UNICEF pede proteção de crianças em meio a violentos confrontos no Egito

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) exortou as autoridades egípcias a proteger as crianças contra a violência no país, em meio a manifestações na capital Cairo. O Fundo pediu investigações sobre incidentes que causaram ferimentos ou mortes, bem como cuidado adequado para as vítimas.

“Nos últimos seis dias, o número de crianças mortas, feridas e detidas atingiram níveis alarmantes”, disse Philippe Duamelle, Representante do UNICEF no país.

Segundo o Ministério da Saúde, um total de 15 pessoas morreram e mais de 800 ficaram feridas em confrontos entre forças de segurança e manifestantes no Cairo na semana passada.

Organizações de direitos humanos egípcias que defendem os direitos das crianças informaram que pelo menos duas crianças morreram, dezenas ficaram feridas e 69 foram presas no mesmo período.

Diversos funcionários da ONU expressaram preocupação com a nova rodada de violência no Cairo, onde manifestantes foram novamente às ruas em protestos contra o governo militar que assumiu o poder no início deste ano após a derrubada do regime de longa data de Hosni Mubarak.