VÍDEO: Agências da ONU usam tecnologia contra mosquito do vírus zika

Chamada de técnica do inseto estéril, ou SIT (TIE, em português), ela foi considerada pelos pesquisadores da área eficiente, segura e ambientalmente amigável no controle de pragas e no combate a doenças como a do vírus zika.

Uma doença tropical rara – a doença do vírus zika – está se espalhando rapidamente por partes da América Latina e do Caribe. Tendo surgido no Brasil, já infectou mais de um milhão de pessoas em todo o mundo.

A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) e a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) já disponibilizaram uma tecnologia nuclear que controla pragas, tornando os machos inférteis por meio da radiação.

Chamada de técnica do inseto estéril, ou SIT (TIE, em português), ela foi considerada pelos pesquisadores da área eficiente, segura e ambientalmente amigável no controle de pragas e no combate a doenças como a do vírus zika. Saiba como funciona nesta matéria especial; acompanhe o tema em https://nacoesunidas.org/tema/zika


Comente

comentários