UNESCO condena assassinato de repórter de televisão da Somália

Segundo Sindicato Nacional de Jornalistas da Somália, Sheikh Hasan é o terceiro jornalista somali assassinado na capital Mogadíscio neste ano.

Rua na capital Mogadíscio, na SomáliaA chefe da agência das Nações Unidas encarregada de defender a liberdade de imprensa condenou hoje (20/12) o assassinato do jornalista de televisão Sheikh Hasan em Mogadíscio, capital da Somália.

“Assegurar condições de trabalho mais seguras deve ser prioridade no esforço da Somália para estabelecer a democracia e o Estado de direito”, disse a Diretora-Geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência ea Cultura (UNESCO), Irina Bokova.

“Peço ao governo de transição para investigar esse crime contra um jornalista e contra a sociedade como um todo”, ressaltou Bokova.

Segundo o Sindicato Nacional de Jornalistas da Somália, Sheikh Hasan é o terceiro jornalista somali assassinado em Mogadíscio neste ano.