UNESCO concede adesão plena à Palestina

Para garantir sua efetivação, Palestina precisa assinar e ratificar a constituição da UNESCO. A Conferência Geral aprovou a adesão com 107 votos a favor.

Palestina precisa assinar e ratificar a constituição da UNESCOA Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) votou hoje (31/10) a admissão da Palestina como membro pleno da agência. Segundo comunicado,  a Conferência Geral da UNESCO tomou a decisão após 107 votos a favor, 14 contra e 52 abstenções. Com isso, o número total de Estados-Membros da UNESCO passa a ser 195.

Para garantir sua efetivação, a Palestina precisa assinar e ratificar a constituição da UNESCO, que está aberta para assinatura nos arquivos do governo do Reino Unido, em Londres. A admissão na UNESCO para países não membros da ONU exige uma recomendação do Conselho Executivo da agência e uma maioria de dois terços na Conferência Geral.

A Conferência Geral se reúne a cada dois anos e é composta pelos Estados-Membros e associados, juntamente com observadores de Estados não membros, organizações intergovernamentais e ONGs.

UNESCO concede adesão ao Sudão do Sul

O Sudão do Sul também foi admitido como novo País-Membro no último sábado (29/10). A UNESCO, em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), vai colaborar com autoridades locais num planejamento que atenda as necessidades de educação do país. Segundo o último relatório da Organização sobre monitoramento em educação, o Sudão do Sul ocupa a última posição em matrículas do segundo grau e penúltima em matrículas do ensino fundamental.


Comente

comentários