UNOPS e Instituto Semeia firmam parceria na área de parques naturais e urbanos

O Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) e o Instituto Semeia firmaram na terça-feira (12) uma parceria na área de parques naturais e urbanos, com ações em nível municipal no Brasil e também de alcance global. Iniciativa prevê a participação do Semeia no Projeto de Revitalização e Operação do Parque da Orla, em Porto Alegre (RS).

Parque da Orla do Guaíba, em Porto Alegre (RS). Foto: Prefeitura Municipal de Porto Alegre/Joel Vargas

Parque da Orla do Guaíba, em Porto Alegre (RS). Foto: Prefeitura Municipal de Porto Alegre/Joel Vargas

Representantes do Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) e Instituto Semeia se reuniram na terça-feira (12) para firmar uma parceria na área de parques naturais e urbanos, com ações em nível municipal no Brasil e também de alcance global. Iniciativa prevê a participação do Semeia no Projeto de Revitalização e Operação do Parque da Orla, em Porto Alegre (RS).

Na oportunidade, os presentes discutiram um plano de trabalho para a atuação conjunta, que incluirá colaboração do Semeia no Projeto de Revitalização e Operação do Parque da Orla, em Porto Alegre, uma cooperação entre o UNOPS e a prefeitura desta cidade.

As organizações também pretendem promover a agenda de parques em nível internacional e trocar informações e boas práticas para a elaboração de padrões de operação, investimento e manutenção desses espaços.

Durante cerimônia para assinar o memorando da parceria, a representante do UNOPS no Brasil, Claudia Valenzuela, explicou que o organismo da ONU atua na promoção de infraestrutura para ajudar as pessoas a construírem vidas melhores e os países a alcançarem o desenvolvimento sustentável.

“Parques contribuem para a qualidade de vida das pessoas e para o desenvolvimento dos locais em que estão inseridos, por isso UNOPS e Semeia trabalham juntos”, disse Claudia.

Fernando de Paiva Pieroni, diretor-presidente do Instituto Semeia; Claudia Valenzuela, representante do UNOPS no Brasil; Victor Hugo Costa, Gerente de Projetos do Semeia; Bernardo Bahia, Especialista em Projetos de Infraestrutura do UNOPS. Foto: UNOPS

Fernando de Paiva Pieroni, diretor-presidente do Instituto Semeia; Claudia Valenzuela, representante do UNOPS no Brasil; Victor Hugo Costa, gerente de Projetos do Semeia; Bernardo Bahia, especialista em Projetos de Infraestrutura do UNOPS. Foto: UNOPS

A dirigente acrescentou ainda que essa parceria contribuirá para o alcance da Agenda 2030 das Nações Unidas, especificamente a sua meta 11.7 – proporcionar o acesso universal a espaços públicos seguros, inclusivos, acessíveis e verdes, particularmente para as mulheres e crianças, pessoas idosas e pessoas com deficiência.

Fernando de Paiva Pieroni, diretor-presidente do Semeia, ressalta que o UNOPS e o instituto atuam em sinergia. “Juntos, teremos a capacidade de promover essa agenda (de parque) e causar mais impacto no setor público”, afirma Pieroni.

Sobre o UNOPS

O Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) é um organismo operacional das Nações Unidas. Em todo o mundo, o escritório apoia o sistema ONU, seus parceiros e governos a fornecer soluções nas áreas de assistência humanitária, desenvolvimento, paz e segurança. Sua missão é ajudar as pessoas a melhorarem suas condições de vida e os países a alcançarem a paz e o desenvolvimento sustentável, em linha com os objetivos da Agenda 2030.

O UNOPS foca seu trabalho na implementação de projetos e está comprometido com os valores das Nações Unidas e com a eficiência do setor privado. Os serviços prestados pelo UNOPS abrangem as áreas de infraestrutura, gerenciamento de projetos, compras, gestão financeira e recursos humanos. Os parceiros solicitam os serviços para complementar suas próprias capacidades, aumentar a velocidade, reduzir riscos, promover a relação custo-benefício e melhorar a qualidade de seus projetos em diferentes áreas.

Sobre o Semeia

Criado em 2011, o Instituto Semeia é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos. Com sede em São Paulo (SP), trabalha para transformar áreas protegidas em motivo de orgulho para os brasileiros. Atua nacionalmente no desenvolvimento de modelos de gestão e projetos que unam governos, sociedade civil e iniciativa privada na conservação ambiental, histórica e arquitetônica de parques públicos e na sua transformação em espaços produtivos, geradores de emprego, renda, impostos e oportunidades para as comunidades do entorno, sem perder de vista sua função de provedores de lazer, bem-estar, qualidade de vida.

São pilares de sua atuação: a geração e sistematização de conhecimento sobre a gestão de unidades de conservação; o compartilhamento de informações por meio de publicações e eventos; a implementação e o acompanhamento de projetos com governos de todos os níveis, como forma de testar e consolidar modelos eficientes e que possam ser replicados no país.