UNICEF apoia passeio ciclístico em SP para chamar atenção para testagem e prevenção do HIV/Aids

Ciclistas em São Paulo participarão da atividade neste domingo (29) para ressaltar a importância da prevenção do HIV/Aids. Foto: Fotos Públicas/André Tambucci

A Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) vão antecipar as atividades do Dia Mundial da Aids (01) em São Paulo, com uma pedalada pela Avenida Paulista, no dia 29 de novembro. O 2º Passeio Ciclístico pela Saúde e contra a Aids também marcará o início das atividades do Viva Melhor Sabendo Jovem, uma estratégia de ampliação do acesso de adolescentes e jovens à testagem do HIV, bem como direcionamento aos serviços de saúde para confirmação do diagnóstico e início do tratamento continuado em caso de o resultado do exame ser positivo.

“A epidemia de HIV entre homens jovens está aumentando no município de São Paulo. Estamos ampliando o acesso à prevenção, à testagem e ao tratamento, que hoje é recomendado para todas as pessoas com HIV. Nosso compromisso, até 2020, é testar 90% das pessoas vivendo com HIV, tratar 90% dos HIV positivos e alcançar o sucesso do tratamento em 90% dos tratados”, afirmou o secretário municipal da Saúde de São Paulo, Alexandre Padilha.

No dia do evento, a prefeitura vai disponibilizar uma unidade móvel, onde 10 jovens capacitados pela Secretaria Municipal da Saúde e pela ONG Viração vão demonstrar a realização de testes rápidos e gratuitos do HIV, além de divulgar informações e orientações sobre prevenção e o tratamento das DST/Aids.

“Sabemos que a resposta brasileira ao HIV/Aids é reconhecida globalmente e serve como referência internacional. No entanto, a epidemia no Brasil ainda cresce entre os jovens, sendo que entre os meninos de 13 a 19 anos ela é 30% maior que entre meninas da mesma faixa etária. Informação e conscientização são ferramentas importantes para acabar com a Aids entre adolescentes e jovens”, afirmou o representante do UNICEF no Brasil, Gary Stahl.

Situação da epidemia em São Paulo

Em São Paulo, de acordo com dados da Secretaria Municipal da Saúde, nos últimos 10 anos, a cidade conseguiu reduzir os casos de Aids em 22,1% (2.926 em 2004 e 2.278 em 2014). Entretanto, essa redução não acontece igualmente entre os homens em todas as faixas etárias: entre 2005 e 2014, houve aumento da taxa de detecção de Aids no sexo masculino de 2,6 para 8,5 respectivamente na faixa etária entre 15 a 19 anos e de 22,2 para 43,3 na faixa etária entre 20 e 24 anos.

De acordo com a Pesquisa de Conhecimento Atitudes e Práticas da População do Município de São Paulo, de 2014, realizado pela Prefeitura, 59% do público entre 15 e 24 anos teve acesso ao preservativo no último ano. A pesquisa revelou ainda que somente 20% desse grupo já fez o teste para Aids alguma vez na vida e que apenas 45% sabem onde obter um teste para HIV gratuito.

Para saber mais sobre o evento, clique aqui.

Serviço:
O quê: 2º Passeio Ciclístico pela Saúde e contra a Aids e lançamento das ações do Viva Melhor Sabendo Jovem
Onde: Concentração na Praça do Ciclista, na Avenida Paulista, próximo à estação Consolação do Metrô
Quando: Domingo 29 de novembro, das 14h às 17h