Arquivo da tag: Vídeos da ONU

Todos os vídeos da ONU podem ser utilizados livremente e estão também em www.youtube.com/onubrasiloficial e www.facebook.com/ONUBrasil/videos.

Secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, visita Vanuatu em última parada de missão ao Pacífico para ver os efeitos da mudança climática. Foto: ONU/Mark Garten

ONU: líderes mundiais precisam adotar políticas ‘esclarecidas’ sobre ações climáticas

Encerrando uma visita de uma semana ao Pacífico Sul, o secretário-geral das Nações Unidas pediu para líderes mundiais adotarem escolhas “esclarecidas” sobre ações climáticas, à medida que “todo o planeta” pode sofrer.

António Guterres lembrou que, para alguns Estados insulares do Pacífico, a “mudança climática é agora uma ameaça existencial”.

Destacando que vilarejos inteiros estão sendo realocados, meios de subsistência estão sendo destruídos e pessoas estão ficando doentes por problemas relacionados ao clima, Guterres lamentou que “os riscos são todos muito reais”.

Em torno de 53 mil nigerianos deslocados por conflito vivem no acampamento de refugiados de Minawao, nos Camarões. Foto: ONU/Eskinder Debebe

Na ONU, série de diálogos busca solucionar deslocamentos forçados na África

Com mais de 24,2 milhões de africanos forçados a deixar suas casas em 2017 – 4,6 milhões a mais em relação ao ano passado – as Nações Unidas sediaram um evento de três dias em Nova Iorque com foco em encontrar soluções duradouras para o problema.

A situação é um fardo crescente para a economia e para o meio ambiente do continente, além de impactar comunidades que acolhem os deslocados.

A Série de Diálogos sobre a África deste ano, que aconteceu nesta semana sob o tema “Em direção a soluções sustentáveis para pessoas deslocadas à força na África”, reuniu uma série de lideranças para encontrar maneiras de lidar com a questão.

Imagine que você precisa identificar um copo de água do mar entre centenas de copos de água potável apenas olhando para eles. Quase impossível! Mas e se o copo com água do mar tivesse um ponto vermelho – um marcador – nele? Você resolveria o enigma imediatamente. Achar o marcador é exatamente o que novos desenvolvimentos na ciência agora permitem que os criadores de plantas façam. Agora – com apoio da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) e da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) –, eles podem usar técnicas modernas de sequenciamento de DNA para determinar toda a composição genética das plantas.

VÍDEO: Como a ciência nuclear beneficia os criadores de plantas?

Imagine que você precisa identificar um copo de água do mar entre centenas de copos de água potável apenas olhando para eles. Quase impossível!

Mas e se o copo com água do mar tivesse um ponto vermelho – um marcador – nele? Você resolveria o enigma imediatamente.

Achar o marcador é exatamente o que novos desenvolvimentos na ciência agora permitem que os criadores de plantas façam. Agora – com apoio da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) e da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) –, eles podem usar técnicas modernas de sequenciamento de DNA para determinar toda a composição genética das plantas.

Assista a esta animação e descubra como.

Dois meses do ciclone Idai: a “dificuldade em não chorar” do funcionário da ONU em Moçambique

Dois meses do ciclone Idai: funcionário da ONU relembra tragédia em Moçambique

Um relato do trabalhador humanitário Pedro Matos foi o primeiro a correr o mundo após o ciclone Idai atingir a costa leste do sul da África, nos dias 14 e 15 de março.

Matos conta a experiência única em 10 anos de ação como funcionário do Programa Mundial de Alimentos (PMA). Do Iêmen, na maior crise humanitária do mundo, ele agora revive o momento, dois meses depois da tragédia.

Falando à ONU News, Matos ainda procura tirar as palavras que nunca saíram logo depois da passagem do primeiro dos dois ciclones que abalaram Moçambique.

A situação atual, como destacam as Nações Unidas, ainda é de grande necessidade. A ONU continua dando ajuda e pedindo mais apoio para os milhões de vítimas.

A série de animações “Crimes em julgamento”, do Tribunal Penal Internacional (TPI), conta histórias de sobreviventes de alguns dos piores crimes do mundo – incluindo genocídio, assassinato, estupro, uso de crianças-soldado, ataques a tropas de paz e muito mais. Nesse vídeo, uma ex-criança-soldado conta como foi capturada e forçada a cometer crimes, bem como os desafios que enfrenta ainda hoje. As animações são de Rosalie Loncin.

‘Quero começar minha vida novamente’: usar crianças-soldado é crime

A série de animações “Crimes em julgamento”, do Tribunal Penal Internacional (TPI), conta histórias de sobreviventes de alguns dos piores crimes do mundo – incluindo genocídio, assassinato, estupro, uso de crianças-soldado, ataques a tropas de paz e muito mais.

Nesse vídeo, uma ex-criança-soldado conta como foi capturada e forçada a cometer crimes, bem como os desafios que enfrenta ainda hoje. As animações são de Rosalie Loncin.

Participante de evento do Dia Mundial das Abelhas na sede da FAO, em Roma. Foto: FAO

No Dia Mundial das Abelhas, ONU alerta para queda global do número de polinizadores

Se você acha que está muito ocupado, pense nas abelhas do mundo. Elas, junto a outros insetos e animais, são responsáveis pela polinização de mais de 75% das principais culturas alimentares do planeta.

Neste Dia Mundial das Abelhas, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) alertou que polinizadores estão sob ameaça e seu volume está caindo por conta das atividades humanas.

O Sistema ONU no Brasil lembrou na quarta-feira (15) em Brasília (DF) o Dia Internacional contra a LGBTIfobia, ou IDAHOT na sigla em inglês. Foto: ONU Brasil

ONU realiza evento em Brasília (DF) para o Dia Internacional contra a LGBTIfobia

O Sistema ONU no Brasil, juntamente a missões diplomáticas e representantes de governos, academia e da sociedade civil, reuniram-se na quarta-feira (15) em Brasília (DF) para lembrar o Dia Internacional contra a LGBTIfobia, ou IDAHOT na sigla em inglês, cujo lema deste ano é “Justiça e Proteção para Todas”.

No evento, a campanha da ONU Livres & Iguais e parceiros lançaram o novo vídeo global sobre os direitos humanos das pessoas LGBTI, bem como o Manual de Replicação do Projeto Trans-Formação, iniciativa de formação de lideranças trans que já ocorreu duas vezes no Distrito Federal e agora acontece em Salvador (BA).

O que são os Princípios de Empoderamento das Mulheres?

VÍDEO: O que são os Princípios de Empoderamento das Mulheres?

Pense no impacto de uma assinatura. Pense na magnitude de um movimento global. Pense na diferença que você pode fazer e no poder da mudança transformadora. Assinando os Princípios de Empoderamento das Mulheres, você pode estimular seus acionistas a impulsionar a mudança no local de trabalho, no mercado e na comunidade, por meio de uma estrutura de trabalho de sete princípios.

Promovido pela ONU Mulheres e pelo Pacto Global da ONU, os Princípios de Empoderamento das Mulheres são um roteiro para a sustentabilidade, inovação e produtividade das empresas.

Não perca a oportunidade de causar um impacto duradouro nos seus funcionários, fornecedores, clientes e investidores. Una-se a empresas líderes que já estão na jornada para criar sustentabilidade e crescimento. Comprometa-se com os Princípios de Empoderamento das Mulheres e aproveite o momento para sua organização aderir.

FAO alerta: 70% das crianças que trabalham estão na agricultura; vídeo

FAO alerta: 70% das crianças que trabalham estão na agricultura; vídeo

O trabalho infantil é definido como o trabalho que é inapropriado na infância – ou, mais especificamente, o trabalho que afeta a educação de uma criança ou que pode prejudicar sua saúde, segurança ou moral.

Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), cerca de 70% de todas as crianças trabalhadoras estão na agricultura – pecuária, silvicultura, pesca ou aquicultura. Isso representa um aumento de 12%, ou 10 milhões de meninas e meninos, desde 2012.

Foto: UNIC Rio/Arthur Bomfim

Centro da ONU promove cine-debate no Rio sobre consequências da escravidão

O Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) realizou na terça-feira (7) no Palácio Itamaraty, no Rio de Janeiro, um cine-debate sobre a história do tráfico de pessoas escravizadas e as consequências da escravidão para a formação da sociedade brasileira.

Após a exibição do filme “1620-1789: Do Açúcar à Revolta”, um dos episódios da série documental “Rotas da Escravidão”, palestrantes convidados participaram de uma mesa e de uma rodada de perguntas do público de cerca de 120 pessoas.

“O objetivo do cine-debate é preservar a memória, os efeitos históricos do tráfico de pessoas escravizadas, e discutir as conexões entre escravidão, desigualdade racial, étnica e social que ainda existem na sociedade brasileira”, afirmou Rachel Quintiliano, oficial do Programa para Gênero, Raça e Comunicação do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA). “Ou seja, olhar o passado e fazer uma conexão sobre o cenário atual.”

Péricles Gasparini, chefe de escritório da MINUSCA, à direita, com o capacete azul da ONU. Foto: Arquivo pessoal

‘Trabalhar na ONU é sentir que você está fazendo algo para a humanidade’, diz brasileiro há 30 anos na Organização

O brasileiro Péricles Gasparini trabalha para as Nações Unidas há 30 anos. Desde 2017, é chefe de escritório na Missão de Paz da ONU na República Centro-Africana, a MINUSCA. A serviço da Organização, o profissional trabalhou em Berberati, uma cidade de 105 mil habitantes, a cerca de 300 quilômetros da capital, Bangui. Hoje, está alocado no município de Bouar.

Saiba mais na matéria especial do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio).

A poluição plástica é um problema crescente para os nossos oceanos. Em Montenegro, país do leste europeu, uma tecnologia inovadora está ajudando a limpar o oceano. A Seabin é uma lixeira flutuante que coleta detritos nas marinas e perto das praias da Baía de Kotor, incluindo garrafas plásticas, linhas de peixe, bitucas de cigarro e outros tipos de lixo. Confira nesse vídeo da União Internacional de Telecomunicações (UIT)

Em Montenegro, uma lixeira flutuante ajuda a combater a poluição plástica; vídeo

A poluição plástica é um problema crescente para os nossos oceanos. Em Montenegro, país do leste europeu, uma tecnologia inovadora está ajudando a limpar o oceano.

A Seabin é uma lixeira flutuante que coleta detritos nas marinas e perto das praias da Baía de Kotor, incluindo garrafas plásticas, linhas de peixe, bitucas de cigarro e outros tipos de lixo.

Confira nesse vídeo da União Internacional de Telecomunicações (UIT).

Crianças e suas famílias que vivem em um campo improvisado em uma área de difícil acesso na zona rural ocidental de Alepo, na Síria. Foto: UNICEF/Watad

Aumento da violência em região da Síria é ‘grande preocupação’, diz chefe da ONU

O chefe das Nações Unidas, António Guterres, disse nesta terça-feira (7) que está acompanhando “com grande preocupação” a intensificação dos confrontos no noroeste da Síria, que provocaram ainda mais perdas de vidas e deslocaram milhares nos últimos dias.

Os comentários do secretário-geral vêm em meio a relatos de ataques aéreos em centros populacionais e prédios civis dentro de uma zona desmilitarizada, desde setembro do ano passado sob a guarda da Rússia e da Turquia, no sul de Idlib e no norte rural de Hama.

Foto: UNIC Rio/Paulo Portilho

Papel da inovação e do direito à propriedade intelectual nos esportes é tema de debate no Rio

O papel da inovação e do direito à propriedade intelectual (PI) no estímulo, proteção e suporte às práticas esportivas foi tema do ciclo de debates que a Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI) realizou em parceria com o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

O evento, que aconteceu no final de abril no Rio de Janeiro, marcou o Dia Mundial da Propriedade Intelectual (26 de abril). O encontro teve como objetivo dar visibilidade às estratégias de PI no benefício às práticas de esportes com fins lucrativos, promovendo o desenvolvimento.

Canhão na cidade antiga de Dubrovnik, na Croácia. Foto: UNESCO/Silvan Rehfeld

Como tesouros culturais da ONU ajudaram a construir o cenário de Game of Thrones

De Porto Real ao Banco de Ferro de Braavos, muitos cenários de tirar o fôlego vistos na série Game of Thrones estão disponíveis para o prazer de futuras gerações graças ao essencial, mas pouco conhecido, papel desempenhado pela agência cultural das Nações Unidas.

Criada em 1945, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) trabalha para melhorar diálogos e entendimentos entre civilizações, culturas e povos. Um dos métodos da UNESCO para fazer isto é designar e preservar Patrimônios da Humanidade, definidos por valor universal excepcional à humanidade.

Até hoje, há 1.092 locais naturais e culturais inscritos na lista de Patrimônios. Os tesouros diversos e únicos variam da Grande Barreira de Coral, na Austrália, às Pirâmides do Egito e ao Taj Mahal, na Índia. O Brasil possui 21 sítios do Patrimônio Mundial.

Conheça aqui alguns dos locais onde foram feitas as filmagens de Game of Thrones.

Manifestantes e jornalistas brasileiros correm de ataques no Brasil. Foto: INSI

Com apoio da UNESCO, Ministério Público lança relatório sobre violência contra comunicadores no Brasil

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e a Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública (Enasp) promoveram nesta semana (30), em parceria com a UNESCO no Brasil, evento em celebração ao Dia Mundial da Liberdade de Imprensa (3).

No encontro, em Brasília (DF), foi lançado o relatório “Violência contra comunicadores no Brasil: um retrato da apuração nos últimos 20 anos”, com informações sobre o andamento de casos de jornalistas brasileiros assassinados nos últimos 23 anos.

Foi divulgado também, pela primeira vez em português, o resumo executivo do relatório da diretora-geral da UNESCO, Audrey Azoulay, sobre assassinatos de jornalistas em todo o mundo, intitulado “Punir o crime, não a verdade: destaques do relatório de 2018 da diretora-geral da UNESCO sobre segurança dos jornalistas e o perigo da impunidade”.

Jornalistas em serviço. Foto: EBC

Responsabilização e exposição da ‘verdade para o poder’ dependem de imprensa livre, diz ONU

Em um momento em que a desinformação e a desconfiança na mídia estão crescendo, a liberdade de imprensa é “essencial para a paz, a justiça, o desenvolvimento sustentável e os direitos humanos”, disse o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, em mensagem para o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, lembrado nesta sexta-feira (3).

A chefe da UNESCO, Audrey Azoulay, disse em mensagem para o dia que é essencial “garantir liberdade de opinião através da livre troca de ideias e de informações, com base em verdades factuais”. Ela afirmou que sociedades que valorizam a liberdade de expressão precisam ser constantemente vigilantes.

Imagem: Rede Brasil do Pacto Global das Nações Unidas

Iniciativa empresarial da ONU cresce em 2018 e consolida-se como referência em ODS no setor

A Rede Brasil do Pacto Global das Nações Unidas – a principal iniciativa empresarial da organização – expandiu em 6% o número de integrantes durante o ano de 2018. A iniciativa passou a exigir pagamento das contrapartidas pelos integrantes e, com expectativa de assistir à redução do quadro de membros, testemunhou o contrário.

Desse modo, a rede brasileira consolidou-se como a terceira maior do mundo, atrás apenas da espanhola e francesa. Sua intensa agenda de atividades e novos projetos pode ser vista no Relatório Anual 2018 da Rede Brasil do Pacto Global. A iniciativa brasileira se tornou, dessa forma, uma das líderes globais no apoio à promoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, os ODS. Saiba como sua organização pode participar.

Imagem: ONG Repórter Brasil

Pureza: uma maranhense na linha de frente contra o trabalho escravo no Brasil

No mês em que o Brasil comemora a abolição da escravatura, em 13 de maio, a Organização Internacional do Trabalho (OIT), em parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT) e a ONG Repórter Brasil, lembra o ativismo da maranhense Pureza Lopes Loiola, que passou três anos à procura do filho Abel, desaparecido em 1993 após ser aliciado por agentes do trabalho escravo.

Pureza percorreu o interior do Maranhão e do Pará, numa peregrinação por garimpos, carvoarias, madeireiras e plantações. À época, o Estado brasileiro ainda não reconhecia a existência de formas análogas à escravidão. Assista ao vídeo aqui.

Bombeiros brasileiros em operação de busca e salvamento em Pemba. Foto: Bombeiros do Brasil

Bombeiros brasileiros salvam vítimas de novo ciclone em Moçambique

Em meio à passagem do ciclone Kenneth por Moçambique, uma ação coordenada entre agências da ONU, o governo moçambicano e bombeiros brasileiros salvou a vida de centenas de pessoas no último domingo (28) em Pemba, capital da província de Cabo Delgado, no norte do país. A tempestade tropical, que chegou na quinta-feira passada (25) ao território moçambicano, destruiu até 90% das residências em algumas aldeias.

Foto: Agência Brasil

OIM inicia projeto para melhorar reintegração de migrantes brasileiros que voltam do exterior

De 2016 a 2018, os migrantes brasileiros representaram 94% do total de expatriados em Portugal que decidiram voltar para os seus países de origem.

No mesmo período, mais de 2 mil brasileiros retornaram a sua nação apoiados pela Organização Internacional para as Migrações (OIM).

A agência da ONU iniciou em 2019 um novo projeto que contribuirá para um processo de reintegração mais informado e sustentável desses brasileiros. Programa será implementado em Goiás, Minas Gerais e São Paulo, os principais estados de retorno no Brasil.

Sobreviventes do ciclone Idai, que destruiu Moçambique no dia 14 de março, estão enfrentando um mundo de destruição enquanto recordam o terror que viveram. Mais de 1 mil pessoas morreram só em Moçambique, com outras mortes no Zimbábue e Malauí. “Estávamos lutando por nossas vidas na escuridão”, disse Antonio Momphasa, que mora em Buzi, a quase duas horas de barco da segunda maior cidade de Moçambique, Beira. Seu município foi duramente atingido pelo ciclone. A ONU e parceiros humanitários correm contra o tempo para apoiar a população local e evitar ainda mais perdas.

VÍDEO: ‘Estávamos lutando por nossas vidas na escuridão’, diz sobrevivente do ciclone Idai

Sobreviventes do ciclone Idai, que atingiu Moçambique no dia 14 de março, estão enfrentando um mundo de destruição enquanto recordam o terror que viveram. Mais de 1 mil pessoas morreram só em Moçambique, com outras mortes no Zimbábue e Malauí.

“Estávamos lutando por nossas vidas na escuridão”, disse Antonio Momphasa, que mora em Buzi, a quase duas horas de barco da segunda maior cidade de Moçambique, Beira. Seu município foi duramente atingido pelo ciclone.

A ONU e parceiros humanitários correm contra o tempo para apoiar a população local e evitar ainda mais perdas; confira nesse vídeo e saiba como ajudar.

Daniel Craig, embaixador global da ONU pela eliminação de minas e ameaças explosivas, falou sobre os resultados das ações até o momento e destacou a campanha “Terreno Seguro”, no Dia Internacional de Sensibilização sobre Minas e Assistência à Desminagem (4 de abril). Estabelecido em 1997, o Serviço das Nações Unidas de Desminagem (UNMAS) comanda, coordena e implementa atividades para diminuir a ameaça representada pelas minas, restos explosivos de guerra e aparelhos explosivos improvisados.

VÍDEO: Daniel Craig, embaixador da ONU pela eliminação de minas e ameaças explosivas

Daniel Craig, embaixador global da ONU pela eliminação de minas e ameaças explosivas, falou sobre os resultados das ações até o momento e destacou a campanha “Terreno Seguro”, no Dia Internacional de Sensibilização sobre Minas e Assistência à Desminagem (4 de abril).

Estabelecido em 1997, o Serviço das Nações Unidas de Desminagem (UNMAS) comanda, coordena e implementa atividades para diminuir a ameaça representada pelas minas, restos explosivos de guerra e aparelhos explosivos improvisados.

Na Ucrânia, Vasyl, de oito anos, Roman, de sete, Valentyna, de nove, Ivan, de sete, e Misha, de 17, aguardam para receber vacinas contra o sarampo. Foto: UNICEF/Zmey

Casos de sarampo têm aumento de 300% no mundo, diz OMS

Dados preliminares mostram que os casos de sarampo no mundo tiveram aumento de 300% no primeiro trimestre de 2019, em comparação com o mesmo período do ano passado, afirmou na segunda-feira (15) a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Segundo o organismo da ONU, todas as regiões do planeta têm registrado um crescimento prolongado no número de episódios da doença, que avançou mesmo em países com elevada cobertura de vacinação, como os EUA.

Esther Mujawayo-Keiner, sobrevivente do genocídio de 1994 em Ruanda, conta sua história durante evento em Nova Iorque. Foto: ONU/Eskinder Debebe

Sobrevivente do genocídio em Ruanda reconta sua história 25 anos depois

“Milagrosamente não tenho marcas de machete”, disse uma sobrevivente do genocídio contra os tutsis em Ruanda, 25 anos depois do sistemático massacre de mais de 1 milhão de pessoas em cerca de três meses. Em evento solene nesta sexta-feira (12) em Nova Iorque, no salão da Assembleia Geral das Nações Unidas, Esther Mujawayo-Keiner disse que “a maior parte dos sobreviventes que temos hoje foi quebrada em seus corpos ou em suas almas”.

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, se referiu ao genocídio como “um dos capítulos mais sombrios da história humana recente”, que mirou em grande parte a etnia tutsi, mas também hutus moderados e outros grupos que se opuseram.

Ações do Centro de Excelência contra a Fome beneficiam 4 milhões de crianças

O Centro de Excelência contra a Fome – fruto de uma parceria entre o governo brasileiro e o Programa Mundial de Alimentos (PMA) – lançou na semana passada (5) seu relatório anual de 2018, que analisa os impactos de suas atividades em países parceiros.

Ao longo do ano, o Centro de Excelência realizou ações para o fortalecimento dos programas de alimentação escolar em 17 países, o que beneficiou aproximadamente 4 milhões de crianças e milhares de agricultores familiares.

Nova Agenda Urbana poderá ser utilizada na tomada de decisão em políticas urbanas. Foto: ONU-HABITAT

ONU-HABITAT lança versão em português da Nova Agenda Urbana

O escritório do Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) no Brasil lançou esta semana a versão em português da Nova Agenda Urbana, documento adotado em outubro de 2016 na Conferência das Nações Unidas sobre Habitação e Desenvolvimento Urbano Sustentável, conhecida como Habitat III.

A Nova Agenda Urbana é um documento orientado para ação que definiu padrões globais para o alcance do desenvolvimento urbano sustentável, “repensando a forma como construímos, gerenciamos e vivemos nas cidades”, segundo o ONU-HABITAT.

Filippo Grandi, alto-comissário da ONU para Refugiados, em pronunciamento no Conselho de Segurança. Foto: ONU/Evan Schneider

ONU critica linguagem tóxica contra refugiados

Em pronunciamento no Conselho de Segurança da ONU, em Nova Iorque, o alto-comissário da ONU para os Refugiados, Filippo Grandi, alertou na terça-feira (9) para a linguagem tóxica disseminada na imprensa, nas redes sociais e entre políticos para falar sobre refugiados, migrantes e estrangeiros.

Dirigente cobrou respostas do Conselho a diferentes conflitos armados, que estão por trás do deslocamento forçado de quase 70 milhões de pessoas no planeta.

Esquema de irrigação restaurado tem aumentado a produtividade de agricultores na província de Nangarhar, no Afeganistão. O projeto opera sob o comando do Ministério da Agricultura, Irrigação e Pecuária e trabalha para melhorar a produtividade agrícola, aprimorando a eficiência do uso da água. A iniciativa recebe apoio financeira do Fundo Afegão de Segurança de Reconstrução.

Afeganistão: com apoio do Banco Mundial, novo canal de irrigação traz desenvolvimento; vídeo

Esquema de irrigação restaurado tem aumentado a produtividade de agricultores na província de Nangarhar, no Afeganistão. O projeto opera sob o comando do Ministério da Agricultura, Irrigação e Pecuária e trabalha para melhorar a produtividade agrícola, aprimorando a eficiência do uso da água. A iniciativa recebe apoio financeira do Fundo Afegão de Segurança de Reconstrução. Confira nesse vídeo.

Após oito anos de guerra, 6,6 milhões de sírios permanecem deslocados internamente e outros 5,6 milhões estão refugiados. A maior parte dos que voltam para suas cidades não tem casas ou trabalhos, nem meios para alimentar e educar as crianças. O Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA) fornece refeições escolares como incentivo para crianças voltarem à escola. E entrega assistência alimentar para mais de três milhões de pessoas.

Após oito anos de guerra na Síria, mais de 12 milhões permanecem deslocados; vídeo

Após oito anos de guerra, 6,6 milhões de sírios permanecem deslocados internamente e outros 5,6 milhões estão refugiados. A maior parte dos que voltam para suas cidades não tem casas ou trabalhos, nem meios para alimentar e educar as crianças.

O Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA) fornece refeições escolares como incentivo para crianças voltarem à escola. E entrega assistência alimentar para mais de três milhões de pessoas.

Confira nesse vídeo.