UNAIDS aprova criação de painel independente para combater assédio na organização

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) anunciou em meados de julho (20) a criação de um painel independente de especialistas sobre assédio para abordar e prevenir esse crime, incluindo assédio sexual, intimidação e abuso de poder, na organização.

A criação do painel independente de especialistas veio após apelo do diretor-executivo do UNAIDS, Michel Sidibé, no sentido de fortalecer a implementação da política de tolerância zero ao assédio sexual na organização.

Michel Sidibé, diretor executivo do UNAIDS. Foto: Mark Garten/ONU

Michel Sidibé, diretor executivo do UNAIDS. Foto: Mark Garten/ONU

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) anunciou em meados de julho (20) a criação de um painel independente de especialistas sobre assédio para abordar e prevenir esse crime, incluindo assédio sexual, intimidação e abuso de poder, na organização.

A criação do painel independente de especialistas veio após apelo do diretor-executivo do UNAIDS, Michel Sidibé, no sentido de fortalecer a implementação da política de tolerância zero ao assédio sexual na organização.

O painel será responsável por analisar a situação atual do Secretariado do UNAIDS com relação ao assédio, incluindo assédio sexual, intimidação, abuso de poder e retaliação — contemplando também os últimos sete anos — para avaliar a cultura organizacional na sede e nos escritórios regionais e nacionais.

A entidade também deverá avaliar a eficácia das políticas e procedimentos existentes para prevenir e abordar o assédio, incluindo assédio sexual, intimidação, abuso de poder e retaliação no ambiente de trabalho do Secretariado do UNAIDS.

Outra de suas tarefas será recomendar um conjunto abrangente de medidas prioritárias sobre cultura organizacional, políticas e procedimentos adequados e imparciais no que diz respeito ao assédio, incluindo assédio sexual, intimidação, abuso de poder e retaliação no ambiente de trabalho.

O painel será composto por: Gillian Triggs (Austrália) — Presidente; Robert Francis (Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte); Vrinda Grover (Índia); Fulata Moyo (Malauí); Charlotte Petri Gornitzka (Suécia).

O Escritório da Junta de Coordenação do UNAIDS selecionou a consultoria QED para desempenhar a função de secretariado do Painel Independente de Especialistas. A seleção foi feita através de um processo competitivo aberto. A consultoria apoiará o funcionamento independente do painel de especialistas.

A presidente do painel, Gillian Triggs, emitiu uma declaração solicitando que as pessoas enviem questões confidenciais por escrito sobre assuntos relacionados ao trabalho do painel.

Clique aqui para acessar mais detalhes sobre o Painel Independente de Especialistas e seu funcionamento.


Mais notícias de:

Comente

comentários