UNICEF alerta para recrutamento de crianças por grupos armados no Mali

Recrutamento e uso de menores de 18 anos por grupos armados é proibido pelo direito internacional e constitui um crime de guerra e contra a humanidade se as crianças tiverem menos de 15 anos.

Crianças são recrutadas por grupos armados no Mali O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), nesta sexta-feira (17), alertou sobre o recrutamento de crianças por grupos armados na região norte do Mali. A agência pediu para que todas as partes mantenham os menores de idade fora do conflito.

No mês passado, o UNICEF informou que 175 garotos, entre 12 e 18 anos, estavam associados a bandos no norte, onde ocorrem desde janeiro lutas entre forças do governo e os rebeldes Tuareg.

O recrutamento e uso de menores de 18 anos por grupos armados é proibido pelo direito internacional e constitui um crime de guerra e contra a humanidade se as crianças tiverem menos de 15 anos.

O UNICEF também advertiu para as condições deterioradas de vida na região, onde a taxa de desnutrição é uma das piores do país. Escolas têm permanecido fechadas em grande parte do ano e a cólera se propagou no rio Níger.

A agência conseguiu apenas 28% dos 58 milhões de dólares desejados para ajuda emergencial às crianças malianas.