Violência no norte do Mali força exílio de 20 mil pessoas, diz ACNUR

A maioria das pessoas afetadas pela violência na região de Azawad fugiu para o Niger, Burkina Fasso e Mauritânia. O ACNUR enviou equipe de ajuda.

A agência de refugiados das Nações Unidas enviou nesta terça-feira (07/02) uma equipe para ajudar 20 mil pessoas que foram forçadas a fugir do norte do Mali dos combates entre tropas do governo e do grupo rebelde Tuareg.

A maioria das pessoas afetadas pela violência na região de Azawad fugiu para o Niger, Burkina Fasso e Mauritânia, de acordo com Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR).

A agência ressaltou que o combate entre o movimento de libertação do Tuareg (Movimento Nacional de libertação de Azawad) e as forças governamentais retomou no dia 17 de janeiro, quebrando o acordo de 2009 que havia posto um fim na rebelião Tuareg.

O ACNUR planeja enviar uma outra equipe de suporte para aumentar sua presença na região.