UNESCO apresenta projeto de educação ambiental para professores brasileiros durante a COP-20

Iniciativa da UNESCO consiste em curso piloto para 100 professores da rede pública sobre mudanças climáticas e desenvolvimento sustentável. Município de Itajaí (SC) foi escolhido por conta das periódicas enchentes na região.

UNESCO Brasil apresentou projeto de educação ambiental para professores realizado em Itajaí (SC). Foto: Flickr/Deni Williams (Creative Commons).

UNESCO Brasil apresentou projeto de educação ambiental para professores realizado em Itajaí (SC). Foto: Flickr/Deni Williams (Creative Commons).

A UNESCO Brasil apresentou o Projeto de Educação em Mudanças Climáticas e Desenvolvimento Sustentável para Professores, implementado em Itajaí (SC), aos participantes de um evento paralelo à COP-20 em Lima, no Peru. O encontro, realizado no início de dezembro, teve por objetivo discutir a educação da sociedade sobre as mudanças climáticas.

A iniciativa da UNESCO Brasil, implementada pela primeira vez em setembro de 2014, consiste em um curso piloto para 100 professores da rede pública de ensino sobre as mudanças climáticas e o desenvolvimento sustentável. O município de Itajaí foi selecionado como pioneiro brasileiro para o projeto em conjunto com o Ministério de Educação do Brasil por conta das periódicas enchentes na região.

“Com episódios cada vez mais frequentes de desastres naturais e outras consequências das mudanças climáticas, a UNESCO considera imperativo criar uma consciência dos impactos das ações individuais, comunitárias, nacionais e regionais”, afirma a coordenadora de Educação da UNESCO no Brasil, Maria Rebeca Otero, que ressaltou também a importância de professores treinados para que estes temas sejam trabalhados no âmbito da sala de aula.

O evento, Educação e Formação de Crianças, Jovens e Adultos em Mudança Climática: Como Fazer a Diferença, contou com três exemplos de ações conjuntas entre a ONU e instituições de educação formal e informal. O objetivo foi demonstrar o alcance de diferentes faixas etárias, passando pela educação infantil, pela capacitação de jovens e pela formação profissional de adultos para lidar com as mudanças climáticas.

Saiba mais sobre o projeto clicando aqui.