UNESCO recebe inscrições para prêmios de alfabetização

Com o tema “Alfabetização e Desenvolvimento de Competências”, premiações da UNESCO buscam pessoas e programas excepcionais que promovam o ensino da leitura e da escrita entre adultos, nas zonas rurais, e entre jovens fora da escola, sobretudo meninas e mulheres. Iniciativas também reconhecerão projetos que estimulem o uso de línguas maternas. Atualmente, existem cerca de 750 milhões de analfabetos no mundo.

Especialistas pedem mais investimentos em políticas públicas de Educação de Jovens e Adultos (EJA). Foto: EBC

Alfabetização de jovens e adultos no Brasil. Foto: EBC

A UNESCO recebe candidaturas e nomeações para os Prêmios Internacionais de Alfabetização de 2018. Com o tema “Alfabetização e Desenvolvimento de Competências”, premiações buscam pessoas e programas excepcionais que promovam o ensino da leitura e da escrita entre adultos, nas zonas rurais, e entre jovens fora da escola, sobretudo meninas e mulheres. Iniciativas também reconhecerão projetos que estimulem o uso de línguas maternas.

Desde 1967, os prêmios da agência das Nações Unidas já celebraram as conquistas de mais de 485 programas implementados por pessoas, organizações não governamentais (ONGs) e governos em todo o mundo. Com o reconhecimento, a UNESCO apoia práticas efetivas de aprendizagem e encoraja esforços pelo fim do analfabetismo, um problema que afeta cerca de 750 milhões de indivíduos.

Atualmente, por meio de dois prêmios distintos, a UNESCO reconhece cinco indivíduos, ONGs ou países-membros:

O Prêmio UNESCO — King Sejong de Alfabetização escolherá dois ganhadores. A premiação foi criada em 1989 e é realizada em parceria com a Coreia do Sul. O projeto confere reconhecimento especial a programas voltados para o desenvolvimento e uso das línguas maternas na educação, na alfabetização e em treinamentos.

O Prêmio UNESCO — Confucius de Alfabetização selecionará três vencedores. Estabelecido em 2005, é realizado em parceria com o governo da China. A iniciativa premia programas que promovem a alfabetização de adultos, especialmente em zonas rurais, e de jovens fora da escola, particularmente meninas e mulheres.

Cada vencedor receberá uma medalha, um diploma e 20 mil dólares.

Quem pode se candidatar e quem pode indicar?

Governos, organizações não governamentais e indivíduos podem se inscrever. Todas as candidaturas devem ser encaminhadas à Comissão Nacional da UNESCO no país ou a uma ONG que já possua alguma parceria oficial com a Organização. As inscrições devem ser feitas via plataforma online — acesse clicando aqui (em inglês). Informações mais detalhadas sobre o processo de candidatura podem ser encontradas no site dos Prêmios de Alfabetização da UNESCO — acesse clicando aqui (em inglês).

Todos os programas e projetos devem estar de acordo com os critérios de seleção — acesse clicando aqui (em inglês).

Governos de países-membros da UNESCO e ONGs com parceria oficial com a agência são encorajados a considerar indivíduos, instituições e organizações que tenham feito contribuições de relevância para a promoção da alfabetização e a enviar suas indicações.

Prazo para as inscrições: 05/06/2018 (19h, horário de Brasília).

O prazo para as Comissões Nacionais e para as ONGs em parceria oficial com a UNESCO enviarem suas indicações é 17/06/2018 (19h, horário de Brasília).

As indicações serão avaliadas por um júri internacional independente, composto por seis especialistas nos critérios de seleção. Com base em suas recomendações, a diretora-geral da UNESCO, Audrey Azoulay, selecionará os finalistas para receber os prêmios em 7 de setembro deste ano, data em que se comemora o Dia Internacional da Alfabetização.

Saiba mais no site oficial das premiações: em inglês ou em espanhol.