UNESCO destaca necessidade de inovação para garantir educação equitativa e de qualidade

Diretora-Geral da UNESCO, Irina Bokova, ressalta que a tecnologia deve ser integrada à educação, promovendo um ensino mais qualificado e democrático.

Grupo de fotos de alguns dos delegados presentes no Fórum Mundial de Educação, em LondresA Diretora-Geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Irina Bokova, destacou nesta terça-feira (10/01) o papel que as tecnologias da informação e comunicação (TICs) podem desempenhar na garantia de uma educação de qualidade e igualdade de oportunidades, mesmo em países de recursos limitados.

“A tecnologia pode ser uma poderosa multiplicadora de educação – mas, para isso, deve ser integrada na aprendizagem e acompanhada por novos estilos de ensino. Em muitos países, isso exige uma profunda mudança em direção a uma aprendizagem interativa baseada em projetos”, ressaltou Bokova na Cúpula Global de Ministros da Educação em andamento em Londres, cujo tema é “Aprender com os Melhores para um Mundo de Mudanças”.

A Diretora-Geral da UNESCO disse que a Organização está trabalhando para aprimorar a capacidade dos professores e promover padrões de competência através do projeto “Padrões de Competência em TIC para professores”, que estabelece diretrizes para ajudar os educadores a usarem melhor a tecnologia no ensino.

O projeto é uma parceria privada com Cisco, Intel e Microsoft, assim como com a Sociedade Internacional para Tecnologia em Educação e especialistas da Comunidade da Aprendizagem (COL, na sigla em inglês).