Vírus zika e condições associadas

Especial ONU Brasil

Confira todas as informações da ONU sobre a doença do vírus zika; o que a Organização Mundial da Saúde e a ONU Brasil estão fazendo sobre o tema; e as investigações sobre a possível relação da zika com a microcefalia e outras condições neurológicas.

 

BOLETINS GLOBAIS | BOLETINS NACIONAIS | OPAS/OMS | SITUAÇÃO DO FUNDO FINANCEIRO | CONTEXTO | VÍDEOS

 

Acesse aqui a Sala de Situação – Infecção pelo vírus Zika

Criada em 15 de fevereiro de 2016, a Sala de Situação de Saúde sobre vírus Zika da OPAS/OMS no Brasil foi concebida como um instrumento para centralizar, articular e sistematizar informações sobre a infecção pelo vírus Zika e suas consequências no Brasil e a nível internacional. O objetivo primordial desta iniciativa consiste em qualificar informações para subsidiar decisões aos níveis federal, estadual e municipal, assim como a outros departamentos da OPAS/OMS, Sistemas das Nações Unidas e outras instituições interessadas.

 

Atualização epidemiológica sobre o vírus zika

Até o momento, 38 países e territórios confirmaram a transmissão local vetorial do vírus zika na Região das Américas desde 2015. Alguns países na Região das Américas continuam a registrar uma tendência decrescente nos novos casos da doença do vírus zika (suspeitos e confirmados). Acesse a última atualização epidemiológica da OPAS/OMS, de 12 de maio de 2016, clicando aqui.

Abaixo, confira todas as notícias.

Dengue é doença do século e está sendo negligenciada, alerta especialista da OMS

A dengue é a doença do século devido à sua ampla distribuição e, mesmo assim, está sendo negligenciada, alertou na terça-feira (14) o coordenador de gestão e ecologia do vetor da Organização Mundial da Saúde (OMS), Raman Velayudhan, durante o 1º Workshop Internacional Asiático-Latino-Americano sobre Diagnóstico, Manejo Clínico e Vigilância da Dengue, que acontece em Brasília até quinta-feira (16).

“Essencialmente, é a doença do século, com uma distribuição muito incerta. À medida que a malária está diminuindo, a dengue está crescendo. Um mosquito substituiu o outro”, alertou o especialista.

OMS libera US$ 340 mil para 17 novas pesquisas sobre zika; sete são do Brasil

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disponibilizará 20 mil dólares para cada uma das 17 pesquisas sobre zika selecionadas pela agência da ONU e seu escritório regional nas Américas. Sete são de instituições acadêmicas e organismos não governamentais do Brasil, como a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o Instituto Gonçalo Cruz, ligado à Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ), o Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP) e a Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico em Saúde.

Imagem: Cartoon Network

Cartoon Network e agências da ONU lançam nova fase de campanha que ensina crianças a combater o zika

O canal de desenhos animados Cartoon Network, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) lançaram nesta quinta-feira (16) a nova fase da campanha que ensina crianças da América Latina e Caribe a combater o zika. Iniciativa convoca público infanto-juvenil a se envolver na prevenção do vírus, eliminando criadouros do Aedes aegypti e orientando conhecidos a se proteger do mosquito.

OMS avalia se serviços para poliomielite podem ser usados no monitoramento do zika

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a hipótese de aproveitar os serviços de pólio vem do fato de que o zika pode desencadear a Síndrome de Guillain-Barré (SGB), um problema de saúde que causa, assim como a poliomielite, paralisia flácida aguda.

Casos desse tipo de paralisia são rotineiramente relatados à Iniciativa Global de Erradicação da Pólio e podem alertar precocemente países de baixa renda sobre surtos de zika.

Zika é desafio de longo prazo para saúde pública, diz OPAS

Há um ano, surto do vírus e aumento de transtornos neurológicos e malformações congênitas levaram a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma emergência de saúde pública internacional. Atualmente, o zika deixou de ser uma emergência, mas traz desafios a longo prazo para a rede pública de atendimento. Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) continua ajudando Estados-membros a desenvolver novos métodos de controle de vetores e vacinas.

Mosquito Aedes aegypti é principal vetor do vírus da dengue, zika e chikungunya. Foto: UNICEF/BRZ/Ueslei Marcelino

Agência da ONU apoia evento em PE sobre políticas públicas de combate ao zika

A Procuradoria Geral dos Direitos do Cidadão do estado de Pernambuco realizará uma audiência pública em Recife na semana que vem (10) para tratar do surto do vírus zika no país. A atividade tem o apoio do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), da ONU Mulheres e da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS).

O encontro “Políticas Públicas e Epidemia do Vírus Zika: Informação, Controle e Assistência aos Cidadãos” tem como objetivo fomentar o debate acerca de direitos reprodutivos, direito à informação, controle vetorial e assistência às pessoas afetadas pelo zika.

Maior parte dos casos de microcefalia está concentrada no Nordeste do país. Foto: EBC

OMS faz balanço de um ano da declaração de emergência internacional sobre zika

A diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Margaret Chan, fez nesta quarta-feira (1) um balanço do que foi feito e descoberto um ano após declaração de emergência internacional sobre o zika e suas consequências associadas.

Chan anunciou que a organização está criando um mecanismo com outras entidades para fornecer orientações continuadas a intervenções eficazes e apoio às famílias, comunidades e países com circulação do vírus zika.

Estudos estabeleceram relação entre microcefalia e zika. Foto: EBC

ONU e Fiocruz debatem nova pesquisa sobre impacto socioeconômico da epidemia de zika

Em Recife, a Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) Pernambuco promoveu em sua sede, nos dias 31 de janeiro e 1º de fevereiro, o workshop “Impactos Sociais e Zika”. Segundo o instituto de pesquisa, 70% dos casos de microcefalia diagnosticados no contexto da epidemia de zika foram registrados entre gestantes vivendo na extrema pobreza. Com a participação da ONU Mulheres, encontro debateu os aspectos de uma nova pesquisa que abordará o custo humano da epidemia.

Maior parte dos casos de microcefalia está concentrada no Nordeste do país. Foto: EBC

UNICEF distribui kits em Recife para estimular crianças afetadas pelo zika

Em Recife, o projeto Redes de Inclusão — do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e parceiros — distribuiu na terça-feira (29) kits para estimular o desenvolvimento de crianças com a síndrome congênita do zika. A ação é uma das diversas iniciativas promovidas pela agência da ONU para levar atenção humanizada a gestantes, famílias e cuidadores de crianças que foram afetadas neurologicamente pelo vírus.

Bebês que nascem com microcefalia requerem atendimento específico e continuado. Foto: UNICEF/BRZ/Ueslei Marcelino

Agências da ONU lançam campanha ‘Mais Direitos, Menos Zika’

Um ano depois do início do surto de vírus zika no Brasil, é lançada nesta quarta-feira (16) a campanha nacional “Mais Direitos, Menos Zika”, que coloca as pessoas no centro da resposta ao vírus, com um enfoque de direitos humanos.

A campanha é uma iniciativa do Fundo de População da ONU (UNFPA), em parceria com Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), ONU Mulheres, entre outros apoiadores.

Foto: Agência Brasil / Marcello Casal

OPAS completa um ano de assistência ao Brasil na resposta a surto de microcefalia

Em outubro de 2015, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) recebeu notificações do governo brasileiro sobre o aumento expressivo de casos de microcefalia entre recém-nascidos. Um ano depois, 2.001 casos de microcefalia e outras alterações do sistema nervoso já foram confirmados como sugestivos de infecção congênita. Organismo regional da ONU se uniu às autoridades para desenvolver políticas de assistência a profissionais de saúde e famílias afetadas.

Atualmente, mais de metade da população de 10 anos está em países com altos níveis de desigualdade de gênero. Foto: UNFPA Brasil/Tatiana Almeida

A vida de uma menina muda quando ela completa 10 anos

A vida de Maria* mudou quando ela tinha 10 anos. A morte dos pais fez com que ela e as irmãs fossem criadas por outros familiares. Primeiro a avó, depois os tios e, finalmente, um tio mais afastado se encarregou das meninas.

Atualmente, mais de metade da população de 10 anos está em países com altos níveis de desigualdade de gênero, segundo o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA). Violência, acesso limitado à educação, obstáculos econômicos, proteção desigual de direitos humanos são alguns dos empecilhos à saúde e ao bem-estar das meninas.

Mosquito Aedes aegypti é principal vetor do vírus da dengue, zika e chikungunya. Foto: UNICEF/BRZ/Ueslei Marcelino

Autoridades das Américas reunidas em Cuba debatem combate a zika, dengue e chikungunya

Autoridades de saúde de mais de 30 países concordaram sobre uma série de ações conjuntas para monitorar, diagnosticar e tratar um grupo de vírus transmitidos por mosquitos — como zika, dengue e chikungunya — durante reunião realizada esta semana em Havana e convocada pela Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) e pelo Ministério de Saúde Pública de Cuba.

Políticas de atendimento de saúde à população negra foi tema de oficina de trabalho em Salvador. Foto: Agência Brasil

Países aprovam estratégias de combate a Aids, malária e zika nas Américas

O 55º Conselho Diretor da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) foi concluído no fim de setembro (30) após uma semana de debates sobre as prioridades da saúde das Américas. Após os encontros, os países aprovaram uma série de novas estratégias e planos de ação para eliminar o HIV/Aids, a malária e as doenças infecciosas desatendidas.

O plano também inclui responder ao vírus zika e outras arboviroses, facilitar o acesso aos medicamentos de alto custo, proteger a saúde dos migrantes e fortalecer os sistemas de saúde frente a desastres, entre outros temas.

Amanda Oliveira, de Campina Grande (PB), foi uma das mães entrevistadas no documentário da TV Brasil. Foto: Reprodução

Documentário sobre direitos das mulheres e zika vence Prêmio Vladimir Herzog

Produzido pela TV Brasil, o documentário “Mulheres do Zika” teve o apoio da ONU Mulheres, do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e da Secretaria de Políticas para as Mulheres, além de assessoria técnica da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS). A entrega dos prêmios ocorrerá na semana que vem (25), em São Paulo, e terá transmissão ao vivo pelo site www.tvpuc.com.br.

Maior parte dos casos de microcefalia está concentrada no Nordeste do país. Foto: EBC

Agências da ONU reúnem-se para abordar risco de aumento do zika com chegada das chuvas

O representante do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no Brasil, Jaime Nadal, disse que o vírus tem hoje um impacto social e na saúde muito significativo, e que “vamos entrar numa fase em que o mais provável é que tenhamos um novo surto epidêmico”, com a chegada da época de chuvas e as deficiências dos serviços de saneamento e água tratada para as populações mais pobres do país.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, confirmou que o vírus zika, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, danifica o sistema nervoso central de adultos e dos fetos. O vírus pode provocar problemas no nascimento, incluindo uma malformação congênita chamada microcefalia, e já se espalhou por mais de 70 países e territórios.

REPORTAGEM ESPECIAL: Vírus zika é um desafio à saúde pública

A Organização Mundial da Saúde, OMS, confirmou que o vírus zika, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, danifica o sistema nervoso central de adultos e dos fetos. O vírus pode provocar problemas no nascimento, incluindo uma malformação congênita chamada microcefalia, e já se espalhou por mais de 70 países e territórios.

Só no Brasil mais de 190 mil pessoas foram infectadas e cerca de 2 mil casos confirmados de microcefalia foram registrados. Os cientistas estão correndo para desenvolver uma vacina, com testes clínicos programados para o final desse ano. Confira nessa matéria especial da TV ONU, produção do Centro de Informação da ONU para o Brasil (UNIC Rio).

Crianças lideram campanha contra mosquito do zika em Tracuateua (PA)

Escolas e postos de saúde da comunidade rural paraense de Tracuateua decidiram unir esforços para combater o mosquito transmissor do zika: levaram o problema para as salas de aula e transformaram estudantes em agentes de mudança.

Tracuateua é um dos municípios da Amazônia que participam do Selo UNICEF Município Aprovado, uma iniciativa para melhorar as condições de vida das crianças e dos adolescentes no Semiárido e na Amazônia Legal Brasileira.