UNAIDS lamenta a morte da ativista de direitos humanos alemã Renate Koch

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (UNAIDS) lamentou na quarta-feira (9) a morte de Renate Koch, uma pioneira no campo do ativismo em justiça social, feminismo e igualdade de direitos.

Nascida na Alemanha, ela fez da Venezuela a sua casa. Junto com seu companheiro, Edgar Carrasco, ela trabalhou para a organização não governamental Accion Ciudadana contra el SIDA (Ação Cidadã contra a AIDS). As campanhas e ações mobilizadas pela ONG resultaram em conquistas importantes, entre elas a de acesso gratuito ao tratamento antirretroviral em seu país de adoção.

Renate Koch foi uma pioneira no campo do ativismo em justiça social, feminismo e igualdade de direitos. Foto: UNAIDS

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (UNAIDS) disse nesta quinta-feira (9) lamentar profundamente a morte de Renate Koch, uma pioneira no campo do ativismo em justiça social, feminismo e igualdade de direitos.

Nascida na Alemanha, ela fez da Venezuela a sua casa. Junto com seu companheiro, Edgar Carrasco, trabalhou para a organização não governamental Accion Ciudadana contra el SIDA (Ação Cidadã contra a AIDS).

As campanhas e ações mobilizadas pela ONG resultaram em conquistas importantes, entre elas a de acesso gratuito ao tratamento antirretroviral em seu país de adoção.

Para a diretora-executiva do UNAIDS, Winnie Byanyima, Renate Koch foi uma incansável defensora dos direitos humanos e da igualdade. “Ela seguirá na memória da família do UNAIDS para sempre”.

Renate Koch garantiu que a voz das mulheres pudesse ser sempre ouvida. Ela abriu espaços para mulheres e as ajudou na amplificação de suas ideias e visões sobre saúde pública, direitos humanos e diversidade. Sua voz tinha alcance global e fazia a mudança acontecer, segundo o UNAIDS.

A paixão sempre esteve presente na vida dela – seja em seu trabalho, em sua vida e em toda palavra que pronunciava, disse o programa da ONU.

“O ativismo global perdeu uma grande defensora. Agora é o momento de celebrar a vida de Renate Koch e relembrar das suas excepcionais conquistas.”