#VidasNegras: ‘Não deixar ninguém para trás significa considerar toda a população na sua diversidade’

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

“Não deixar ninguém para trás significa considerar toda a população na sua diversidade – e entre ela, sem dúvida, a população negra, no Brasil, na América Latina e no mundo”, é o que diz Laís Abramo, diretora da Divisão de Desenvolvimento Social da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), uma das 26 agências da ONU que promovem a campanha #VidasNegras, pelo fim da violência contra a juventude negra.

Acesse: bit.ly/vnegras


Mais notícias de:

Comente

comentários