UNAIDS e Programa de Voluntários das Nações Unidas assinam acordo para ampliar cooperação

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) e o Programa de Voluntários das Nações Unidas (UNV) assinaram um memorando de entendimento a fim de estreitarem a colaboração entre as duas organizações.

UNAIDS e UNV trabalharão juntos para promover o voluntariado e para engajar os voluntários a apoiarem as pessoas que vivem e são afetadas pelo HIV.

Nos últimos 10 anos, 97 voluntários das Nações Unidas serviram ao UNAIDS em 36 países.

UNAIDS e UNV assinam acordo para ampliar cooperação

UNAIDS e UNV assinam acordo para ampliar cooperação. Foto: UNAIDS

O UNAIDS e o Programa de Voluntários das Nações Unidas (UNV) assinaram um memorando de entendimento a fim de estreitarem a colaboração entre as duas organizações. UNAIDS e UNV trabalharão juntos para promover o voluntariado e para engajar os voluntários a apoiarem as pessoas que vivem e são afetadas pelo HIV.

De acordo com Tim Martineau, diretor executivo interino para Gestão e Governança do UNAIDS, os voluntários têm desempenhado um papel crítico na resposta ao HIV desde os primeiros dias da epidemia. “O UNAIDS reconhece a sua importância, valoriza o seu envolvimento e continuará a apoiar a sua contribuição para unir esforços globais para acabar com a AIDS”, explicou.

Nos últimos 10 anos, 97 voluntários das Nações Unidas serviram ao UNAIDS em 36 países, contribuindo para acabar com as novas infecções por HIV, garantir que todos as pessoas que vivem com HIV tenham acesso ao tratamento, proteger e promover os direitos humanos e produzir dados para auxiliar na tomada de decisões.

Segundo Olivier Adam, o coordenador executivo do UNV, o HIV é muito mais que um problema de saúde. “É uma questão de desenvolvimento e justiça social, que atravessa vários Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. É aqui que entra o UNV — nossos voluntários estão em uma
posição única para envolver as pessoas e cumprir a Agenda 2030 por meio da implementação global, regional, nacional e comunitária” afirmou
Adam.

Uma experiência no Nepal

O voluntário internacional Tobias Volz trabalhou no escritório nacional do UNAIDS no Nepal, Butão e Bangladesh em 2018, e ajudou a desenvolver e implementar o Live2Luv – uma mídia social que possibilita que os jovens no Nepal expressem suas preocupações e façam perguntas sobre dúvidas e tabus relacionados à saúde sexual e reprodutiva.

“O Live2Luv se esforça para alcançar um ambiente em que os jovens nepaleses possam fazer perguntas abertamente sobre sexo, sexualidade e contracepção e obter as respostas certas. Como os adolescentes precisam ter acesso a uma educação sexual abrangente e apropriada para a idade, nesse movimento liderado por jovens, os jovens professores educarão e inspirarão outros jovens” explicou Volz.

Uma experiência na China

O voluntário Tian Liang trabalhou recentemente como oficial de comunicação no escritório do UNAIDS na China. Liang explicou “o UNV me deu uma excelente oportunidade de usar minhas habilidades profissionais para conscientizar as pessoas sobre a resposta à AIDS, contribuindo para eliminar as incompreensões sobre a AIDS”.