Dia Mundial da Ação Humanitária – 19 de agosto de 2010

“Neste Dia Mundial da Ação Humanitária, renovamos o nosso compromisso de apoiar os esforços que visam salvar vidas humanas e recordamos aqueles que deram a vida por esta nobre causa.” Por Ban Ki-moon, Secretário-Geral das Nações Unidas.

Secretário-Geral da ONU Ban Ki-moonPor Ban Ki-moon, Secretário-Geral das Nações Unidas

Neste Dia Mundial da Ação Humanitária, renovamos o nosso compromisso de apoiar os esforços que visam salvar vidas humanas e recordamos aqueles que deram a vida por esta nobre causa.

As pessoas que são vítimas de terríveis acontecimentos ficam, frequentemente, sem nada. Sem família, sem comida, sem casa, sem trabalho. Muitas vezes, ficam igualmente sem um passaporte ou qualquer outro documento de identificação.

Nada.

Os trabalhadores humanitários ajudam as vítimas a recuperar e a recomeçar a sua vida. Os trabalhadores humanitários são os nossos enviados, que encarregamos de demonstrar nossa solidariedade com os que sofrem.

Representam o que a natureza humana tem de melhor, mas o seu trabalho é perigoso. Muitas vezes, aventuram-se a ir aos lugares mais perigosos do mundo. Muitas vezes, pagam um preço muito elevado. Perseguição e intimidação. Sequestro e até assassinato.

O terramoto que abalou o Haiti, em janeiro deste ano, foi uma catástrofe humanitária para o país. Esta catástrofe teve igualmente um efeito devastador nos trabalhadores humanitários. As Nações Unidas perderam alguns dos seus funcionários mais dedicados.

No Dia Mundial da Ação Humanitária, recordemos os necessitados… os que perderam a vida ao tentar ajudá-los… e os que continuam a prestar ajuda, sem se deixarem intimidar pelos perigos que enfrentam, a fim de construir um mundo melhor e mais seguro.