UNIDO e parceiros apresentam em Foz do Iguaçu projeto para impulsionar biogás no Brasil

A Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) e parceiros apresentam na quarta-feira (6) durante o Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano, que ocorre em Foz do Iguaçu (PR), projeto que incentiva e fortalece o uso de biogás no Brasil, com foco na região Sul do país.

O objetivo é reduzir as emissões de gases de efeito estufa e a dependência de combustíveis fósseis por meio da promoção da energia de biogás e de soluções de mobilidade baseadas em tecnologias de biogás e biometano.

Produtores rurais, aterros sanitários e indústrias relacionadas à agropecuária podem produzir biogás. Foto: CIBiogás

Produtores rurais, aterros sanitários e indústrias relacionadas à agropecuária podem produzir biogás. Foto: CIBiogás

A Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) e parceiros apresentam na quarta-feira (6) durante o Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano, que ocorre em Foz do Iguaçu (PR), projeto que incentiva e fortalece o uso de biogás no Brasil, com foco na região Sul do país.

A iniciativa “Aplicações de biogás na agroindústria brasileira” conta com recursos do Fundo Global do Meio Ambiente (GEF, sigla original em inglês).

O objetivo é reduzir as emissões de gases de efeito estufa e a dependência de combustíveis fósseis por meio da promoção da energia de biogás e de soluções de mobilidade baseadas em tecnologias de biogás e biometano.

Entre as metas do projeto, estão uma redução de 535 mil toneladas equivalentes de CO2; mobilizar investimentos no setor de biogás na ordem de 32,2 milhões de dólares; gerar em média 110 mil MWh ao longo de dez anos nas usinas-piloto de biogás; e ampliar os incentivos à baixa emissão de gases de efeito estufa, por meio da regulamentação e planejamento.

Os principais beneficiários são produtores de matéria-prima da agroindústria, fornecedores de equipamentos e serviços, associações de produtores rurais e agroindustriais, empresas agroindústrias, governo federais e estadual, consumidores dos arranjos tecnológicos e projetos demonstrativos.

Participam da apresentação do projeto durante o fórum Alessandro Amadio, representante da UNIDO no Brasil e na Venezuela; Eduardo Azevedo Rodrigues, secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia (MME); Eduardo Soriano Lousada, coordenador Geral de Tecnologias Setoriais do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTIC).

Também participam da apresentação José Mauro Ferreira Coelho, diretor de Estudos do Petróleo, Gás e Biocombustíveis da Empresa de Pesquisa Energética (EPE); Newton Kaminski, diretor de Coordenação da Itaipu Binacional; Paulo Schmidt, superintende de Energias Renováveis da Itaipu Binacional; Rodrigo Regis de Almeida Galvão, diretor-presidente do Centro Internacional de Energias Renováveis Biogás (CIBiogás).

O projeto foi dividido em quatro grandes componentes, que terão 15 produtos a serem entregues nos 60 meses de duração da iniciativa.

O responsável pela gestão será a UNIDO, em parceria com Ministério de Ciência e Tecnologia, Itaipu Binacional/CI Biogás, e outras entidades.