UNESCO e parceiros lançam na segunda (11) índice de vulnerabilidade juvenil à violência

A Secretaria Nacional de Juventude da Presidência da República e a representação no Brasil da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), com apoio técnico do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, lançam na segunda-feira (11) o Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência 2017.

O estudo é lançado por ocasião do Dia dos Direitos Humanos, celebrado em 10 de dezembro, e no âmbito da Campanha Vidas Negras das Nações Unidas pelo fim da violência contra jovens negros.

Complexo da Maré, no Rio de Janeiro. Foto: Agência Brasil/Tomaz Silva

Complexo da Maré, no Rio de Janeiro. Foto: Agência Brasil/Tomaz Silva

A Secretaria Nacional de Juventude da Presidência da República e a representação no Brasil da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), com apoio técnico do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, lançam na segunda-feira (11) o Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência 2017.

A mais nova edição do índice traz, pela primeira vez, uma análise especial com dados de gênero, mostrando que as jovens negras correm mais risco de serem assassinadas em comparação com as jovens brancas de 15 a 29 anos.

O estudo é lançado por ocasião do Dia dos Direitos Humanos, celebrado em 10 de dezembro, e no âmbito da Campanha Vidas Negras das Nações Unidas pelo fim da violência contra jovens negros. A iniciativa tem como objetivo sensibilizar a sociedade sobre o peso do racismo no quadro de violência e letalidade no país.

O lançamento acontece em evento de 9h às 12h, no Auditório da Secretaria Nacional de Juventude (Pavilhão das Metas – Via N1 Leste, Zona Cívico Administrativa – Brasília –DF), quando os dados serão apresentados.

O encontro é aberto ao público, que deve confirmar presença pelo e-mail juventude@presidencia.gov.br. A imprensa deve fazer credenciamento pelo e-mail ascom.snj@presidencia.gov.br.