Indústria; inovação e infraestrutura

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 11 diz: “Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis”.

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 9 diz: “Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação”.

 

Mais sobre este ODS em https://nacoesunidas.org/pos2015/ods9 e notícias sobre o tema abaixo.

Foto: UNCTAD

Análise da OMC sobre política comercial brasileira critica ‘complexo regime tributário’

A última avaliação da política comercial brasileira, feita pela Organização Mundial do Comércio (OMC), foi concluída na última quarta (19) com elogios pelos esforços na tentativa de sair da crise e barrar o desemprego. No entanto, os Estados-membros não economizaram críticas ao baixo apoio doméstico à agricultura, bem como ao complexo regime tributário, manifestando preocupação com possíveis distorções fiscais entre produtos importados e domésticos.

Crianças se alimentam em uma escola no Timor-Leste, com refeições fornecidas pelo Programa Mundial de Alimentos da ONU, PMA, e o Ministério da Educação do país asiático. Foto: ONU/Martine Perret

Na ONU, países reafirmam compromisso com Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Em Nova Iorque, líderes de mais de 70 países se reuniram no Fórum Político de Alto Nível da ONU para debater os progressos e desafios da Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável.

Relatório do secretário-geral da organização sobre os progressos realizados em prol dos ODS mostrou que, apesar de o progresso global ter sido evidente em muitos casos, foi desigual nos países e regiões. Além disso, os avanços foram considerados insuficientes em diversos objetivos.

Sameh Wahba, diretor de Prática Global de Resiliência Social, Urbana e Rural do Banco Mundial, e Irina Bokova, diretora-geral da UNESCO. Foto: UNESCO

UNESCO e Banco Mundial defendem cultura e turismo como ferramentas para o desenvolvimento sustentável

O Banco Mundial e a UNESCO firmaram neste mês (13) uma nova parceria para promover o crescimento econômico sustentável através de políticas culturais e de desenvolvimento urbano. Acordo de cooperação prevê ações para os próximos seis anos, ao longo dos quais os dois organismos internacionais buscarão formas de usar a indústria criativa e do turismo para promover a prosperidade compartilhada.

Porto de Tema, em Gana. Foto: Banco Mundial/Jonathan Ernst

Recomendações econômicas da ONU mostram-se exatas e aplicáveis ao desenvolvimento, diz relatório

Análises econômicas feitas pelas Nações Unidas nos últimos 70 anos mostraram-se precisas e úteis para ajudar países a enfrentar a atual situação econômica mundial e implementar os novos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), concluiu novo relatório da Organização.

Publicado pela primeira vez em janeiro de 1948, após a Segunda Guerra Mundial, a Pesquisa Econômica e Social Mundial (‘World Economic and Social Survey’) é o mais antigo relatório econômico e social anual do tipo e promove uma ampla compreensão do conceito de desenvolvimento.

Edifícios nos arredores de Wall Street. Foto: Michael Aston/Flickr (CC)

Onze bancos internacionais unem-se à ONU para promover transparência climática

Representando mais de 7 trilhões de dólares em ativos, instituições financeiras como Itaú, Bradesco, ANZ, Barclays, Citi, National Australia Bank, Royal Bank of Canada, Santander, Standard Chartered, TD Bank Group e UBS uniram-se aos esforços da ONU Meio Ambiente no sentido de fortalecer a transparência e a avaliação de riscos e oportunidades de negócios ligados à mudança do clima.

Tal iniciativa torna as instituições financeiras mais bem preparadas para apoiar a transição financeira rumo a uma economia mais estável e sustentável, disse a ONU Meio Ambiente.

A OMC prevê crescimento de 2,4% para o comércio global em 2017, caso a economia mundial se recupere como esperado. Foto: UNCTAD.

Organizações econômicas pedem ao G20 impulso ao comércio internacional e apoio a trabalhadores

Organização Mundial do Comércio (OMC), Fundo Monetário Internacional (FMI) e Banco Mundial pediram aos dirigentes do G20 um impulso ao comércio internacional com a redução das barreiras alfandegárias e dos subsídios, enquanto simultaneamente busquem melhores políticas para apoiar trabalhadores que perderam seus empregos.

Em declaração divulgada antes do início da cúpula do G20, as organizações enfatizaram que o bem-estar econômico de bilhões de pessoas depende do comércio internacional e que uma profunda integração comercial acompanhada de políticas domésticas de apoio aos trabalhadores podem ajudar a impulsionar a renda e acelerar o crescimento global.

Grãos de soja. Foto: Jonas Oliveira/ANPr

ONU Meio Ambiente e parceiros promovem desafio de inovação para cadeia de grãos

SEBRAE, EMBRAPA e ONU Meio Ambiente estimulam startups e empreendedores a criar soluções sustentáveis para a cadeia de produção de grãos. As inscrições estão abertas até 16 de julho.

As propostas devem estar alinhadas à solução de problemas ou identificação de oportunidades que tragam melhoras socioambientais para a cadeia produtiva de grãos, tais como: redução de emissão de carbono, diminuição de perdas e ineficiências, gestão de resíduos, uso eficiente de energia, controle ou redução de defensivos químicos, eficiência no uso de recursos hídricos, conservação do solo e soluções colaborativas.

Parceria entre OIT e associações do setor têxtil e de vestuário visa a tornar essa indústria mais sustentável. Foto: Agência Brasil/Tânia Rêgo

OIT e associações da indústria têxtil e de vestuário lançam Laboratório de Moda Sustentável

Organização Internacional do Trabalho (OIT), Associação Brasileira do Varejo Têxtil (ABVTEX) e Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (ABIT), com o apoio do Instituto C&A e a realização do Instituto Reos, lançaram nesta sexta-feira (7) o Laboratório da Moda Sustentável — por um setor do vestuário mais sustentável e justo.

A iniciativa pretende abordar os principais desafios do setor de vestuário no Brasil em temas de sustentabilidade ambiental, trabalho decente, entre outros.

Rede Brasil do Pacto Global anuncia Carlo Pereira como novo secretário-executivo

A Rede Brasil do Pacto Global anunciou na segunda-feira (3) a nomeação do químico e mestre em Ciências pela Universidade de São Paulo (USP) Carlo Pereira como novo secretário-executivo da organização.

Pereira tem mais de 15 anos de experiência em temas relacionados à sustentabilidade corporativa, tais como mudanças do clima, energia renovável e investimento social privado, com passagem por diversas empresas brasileiras.

Barcos de pesca no México. Foto: Banco Mundial/Curt Carnemark

América Latina e Caribe adotam primeira lei modelo de pesca artesanal do mundo

Nova lei do Parlamento Latino-Americano (Parlatino) reconhece a pesca artesanal como um modo de vida e uma atividade produtiva que contribui para o desenvolvimento sustentável da região e a segurança alimentar e nutricional de milhares de famílias.

A Lei Modelo de Pesca Artesanal ou de Pequena Escala, formulada pela Comissão de Pecuária, Agricultura e Pesca do Parlatino com o acompanhamento técnico da FAO e o apoio da Frente Parlamentar contra a Fome da América Latina e no Caribe, estabelece um marco jurídico de referência para que os países possam adotar, fortalecer e complementar suas políticas e legislações nacionais vinculadas a esse setor.

Lideranças da indústria reunidas no Festival Internacional de Criatividade de Cannes Lions como parte da Aliança sem Estereótipo Foto: Getty Images /Cannes Lions

Em Cannes, ONU Mulheres convida indústria global a eliminar estereótipos de gênero na publicidade

A diretora-executiva da ONU Mulheres, Phumzile Mlambo-Ngcuka, pediu esta semana durante o Festival Internacional de Criatividade Cannes Lions um maior compromisso das empresas com a igualdade de gênero e uma atuação coletiva para a eliminação de estereótipos na publicidade.

Durante o evento, 25 empresas se comprometeram com uma agenda global para enfrentar estereótipos de gênero nos anúncios e campanhas publicitárias.

certificação contribui para estruturar a cadeia têxtil, gerando oportunidades de negócios e favorecendo a oferta de boas condições de trabalho. Foto: Elói Corrêa/ AGECOM

Setor têxtil certifica empresas para eliminar trabalho escravo de cadeias produtivas

A garantia de direitos trabalhistas e a eliminação do trabalho escravo são os principais objetivos do Programa de Monitoramento de Cadeia Produtiva do Vestuário e Calçados, uma iniciativa desenvolvida pela Associação Brasileira do Varejo Têxtil (ABVTEX), com empresas do segmento em todo o país.

O programa tem o papel de assegurar segurança e saúde ao trabalhador, além da formalização das oficinas de costura e empresas de produção de vestuário.

Pedro Piauí (primeiro à direita), sua mulher e seus oito filhos. Foto: CPT

‘Depois de trabalhar três meses em uma fazenda, não quiseram me pagar’

Após trabalhar três meses em uma fazenda de Campos Lindos, no Tocantins, dormindo em uma barraca de lona e comendo pouco, o trabalhador rural Pedro Alves dos Santos foi informado de que não receberia pelo trabalho efetuado. Pedro procurou sindicatos e autoridades locais e só assim conseguiu garantir seus direitos.

A história de Pedro assemelha-se às de mais de 50 mil pessoas resgatadas do trabalho escravo no Brasil desde 1995. Entrevistados pelo Centro de Informação das Nações Unidas (UNIC Rio), especialistas e representantes da ONU instam o Brasil a continuar o combate a esse crime ainda frequente no país, garantindo a manutenção da legislação para o tema, as fiscalizações e a publicação do cadastro de empregadores flagrados.

Segundo as agências, as habilidades digitais irão conectar os jovens a oportunidades de trabalho sem precedentes. Foto: Flickr/CTEP AmeriCorps (CC)

Agências da ONU lançam campanha para impulsionar habilidades digitais de jovens

A União Internacional de Telecomunicações (UIT) e a Organização Internacional do Trabalho (OIT) lançaram uma campanha para treinar 5 milhões de jovens globalmente até 2030 em habilidades digitais para serem aplicadas no mercado de trabalho.

A campanha “Habilidades Digitais para Empregos Decentes” é parte da iniciativa global da OIT de fomento a trabalhos decentes para a juventude, o primeiro esforço abrangente do Sistema ONU para a promoção do emprego jovem mundialmente.

Porto no Sri Lanka. Foto: Banco Mundial/Dominic Sansoni

Banco Mundial vê alta de 2,7% do PIB mundial em 2017; Brasil deve crescer 0,3%

Graças a uma retomada da manufatura e do comércio, a economia global está se recuperando, mas a fraqueza da produtividade e do investimento ameaçam as perspectivas de longo prazo nas economias em desenvolvimento, informou o Banco Mundial no início de junho (5).

Em seu mais novo relatório de expectativas, o Banco Mundial prevê crescimento global de 2,7%, conforme relatado em janeiro. Para o Brasil, a previsão é de avanço de apenas 0,3% em 2017 e de 1,8% em 2018.

Plantação de arroz em Chengdu, Sichuan, na China. Foto: ONU/John Isaac. (arquivo)

BRICS podem ter papel de liderança no combate à fome, diz agência da ONU

Enquanto o tempo passa rumo ao prazo de 2030 para atingir os objetivos globais de erradicar a fome e a pobreza, a agência das Nações Unidas para a agricultura afirmou que cinco importantes economias emergentes, conhecidas como BRICS, estão bem posicionadas para ter papel de liderança em ajudar o mundo a atingir essas metas.

Para a representante regional da FAO, Kundhavi Kadiresan, os programas de proteção social adotados nesses países têm papel essencial no desenvolvimento rural, reduzindo a pobreza, beneficiando a saúde e fortalecendo a confiança dos agricultores familiares.

Grãos de soja. Foto: Jonas Oliveira/ANPr

ONU Meio Ambiente, SEBRAE e EMBRAPA lançam edital para cadeia produtiva de grãos

Em iniciativa inédita, startups e empreendedores de todo o país poderão participar de edital para projetos de inovação e sustentabilidade na cadeia produtiva de grãos, fruto de parceria entre ONU Meio Ambiente, SEBRAE e EMBRAPA.

O lançamento do edital, que selecionará ideias inovadoras e sustentáveis para o setor, ocorrerá nesta sexta-feira (16), às 17h30, no estande do SEBRAE na “open area” (área de acesso gratuito) da Campus Party Brasília.

Relatório da UIT apontou que o percentual de indivíduos utilizando a Internet é de 79,1% na Europa, de 65% nas Américas. Foto: EBC

Relator da ONU critica violação de governos e empresas a direitos na Internet

Ação urgente é necessária para garantir os direitos das pessoas no uso da Internet em face à repressão crescente e sem precedentes por parte dos Estados, alertou um especialista das Nações Unidas em novo relatório divulgado na segunda-feira (12).

Ele advertiu ainda que empresas têm contribuído por iniciativa própria para restringir a liberdade de expressão, por exemplo, interferindo na neutralidade da rede — princípio segundo o qual todos os sites devem ter acesso igualitário às redes das operadoras.

As equipes das dez soluções tecnológicas selecionadas terão um mês para aprimorar as iniciativas e concorrerem aos prêmios finais. Foto: MPPB

Na Paraíba, maratona reúne 180 programadores para criação de tecnologias sobre transparência na vida pública

Em João Pessoa, cerca de 180 programadores, desenvolvedores de softwares, designers e profissionais das áreas de Direito e Administração participaram no último final de semana do Hackfest de Combate à Corrupção. Evento dividiu público em 17 equipes que, ao longo de 48 horas, ficaram responsáveis por criar ferramentas tecnológicas para aumentar a transparência dos gastos públicos. Iniciativa teve apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Relatório da UIT ainda vê profundas desigualdade no acesso às tecnologias de informação e comunicação entre os países desenvolvidos e em desenvolvimento. Foto: EBC

Brasil sobe em ranking de acesso às tecnologias da informação em 2015, mas fica na 61ª posição

Novo ranking de uso e acesso às tecnologias da informação e comunicação (TICs) publicado pela União Internacional de Telecomunicações (UIT) coloca a Coreia do Sul em primeiro lugar entre as economias mais avançadas do mundo na esfera das TICs, seguida por Dinamarca, Islândia e Reino Unido. O Brasil ficou em 61º lugar, uma melhora frente ao ranking de 2010, quando estava na 73ª posição.

Erradicação da pobreza é o Objetivo do Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 1. Foto: EBC

ONGs apresentam relatório sobre implementação dos objetivos globais no Brasil

Organizações da sociedade civil apresentaram esta semana em Brasília documento sobre a implementação dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) no país. O “Relatório Luz da Sociedade Civil sobre os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável” é uma prévia da prestação de contas que será entregue à ONU em julho.

Também esta semana, o grupo assessor do Sistema ONU para a Agenda 2030 entregou documentos temáticos sobre os ODS à comissão nacional para o tema.

OMS atualiza Lista de Medicamentos Essenciais com novas recomendações sobre uso de antibióticos. Foto: ONU

OMS atualiza lista de medicamentos essenciais e dá novas recomendações sobre antibióticos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) atualizou suas recomendações sobre quais antibióticos devem ser usados para infecções comuns e quais devem ser utilizados apenas em situações mais graves.

As mudanças apoiam o Plano de Ação Global da OMS sobre a resistência antimicrobiana, que visa a combater o desenvolvimento da resistência a medicamentos, garantindo o melhor uso de antibióticos.

Porto de Santos. Foto: minplanpac /Creative Commons

Representante de agência da ONU visita Brasil e região para conhecer iniciativas em infraestrutura

Com o atual nível de crescimento populacional, serão necessários no mínimo 70 trilhões de dólares de investimento em infraestrutura global nas próximas décadas. Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) e parceiros desenvolvem metodologia de infraestrutura baseada em evidências (EBI, sigla em inglês) com o objetivo de apoiar os governos a enfrentar os desafios de longo prazo da infraestrutura.

Diretor global de Infraestrutura e Gestão de Projetos UNOPS, Nicholas O’Regan, estará em missão nas próximas duas semanas na região latino-americana – incluindo no Brasil –, onde conhecerá programas e carteiras de projetos em execução e participará de reuniões com representantes e autoridades nacionais e internacionais.

Cúpula Mundial sobre a Sociedade da Informação – 2017 (WSIS na sigla em inglês) acontecerá de 12 a 16 de junho em Genebra, na Suíça. Foto: ONU

ONU convida imprensa para Cúpula Mundial sobre Sociedade da Informação

Meios de comunicação estão convidados a se credenciar para participar da Cúpula Mundial sobre a Sociedade da Informação – 2017 (WSIS na sigla em inglês), que acontecerá de 12 a 16 de junho em Genebra, na Suíça.

O fórum é organizado por União Internacional de Telecomunicações (UIT), Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Pescadores em Evia, na Grécia, em janeiro de 1973. Foto: ONU/Tsagris

ONU pede que países revertam danos aos oceanos durante conferência em NY

Na abertura da primeira conferência internacional sobre a saúde dos oceanos e mares, realizada em Nova Iorque, representantes das Nações Unidas pediram nesta segunda-feira (5) ação global coordenada para proteger o planeta.

“Melhorar a saúde de nossos oceanos é um teste para o multilateralismo, e não podemos nos dar ao luxo de falhar nisso”, disse o secretário-geral da ONU, António Guterres, em sua primeira grande conferência desde que assumiu o cargo, no início deste ano.

Evento em Brasília discutiu novas oportunidades de inserção de seus produtos brasileiros no mercado internacional. Foto: EBC

ONU e Ministério da Saúde orientam farmacêuticas brasileiras a atuar no mercado internacional

Autoridades do complexo industrial da saúde, associações e membros de instituições parceiras participaram na quinta-feira (1) de encontro na sede da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), em Brasília, para conhecer novas oportunidades de inserção de seus produtos no mercado internacional. O evento foi organizado pela OPAS/OMS, Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e Ministério da Saúde do Brasil.