UNESCO e Porto Alegre criam fundo para captar recursos privados à educação

Uma nova proposta de captação de recursos junto ao empresariado foi lançada nesta quinta-feira (15). A iniciativa, denominada Fundo Cidadania pela Educação, contará com a parceria da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil e da Prefeitura de Porto Alegre (RS). O objetivo é captar recursos para impulsionar o setor de educação na capital gaúcha.

O fundo tem como meta arrecadar 10 milhões de reais. O valor captado será investido em obras e reformas de escolas comunitárias, além de promover a capacitação de gestores e a melhoria de equipamentos. O objetivo é reduzir a distância existente entre as escolas da periferia e as de bairros com maior poder aquisitivo.

Centro de Porto Alegre visto do rio Guaíba. Foto: Wikimedia Commons/Ricardo André Frantz (CC)

Centro de Porto Alegre visto do rio Guaíba. Foto: Wikimedia Commons/Ricardo André Frantz (CC)

Uma nova proposta de captação de recursos junto ao empresariado foi lançada nesta quinta-feira (15). A iniciativa, denominada Fundo Cidadania pela Educação, contará com a parceria da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil e da Prefeitura de Porto Alegre (RS). O objetivo é captar recursos para impulsionar o setor de educação na capital gaúcha.

Durante o evento de lançamento, que contou com o apoio e colaboração de empresários locais, foi reforçada a necessidade e a relevância de se investir em projetos na área de educação, sobretudo naqueles que atendam à educação na primeira infância. Nesse sentido, a credibilidade da UNESCO no Brasil é considerada fundamental para o sucesso da iniciativa.

Para a diretora e representante da UNESCO no Brasil, Marlova Jovchelovitch Noleto, é essencial que se pense em um modelo inclusivo de educação, “queremos garantir que todas as crianças e jovens possam aprender. Precisamos fazer com que todos caibam nessa ideia de qualificação da educação”, ressalta.

O fundo tem como meta arrecadar 10 milhões de reais. O valor captado será investido em obras e reformas de escolas comunitárias, além de promover a capacitação de gestores e a melhoria de equipamentos. O objetivo é reduzir a distância existente entre as escolas da periferia e as de bairros com maior poder aquisitivo.

Empresários interessados em contribuir com o projeto podem entrar em contato pelo e-mail: geducacao@unesco.org.br.