Vídeos

Acesse abaixo os vídeos da campanha, e outros materiais clicando aqui.

#VidasNegras: ‘Não deixar ninguém para trás significa considerar toda a população na sua diversidade’

“Não deixar ninguém para trás significa considerar toda a população na sua diversidade – e entre ela, sem dúvida, a população negra, no Brasil, na América Latina e no mundo”, é o que diz Laís Abramo, diretora da Divisão de Desenvolvimento Social da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), uma das 26 agências da ONU que promovem a campanha #VidasNegras, pelo fim da violência contra a juventude negra.

Compartilhe: Facebook | YouTube | Vimeo (download) | Instagram | Twitter

Frei David está com a ONU na campanha #VidasNegras

Personagem fundamental da luta pela inclusão de negros e negras no ensino superior, o presidente da Educafro, Frei David, está com a ONU na campanha #VidasNegras, pelo fim da violência contra a juventude negra.

Compartilhe: Facebook | YouTube | Vimeo (download) | Instagram | Twitter

#VidasNegras: nos últimos 15 anos, homicídios de jovens negros têm se concentrado no Nordeste

O relator do Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência, Renato Roseno, lembra que nos últimos 15 anos os homicídios de jovens negros têm se concentrado nos estados do Nordeste brasileiro. O problema precisa de mais atenção nas regiões em que ele é mais grave.

Junte-se à ONU na campanha #VidasNegras! A hora de enfrentar o racismo é agora!

Compartilhe: Facebook | YouTube | Vimeo (download) | Instagram | Twitter

#VidasNegras: Bullying por causa da cor é racismo! Assista ao recado da Luara Côrtes, 9 anos

Bullying por causa da cor é racismo! Assista ao recado da Luara Côrtes, 9, que já está alerta e também quer o fim da discriminação. Luara está com a ONU na campanha #VidasNegras pelo fim da violência contra a juventude negra no Brasil.

Compartilhe: Facebook | YouTube | Vimeo (download) | Instagram | Twitter

#VidasNegras: Só encarando os fatos e discutindo o racismo é que podemos enfrentá-lo

Só encarando os fatos e discutindo o racismo é que podemos enfrentá-lo. Para Raull Santiago, do Coletivo Papo Reto, do Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, falar abertamente da questão racial é fortalecer a juventude das periferias brasileiras. Vem com a ONU pelo fim da violência contra a juventude negra #VidasNegras.

Compartilhe: Facebook | YouTube | Vimeo (download) | Instagram | Twitter

Ninguém pode ser visto como suspeito por causa da cor!

Ninguém pode ser visto como suspeito por causa da cor! Todas as jovens negras e todos os jovens negros têm direito a uma vida digna e sem racismo! Esse é o recado do Gilson Côrtes, 15. Ele está com a ONU na campanha #VidasNegras. Compartilhe!


Compartilhe: Facebook | YouTube | Vimeo (download) | Instagram | Twitter

A escritora Conceição Evaristo está com a ONU na campanha #VidasNegras

A escritora Conceição Evaristo está com a ONU na campanha #VidasNegras! Segundo ela, a violência contra a juventude negra também é efeito das vistas grossas sobre o racismo. É preciso dar um basta na discriminação. Vem com a ONU!


Compartilhe: Facebook | YouTube | Vimeo (download) | Instagram | Twitter

Racismo: a cada 23 minutos um jovem negro é assassinado no Brasil

Elisa Lucinda: segundo pesquisa realizada pela Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) e pelo Senado Federal, 56% da população brasileira concorda com a afirmação de que “a morte violenta de um jovem negro choca menos a sociedade do que a morte de um jovem branco”. Por quê?

O que coloca diferença no valor das vidas, neste caso, é o racismo. É ele que permite que a cada 23 minutos um jovem negro seja assassinado no Brasil. Rompa com o racismo e a indiferença! Junte-se à ONU na campanha #VidasNegras, pelo fim da violência contra a juventude negra. A próxima morte tem que ser evitada!


Compartilhe: Facebook | YouTube | Vimeo (download) | Instagram | Twitter

#VidasNegras: preconceito e o direito de ir e vir

O racismo restringe os direitos das pessoas negras, incluindo o de ir e vir. Jovens negros não podem ser impedidos de circular e permanecer em espaços públicos. A campanha Vidas Negras, pelo fim da violência contra a juventude negra, adverte: o lugar da juventude negra é em todo lugar! Lançada pela ONU no mês da consciência negra, a iniciativa quer chamar atenção da sociedade e dos gestores públicos sobre os prejuízos do racismo não só para a população negra, mas para todos os brasileiros.


Compartilhe: Facebook | YouTube | Vimeo (download) | Instagram | Twitter

#VidasNegras: Você sabe o que é filtragem racial?

Taís Araújo: você sabe o que é filtragem racial? É quando uma pessoa é escolhida como suspeita simplesmente por causa da cor. Isso é justo? A campanha #VidasNegras busca sensibilizar para o fim da violência contra a juventude negra no Brasil. Junte-se à ONU e compartilhe essa ideia!


Compartilhe: Facebook | YouTube | Vimeo (download) | Instagram | Twitter

#VidasNegras: Juventude Negra e a Década Internacional de Afrodescendentes

A ONU quer falar com você! É sobre #VidasNegras, uma campanha pelo fim da violência contra a juventude negra no Brasil. Todos os anos, 23 mil jovens negros são assassinados no Brasil. Já passou da hora do Brasil reagir! Junte-se à ONU e compartilhe essa ideia.


Compartilhe: Facebook | YouTube | Vimeo (download) | Instagram | Twitter

Década Internacional de Afrodescendentes da ONU (2015-2024)

Ao declarar a Década Internacional de Afrodescendentes, a comunidade internacional reconhece que os povos afrodescendentes representam um grupo distinto cujos direitos humanos precisam ser promovidos e protegidos. Cerca de 200 milhões de pessoas autoidentificadas como afrodescendentes vivem nas Américas. Muitos outros milhões vivem em outras partes do mundo, fora do continente africano. Saiba mais nesse vídeo e em www.decada-afro-onu.org.