União Internacional de Telecomunicações da ONU se une aos esforços para combater o ebola

O objetivo das organizações de tecnologias de informação e de comunicação (TIC) envolvidas na iniciativa é aumentar a eficácia do uso dessas ferramentas a favor da preparação, do envio de alertas precoces e da resposta à doença. Os celulares e a Internet vão ser as principais ferramentas da iniciativa para promover essas ações para conter o ebola. 

Campanhas de SMS sobre o ebola ajudam a população a se conscientizarem sobre os sintomas da doença. Foto: UNICEF/Jallanzo

Campanhas de SMS sobre o ebola ajudam a população a se conscientizarem sobre os sintomas da doença. Foto: UNICEF/Jallanzo

A União Internacional de Telecomunicações (UIT), agência especializada em tecnologia de informação e comunicação da ONU, junto com a GSMA e a Sociedade da Informação vão unir seus esforços na luta contra o ebola. As três organizações vão alavancar seu amplo alcance, capacidade e respectivas associações para aumentar a eficácia das tecnologias de informação e de comunicação (TIC), a favor da preparação, do alerta precoce e da resposta à doença.

“O setor das TIC é fundamental para lidar com a ameaça do ebola. Essas tecnologias já estão sendo utilizados pela UIT e os seus parceiros para apoiar a sensibilização e comunicações de emergência e nosso desafio imediato é garantir que entraves regulamentares sejam removidos para facilitar a implantação e utilização de aplicações de telecomunicações com o objetivo de salvar vidas”, disse o secretário-geral da UIT, Hamadoun Touré. 

A UIT já implantou terminais de satélite para apoiar as iniciativas em curso e atualmente está desenvolvendo novas aplicações em estreita cooperação e coordenação com a Organização Mundial de Saúde (OMS). 

Os aplicativos estão sendo projetados para melhorar os esforços de sensibilização, facilitar alertas de aviso prévio, relatar novos casos de infecção e apoiar a coordenação de ações humanitárias em comunidades, regiões e países.