UPPs do Rio de Janeiro participam de curso de Convivência e Segurança Cidadã da ONU

Cerca de 400 pessoas – policiais militares e civis das 38 Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), gestores públicos municipais e estaduais e membros da sociedade civil atuantes nas comunidades cariocas como a Maré, Rocinha, Complexo do Alemão, Complexo da Penha, Providência – participaram do curso de Convivência e Segurança Cidadã do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). O curso, realizado entre 24 de novembro e 12 de dezembro, formou seis turmas.

A metodologia do curso, desenvolvida pelo PNUD, aborda a segurança de forma integrada, considerando que a responsabilidade não é apenas das polícias, mas também da própria comunidade e dos gestores públicos. Essa abordagem da segurança como forma de cidadania foca principalmente na prevenção e no controle e considera os diversos fatores que causam a violência e a criminalidade urbana.

O coordenador residente da ONU no Brasil e representante do PNUD no país, Jorge Chediek, acredita que “o combate à violência deve incorporar ações em diversas áreas relacionadas aos fatores de risco e aos ambientes onde ela pode ser gerada. Além disso, deve ser realizado um trabalho conjunto com a colaboração de diversos atores como o sistema de justiça, a sociedade civil organizada, a comunidade, a família e a escola”.

O encerramento do curso acontece nesta sexta-feira (12), no Rio de Janeiro, com a presença do secretário estadual de segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, do representante residente do PNUD e coordenador do Sistema ONU no Brasil, Jorge Chediek, e da diretora de Políticas, Programas e Projetos da Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça (Senasp/MJ), Cristina Villanova.