Vencedora de prêmio da ONU participa de comemoração do Dia dos Trabalhadores das Forças de Paz

O Dia Internacional dos Trabalhadores das Forças de Paz da ONU será lembrado nesta sexta-feira (31) no Salão de Leitura do Palácio Itamaraty, no Rio de Janeiro. A cerimônia contará com a participação da militar brasileira Márcia Braga, vencedora do prêmio de Defensora Militar da Igualdade de Gênero das Nações Unidas, recebido em março deste ano das mãos do secretário-geral António Guterres. 

O evento é parceria do Centro de Informação das Nações Unidas (UNIC Rio) com o CCOPAB, o CIASC e a REBRAPAZ.

A militar brasileira Marcia Andrade Braga recebe das mãos do secretário-geral da ONU, António Guterres, o prêmio de Defensora Militar da Igualdade de Gênero da ONU. Foto: ONU/Cia Pak

A militar brasileira Marcia Andrade Braga recebe das mãos do secretário-geral da ONU, António Guterres, o prêmio de Defensora Militar da Igualdade de Gênero da ONU. Foto: ONU/Cia Pak

O Dia Internacional dos Trabalhadores das Forças de Paz da ONU — 29 de maio — será lembrado nesta sexta-feira (31) no Salão de Leitura do Palácio Itamaraty, no Rio de Janeiro. O evento é parceria do Centro de Informação das Nações Unidas (UNIC Rio) com o Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB), o Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo (CIASC) e a Rede Brasileira de Pesquisa sobre Operações de Paz (REBRAPAZ).

A cerimônia contará com a participação da militar brasileira Márcia Braga, vencedora do prêmio de Defensora Militar da Igualdade de Gênero da ONU, recebido em março deste ano das mãos do secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres. Márcia trabalha há mais de um ano na República Centro-Africana e participará de um painel de discussão sobre proteção de civis em missões de paz.

Também participam do painel a tenente coronel Andrea Firmo, ex-observadora militar na Missão da ONU no Saara Ocidental; Ricardo Oliveira, professor da Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio); Danilo Marcondes, professor da Escola Superior de Guerra; e Adriana Abdenur, coordenadora da área de paz e segurança internacional do Instituto Igarapé. O evento é aberto ao público e as inscrições devem ser feitas no formulário bit.ly/diapk2019 .

O Dia Internacional dos Trabalhadores das Forças de Paz (Peacekeepers, em inglês) é a oportunidade a prestar a um tributo à contribuição das pessoas que trabalham em missões de paz, além de homenagear mais de 3.800 capacetes-azuis que perderam suas vidas servindo a bandeira da ONU desde 1948.

Atualmente, existem 14 missões de paz em quatro continentes, sendo que oito reúnem mais de 90% dos trabalhadores das Forças de Paz — em Abyei e Dafur (Sudão), República Centro-Africana, República Democrática do Congo, Haiti, Líbano, Mali e Sudão do Sul.

A primeira missão de paz foi estabelecida em 29 de maio de 1948, quando o Conselho de Segurança da ONU autorizou o deslocamento de um pequeno número de observadores militares para o Oriente Médio com o objetivo de monitorar o acordo de armistício entre Israel e países árabes. Desde então, mais de 1 milhão de homens e mulheres já serviram em 72 missões de paz, protegendo os mais vulneráveis e salvando vidas.

Serviço:
Comemoração do Dia Internacional dos Trabalhadores das Forças de Paz (Peacekeepers)
Dia: 31 de maio, sexta-feira
Horário: Das 10h às 13h
Local: Salão de Leitura do Palácio Itamaraty – Av. Marechal Floriano, 196

Informações para a imprensa:
Maurizio Giuliano – (21) 2253.2211