UNIDO discute com SEBRAE parcerias para desenvolver cadeia de biogás no Brasil

O representante da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) para Brasil e Venezuela, Alessandro Amadio, participou na semana passada (15) de reunião em Foz do Iguaçu (PR) com representantes do SEBRAE dos estados de Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Mato Grosso para discutir parcerias no desenvolvimento da cadeia de biogás no Brasil.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O representante da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) para Brasil e Venezuela, Alessandro Amadio, participou na semana passada (15) de reunião em Foz do Iguaçu (PR) nas dependências do Parque Tecnológico Itaipu com representantes do SEBRAE dos estados de Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Mato Grosso para discutir parcerias no desenvolvimento da cadeia de biogás no Brasil.

A reunião também teve a participação do diretor-presidente do Centro Internacional de Energias Renováveis e Biogás (CIBiogás), Rodrigo Regis de Almeida Galvão. A agenda incluiu visita ao projeto Entre Rios do Oeste-PR, com a presença do prefeito em exercício, Ari Maldaner, e do secretário de Agricultura, Gilmar Backes, além da equipe técnica do CIBiogás, responsável pela execução da iniciativa.

A comitiva também visitou a Cerâmica Stein, que utiliza o biogás na geração de energia elétrica para autoconsumo — um exemplo de complexo agroindustrial com produção animal na mesma propriedade e que utiliza dejetos para produzir biogás na geração de energia elétrica.

A agenda foi finalizada com palestra na Unidade de Demonstração de Produção de Biogás e Biometano de Itaipu, purificação e refino para biometano, com a presença do diretor-presidente do CIBiogás. A comitiva acompanhou o recebimento e tratamento dos dejetos recebidos, a geração de biogás, o refino para conversão em biometano e o abastecimento da Frota de Ciclo Otto de Itaipu.

Projeto Biogás Entre Rios do Oeste

O projeto de Entre Rios do Oeste é denominado como “Mini Central Termelétrica do Projeto de P&D Copel em Entre Rios do Oeste”.

Com a implementação da iniciativa, o município de Entre Rios do Oeste, com população estimada em 4,5 mil pessoas, recebe como benefício o tratamento de 215 toneladas por dia de dejetos da suinocultura, provenientes de 17 propriedades, que reúnem cerca de 39 mil suínos, que produzem 4.600m³/dia de biogás.

Esta produção transforma o passivo ambiental em ativo energético, com energia gerada de 250 MWh.mês, com 480kW de potência instalada.

Essa energia é suficiente para atender todos os prédios da Prefeitura, e ainda gerar um excedente energético de 58% em relação ao consumo médio de 158 MWh.mês, além da geração de biofertilizante produzido na biodigestão dos dejetos e renda ao proprietários, fomentando a agricultura familiar no município.

O projeto foi financiado pela Copel – Companhia Paranaense de Energia, com investimento de 19 milhões de reais, executado por CIBiogás e Fundação do Parque Tecnológico de Itaipu (PTI). A prefeitura de Entre Rios do Oeste cedeu o terreno, maquinário e terraplenagem da Mini Central, e os produtores rurais investiram nas instalações dos biodigestores nas respectivas propriedades.


Comente

comentários