UNESCO lamenta morte do jornalista José Marques de Melo

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) divulgou uma nota de pesar pelo falecimento do jornalista e professor José Marques de Melo, diretor da Cátedra UNESCO de Comunicação para o Desenvolvimento Regional, ocorrido no dia 20 de junho em São Paulo. 

Primeiro doutor em jornalismo do Brasil, fundou e dirigiu a Escola de Comunicação e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP).

Foto: Pixabay

Foto: Pixabay

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) divulgou uma nota de pesar pelo falecimento do jornalista e professor José Marques de Melo, diretor da Cátedra UNESCO de Comunicação para o Desenvolvimento Regional, ocorrido no dia 20 de junho em São Paulo.

Primeiro doutor em jornalismo do Brasil, fundou e dirigiu a Escola de Comunicação e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP). No comunicado, a UNESCO afirma que o professor Marques de Melo teve uma atuação profissional marcante na área de comunicação no país.

“Reconhecido pelos estudos na história e prática jornalística, (…) exercia atividades na Universidade Metodista de São Paulo, onde era titular da Cátedra UNESCO de Comunicação para o Desenvolvimento Regional. O professor Marques de Melo sempre demonstrou dedicação e entusiasmo pelas áreas de mandato da UNESCO, sobretudo no que tange a área de Comunicação e Informação, razão pela qual expressamos nossa profunda admiração e gratidão”, afirma a UNESCO na nota, em que expressa solidariedade á família pela irreparável perda.

Nascido em Alagoas, trabalhou em jornais de Maceió e interior do estado antes de se mudar para São Paulo, onde se dedicou a pesquisas. Era presidente do Conselho Curador da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom),  Presidente Emérito da Rede Folkcom e Sócio Emérito da Sociedade Brasileira dos Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor).