Terrorismo será destaque nos debates do Conselho de Segurança da ONU em janeiro

Reuniões sobre o tema do terrorismo e das missões de paz estão marcadas para os dias 15 e 21 de janeiro.

Embaixador do Paquistãom Masood Khan, presidente do Conselho de Segurança para o mês de janeiro de 2013. ONU Foto/JC McIlwaine

O combate ao terrorismo e a manutenção da paz terão maior destaque no trabalho do Conselho de Segurança em janeiro, disse ontem (3) o presidente do órgão este mês, o Embaixador do Paquistão Masood Khan. O Embaixador afirmou que a sua delegação vai convocar um debate ministerial aberto no dia 15 de janeiro sobre uma aproximação global para combater o terrorismo.

“Isso vai garantir uma oportunidade aos membros do Conselho e aos membros em geral a terem uma visão holística das contínuas ameaças e desafios colocados pelo terrorismo internacional, e as melhores formas de formulação e implementação de uma resposta global e coerente a esta ameaça”, afirmou Khan. A reunião será comandada pelo Ministro das Relações Exteriores do Paquistão, Hina Rabbani Khar, e deve contar com a participação do Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon.

As ações terroristas são recorrentes no país de Rabbani Khar. No domingo (30), três ônibus que carregavam peregrinos foram bombardeados e houve um ataque fatal durante uma reunião política no dia 22 de dezembro.

A delegação paquistanesa também tem marcada uma reunião sobre a manutenção de paz das Nações Unidas para 21 de janeiro. O país do atual presidente do Conselho de Segurança é um dos principais contribuintes com tropas, policiais e pessoal civil para as operações de paz da ONU, desde que o primeiro pacificador paquistanês serviu no Congo há 52 anos. Os paquistaneses estão atualmente envolvidos em algumas das operações mais perigosas da ONU, com grandes contingentes na República Democrática do Congo (RDC), Sudão, Costa do Marfim e Libéria.