Uruguaio é novo economista-chefe do Banco Mundial para América Latina e Caribe

O uruguaio Martin Rama é o novo economista-chefe do Banco Mundial para a região da América Latina e Caribe (ALC), informou o organismo internacional na segunda-feira (1).

Segundo o Banco Mundial, as prioridades de Rama serão oferecer liderança intelectual para as questões de desenvolvimento enfrentadas pela região, promover trabalhos analíticos de alta qualidade e aconselhar a equipe administrativa em temas de desenvolvimento.

Rama é formado em economia pela Universidade da República (Uruguai) e possui PhD em macroeconomia pela Université de Paris I na França.

O uruguaio Martin Rama é o novo economista-chefe do Banco Mundial para a região da América Latina e Caribe (ALC). Foto: Acervo Pessoal

O uruguaio Martin Rama é o novo economista-chefe do Banco Mundial para a região da América Latina e Caribe (ALC). Foto: Acervo Pessoal

O uruguaio Martin Rama é o novo economista-chefe do Banco Mundial para a região da América Latina e Caribe (ALC), informou o organismo internacional na segunda-feira (1).

Segundo o Banco Mundial, as prioridades de Rama serão oferecer liderança intelectual para as questões de desenvolvimento enfrentadas pela região, promover trabalhos analíticos de alta qualidade e aconselhar a equipe administrativa em temas de desenvolvimento.

“Fico honrado com essa oportunidade de liderar uma equipe altamente técnica, vinculando pesquisas e análises a programas que visam reduzir a pobreza e disseminar o crescimento inclusivo na América Latina e Caribe”, afirmou Rama.

“Estou ansioso para aplicar as lições que aprendi na Ásia e outros locais em meu trabalho nesta região, onde cresci e tenho minhas origens.”

Entre 2013 e 2018, Rama foi o economista-chefe do Banco Mundial para a região do Sul da Ásia, com sede em Déli, na Índia.

Também foi diretor do Banco Mundial para o Relatório sobre o Desenvolvimento Mundial 2013: Empregos. Antes de assumir o cargo na Índia, foi economista-chefe para o Vietnã (em Hanói) por oito anos. Antes disso, trabalhou dez anos no departamento de pesquisa do Banco Mundial.

Rama assume seu novo cargo no dia 1º de julho, substituindo o economista (e também uruguaio) Carlos Végh. Végh assumiu o cargo de economista-chefe para a ALC em fevereiro de 2017 e agora retorna ao mundo acadêmico como professor da cadeira Fred H. Sanderson de Economia Internacional da Faculdade de Estudos Internacionais Avançados (SAIS, School of Advanced International Studies) da Universidade Johns Hopkins.

Rama é formado em economia pela Universidade da República (Uruguai) e possui PhD em macroeconomia pela Université de Paris I na França.

Ele também é afiliado a diversos think tanks em países em desenvolvimento. Paralelamente às suas funções no Banco Mundial, entre 1990 e 2005 também foi professor visitante do programa de pós-graduação em economia do desenvolvimento da Université de Paris I.