Testes de vacinas experimentais contra o ebola poderão começar em janeiro na África Ocidental, afirma OMS

Nesta primeira fase, a vacina experimental será testada em voluntários saudáveis. Se forem considerados seguros, testes em maior escala serão realizados nos países africanos.

Testes clínicos de novas vacinas contra o ebola serão realizados nos EUA, Alemanha, Gabão e Quênia. Foto: OMS/M. Missioneiro

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou, nesta quinta-feira (06) que se forem considerados seguros, testes em grande escala de uma vacina experimental contra o ebola poderão começar a partir de janeiro de 2015. A OMS disse também que “há evidências de que informações que afirmavam que o ebola não teria tratamento, cura ou vacina não são totalmente precisas”.

A agência de saúde da ONU informou que diversas vacinas estão sendo submetidas a testes e que as primeiras transfusões de sangue total ou plasma sanguíneo de pacientes recuperados, que podem levar à cura da doença, serão realizados em breve na Libéria, em linha com as orientações técnicas da OMS.

A Swissmedic, agência reguladora suíça de produtos terapêuticos, declarou que está pronta para conduzir um segundo teste com uma vacina experimental contra o ebola.”O teste será realizado pelos hospitais da Universidade de Genebra”, disse a OMS. “Se forem considerados seguros, testes em maior escala serão realizados em países africanos em janeiro.”

A vacina experimental será testada em voluntários saudáveis, alguns dos quais participarão da equipe de cuidados de saúde na luta contra a epidemia de ebola na África Ocidental.