UNESCO condena a morte do blogueiro brasileiro Ítalo Eduardo Diniz Barros, no Maranhão

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O blogueiro foi assassinado a tiros em 13 de novembro no município de Governador Nunes Freire. Além de manter um blog com notícias locais, Diniz trabalhava como assessor de imprensa do prefeito.

Blogueiro foi assassinado a tiros no dia 13 de novembro, em Governador Nunes Freire, no Maranhão. Foto: Facebook / Blog Ítalo Diniz - Noticias de Nunes Freire e Região

Blogueiro foi assassinado a tiros no dia 13 de novembro, em Governador Nunes Freire, no Maranhão. Foto: Facebook / Blog Ítalo Diniz – Noticias de Nunes Freire e Região

A diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Irina Bokova, condenou nesta quinta-feira (10) a morte do blogueiro brasileiro Ítalo Eduardo Diniz Barros, que foi assassinado a tiros na cidade de Governador Nunes Freire, no Maranhão, no dia 13 de novembro. O profissional mantinha um blog onde publicava notícias locais. Diniz também trabalhava como assessor de imprensa do prefeito do município.

“Eu apelo às autoridades para que investiguem esse crime e levem os perpetradores rapidamente à justiça. A liberdade de expressão é um direito humano básico e temos que fazer tudo para aprimorar a segurança dos jornalistas”, afirmou Bokova.

A diretora-geral condena, regularmente, as mortes dos profissionais de mídia em todas as partes do mundo. Na página da UNESCO, é possível acessar uma lista com os nomes dos jornalistas brasileiros que morreram durante o exercício de suas atividades. A agência é o organismo das Nações Unidas cujo mandato prevê a defesa da liberdade de expressão e da liberdade de imprensa.

Veja a lista de jornalistas e profissionais da mídia assassinados no Brasil.

 

 


Mais notícias de:

Comente

comentários