UNESCO condena assassinato de jornalista nas Filipinas

Ybañez morreu no hospital no dia 19, após receber vários disparos no dia anterior na província filipina de Davao del Norte.

Ato de jornalistas no Rio de Janeiro homenageira colega morto Santiago Andrade, atingido na cabeça por um rojão quando cobria uma manifestação. Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

A diretora-geral da Organização da ONU para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Irina Bokova, convocou as autoridades filipinas a investigar de forma rápida e exaustiva o assassinato de Gregorio Ybañez, editor do serviço de notícias semanal Kabuhayan, nas Filipinas.

Em um comunicado divulgado nesta quarta-feira (26), Bokova condenou o crime e pediu que os responsáveis sejam levados à justiça. Ybañez morreu no hospital no dia 19, após receber vários disparos no dia anterior na província filipina de Davao del Norte.

Além de editor, Ybañez presidia a associação dos meios de comunicação da província, que reúne mídias escritas e audiovisuais.