UIT aprova regra sobre adaptador universal que economiza energia

Globalmente, a Recomendação UIT-T L.1001 vai reduzir o número de adaptadores de energia que precisam ser fabricados, facilitando reutilização e reciclagem, além de aumentar a resistência à sobrecarga.

A União Internacional de Telecomunicação (UIT) concluiu a primeira fase de aprovação de norma técnica do novo adaptador universal de energia (UPA) para dispositivos como modens, conversores, equipamentos de rede doméstica e telefones fixos.

O padrão vai complementar a solução universal da UIT de carregamento para dispositivos móveis (Recomendação UIT-T L.1000), permitindo economia de energia, redução de lixo eletrônico e conveniência dos consumidores por meio da expansão de aplicação do conceito para a maioria de dispositivos das tecnologias de informação e comunicação (TIC).

Tal como acontece com a recomendação UIT-T L.1000, a UIT-T L.1001 também vai beneficiar os países que não estão equipados com redes de energia AC confiáveis, já que ele será compatível com os AC independentes produzidos por fontes de energia renováveis, incluindo o 5V, e pelas interfaces de energia fotovoltaica 12V de pequeno sistemas (energia solar).

Globalmente, a Recomendação UIT-T L.1001 vai reduzir o número de adaptadores de energia que precisam ser fabricados, ampliando a gama de dispositivos compatíveis, facilitando a reutilização e reciclagem do adaptador e aumentando a qualidade de construção e resistência à sobrecarga. O novo padrão da UIT vai conduzir reduções substanciais no consumo de energia utilizadas nas TIC, fabricação de equipamentos, reduzir pressão sobre matérias-primas e permitir reduções enormes em resíduos digitais.

O Secretário-Geral da UIT, Hamadoun I. Touré, disse que “o nosso [da UIT] padrão global de carregadores universais de telefone recebeu uma calorosa recepção de fornecedores e consumidores, e estou certo de que esta norma para o novo adaptador universal de energia terá o mesmo sucesso em todo o mundo”.

Um estudo realizado pela Universidade de Gênova, encomendado pela UIT e da Iniciativa Global e-Sustainability (GeSI), estima que a adoção de uma solução UPA de eficiência energética vai eliminar cerca de 300 mil toneladas de lixo eletrônico por ano.