UNAIDS lembra importância da ação dos jovens na resposta global ao HIV

Cerca de 19 mil jovens reuniram-se no fim de setembro (25), em Nova Iorque, para o WE Day UN, evento cujo objetivo foi comemorar o trabalho feito por eles para promover mudanças positivas em suas comunidades e no mundo.

O UNAIDS tem uma parceria de longa data com o WE Day, ajudando na educação de jovens sobre o HIV e os apoiando em seus esforços para causar um impacto sustentável local e globalmente.

Na África do Sul, 1,5 mil mulheres jovens e adolescentes (entre 15 e 24 anos) são infectadas pelo HIV por semana. Foto: UNAIDS

Na África do Sul, 1,5 mil mulheres jovens e adolescentes (entre 15 e 24 anos) são infectadas pelo HIV por semana. Foto: UNAIDS

Cerca de 19 mil jovens reuniram-se no fim de setembro (25), em Nova Iorque, para o WE Day UN, evento cujo objetivo foi comemorar o trabalho feito por eles para promover mudanças positivas em suas comunidades e no mundo.

Os jovens foram convidados a participar do evento por sua atuação em causas locais e globais. O encontro ocorreu durante a 74ª Sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas e, neste ano, foi realizado em parceria com Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), Pacto Global e ONU Mulheres.

O UNAIDS tem uma parceria de longa data com o WE Day, ajudando na educação de jovens sobre o HIV e os apoiando em seus esforços para causar um impacto sustentável em suas comunidades e em todo o mundo. Por meio do trabalho do WE Day, o UNAIDS alcança mais de 20 mil escolas em Estados Unidos, Reino Unido e Canadá.

Em conversa com o público presente, a diretora-executiva interina do UNAIDS, Gunilla Carlsson, lembrou que “a AIDS não acabou, mas pode acabar”. “Vocês podem ser a geração a acabar com a AIDS e liderar o mundo na conquista dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, criando um mundo melhor para as próximas gerações.”

Carlsson aproveitou a oportunidade para lembrar os jovens da importância de alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e o quão fundamental é falar sobre o HIV para acabar com o estigma em torno da epidemia.

Suas observações foram precedidas por uma animação recém-lançada pelo UNAIDS, que demonstra as interligações e a interdependência do HIV e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, e como os esforços para acabar com a AIDS podem levar a uma transformação social mais ampla e centrada nas pessoas.