UNAIDS elogia decisão do governo britânico de disponibilizar PrEP nacionalmente

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) elogiou o anúncio feito pelo governo britânico no domingo (15) de disponibilizar o medicamento preventivo contra o HIV para pessoas mais vulneráveis em todo o país, como parte dos esforços de acabar com a transmissão até 2030.

“É definitivamente a coisa certa a se fazer”, disse Winnie Byanyima, diretora-executiva do UNAIDS. “A PrEP (Profilaxia Pré-Exposição) foi avaliada em diferentes faixas etárias entre homens gays e outros homens que fazem sexo com homens, mulheres trans, homens e mulheres heterossexuais e pessoas que usam drogas. Em cada um desses contextos, os dados são claros: a PrEP impede o HIV e deve ser disponibilizada a todos que precisam.”

Profilaxia pré-exposição é mais uma ferramenta contra a transmissão do HIV. Foto: UNAIDS

Profilaxia pré-exposição é mais uma ferramenta contra a transmissão do HIV. Foto: UNAIDS

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) elogiou o anúncio feito pelo governo britânico no domingo (15) de disponibilizar o medicamento preventivo contra o HIV para pessoas mais vulneráveis em todo o país, como parte dos esforços de acabar com a transmissão até 2030.

“É definitivamente a coisa certa a se fazer”, disse Winnie Byanyima, diretora-executiva do UNAIDS. “A PrEP (Profilaxia Pré-Exposição) foi avaliada em diferentes faixas etárias entre homens gays e outros homens que fazem sexo com homens, mulheres trans, homens e mulheres heterossexuais e pessoas que usam drogas. Em cada um desses contextos, os dados são claros: a PrEP impede o HIV e deve ser disponibilizada a todos que precisam.”

Desde 2017, a PrEP esteve disponível na Inglaterra como parte do estudo Impact, que registrou cerca de 20.000 participantes. O governo se comprometeu a investir 16 milhões de libras de 2020 a 2021 para a implantação da PrEP através do Serviço Nacional de Saúde, começando em abril de 2020.

Acredita-se que a disponibilidade da PrEP através do estudo Impact tenha contribuído para a queda de novas infecções por HIV entre gays e outros homens que fazem sexo com homens em toda a Inglaterra.

Estima-se que novas infecções entre gays e outros homens que fazem sexo com homens tenham caído 71% em relação ao pico em 2012. Esforços estão sendo feitos para melhorar a disponibilidade da PrEP, como parte de um serviço abrangente de saúde sexual, para outros grupos que poderiam se beneficiar.

O Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte acelerou sua resposta ao HIV e já alcançou as metas 90–90–90. Das 103.800 pessoas vivendo com HIV no Reino Unido em 2018, 93% foram diagnosticadas; entre as pessoas diagnosticadas, 97% tiveram acesso ao tratamento; das pessoas em tratamento, 97% tinham carga viral indetectável, o que significa que o vírus não é transmitido sexualmente.