Transição política na Síria é ‘crucialmente urgente’, destaca enviado da ONU durante visita ao Irã

Staffan de Mistura conversou com autoridades iranianas sobre o futuro dos diálogos de paz. No mesmo dia, a ONU confirmou mais um lançamento aéreo bem-sucedido que entregou alimentos para a população sitiada de Deir Ezzor. Provisões são suficientes para 2 mil pessoas por um mês.

Crianças no campo Atme para pessoas deslocadas, no norte da Síria, próximo à fronteira com a Turquia. Cerca de 6,5 milhões de sírios foram internamente deslocados pela violência. Foto: IRIN / Jodi Hilton

Crianças no campo Atme para pessoas deslocadas, no norte da Síria, próximo à fronteira com a Turquia. Cerca de 6,5 milhões de sírios foram internamente deslocados pela violência. Foto: IRIN / Jodi Hilton

Em visita a Teerã na terça-feira (12), o enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura, reuniu-se com autoridades iranianas para discutir os rumos das negociações de paz do conflito sírio. O encontro se deu na véspera da data agendada para o recomeço dos diálogos entre as partes da guerra.

“Concordamos que é muito importante que a cessação de hostilidades continue, que a ajuda humanitária alcance todos os sírios, em particular, claro, aqueles em áreas sitiadas, mas todos os sírios, e que um processo político que leve à transição é agora crucialmente urgente”, explicou Mistura sobre a conversa que teve como o vice-ministro das Relações Exteriores iraniano, Amir-Abdollahian.

No mesmo dia da visita do enviado especial, a porta-voz do Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA), Bettina Luescher, informou que mais um lançamento aéreo conseguiu entregar suprimentos para a população de Deir Ezzor durante a manhã. No domingo, foi realizada a primeira operação bem-sucedida desse tipo.

As provisões que chegaram pelo ar incluem arroz, grão de bico e feijões, além de 26 paletes – a entrega atenderá a 2 mil pessoas por um mês.

Nas últimas semanas, o PMA conduziu testes na Jordânia para assegurar que os lançamentos conseguissem chegar ao solo adequadamente. Luescher afirmou que a cooperação com diversos parceiros da comunidade internacional foi fundamental. A agência teve que mudar o tipo de paraquedas utilizado, bem como as formas de empacotamento dos suprimentos.

Organismos do Reino Unido, da Jordânia, da Rússia e da Síria têm ajudado com dados meteorológicos. Companhias de paraquedismo canadenses, norte-americanas e russas também auxiliaram o PMA, dando orientações técnicas e contribuindo para o planejamento da operação.

Luescher reiterou seu apelo pelo fim de todos os cercos na Síria, o que permitiria o acesso regular das organizações humanitárias às populações vulneráveis. O pedido da porta-voz foi reforçado pela solicitação do diretor-geral da Organização Internacional para as Migrações (OIM), William Lacy Swing, que recentemente passou três dias na Síria visitando Homs e outras partes da região rural de Damasco.