UNESCO promove encontro para discutir prevenção de riscos em museus

Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil promove, em parceira com o Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) e o Ministério da Cidadania, encontro técnico para discutir políticas de prevenção e gestão de riscos em museus.

Evento acontece hoje (6), no Centro Cultural Paço Imperial, no Rio de Janeiro, e conta com a participação de representantes em âmbito latino-americano de instituições especializadas em políticas patrimoniais e de preservação; gestores públicos; e sociedade civil. Diretor-geral adjunto de Cultura da UNESCO, Ernesto Ottone, também participa das discussões.

Segundo a coordenadora de Cultura da UNESCO no Brasil, “os constantes desastres, naturais ou não, que afetam o patrimônio cultural no mundo geram enorme preocupação e evidenciam a necessidade de termos um encontro como esse, que possa articular instâncias governamentais e da sociedade em prol do objetivo comum de proteger e preservar”.

UNESCO e IBRAM promovem reunião técnica para discutir políticas de prevenção e gestão de riscos em museus. Foto: Ichigo/CC.

UNESCO e IBRAM promovem reunião técnica para discutir políticas de prevenção e gestão de riscos em museus. Foto: Ichigo/CC.

Em parceria com o Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) e o Ministério da Cidadania, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil promove hoje (6) um encontro para discutir iniciativas voltadas para a preservação e o gerenciamento de emergências em museus e coleções.

A reunião técnica terá representantes em âmbito latino-americano de instituições especializadas em políticas patrimoniais e de preservação; gestores públicos; e sociedade civil. O encontro acontece no Centro Cultural Paço Imperial, no Rio de Janeiro, e conta com a presença do diretor-geral adjunto de Cultura da UNESCO, Ernesto Ottone.

Proteção e Promoção dos Museus e Coleções

Um dos principais objetivos da reunião é construir uma agenda estratégica para o período 2020-2021, quando acontecem o 8º Fórum Nacional de Museus, em Brasília, e o 27º Congresso Mundial de Arquitetos, no Rio de Janeiro.

“O Brasil e outros países da América Latina desempenharam um papel fundamental na elaboração da Recomendação 2015 da UNESCO referente à Proteção e Promoção dos Museus e Coleções, que foi o primeiro instrumento internacional dedicado aos museus desde 1960”, afirmou o diretor-geral adjunto, Ernesto Ottone.

Segundo ele, o desafio é aplicar a recomendação, “particularmente em relação à preparação e resposta a emergências”, apontou Ottone.

Parcerias em prol da preservação

Segundo a coordenadora de Cultura da UNESCO no Brasil, Isabel de Paula, este é um momento importante para todos os que atuam no setor.

“Os constantes desastres, naturais ou não, que afetam o patrimônio cultural no mundo geram enorme preocupação e evidenciam a necessidade de termos um encontro como esse, que possa articular instâncias governamentais e da sociedade em prol do objetivo comum de proteger e preservar”, destacou a coordenadora.

Na reunião, os participantes são convidados a trocar experiências sobre planos de emergência e compartilhar propostas para preservação e manutenção de edifícios e acervos, a partir de esforços que estão sendo desenvolvidos em âmbito nacional, regional e internacional.