‘Uma Vitória Leva à Outra’ empodera meninas pelo esporte; leia depoimento

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Micaele Fernandes, de 16 anos, joga handebol no Rio de Janeiro e participa do “Uma Vitória Leva à Outra”, programa da ONU Mulheres e do Comitê Olímpico Internacional (COI) que visa ao empoderamento de meninas através do esporte.

Micaele Fernandes é uma das participantes do programa Uma Vitória Leva à Outra. Foto: ONU Mulheres/Gustavo Stephan

Micaele Fernandes é uma das participantes do programa Uma Vitória Leva à Outra. Foto: ONU Mulheres/Gustavo Stephan

Micaele Fernandes, de 16 anos, joga handebol no Rio de Janeiro e participa do “Uma Vitória Leva à Outra”, programa da ONU Mulheres e do Comitê Olímpico Internacional (COI) que visa ao empoderamento de meninas através do esporte.

Em entrevista à ONU Mulheres, ela afirmou que, embora as mulheres continuem enfrentando desigualdades apenas por serem mulheres, “é possível mudar esse cenário”. “A desigualdade entre gêneros na sociedade ainda é muito grande. As mulheres continuam sendo submetidas a caprichos machistas e sendo julgadas o tempo todo”, declarou.

Micaele participou de um projeto na escola sobre o respeito à mulher, onde apresentou sua experiência no “Uma Vitoria Leva à Outra”, que ajuda as meninas a se empoderarem através do esporte.

“Os conceitos que eles trabalham nas oficinas mostram formas de as meninas conseguirem esse empoderamento, e isso precisa ser expandido. Já deu certo em outros lugares e agora está dando certo aqui, na Vila Olímpica do Mato Alto, no Rio de Janeiro”, disse. “É necessário passar esse tipo de informação para o máximo de pessoas. O esporte dá atitude, dá liderança, dá valores, dá união. Isso é muito importante pra viver em sociedade”.

“Muitas meninas aqui sonham em ser respeitadas, em construir algo na vida e desenvolver liderança, mas não sabem como. O que aprendemos aqui é o caminho para atingirmos esses objetivos. Precisamos transmitir isso para mais pessoas.”

Micaele diz querer que “mais meninas acreditem em si mesmas”, que busquem seus sonhos sem se importar tanto com o que os outros pensam. “Ser vitoriosa, para mim, é correr atrás de tudo que você almeja sem desistir, é lutar pelo que você acredita sem passar por cima de ninguém. Só de você querer ser mais do que você foi ontem e do que você é hoje já te torna uma pessoa vitoriosa”, declarou.

O “Uma Vitória Leva à Outra” tem como objetivo criar espaços seguros para que meninas de 10 a 14 anos possam praticar esportes, se conhecer melhor e adquirir habilidades para a vida. Atualmente, o programa acontece no município do Rio de Janeiro.


Mais notícias de:

Comente

comentários