UNOPS participa de evento no DF sobre eficiência nas compras públicas

O Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) participou esta semana (4 e 5) do I Fórum Nacional da Rede Nacional de Compras Públicas, em Brasília (DF).

O evento, promovido por Ministério do Planejamento e Confederação Nacional dos Municípios (CNM), teve como objetivo articular e desenvolver ações de cooperação e gestão do conhecimento na área de compras públicas.

O evento teve como objetivo articular e desenvolver ações de cooperação, integração, compartilhamento de soluções e produtos, intercâmbio de experiências e gestão do conhecimento na área de compras públicas. Foto: UNOPS

O evento teve como objetivo articular e desenvolver ações de cooperação, integração, compartilhamento de soluções e produtos, intercâmbio de experiências e gestão do conhecimento na área de compras públicas. Foto: UNOPS

O Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) participou esta semana (4 e 5) do I Fórum Nacional da Rede Nacional de Compras Públicas, em Brasília (DF).

O evento, promovido por Ministério do Planejamento e Confederação Nacional dos Municípios (CNM), teve como objetivo articular e desenvolver ações de cooperação, integração, compartilhamento de soluções e produtos, intercâmbio de experiências e gestão do conhecimento na área de compras públicas.

Na terça-feira (4), o assessor regional em transparência na gestão pública do UNOPS, Juan Mayor, participou do painel “Panorama sobre Avaliação de Sistemas de Compras Públicas, Transparência e Eficiência do Gasto”.

Mayor foi primeiro-ministro do Peru, ministro da Justiça e de Direitos Humanos, vice-ministro da Justiça e embaixador junto à Organização dos Estados Americanos (OEA).

Da mesa, moderada pela colombiana Adriana Salazar, do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), também participaram Paulo Magina, da Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Econômico (OCDE); Otávio Moreira, do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle; e Catherine Poulin, do governo do Canadá.

Na quarta-feira (5), o gerente de projetos do UNOPS, David Melo, moderou o painel “Desafios estratégicos para melhoria da qualidade do gasto público com foco na gestão de compras governamentais”.

Melo atua em projetos e desenvolvimento de negócios nas áreas de compras e infraestrutura no UNOPS desde 2015. Anteriormente, realizou trabalhos relacionados a licitações e contratos de infraestrutura junto aos Ministérios de Saúde, Cultura e Educação.

Também atuou como consultor em análise, avaliação e gestão de projetos junto a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e Banco Mundial. A mesa contou ainda com a presença de Daniel Sanchez, Ana Cristina Calderón e Leslie Harper, do BID.

Claudia Valenzuela, representante do UNOPS no Brasil, explicou que “o UNOPS é um organismo especializado em aquisições, e trabalha com compras de todos os tipos para órgãos públicos e para outras agências do Sistema das Nações Unidas, em diversos países”.

Segundo ela, na América Latina, o organismo já apoiou a compra de medicamentos, vacinas e ambulâncias para o sistema de saúde; equipamentos para educação ou maquinário e suprimentos para o setor agrícola.

UNOPS

O UNOPS é um organismo operacional das Nações Unidas. Em todo o mundo, o apoia o Sistema ONU, seus parceiros e governos a fornecer soluções nas áreas de assistência humanitária, desenvolvimento, paz e segurança.

Sua missão é ajudar as pessoas a melhor suas condições de vida, e os países a alcançar a paz e o desenvolvimento sustentável, alinhado com os objetivos da Agenda 2030.

O UNOPS enfoca seu trabalho na implementação de projetos e está comprometido com os valores das Nações Unidas e com a eficiência do setor privado. É a único organismo da ONU que não recebe financiamento básico do Sistema.

Os serviços prestados pelo UNOPS abrangem as áreas de infraestrutura, gerenciamento de projetos, compras, gestão financeira e recursos humanos.

Os parceiros solicitam os serviços para complementar suas próprias capacidades, aumentar a velocidade, reduzir riscos, melhorar a relação custo-benefício e a qualidade de seus projetos em diferentes áreas.


Comente

comentários