Vídeos da ONU

Todos os vídeos da ONU podem ser utilizados livremente e estão também em www.youtube.com/onubrasiloficial e www.facebook.com/ONUBrasil/videos.

Onda de violência na República Centro-Africana leva a deslocamento de milhares para a vizinha República Democrática do Congo. Foto: ACNUR/Simon Lubuku

Violência recente na República Centro-Africana já levou à fuga de 160 mil refugiados para a RD Congo

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) alertou neste mês que ondas recentes de violência têm levado milhares de pessoas a fugir da República Centro-Africana e buscar segurança na vizinha República Democrática do Congo. No início de julho, a organização Médicos Sem Fronteiras relatou às Nações Unidas que um bebê foi morto a tiros por militantes em um hospital na cidade centro-africana de Zemio. Posto de atendimento abrigava mais de 7 mil deslocados internos.

Crianças se alimentam em uma escola no Timor-Leste, com refeições fornecidas pelo Programa Mundial de Alimentos da ONU, PMA, e o Ministério da Educação do país asiático. Foto: ONU/Martine Perret

Na ONU, países reafirmam compromisso com Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Em Nova Iorque, líderes de mais de 70 países se reuniram no Fórum Político de Alto Nível da ONU para debater os progressos e desafios da Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável.

Relatório do secretário-geral da organização sobre os progressos realizados em prol dos ODS mostrou que, apesar de o progresso global ter sido evidente em muitos casos, foi desigual nos países e regiões. Além disso, os avanços foram considerados insuficientes em diversos objetivos.

Tabagismo é a causa de 7 milhões de mortes ao ano. Foto: PEXELS

Indústria do tabaco prejudica esforços dos governos para combater fumo, denuncia OMS

Cerca de 4,7 bilhões de pessoas — 63% da população mundial — estão protegidas por pelo menos uma medida de controle do tabaco, número que quadruplicou desde 2007, quando apenas 1 bilhão de indivíduos estavam resguardados do cigarro por políticas integrais. Conquista é atribuída aos esforços de governos que lutam para implementar estratégias contra o tabagismo, aponta novo relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Foto: UNIFIL/Pasqual Gorriz

VÍDEO: Conheça a Força-Tarefa Marítima da Missão da ONU no Líbano

Em 2006, o Conselho de Segurança das Nações Unidas adotou a resolução 1701 para promover a paz e a estabilidade no sul do Líbano.

As Forças Armadas Libanesas têm a responsabilidade primária de garantir a segurança na área, enquanto a Força-Tarefa Marítima (FTM) da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (UNIFIL) – comandada pela Marinha do Brasil desde 2011 – opera em apoio às forças libanesas. Conheça os detalhes nesse vídeo da ONU.

No Quênia, até 3 milhões de pessoas estão lutando para encontrar o suficiente para comer, em meio ao avanço da mais recente seca. A chuva insuficiente nos últimos dois anos teve como resultado uma colheita fraca e um gado dizimado em algumas partes do país.

Avanço da seca no Quênia ameaça 3 milhões de pessoas, alerta agência agrícola da ONU

No Quênia, até 3 milhões de pessoas estão lutando para encontrar o suficiente para comer, em meio ao avanço da mais recente seca. A chuva insuficiente nos últimos dois anos teve como resultado uma colheita fraca e um gado dizimado em algumas partes do país.

Segundo estimativas do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola das Nações Unidas, o FIDA, algumas regiões podem chegar a níveis de emergência até setembro deste ano, enquanto muitas famílias estão comendo apenas uma vez ao dia. Confira nesse vídeo.

Crianças aguardando a refeição em uma escola em Bandarero, no norte do Quênia. Foto: OCHA/Daniel Pfister

Relatório da ONU pede ‘esforços acelerados’ para alcançar Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Se o mundo quiser erradicar a pobreza, enfrentar as mudanças climáticas e construir sociedades pacíficas e inclusivas para todos até 2030, são necessários mais esforços para acelerar o progresso em relação aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A informação consta em um relatório das Nações Unidas apresentado nessa segunda-feira (17) pelo secretário-geral da organização, António Guterres.

A Agenda 2030 da ONU e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável não são apenas itens de uma lista. Representam uma abordagem holística para a compreensão e a resolução de problemas da atualidade, ao nos orientar a fazer as perguntas certas no momento certo. Precisamos considerar vários desafios para descobrir como eles se conectam e se impactam. Mas como isso funciona? Confira neste vídeo do Centro de Conhecimento para o Desenvolvimento Sustentável do UNSSC, a instituição de ensino dos funcionários da ONU, em parceria com a Fundação Simpleshow.

VÍDEO: Compreendendo as dimensões do desenvolvimento sustentável

A Agenda 2030 da ONU e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável não são apenas itens de uma lista. Representam uma abordagem holística para a compreensão e a resolução de problemas da atualidade, ao nos orientar a fazer as perguntas certas no momento certo.

Precisamos considerar vários desafios para descobrir como eles se conectam e se impactam. Mas como isso funciona? Confira neste vídeo do Centro de Conhecimento para o Desenvolvimento Sustentável do UNSSC, a instituição de ensino dos funcionários da ONU, em parceria com a Fundação Simpleshow.

Malala conversa com Anwar Ahmad Ayesh sobre suas experiências. Foto: ACNUR/Cengiz Yar

Malala alerta para necessidade de investimento em educação nos países em conflito

Durante sua primeira visita à região do Curdistão no Iraque na terça-feira (11), a ganhadora do Prêmio Nobel da Paz Malala Yousafzai fez um apelo aos líderes mundiais para que invistam na educação das crianças que vivem em países atingidos por conflitos.

“A educação não pode ser deixada de lado. Especialmente em países que estão enfrentando conflitos. A educação é um direito humano básico. Todos os líderes globais provêm educação às suas crianças, então, precisamos provê-la a essas crianças também”, disse a Mensageira da Paz da ONU, durante visita a campo de deslocados iraquianos. O relato foi feito pela Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

Educadores do ensino fundamental de todo o país terão à disposição oito vídeos explicando o que são nove dos 17 ODS. Foto: EBC

UNESCO e governo brasileiro lançam vídeos para auxiliar educadores a falar sobre desenvolvimento sustentável

Como falar dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) para crianças? A partir desta quinta-feira (13), os educadores do ensino fundamental de todo o país terão à disposição oito vídeos explicando o que são nove dos 17 ODS.

Em cada um dos vídeos, a explicação é apresentada por crianças. Também estará disponível a publicação “Educação para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável — Objetivos de Aprendizagem”, sobre os todos os ODS. A ideia é aumentar a conscientização da comunidade escolar sobre a importância da Educação para o Desenvolvimento Sustentável.

Foto: UNMEER / Martine Perret

OMS declara fim do mais recente surto de ebola na República Democrática do Congo

Pelo menos quatro pessoas morreram, e mais de 580 foram registradas e monitoradas de perto depois de terem entrado em contato com o vírus, informou a Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Com o fim desta epidemia, a República Democrática do Congo provou mais uma vez ao mundo que podemos controlar o vírus muito mortal do ebola se respondemos com antecedência, de forma coordenada e eficiente”, disse Tedros Adhanom Ghebreyesus, o novo diretor-geral da OMS.

Sítio Arqueológico do Cais do Valongo não é apenas o principal cais de desembarque de africanos escravizados em todas as Américas, como é o único que se preservou materialmente. Foto: UNIC Rio/Natalia da Luz

Cais do Valongo, no Rio, é inscrito na Lista do Patrimônio Mundial da UNESCO

O Comitê do Patrimônio Mundial da UNESCO decidiu incluir em sua Lista do Patrimônio Mundial o sítio arqueológico Cais do Valongo, no Rio de Janeiro, por seu significado para gerações passadas, presentes e futuras no que se refere à história do tráfico atlântico e a escravização de africanos. A decisão ocorreu no domingo (9) durante a 41ª reunião do Comitê, realizada na Polônia.

Para a representante interina da UNESCO no Brasil, Marlova Jovchelovitch Noleto, “o Cais do Valongo tem valor histórico, arqueológico e cultural, traz memórias de um período da história que não pode se repetir jamais e, por isso mesmo, precisa ser lembrado”.

Foto: Alejandro Zambrana/Sesai

Equipes de vacinação percorrem longas jornadas para chegar a comunidades indígenas do AM

Um dos principais desafios brasileiros é fornecer insumos médicos essenciais e atendimento em saúde para comunidades remotas na Floresta Amazônica, onde há poucas estradas e as equipes médicas precisam viajar horas de barco para alcançá-las.

Mesmo com todas as dificuldades logísticas, equipes de saúde indígena têm mantido uma das melhores taxas de cobertura de vacinação no Brasil — quase 95% da população está com seu calendário de imunização em dia. Leia relato feito pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Foto: ACNUR/Rima Cherri/Houssam Hariri

No Líbano, cozinha comunitária fornece centenas de refeições para refugiados sírios no Ramadã

No Vale do Beca, no Líbano, uma cozinha comunitária fornece centenas de refeições para refugiados durante o Ramadã, um período sagrado no calendário islâmico. O projeto reúne refugiados sírios e voluntários do Líbano e do exterior para ajudar a preparar, embalar e entregas as refeições.

Nessa região vivem atualmente mais de 370 mil sírios que fugiram da guerra. O Líbano é o país que proporcionalmente mais recebe refugiados em todo o mundo. Confira nesse vídeo da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

Homem mostra ouriço de castanha-do-brasil na Floresta do Vale, reserva legal comunitária do assentamento Vale do Amanhecer, em Juruena (MT). Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

ONU: precisamos de soluções baseadas na floresta para melhorar a vida das pessoas

Atualmente, as florestas cobrem 30% da área terrestre do planeta, ou quase 4 bilhões de hectares. As florestas geridas de forma sustentável são ecossistemas saudáveis, produtivos, resilientes e renováveis, que fornecem bens vitais e serviços a pessoas em todo o mundo. Estima-se que 25% da população mundial – 1,6 bilhão de pessoas – depende das florestas para sua subsistência. A ONU lançou em 2017 um plano estratégico para as florestas e para as pessoas; saiba mais nesse vídeo.

Eiman Haru, refugiada sudanesa, hoje ajuda mulheres na mesma situação pelo IMDH. Foto: ACNUR

Com experiência humanitária, sudanesa ajuda outras refugiadas a recomeçar a vida no DF

Atuando no projeto “Mulheres Unidas”, o trabalho de Eiman Haru é exemplo da luta pelo fim da violência contra as mulheres refugiadas – e pauta do Dia Laranja pelo Fim da Violência contra as Mulheres, marcado todo dia 25. Iniciativa do Instituto de Migrações e Direitos Humanos (IMDH) tem o apoio da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

Como grande parte das mulheres forçadas a se deslocar, a trajetória de Eiman é marcada pela superação das dificuldades inerentes ao refúgio e à integração local. Confira nesse vídeo e nessa reportagem especial.