UNESCO e Juventus F.C. assinam parceria para promover inclusão e lutar contra a discriminação

A primeira atividade dessa parceria acontecerá dia 2 de junho, com o jogo beneficente entre Juventus e Real Madrid na Copa da UNESCO, em Turim, na Itália.

Parceria prevê ações contra discriminação. Foto: ONU

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e o Juventus Futebol Clube formalizaram, nesta quinta-feira (29), a união de forças em favor da inclusão e contra todas as formas de discriminação. A nova parceria foi selada com a assinatura de um acordo pela diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova, e o presidente do Juventus F.C., Andrea Agnelli, na presença do embaixador da Itália perante a UNESCO, Vincenza Lomonaco, na sede da Organização, em Paris (França).

“O futebol tem uma capacidade incrível de quebrar barreiras e unir pessoas em qualquer lugar”, disse Bokova. “É uma honra para a UNESCO unir forças com o Juventus, um dos gigantes do futebol, na luta contra a discriminação e no esforço para construir sociedades mais inclusivas e justas, nas quais todos os jovens – mulheres e homens – possam ter a oportunidade de brilhar.”

“O Juventus Futebol Clube se compromete fortemente em promover a inclusão e lutar contra a discriminação. Estamos muito satisfeitos com a união de esforços com a UNESCO, pois consideramos essa uma oportunidade do futebol ao engajamento social”, disse Agnelli.

“Esse é o começo de uma parceria estimulante que visa a mudar vidas para melhor”, disse o embaixador Lomonaco. “Isso também reflete a força do compromisso italiano com a UNESCO, onde trabalhamos para reforça-lo ainda mais.”

A primeira atividade dessa parceria acontecerá dia 2 de junho, com um desfile das estrelas legendárias do Juventus e do Real Madrid que participarão da Copa da UNESCO no Estádio do Juventus, em Turim (Itália).

Os ingressos do jogo financiarão programas de reintegração de crianças-soldado no Mali e na República Centro-Africana, que fornecerão acesso a programas de alfabetização, intercâmbio de treinamento profissional como carpintaria e construção civil (pedreiro), além da participação em eventos culturais, esportivos e artísticos para construir a confiança e a esperança dessas crianças e jovens para um futuro melhor.

O Juventus também financiará um programa mundial inovador sobre problemas de racismo e discriminação no esporte. Os resultados serão publicados pela UNESCO em um relatório, que terá como objetivo fornecer aos governos e a outras partes interessadas dados e panorama sobre esses fenômenos, além de prover orientação sobre como eles poderão ser erradicados do esporte. O relatório deve ser finalizado até o final de 2015.

A UNESCO é a agência-líder no Sistema das Nações Unidas na luta contra a discriminação no esporte, bem como na campanha anti-doping no esporte e na promoção do jogo limpo (fair-play).