UNESCO pede proteção do patrimônio cultural iemenita

“A experiência mostra que a herança cultural é sempre mais vulnerável em tempos de conflito”. lembrou a diretora-geral da UNESCO.

UNESCO pede proteção do patrimônio cultural do Iêmen, como a cidade antiga de Sana. Foto: UNESCO/Maria Gropa

UNESCO pede proteção do patrimônio cultural do Iêmen, como a antiga cidade de Sana. Foto: UNESCO/Maria Gropa

A escalada do conflito armado no Iêmen ameaça o patrimônio cultural do país, advertiu nesta sexta-feira (27) a chefe da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), agência da ONU responsável por proteger a propriedade cultural.

A diretora geral da UNESCO, Irina Bokova, exortou todas as partes envolvidas em operações militares a preservar o patrimônio cultural iemenita.

“A experiência mostra que a herança cultural é sempre mais vulnerável em tempos de conflito. É fundamental que todas as partes se abstenham de segmentação, por bombardeio ou por ataques aéreos, ou utilizem para fins militares locais ou construções que façam parte do patrimônio cultural”, afirmou Bokova.

A diretora-geral recordou as obrigações sob o direito internacional humanitário para a proteção do patrimônio cultural, em especial a Convenção de Haia de 1954 para a Proteção dos Bens Culturais em caso de Conflito Armado. Em fevereiro, ela também condenou a destruição de estátuas no Museu de Mosul, no Iraque, por terroristas.