UNESCO anuncia adiamento da Conferência Anual da Rede de Cidades Criativas

Em função do surto do novo coronavírus, a 14ª Conferência Anual da Rede de Cidades Criativas da UNESCO, prevista para ocorrer entre os dias 13 e 17 de julho em Santos (SP), foi adiada para o segundo semestre deste ano, em data a ser definida.

O evento deste ano terá como tema “Criatividade, Caminho para a Igualdade” e discutirá formas como as cidades podem usar seu capital criativo e inovador para abordar os desafios e avançar no sentido de fornecer espaços mais equilibrados e igualitários.

Belo Horizonte, em Minas Gerais, é uma das Cidades Criativas na categoria Gastronomia. Foto: Mtur/Pedro Vilela

Em função do surto do novo coronavírus, a 14ª Conferência Anual da Rede de Cidades Criativas da UNESCO, prevista para ocorrer entre os dias 13 e 17 de julho em Santos (SP), foi adiada para o segundo semestre deste ano, em data a ser definida. O anúncio foi feito nesta semana por meio de vídeo, que reuniu o diretor-geral adjunto de Cultura da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Ernesto Ottone Ramirez, e o prefeito da cidade de Santos, Paulo Alexandre Barbosa.

“Vimos a obrigação, em conjunto com a municipalidade de Santos, de tomar a decisão de postergar a reunião. Diante do que estamos vivendo, não há outro caminho a não ser estarmos juntos, nos apoiando uns aos outros de maneira solidária, e compartilhando as respostas e as soluções para o que estamos vivendo atualmente”, afirmou Ernesto Ottone Ramirez.

O evento deste ano terá como tema “Criatividade, Caminho para a Igualdade” e discutirá formas como as cidades podem usar seu capital criativo e inovador para abordar os desafios e avançar no sentido de fornecer espaços mais equilibrados e igualitários. Esta será primeira vez que a conferência será realizada na América Latina e a previsão é que 246 cidades integrantes da Rede de Cidades Criativas da UNESCO estejam representadas no evento.

No Brasil, 10 municípios integram a Rede de Cidades Criativas da UNESCO: Belém (PA), Florianópolis (SC), Paraty (RJ) e Belo Horizonte (MG) no campo da gastronomia; Brasília (DF), Curitiba (PR) e Fortaleza (CE) em design; João Pessoa (PB) em artesanato e artes populares; Salvador (BA) na música; e Santos (SP) no cinema.