Arquivo da tag: Indústria; inovação e infraestrutura

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 11 diz: “Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis”.

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 9 diz: “Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação”.

 

Mais sobre este ODS em https://nacoesunidas.org/pos2015/ods9 e notícias sobre o tema abaixo.

Karina Brito e sua equipe adaptaram seu negócio de agroecoturismo na Guatemala. Foto: FAO

Conheça jovens agroempresários que estão adaptando seus negócios em meio à pandemia

Experientes com o uso da tecnologia, jovens empresários agrícolas de América Central e África estão adaptando rapidamente seus modelos de negócios e usando ferramentas digitais a seu favor.

Aceitar pedidos online com pagamentos móveis, oferecer entrega em domicílio, comercializar produtos nas redes sociais, usar as tecnologias para trabalhar em casa e fazer aulas online são apenas algumas das formas com as quais buscam crescimento e inovação. Leia o relato da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Evento online discute boas práticas regulatórias e investimentos em infraestrutura

A Controladoria-Geral da União (CGU), o Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) e a Associação Brasileira de Agências de Regulação (ABAR) promovem na semana que vem (20) o evento virtual “Encontro sobre Boas Práticas Regulatórias e Investimentos em Infraestrutura”.

Voltado para agentes públicos dos órgãos de controle e das agências reguladoras, o encontro discutirá como tais instituições podem atuar para a melhoria da regulação no Brasil, de forma a contribuir com o aumento de investimentos em infraestrutura e o desenvolvimento socioeconômico do país.

O evento será transmitido pela plataforma Teams, das 14h30 às 15h30 (horário de Brasília). A participação é gratuita e não há necessidade de inscrição prévia.

Padrão para gestão de rejeitos foi desenvolvido pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Princípios para o Investimento Responsável e Conselho Internacional de Mineração e Metais após o trágico rompimento da barragem de rejeitos em Brumadinho em 25 de janeiro de 2019. Foto: Pixabay

Novo padrão global para o setor de mineração visa melhorar a segurança das instalações de rejeitos

Um padrão global para a gestão segura dos rejeitos da mineração foi lançado por uma aliança internacional com o objetivo de ser aplicado às instalações existentes e futuras, independentemente da localização, para evitar danos às pessoas e ao meio ambiente.

O Padrão Global da Indústria para a Gestão de Rejeitos foi desenvolvido a partir da Revisão Global de Rejeitos (RGR), um processo independente organizado por Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), Princípios para o Investimento Responsável (PRI) e Conselho Internacional de Mineração e Metais (ICMM) após o trágico rompimento da barragem de rejeitos em Brumadinho, em janeiro de 2019.

A América Latina e o Caribe é a região em desenvolvimento mais afetada por essa conjuntura e será marcada principalmente pelos retrocessos nas vendas de manufaturas, mineração e combustíveis. Foto: MSC shipping

Comércio internacional da América Latina e Caribe cairá 23% em 2020 devido aos efeitos da pandemia

O comércio internacional da América Latina e do Caribe terá uma queda acentuada de 23% em 2020, mais do que a registrada durante a crise financeira de 2009 – quando diminuiu 21% – como consequência dos efeitos econômicos derivados da pandemia de COVID-19, informou nesta quinta-feira (6) a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) em relatório.

A diminuição ocorre em um contexto global em que o comércio mundial acumula uma queda de 17% em volume entre janeiro e maio de 2020. A América Latina e o Caribe é a região em desenvolvimento mais afetada por essa conjuntura e será marcada principalmente pelos retrocessos nas vendas de manufaturas, mineração e combustíveis.

Na pesquisa, 69% dos bancos indicaram que o setor econômico visto como mais exposto aos riscos climáticos é o silvo-agropecuário, seguido pelo setor de geração de energia, com 44%. Foto: Departamento dos Estados Unidos para Agricultura/Ryan Thompson

Menos da metade dos bancos latino-americanos considera mudanças climáticas em suas estratégias

Uma nova pesquisa com 78 instituições financeiras da América Latina e do Caribe revelou que 38% delas incorporam diretrizes associadas às mudanças climáticas em sua estratégia e 24% têm uma política de avaliação e divulgação de riscos climáticos.

Os autores da análise concluíram que os riscos climáticos não são gerenciados principalmente devido à falta de informação sobre o impacto financeiro das mudanças climáticas e à ausência de demandas por parte dos reguladores.

A pesquisa foi desenvolvida pela Iniciativa Financeira do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEP FI) e pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), com a colaboração da Federação Latino-Americana de Bancos (FELABAN).

A rápida disseminação da COVID-19 e as medidas tomadas pelos governos tiveram graves consequências nas principais economias mundiais, o que provocou uma queda significativa no comércio global. Foto: APPA

CEPAL analisa efeitos da pandemia no comércio internacional e na logística da América Latina e Caribe

A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) apresentará na quinta-feira (6) seu relatório especial COVID-19 N⁰ 6, que acompanha os efeitos socioeconômicos da pandemia na região e fornece estimativas do impacto da pandemia nas exportações, importações, transporte e logística.

O documento “Os efeitos da COVID-19 no comércio internacional e na logística” incluirá previsões sobre setores exportadores mais afetados, nível do comércio intrarregional, atividade portuária, tráfego aéreo e transporte terrestre, assim como recomendações para aprofundar a integração regional.

A apresentação do relatório será feita por meio de coletiva de imprensa virtual liderada por Alicia Bárcena, secretária-executiva da CEPAL, de Santiago, Chile, às 12h (Horário de Brasília).

Criança no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro (RJ). Foto: Agência Brasil/Fernando Frazão

Senso de urgência da Agenda 2030 é ainda maior com pandemia, diz ONU no Brasil

O senso de urgência para a execução da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável foi renovado diante dos efeitos da pandemia de COVID-19 no Brasil e no mundo, na avaliação do coordenador-residente da ONU no país, Niky Fabiancic.

“Temas que já estavam expressos na Agenda 2030 em 2015, como o acesso à água e a saneamento básico e a universalização dos serviços de saúde, se mostram imprescindíveis para a superação desta crise sem precedentes”, disse.

Rua comercial em Briedgetown, Barbados. Foto: Flickr/Roger W(CC)

Barbados assinará acordo para sediar conferência da UNCTAD em 2021

A Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) e o governo de Barbados assinarão na quarta-feira (5) um acordo sobre a realização da 15ª conferência ministerial quadrienal da organização, prevista para a primavera de 2021, na capital do país insular, Bridgetown.

A UNCTAD15 será uma oportunidade para os países discutirem como reconstruir e fortalecer suas economias após a crise da COVID-19, para garantir prosperidade para todos.

Foto: EBC

UNESCO: pandemia expõe importância de universalizar acesso à Internet no mundo

A pandemia de COVID-19 tem lembrado o mundo sobre a importância da Internet como uma janela para a educação, o acesso à informação, saúde, cultura e a inúmeros outros aspectos da vida diária.

O hiato digital entre quem está online e offline está ameaçando se tornar a nova face da desigualdade, reforçando desvantagens sociais e econômicas, disse a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

Energia eólica, limpa e renovável. Foto: Alexander Droeger/CC.

Transição para economia verde criaria 15 milhões de empregos na América Latina e Caribe até 2030

Relatório de Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Organização Internacional do Trabalho (OIT) mostrou que a transição para uma economia de zero emissões líquidas provocaria o desaparecimento de cerca de 7,5 milhões de empregos no setor elétrico baseado em combustíveis fósseis, na extração de combustíveis fósseis e na produção de alimentos de origem animal.

No entanto, essas perdas seriam mais do que compensadas: 22,5 milhões de empregos seriam criados nos setores de agricultura e produção de alimentos baseados em plantas, eletricidade renovável, silvicultura, construção e manufatura.

FAO lança programa que prevê 7 áreas prioritárias de resposta e recuperação à COVID-19

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) divulgou seu novo programa de resposta e recuperação à COVID-19, destinado à prevenção de uma eventual emergência alimentar global durante e após a pandemia, e de uma intervenção de desenvolvimento a médio e longo prazo em relação à segurança alimentar e nutrição.

A agência da ONU solicita um investimento inicial de 1,2 bilhão de dólares para atender às necessidades do novo programa, que prevê sete áreas prioritárias. Saiba mais na reportagem.

Brasileiro se despede da OMC dizendo que muito ainda precisa ser alcançado

O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevêdo, despediu-se do cargo na quinta-feira (23) afirmando que a agência está numa “encruzilhada”.

Roberto Azevêdo, que passou sete anos no comando da OMC, afirmou que o trabalho realizado por ele tentou aproximar a agência da realidade do século 21 com medidas que têm impacto não só no comércio mundial, mas na vida das pessoas.

O embaixador brasileiro agradeceu os colaboradores da OMC e os familiares pelo apoio recebido no cargo. Ele renunciou faltando um ano para completar o segundo e último mandato.

A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável foi estabelecida pelos países-membros da ONU no fim de 2015. Foto: ONU

ONU recebe até 3/8 inscrições para evento virtual sobre impulso aos objetivos globais

Ao longo de três dias, de 22 a 24 de setembro, durante a Semana de Alto Nível da Assembleia Geral da ONU, a Zona de Ação ODS totalmente virtual será o principal espaço colaborativo para envolver líderes emergentes e mundiais de todos os setores em discursos e debates para impulsionar a mudança exponencial necessária para as pessoas e o planeta.

Serão recebidas até 3 de agosto propostas para diálogos, workshops interativos, palestras, performances criativas, exposições virtuais e experiências imersivas e a serem consideradas para a lista de oradores. Saiba como se inscrever.

Moradores da favela da Babilônia, no Rio de Janeiro. Foto: ONU/Evan Schneider

ARTIGO: Lidando com a desigualdade pandêmica – um novo contrato social para uma nova era

Em artigo, o secretário-geral da ONU, António Guterres, afirma que a pandemia de COVID-19 é uma tragédia humana. Mas esta também criou uma oportunidade geracional para construir um mundo mais igual e sustentável, com base em duas ideias centrais: um Novo Contrato Social e um Novo Acordo Global.

“Precisamos de uma tributação justa sobre a renda e a riqueza, e uma nova geração de políticas de proteção social, com redes de segurança incluindo a cobertura universal de saúde e a possibilidade de uma renda básica universal estendida a todos”, disse Guterres.

“Para tornar possível o novo contrato social, precisamos de um novo acordo global para garantir que poder, riqueza e oportunidades sejam compartilhados de maneira mais ampla e justa no nível internacional.”

Foto: Equipe Treckkers

Vencedores de maratona de programação criam soluções para facilitar diagnóstico de doenças pulmonares

Organizada com apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), a maratona virtual de programação Hackcovid-19 buscou soluções tecnológicas para amenizar impactos da pandemia, premiando projetos focados em inovação para a interpretação de exames médicos.

A equipe vencedora da categoria geral, Treckkers, desenvolveu um sistema de reconhecimento de imagens de exames raios-x de pulmão que, por serem mais acessíveis, podem auxiliar no diagnóstico e na identificação de doenças pulmonares.

A Ambev também doou 700 mil garrafas de água para hospitais e comunidades mais pobres no Brasil durante a pandemia. Foto: Ambev

Ambev recebe prêmio da ONU por ações de solidariedade durante a pandemia

A fabricante brasileira de bebidas Ambev foi indicada e selecionada para o Prêmio Solidariedade, uma edição especial do Prêmio de Ação da ONU para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), por seu trabalho em apoiar a comunidade na resposta à crise de COVID-19.

Em parceria com a Prefeitura de São Paulo, a siderúrgica brasileira Gerdau e o Hospital Albert Einstein, a Ambev ampliou em 100 o número de leitos o Hospital do M’boi Mirim, em São Paulo (SP), para o tratamento de pacientes com COVID-19.

Por meio do projeto Juntos à Distância, a fabricante de bebidas também utilizou o etanol de suas cervejarias para produzir 1,2 milhão de unidades de álcool gel, que foram distribuídas em hospitais públicos nas áreas mais afetadas das cidades de São Paulo, Rio de Janeiro (RJ) e Brasília (DF).

Ambiente regional de alimentos disponibilizou produtos ultra processados em todos os lugares e a preços mais baixos do que os alimentos nutritivos: população mais pobre fica mais vulnerável. Foto: FAO Américas.

Países das Américas se comprometem a garantir segurança alimentar no continente

Em encontro virtual apoiado pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e a Agricultura (FAO), ministros de países das Américas, incluindo o Brasil, reafirmaram que tomarão medidas nacionais e regionais para garantir a segurança alimentar e nutricional no continente, que está em risco com a pandemia de COVID-19 e a crise econômica.

Um dos pontos do compromisso prevê fortalecer a produção de alimentos, produtos florestais e agrícolas, pesqueiros e provenientes da aquicultura nos países das Américas, que disseram estar convencidos do papel estratégico do setor agroalimentar para a recuperação econômica.

Os negócios liderados por mulheres foram mais afetados pela crise (48% fecharam “temporariamente” ou “de vez” contra 43,6% dos liderados por homens) .Foto: OIT/KM Mpofu

Como os pequenos negócios estão sendo afetados pela pandemia no Brasil?

Desde o início da pandemia de COVID-19, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), em parceria com a FGV Projetos, vem realizando pesquisas sobre os impactos nos pequenos negócios.

O mais recente estudo mostrou que 39% dos empreendedores declararam que seus pequenos negócios não conseguem funcionar sem ser de forma presencial, ou seja, as medidas de restrição impedem que o empreendimento funcione. Em função disto, 43% disseram estar temporariamente fechados.

Entre os segmentos econômicos, os maiores percentuais de fechamento temporário foram observados entre Academias e atividades físicas (68%), Turismo (66%) e Economia criativa (eventos e produções), com 62%. Leia o relato da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Nascida e criada no Parque Colúmbia, zona norte do Rio de Janeiro, Ana Acioly, 20 anos, participa do projeto Geração que Move. Foto: UNICEF

Jovens de favelas e periferias de Rio e SP buscam soluções para desafios criados pela pandemia

Uma parceria entre Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Fundação Abertis e empresa de concessão rodoviária Arteris está incentivando jovens da zona norte do Rio de Janeiro (RJ) e dos bairros de Grajaú e Jardim Ângela, em São Paulo (SP), a debater soluções para os desafios criados pela COVID-19.

Neste ano, o projeto começa com debates online com 30 jovens, sendo dez de São Paulo e 20 do Rio de Janeiro, que vão atuar como produtores de conteúdo de suas comunidades, a fim de retratar suas realidades e mobilizar mais jovens e adolescentes.

Escassez, obra de Ivan Ciro Palomino

UNIC Rio lança exposição virtual sobre objetivos globais

O Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio), em colaboração com a UIA2021RIO EXPO, feira do Congresso Mundial de Arquitetos, inaugura no dia 20 de julho, às 16h, através do perfil do instagram @uia2021rioexpo, a versão virtual da exposição “Consciência”.

A mostra, com obras do artista plástico peruano Ivan Ciro Palomino, promove uma reflexão sobre os desafios globais da atualidade e fará parte de uma plataforma virtual desenvolvida pelo Congresso Mundial de Arquitetos, que seria realizado este ano, mas foi adiado em função da pandemia da COVID-19.

A exposição “Consciência” será uma das primeiras mostras do ambiente virtual Exposição 360⁰,  um espaço que receberá obras de artistas renomados em um ambiente gráfico onde os participantes poderão interagir como se estivessem em um jogo eletrônico. 

Foto: Secretaria de Saúde de Florianópolis

UNOPS e MPT entregam equipamentos médicos para resposta à COVID-19 em Florianópolis

Três monitores multiparâmetro e três cardioversores foram entregues esta semana (6) à Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis (SC) para apoiar a cidade na resposta à pandemia de COVID-19.

A compra foi realizada pelo Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS), no valor total de 147,6 mil reais, com recursos destinados pelo Ministério Público do Trabalho em Santa Catarina. Os equipamentos serão utilizados nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da capital catarinense.

Usina de biogás. Foto: UNIDO

GEF Biogás Brasil e Klabin assinam acordo para apoiar projetos de biogás no Sul do país

Representantes do projeto GEF Biogás Brasil e da fabricante brasileira de papéis Klabin celebraram, em reunião online na quinta-feira (9), a assinatura de um novo convênio voltado para a produção de biogás na região Sul do Brasil.

O acordo foca na produção de biogás a partir do tratamento de resíduos orgânicos agrícolas – incluindo pequenas e médias propriedades rurais – e agroindustriais na região de atuação da Klabin nos Campos Gerais do Paraná, região localizada no centro-leste do estado.

O projeto GEF Biogás Brasil é implementado pela Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) e coordenado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI).

A crise econômica decorrente da pandemia tem levado à suspensão total ou parcial das atividades produtivas. Foto: ONU

Cúpula global da OIT discute impactos da pandemia no mundo do trabalho

Mais de 50 chefes de Estado e de governo, além de líderes empresariais e sindicais de todo o mundo, participam até quinta-feira (9) de um debate global online sobre a COVID-19 e o mundo do trabalho.

A cúpula é a maior reunião online de trabalhadores, empregadores e governos realizada até o momento. Os participantes abordarão os efeitos econômicos e sociais da pandemia, que revelou a grande vulnerabilidade de milhões de trabalhadores, trabalhadoras e empresas.

O trabalho da UNESCO sobre a recomendação tem como base o estudo preliminar sobre ética da inteligência artificial da Comissão Mundial da UNESCO sobre Ética do Conhecimento e Tecnologia Científica (COMEST). Foto: EBC

UNESCO inicia consulta pública sobre padrões globais de ética na inteligência artificial

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) iniciou um processo de dois anos para elaborar o primeiro instrumento mundial de definição de padrões sobre a ética da inteligência artificial (IA), após a decisão tomada durante a 40ª sessão da Conferência Geral da Organização, em novembro de 2019.

A UNESCO convida as partes interessadas a preencherem questionário online, disponível em inglês e em francês, sobre o texto preliminar. A data limite para envio de manifestações é 31 de julho. 

Volume de resíduos eletrônicos aumenta mais de 21% em 5 anos no mundo

Em 2019, apenas 17,4% dos resíduos eletrônicos foram coletados e reciclados no mundo. Isso significa que ouro, prata, cobre, platina e outros materiais recuperáveis de alto valor, avaliados em 57 bilhões de dólares foram principalmente descartados ou queimados, em vez de coletados para tratamento e reutilização.

Desde 2014, o número de países que adotaram uma política, legislação ou regulamentação nacional de resíduos eletrônicos aumentou de 61 para 78. Embora seja uma tendência positiva, isso está longe da meta estabelecida pela União Internacional de Telecomunicações (UIT) de aumentar para 50% o percentual de países com uma legislação sobre resíduos eletrônicos.

A crise econômica decorrente da pandemia tem levado à suspensão total ou parcial das atividades produtivas. Foto: ONU

CEPAL: um terço do emprego formal e um quarto do PIB da América Latina serão afetados pela pandemia

Mais de um terço do emprego formal e um quarto do Produto Interno Bruto (PIB) da América Latina e do Caribe são gerados em setores fortemente afetados pela crise econômica decorrente da pandemia de COVID-19.

A informação consta em novo estudo divulgado nesta quinta-feira (2) pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL).

Os setores mais afetados são o comércio atacadista e varejista; as atividades comunitárias sociais e pessoais; hotéis e restaurantes; atividades imobiliárias, empresariais e de aluguel, e as manufatureiras.

O novo documento mede e analisa os efeitos da crise no universo empresarial e nos setores produtivos da América Latina e do Caribe. Foto: Pixabay

CEPAL apresenta relatório sobre impactos da COVID-19 nas empresas e setores produtivos da América Latina

A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) divulga nesta quinta-feira (2) o relatório especial COVID-19 N⁰ 4 sobre o acompanhamento dos efeitos socioeconômicos da pandemia na região.

O documento “As empresas diante da COVID-19: emergência e retomada” mede e analisa os efeitos da crise no universo empresarial e nos setores produtivos da América Latina e do Caribe. O evento de lançamento terá transmissão online a partir das 13h.

Guia de Proteção Online para Crianças da UIT traz recomendações para um ambiente online seguro. Foto: Julia M Cameron / Pexels

ONU lança novo guia de proteção online para crianças

A União Internacional de Telecomunicações (UIT) lançou nesta terça-feira (23) o novo Guia de Proteção Online para Crianças 2020, um conjunto abrangente de recomendações para crianças, pais e educadores, indústria e tomadores de decisão sobre como contribuir para o desenvolvimento de um ambiente online seguro e empoderador para crianças e jovens.

A internet e tecnologias digitais relacionadas têm proporcionado novas maneiras das crianças se comunicarem, aprenderem, brincarem, ouvirem música e participarem de uma vasta variedade de atividades culturais e educacionais. Por conta disso, elas também estão mais expostas a uma gama de condutas, conteúdos e contatos danosos online.

Foto: EBC

ONU: informais perderam 60% dos rendimentos no 1º mês da pandemia

As Nações Unidas lançaram nessa sexta-feira (19) um documento de políticas públicas que aponta uma perda de 60% dos rendimentos por parte dos trabalhadores e trabalhadoras informais – aqueles que, em geral, não possuem direitos trabalhistas ou proteção social. O dado se refere apenas ao primeiro mês da crise econômica decorrente da pandemia de COVID-19.

O relatório também aponta que centenas de milhões de empregos foram perdidos, destacando medidas a serem adotadas para mitigar os efeitos da crise.

“A pandemia virou ao avesso o mundo do trabalho. Todos os trabalhadores, todos os negócios e todos os cantos do mundo foram afetados”, disse o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, em uma mensagem em vídeo para o lançamento do documento.

Confira aqui o vídeo e o documento.

ONU e empresas globais discutem formas de promover uma recuperação econômica sustentável

Nesta segunda-feira (15), o Pacto Global deu as boas-vindas a milhares de líderes mundiais que se reuniram virtualmente no 20º Leaders Summit. O evento, que celebra os 20 anos do Pacto Global, teve quase 26 horas seguidas de discussões sobre como promover uma recuperação econômica mais sustentável.

Na abertura, o secretário-geral da ONU fez uma chamada às empresas para que cumpram o seu papel em mundo que exige mais responsabilidades: “Enquanto grandes decisões estão sendo tomadas sobre nosso futuro, as empresas precisam lidar com os riscos ambientais, sociais e de governança de forma holística, e ir além da maneira usual de fazer negócios”, afirmou António Guterres.

Vencedores do Hackcovid-19 apresentam soluções inovadoras para enfrentar pandemia

Quatro soluções inovadoras com potencial de contribuir para o enfrentamento da pandemia de COVID-19 venceram o Hackcovid-19. Conheça as propostas de cada um dos vencedores do troféu #CientistasPelaVida, três deles na categoria geral e um na categoria computacional.

O hackaton reuniu 983 participantes em uma maratona virtual de programação, ocorrida em maio. A iniciativa é do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas, da Fundação Oswaldo Cruz, e do Laboratório Nacional de Computação Científica com apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, para o Dia Mundial de Combate à Desertificação e à Seca

Degradação dos solos afeta 3,2 bilhões de pessoas, alerta ONU

“A saúde da Humanidade depende da saúde do planeta. Hoje, o nosso planeta está doente.”

O alerta é do secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, em mensagem em vídeo nessa quarta-feira (17) para o Dia Mundial de Combate à Desertificação e à Seca. Ele destacou que um número alarmante de 3,2 bilhões de pessoas são afetadas pela degradação dos solos.

Segundo a ONU, 70% dos solos foram transformados pela atividade humana. “Podemos reverter esta tendência e trazer soluções para uma ampla gama de desafios, desde a migração forçada e a fome, até as mudanças climáticas”, disse.

Ferramenta permite aos governos e à sociedade comparar preços de medicamentos recomendados pela OMS para tratar efeitos da COVID-19. Foto: UNOPS

Ferramenta permite comparar preços de medicamentos para os efeitos da COVID-19

O Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) apresentou nesta segunda-feira (15) o Observatório Regional de Preços de Medicamentos durante evento online transmitido para a América Latina e o Caribe.

A plataforma virtual pode ser acessada em observatorio.unops.org. Ela permite aos governos e à sociedade comparar preços de medicamentos recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para tratar os efeitos da COVID-19. Também estão incluídos medicamentos que se encontram em fase de testes.

“Buscamos não apenas a disponibilidade, mas também o acesso, a qualidade dos medicamentos e a informação e educação de profissionais e pacientes”, Tomás Pipo, coordenador de Medicamentos e Tecnologias em Saúde do escritório da OPAS e da OMS no Brasil. Foto: Freestocks/CC.

Ferramenta ajuda governos e sociedade civil a comparar preços internacionais de medicamentos

O Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) convida para o lançamento na segunda-feira (15) do Observatório Regional sobre Preços de Medicamentos, em evento com transmissão pelo YouTube.

Trata-se de uma ferramenta que permitirá a governos e sociedade civil pesquisar preços no mercado de produtos médicos essenciais para a saúde pública.

Será possível, por exemplo,comparar preços de medicamentos recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para o tratamento dos efeitos da COVID-19.

Comércio exterior teve forte declínio com a COVID-19. Foto Tom Fisk/Pexels

Comércio mundial despenca e ONU prevê queda de 20% em 2020

O comércio internacional continuará a despencar nos próximos meses, enquanto as economias lutam para se recuperar das medidas de “lockdown” usadas para diminuir o surto da COVID-19.

Novos dados da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) divulgados nesta quinta-feira (11) mostram que o comércio exterior caiu 5% no primeiro trimestre do ano e apontam uma queda de 27% no segundo trimestre e um declínio anual de 20% em 2020.

A Atualização Global de Comércio aponta colapso nos setores automotivo e de energia enquanto suprimentos médicos ficaram em alta, chegando a um pico impressionante de 338% na China.

OMS: assintomáticos podem transmitir COVID-19; mais estudos são necessários para definir grau de transmissão

Pessoas assintomáticas podem transmitir COVID-19, mas é preciso esperar a conclusão de vários estudos para se perceber a extensão da transmissão nestes casos. A informação é do diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus. Segundo ele, com o novo coronavírus todos estão aprendendo o tempo inteiro.

A agência afirma que, por enquanto, “descobrir, isolar e testar pessoas com sintomas, rastreando e colocando em quarentena seus contatos, é a maneira mais eficaz de se interromper a transmissão da COVID-19″.

Estudantes de Tonga acessam a internet. Foto: Banco Mundial/Tom Perry

Secretário-geral da ONU pede que comunidade internacional amplie cooperação digital

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apresentou nesta quinta-feira (11) um conjunto de recomendações para a comunidade internacional garantir que todas as pessoas estejam conectadas, sejam respeitadas e protegidas na era digital.

O Roteiro do Secretário-Geral para a Cooperação Digital é resultado de um esforço global plurianual, com várias partes interessadas, para abordar uma série de questões relacionadas à Internet, inteligência artificial e outras tecnologias digitais.