Violência volta a eclodir em Darfur

O chefe da missão conjunta de paz das Nações Unidas e da União Africana em Darfur (UNAMID), Ibrahim Gambari, pede calma após os últimos confrontos na cidade de Nertiti, no estado de Darfur Ocidental.

Patrulha da UNAMID no Darfur do NorteO chefe da missão conjunta de paz das Nações Unidas e da União Africana em Darfur (UNAMID), Ibrahim Gambari, pede calma após os últimos confrontos na cidade de Nertiti, no estado de Darfur Ocidental.

A violência eclodiu em Nertiti, localizada a 63 quilômetros a leste da cidade de Zalingei, no domingo (09/01), após um funcionário do Serviço de Inteligência Nacional e de Segurança do Sudão (NISS) ter sido morto por atiradores não identificados. Após os disparos, as autoridades locais realizaram buscas nas casas dos suspeitos, provocando mais tensão e uma troca de tiros, provocando a morte de um policial e de um funcionário da NISS.

Uma equipe de avaliação UNAMID visitou o local após os distúrbios para recolher informações junto à população local, observando que várias casas foram queimadas e lojas do mercado local haviam sido fechadas. A situação agora está mais calma e UNAMID continua a sua verificação e patrulhas de rotina na área afetada.

Na sede da ONU em Nova York, o Conselho de Segurança disse que ficou profundamente preocupado com a escalada da violência em Darfur, incluindo o sequestro em 13 de janeiro de três membros do Serviço Aéreo de Ajuda Humanitária da ONU (UNHAS).

“Os membros do Conselho pedem a todas as partes que cessem as hostilidades imediatamente para garantir o pleno e livre acesso dos membros da UNAMID em toda a zona da missão, e para permitir que trabalhadores humanitários possam prestar assistência aos necessitados”, disse o Presidente do órgão no mês de janeiro, Embaixador Ivan Barbalic da Bósnia-Herzegóvina.