UNICEF: Morte de crianças em ataques violentos na Síria e na Ucrânia mostra preço de guerras brutais

Menino recebe mochila escolar do UNICEF e de seus parceiros em Damasco, na Síria. Foto: UNICEF/Razan Rashidi.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) classificou os dois ataques violentos que mataram crianças na Ucrânia e na Síria na última quarta-feira (05) como um “lembrete horrível” do preço que a juventude está pagando pelas guerras brutais que atingem a região.

Na Síria, 11 crianças foram assassinadas e muitas outras ficaram feridas em ataque a uma escola primária do leste da capital Damasco. Nos primeiros nove meses de 2014, as Nações Unidas já registraram pelo menos 35 ataques a escolas, professores e alunos no país, totalizando 105 crianças mortas e 293 feridas.

No mesmo dia, pelo menos duas crianças morreram e quatro foram feridas no bombardeio de um campo de esportes escolar na cidade de Donetsk, na Ucrânia.

O representante do UNICEF, Christophe Boulierac, afirmou que a agência está ultrajada pelos acontecimentos e lembrou que as escolas devem ser zonas de paz para que as crianças possam aprender sem temerem pela própria segurança. Todas as partes envolvidas em conflitos devem respeitar as leis de direitos humanos internacionais para proteção especial das crianças.