UNESCO nega boato sobre perda de título do Patrimônio Mundial de São Luís

O escritório da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil tomou conhecimento na quinta-feira (26) sobre a circulação de um boato nas redes sociais segundo o qual São Luís (MA) teria perdido título de Patrimônio Mundial. A organização esclareceu que a informação não é verídica.

O escritório da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil tomou conhecimento na quinta-feira (26) sobre a circulação de um boato nas redes sociais segundo o qual São Luis (MA) teria perdido título de Patrimônio Mundial. A organização esclareceu que a informação não é verídica.

Segundo o texto que circulava na Internet, o representante da UNESCO no Brasil, Lucien Muñoz, teria enviado um ofício à prefeitura da cidade desqualificando-a como sítio do Patrimônio Mundial. O texto também dizia que essa decisão acarretaria em perdas de verbas repassadas pela organização ao sítio.

De acordo com a UNESCO no Brasil, seu representante não enviou nenhum ofício à prefeitura de São Luis referente a este assunto, e ressalta que as decisões sobre os títulos são tomadas pelo Comitê do Patrimônio Mundial, um conselho integrado por 21 Estados-parte da Convenção do Patrimônio Mundial.

Cabe ao Comitê, que se reúne anualmente, julgar as candidaturas de inscrição na Lista no Patrimônio Mundial; zelar pelo estado de conservação dos bens já inscritos; avaliar e decidir pela inclusão ou exclusão de bens na Lista do Patrimônio Mundial em Perigo e decidir pela exclusão definitiva da Lista do Patrimônio Mundial.

A organização ressaltou também que nenhum sítio brasileiro está na Lista do Patrimônio Mundial em Perigo, pré-requisito para a perda do título. Também comunicou que não é verídica a informação de que a UNESCO repassa verbas para sítios do Patrimônio.