Arquivo da tag: Indústria; inovação e infraestrutura

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 11 diz: “Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis”.

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 9 diz: “Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação”.

 

Mais sobre este ODS em https://nacoesunidas.org/pos2015/ods9 e notícias sobre o tema abaixo.

Pacto Setorial de Integridade visa prevenir corrupção no setor empresarial de limpeza urbana. Foto: Paweł Czerwiński/CC.

Com apoio da ONU, empresas de limpeza urbana se unem para criação de pacto que previne corrupção no setor

O primeiro Pacto Setorial de Integridade para empresas do setor de limpeza urbana e gestão de resíduos sólidos do país foi lançado na última quarta-feira (4), em evento na Pinacoteca do Estado de São Paulo.

Elaboração do documento é uma iniciativa conjunta da Rede Brasil do Pacto Global e Instituto Ethos, que visa fortalecer governança das empresas de limpeza urbana e proteger o setor de casos de corrupção. Nove empresas, que representam mais de 50% do mercado nacional, assinam até o momento.

“Mais setores produtivos deveriam se engajar na luta pela integridade, e a Rede Brasil está aberta para acolher e incentivar pactos por uma atuação mais justa e transparente por parte das empresas”, afirmou Carlo Pereira, secretário-executivo da Rede Brasil do Pacto Global.

Empresas brasileiras se comprometeram a reduzir emissões e apoiar combate às mudanças climáticas. Foto: Sarah Richter/CC.

Empresas brasileiras assinam compromisso para reduzir emissões de gases do efeito estufa

Mais três empresas brasileiras assinaram compromissos com a Rede Brasil do Pacto Global para reduzir suas emissões de gases do efeito estufa e contribuir para limitar o aumento da temperatura global a 1,5 grau Celsius até 2020.

A fabricante de bebidas Ambev, a empresa de reciclagem Ecopanplas e a varejista de moda Renner confirmaram seu apoio à iniciativa Business Ambition for 1.5º.

Elas se somam a cinco outras empresas nacionais empenhadas em limitar a temperatura média global, seguindo metas baseadas na ciência para chegar a um equilíbrio sustentável do clima.

Sede da UNESCO em Paris. Foto: UNESCO

Convenção pretende facilitar reconhecimento de estudos realizados em outros países

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) realizou em novembro (12 a 17) sua conferência geral em Paris, na qual reuniu 14 chefes de Estado e de governo e mais de 90 ministros da Educação para determinar o programa e o orçamento da organização para os próximos dois anos.

Na ocasião, a conferência aprovou a Convenção Global sobre o Reconhecimento de Qualificações do Ensino Superior, que facilitará o reconhecimento de estudos realizados em outros países e favorecerá a mobilidade acadêmica de estudantes e professores. A Convenção entrará em vigor uma vez que seja ratificada por 20 países.

Foto: ActionVance/CC.

Setor de ar condicionado discute uso de substâncias que não agridem camada de ozônio

Na última quinta-feira (29), evento em Brasília discutiu alternativas de fluidos frigoríficos inofensivos à camada de ozônio e de baixo impacto para o meio ambiente para serem utilizados em aparelhos de ar condicionado de uso residencial.

Debate ocorreu no Encontro sobre Tecnologias para o Setor de Ar Condicionado realizado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e pela Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), e reuniu especialistas e representantes do setor.

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, em 2018, o Brasil alcançou a eliminação de 38% do consumo dos hidroclorofluorcarbonos (HCFCs), substâncias que contribuem com o aquecimento do planeta e agridem a camada de ozônio. Segundo o diretor de Economia Ambiental e Acordos Internacionais do MMA, Adriano Santhiago, índice coloca o país muito perto de concluir a meta de eliminação de 39,3% do consumo da substância até o ano de 2020.

Baskut Tuncak, relator especial da ONU sobre direitos humanos e substâncias e resíduos tóxicos. Foto: UN Web TV

Especialista da ONU examinará situação do Brasil em relação a substâncias e resíduos perigosos

O especialista de direitos humanos Baskut Tuncak visitará o Brasil de 2 a 13 de dezembro de 2019 para avaliar a situação do país em relação a substâncias e resíduos perigosos.

“Eu considero o Brasil um país com oportunidades significativas em relação as suas responsabilidades no que tange a poluição tóxica e resíduos perigosos, incluindo o dever de prevenir sua exposição,” afirmou Tuncak.

“As indústrias extrativas serão um foco particular da minha visita. Eu tenho interagido com o governo brasileiro em várias ocasiões sobre os colapsos das barragens de rejeitos das minas de minério de ferro do Córrego do Feijão em Brumadinho e Fundão em Mariana, e antecipo discussões aprofundadas com várias das partes interessadas.”

António Guterres interage com os alunos da ReDI School for Digital Integration. Sem fins lucrativos, a escola facilita a integração e busca de trabalho por refugiados na indústria de TI. Foto: ONU / Tobias Hofsaess

Guterres destaca papel da ONU para garantir uma Internet gratuita e segura

O secretário-geral da ONU, António Guterres, participou na última terça-feira (26) do 14º Fórum de Governança da Internet das Nações Unidas. Organizado pelo governo da Alemanha, o tema deste ano “Um mundo. Uma rede. Uma visão” marcou o trigésimo aniversário da queda do Muro de Berlim.

O secretário-geral destacou a ONU como a “plataforma apropriada” para enfrentar esses desafios globais e encorajou os participantes do fórum a compartilhar conhecimentos sobre políticas e a concordar com alguns princípios comuns básicos, entre outras recomendações.

COP25 ocorrerá em Madri, na Espanha, até 13 de dezembro. Foto: ifema feria de madrid

COP25: conferência da ONU começa em Madri com objetivo de ampliar ambição climática

Governos de todo o mundo reúnem-se a partir desta segunda-feira (2) em Madri, na Espanha, para participar na Conferência da ONU sobre o Clima (COP25), que ocorre até 13 de dezembro com o objetivo de ampliar a ambição dos países no combate às mudanças climáticas.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, discursará na cerimônia de abertura. Segundo seu porta-voz, ele deve fazer um apelo aos líderes mundiais para que aumentem sua ambição para alcançar as metas estabelecidas no Acordo de Paris. Guterres também deve pedir que adotem as mais novas regras sobre a implementação desse acordo.

O Guia Metodológico de Cálculo de Pegada Hídrica em Edificações está disponível gratuitamente para download. Foto: PNUD

PNUD e parceiros lançam guia que calcula quantidade de água utilizada na construção civil

O Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP), a Caixa Econômica Federal e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) lançaram esta semana em São Paulo (SP) um guia que permite calcular a quantidade de água utilizada na construção de edificações.

O Guia Metodológico de Cálculo de Pegada Hídrica em Edificações está disponível gratuitamente para download.

Vista aérea de Xangai, na China. Foto: ONU Meio Ambiente

Disputa comercial entre EUA e China prejudica economia dos dois países, diz UNCTAD

As tarifas comerciais impostas por Estados Unidos e China estão prejudicando a economia dos dois países, afirma novo estudo da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD).

Desde meados de 2018, as duas partes estão envolvidas em uma disputa comercial com várias rodadas de tarifas retaliatórias. Segundo a pesquisa, as importações dos produtos sujeitos a tarifas caíram mais de 25%.

Em 1 de julho de 2016, Amaia, de 11 anos, uma menina inuíte, pisa em bloco de gelo no Oceano Ártico, em Barrow, Alasca (EUA). O derretimento anômalo do gelo do Ártico é um dos muitos efeitos do aquecimento global que tem sério impacto na vida dos seres humanos e na natureza. Foto: UNICEF

Corte de emissões precisa ser mais drástico para limitar aumento de temperatura global a 1,5ºC

Mesmo que todos os compromissos atuais sob o Acordo de Paris para o clima sejam implementados, as temperaturas deverão subir 3,2°C, trazendo impactos climáticos ainda maiores e mais destrutivos, segundo novo relatório do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

Para alcançar a meta de 1,5°C, a ambição coletiva precisa aumentar em mais de cinco vezes em relação aos níveis atuais para proporcionar os cortes necessários na próxima década.

Entre 11 e 13 de novembro, no Bahrein, Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) participou do 3º Fórum Mundial de Investimentos Empresariais. Foto: WEIF.

Inovação e empoderamento de mulheres e jovens é tema do 3º Fórum Mundial de Investimentos Empresariais

A terceira edição do Fórum Mundial de Investimentos Empresariais aconteceu entre 11 e 13 de novembro, em Manama, capital do Bahrein. Evento visou debater medidas de inclusão de jovens e mulheres no setor industrial da região do Oriente Médio e Norte da África, a fim de impulsionar o crescimento e garantir o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e a Agenda 2030.

O evento, promovido conjuntamente pela União das Câmaras Árabes; Câmara de Comércio e Indústria do Bahrein; Centro Internacional Árabe de Empreendedorismo e Investimento; e Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), também discutiu as inovações e os desafios trazidos com a 4ª revolução industrial, caracterizada por uma economia digital, para a região.

Em sua fala na abertura do evento, a diretora de suporte a políticas e programas da UNIDO, Fatou Haidara, observou que as mulheres representam metade da população mundial e, questionando a capacidade geral de alcançar os objetivos globais sem essa inclusão, apontou a existência de uma lacuna de gênero na indústria que “com a quarta revolução industrial, se não implementarmos as políticas e medidas corretas, a diferença poderá aumentar ainda mais, e essa é a última coisa que queremos que aconteça”.

Vencedoras de concurso do projeto +Algodão Paraguai, implementado em conjunto com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), visitaram atividades da cadeia produtiva brasileira. Foto: Bishnu Sarangi | Pixabay.

Paraguaias premiadas por iniciativa da FAO conhecem produção de algodão do Brasil

Paraguaias vencedoras do Concurso de Sistema de Produção de Algodão, promovido pela Diretoria de Educação Agrícola (DEA) do Paraguai em conjunto com o projeto +Algodão Paraguai, foram premiadas com uma viagem ao Brasil para uma visita técnica sobre atividades brasileiras no setor. País é referência para o projeto por ser importante exportador da matéria-prima que é uma das 20 commodities mais importantes do mercado mundial em termos de valor.

Natalia Aguilar Venega e Luisa Curtido Martínez, da Escola Agrícola de Villarrica, no Paraguai, visitaram por uma semana as cidades nordestinas de Barbalha (CE), Campina Grande (PB), João Pessoa (PB) e Remígio (PB) e trocaram conhecimentos com os agricultores familiares que produzem algodão de maneira agroecológica na região; conheceram políticas públicas voltadas para o setor; e visitaram a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer-PB).

O projeto +Algodão Paraguai é uma iniciativa conjunta promovida pelo governo do Paraguai; governo do Brasil –representado pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC); e Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO). Segundo o representante da FAO no Paraguai, o intercâmbio entre Brasil e Paraguai é importante “para expandir experiências e predisposição à inovação na produção de algodão que, por muito tempo, significou um meio de vida importante para os agricultores paraguaios”.

Menino trabalha no Nepal - Foto: David Longstreath/Irin

ONU aponta que crianças respondem por 26% da mão de obra no início das cadeias produtivas na América Latina

Um novo relatório da ONU aponta uma contribuição significativa do trabalho infantil e do tráfico de pessoas nos patamares iniciais das cadeias produtivas, em atividades extrativistas e de agricultura, fazendo com que a visibilidade, diligência e identificação de tais atividades seja desafiadora. A América Latina lidera a estimativa de trabalho infantil neste setor, com 26%.

O relatório “Fim do trabalho infantil, trabalho forçado e tráfico humano nas cadeias produtivas” foi produzido pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Organização Internacional para Migração (OIM) e Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

O documento fornece, pela primeira vez, estimativas de trabalho infantil associadas ao setor em várias regiões: 26% na América Latina e Caribe; 12% no sul e centro da Ásia e outros 12% na África Subsaariana, além de 9% no Norte da África e Ásia Ocidental.

UNESCO e IBRAM promovem reunião técnica para discutir políticas de prevenção e gestão de riscos em museus. Foto: Ichigo/CC.

UNESCO promove encontro para discutir prevenção de riscos em museus

Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil promove, em parceira com o Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) e o Ministério da Cidadania, encontro técnico para discutir políticas de prevenção e gestão de riscos em museus.

Evento acontece hoje (6), no Centro Cultural Paço Imperial, no Rio de Janeiro, e conta com a participação de representantes em âmbito latino-americano de instituições especializadas em políticas patrimoniais e de preservação; gestores públicos; e sociedade civil. Diretor-geral adjunto de Cultura da UNESCO, Ernesto Ottone, também participa das discussões.

Segundo a coordenadora de Cultura da UNESCO no Brasil, “os constantes desastres, naturais ou não, que afetam o patrimônio cultural no mundo geram enorme preocupação e evidenciam a necessidade de termos um encontro como esse, que possa articular instâncias governamentais e da sociedade em prol do objetivo comum de proteger e preservar”.

A premiação aconteceu em Roma (Itália) durante a 31ª Reunião das Partes do Protocolo de Montreal (MOP-31). Foto: UNIDO.

Projeto brasileiro de refrigeração sustentável recebe prêmio internacional

Projeto brasileiro de refrigeração via propano para uso comercial em supermercados recebeu nesta terça-feira (05/11), em Roma (Itália), prêmio internacional.

A iniciativa premiada é coordenada pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e executada no Brasil em parceria com a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento industrial (UNIDO) e a empresa paranaense Eletrofrio Refrigeração.

O prêmio foi concedido pela Sociedade de Engenheiros de Aquecimento, Refrigeração e Ar Condicionado (ASHRAE), sediada em Atlanta (EUA), e pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

Vacina contra a febre amarela. Foto: EBC

Evento em Brasília debate formas de eliminar epidemias de febre amarela no mundo

Especialistas, membros de países, fabricantes de vacinas e outros parceiros de todo o mundo estão reunidos, em Brasília (DF), para ajudar a garantir que mais de 1 bilhão de pessoas estejam protegidas contra a febre amarela até 2026.

O evento, com 137 participantes, é organizado pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) em conjunto com o secretariado da estratégia Eliminate Yellow Fever Epidemics (EYE) de Organização Mundial da Saúde (OMS), Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e Gavi – The Vaccine Alliance.

Vista aérea da cidade e do porto de Santos (SP). Foto: EBC

Exportações de América Latina e Caribe devem cair 2% em 2019 devido ao contexto internacional

A acentuada desaceleração sofrida pelo comércio mundial de bens nesta década, e que se aprofundou desde o final de 2018, afetará negativamente o desempenho do comércio exterior latino-americano e caribenho em 2019, afirmou a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) em novo relatório anual divulgado nesta terça-feira (29) na Cidade do México.

Segundo o organismo regional da ONU, projeta-se para 2019 uma queda do valor das exportações e importações regionais de bens de 2% e 3%, respectivamente, em meio a um contexto internacional complexo caracterizado pelo agravamento das tensões comerciais. As exportações brasileiras terão baixa de 5,6%, segundo projeções da CEPAL.

Debate abordou boas práticas e desafios que ainda impedem fomento aos negócios de mulheres no Brasil. Foto: ONU Mulheres/Gabriela Batista

Somente 8% dos investimentos financeiros na América Latina são destinados a empreendedoras

Novas tendências do sistema financeiro com enfoque em gênero e exemplos de boas práticas orientaram painéis do seminário “Promoção de financiamento inovador por meio de investimentos inteligentes em gênero: experiências, oportunidades e desafios”, realizado por ONU Mulheres, Organização Internacional do Trabalho (OIT) e União Europeia em 10 de outubro, em São Paulo (SP).

Segundo dados de 2019 do Investor LATAM, apenas 8% dos investimentos financeiros na América Latina são destinados ao empreendedorismo feminino frente a 16% de projetos liderados por homens.

A reunião anual da Rede de Produtores de Vacinas dos Países em Desenvolvimento (DCVMN) ocorreu no Rio de Janeiro, com a participação de especialistas de 14 países. Foto: Ministério da Saúde/Erasmo Salomão

OPAS encoraja fabricantes das Américas a investir em vacinas acessíveis e de qualidade

A diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Carissa F. Etienne, destacou os avanços e desafios da produção de vacinas durante a abertura da 20ª reunião geral da Rede de Produtores de Vacinas dos Países em Desenvolvimento (DCVMN), ocorrida na semana passada (22), no Rio de Janeiro (RJ).

“Vejo esta rede como um bem público global, uma rede de fabricantes e inovadores que assumiram o princípio da ação coletiva e da solidariedade para proteger a saúde mundial. As vacinas que vocês produzem protegem e promovem a saúde de milhões de pessoas nesta região (Américas) e no mundo”, afirmou.

A diretora da OPAS também encorajou a rede de produtores a manterem os esforços para investir em novas vacinas que sejam, ao mesmo tempo, de qualidade e acessíveis.

Castanha é produto florestal importante para comunidades que vivem na região amazônica. Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

Workshop no Rio discute métricas para avaliar impacto dos negócios na biodiversidade

O Rio de Janeiro sediará, nos dias 29, 30 e 31 de outubro, workshop sobre negócios e biodiversidade, cujo objetivo é impulsionar a troca de experiências entre empresas interessadas em reformular seus modelos de negócios para práticas mais sustentáveis.

Durante os três dias, especialistas do mundo inteiro vão discutir temas como medição, monitoramento e divulgação de impactos e a dependência das empresas em relação à biodiversidade. Com a reunião de diferentes setores e metodologias, a intenção é formar uma visão comum em torno de métricas e boas práticas de preservação.

O evento é uma iniciativa do iniciativa do Centro Mundial de Monitoramento da Conservação do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA-WCMC).

Agricultores brasileiros estão utilizando técnicas orgânicas envolvendo leguminosas que reduzem os custos e combatem as mudanças climáticas. Foto: EMBRAPA

Saiba como participar da campanha pelo clima da Rede Brasil do Pacto Global

A Rede Brasil do Pacto Global, junto à agência publicitária Almap BBDO, lançou o movimento #AceitaEstaCaneta. A ideia é mobilizar os principais líderes corporativos para que assinem um compromisso público de limitar o aumento da temperatura da Terra a 1,5°C e atingir o objetivo de zero emissão de gases de efeito estufa antes de 2050.

As metas são baseadas na ciência e visam evitar uma catástrofe climática. A iniciativa faz parte da frente de atuação Action4Climate, projeto do Pacto Global que promove ações pelo clima.

Com o objetivo de trabalhar o tema das plantas e pensando no público jovem, engajado em redes sociais, o grupo criou uma rede social para aprender Biologia. Foto: Divulgação Samsung.

Estudantes do Mato Grosso do Sul criam rede social para aprender Biologia

Estudantes do Mato Grosso do Sul criaram o APPlanta, uma rede social para que professores e alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental possam compartilhar conhecimentos sobre Biologia.

O projeto foi desenvolvido por uma das equipes vencedoras da edição 2018 da ‘Maratona UNICEF SAMSUNG’, uma iniciativa que reúne estudantes de escolas públicas, professores, designers e programadores para desenvolver aplicativos voltados para turmas do Ensino Fundamental.

As inscrições para a Edição 2019 Maratona UNICEF SAMSUNG seguem abertas até o dia 27 de outubro de 2018.

Evento em Brasília encerra etapa nacional de programa para negócios de impacto

Evento realizado em Brasília (DF) na quarta-feira (24) encerrou a etapa nacional do Accelerate 2030, uma iniciativa promovida pela rede de inovação austríaca Impact Hub e pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) com o objetivo de impulsionar negócios com impactos socioambientais positivos.

As finalistas brasileiras receberam treinamentos em diferentes capitais para aprimoramento de práticas de mensuração de impacto, elaboração de um plano de escala global e suporte e contato com especialistas, investidores, mentores e parceiros. As três melhores foram indicadas para concorrer à etapa global, que selecionou 10 empresas nos países participantes.

Acordo de cooperação técnica pretende dinamizar a integração do biogás à produção agropecuária da região Sul do Brasil. Foto: Agência La Imagem.

UNIDO e BRDE facilitam acesso a linhas de crédito para produção de biogás no Sul do Brasil

A Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) assinaram nesta quarta-feira (23), na sede do Banco em Curitiba (PR), um acordo de cooperação técnica.

A parceria pretende dinamizar a integração do biogás à produção agropecuária da região Sul do Brasil.

O acordo firmado também prevê financiamento da produção de biogás com fins energéticos e criação de novas ferramentas de avaliação de planos de negócios voltados ao setor.

"A FabricAID redesenha a forma como pensamos a moda", Omar Itani, 24, um dos ganhadores do Prêmio Jovens Campeões da Terra 2019.

No Líbano, jovem premiado pela ONU reformula o futuro da moda enquanto ajuda refugiados

O ganhador do Prêmio Jovens Campeões da Terra 2019 para a região do Sudoeste Asiático, Omar Itani é fundador da FabricAid, uma iniciativa de Beirute, no Líbano, que recicla roupas e tecidos descartados que gerariam danos ao meio ambiente.

A indústria da moda é o segundo maior consumidor de água no mundo, utilizando água suficiente para satisfazer as necessidades de cinco milhões de pessoas e produzindo o equivalente a três milhões de barris de petróleo em microfibra – que muitas vezes são despejados no mar.

A solução de Itani está dando novos usos a antigas peças enquanto protege a natureza e ajuda refugiados vivendo em Beirute – que podem comprar as roupas da FabricAid por uma preço que varia entre 30 centavos de dólar e dois dólares.

As cidades de todo o mundo querem ser resilientes. Mas o que isso significa?

Pequenas ou grandes, as cidades de todo o mundo têm desafios comuns, em especial os trazidos pela rápida urbanização e pelas mudanças climáticas. As Nações Unidas estimam que 4 bilhões de pessoas – mais da metade da população global – vivem nos centros urbanos. Até 2050, mais de dois terços da população mundial viverá nas cidades, o que gerará uma demanda crescente por moradias acessíveis, sistemas de transporte bem conectados e outras infraestruturas e serviços, além de empregos.

Além disso, o aumento da temperatura global intensifica os riscos de elevação do nível das águas, deslizamentos de terra, secas, furacões e outros desastres, que podem levar 100 milhões de pessoas à extrema pobreza.

A boa notícia é que, com conhecimento e criatividade, os centros urbanos estão encontrando formas de enfrentar novos e antigos problemas com menos perdas e maior capacidade de recuperação. Em outras palavras, criando resiliência. O relato é do Banco Mundial.

Projetos de energia renovável e de eficiência energética nos países em desenvolvimento pode apoiar o Acordo de Paris, segundo relatório da ONU Meio Ambiente. Foto: EBC

Rede Brasil lança workshops de integração dos ODS no setor elétrico

A Rede Brasil do Pacto Global, a partir do seu Grupo Temático de Energia & Clima, iniciou uma nova fase do plano de fomentar a adesão do setor de energia elétrica aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Por meio de workshops SEBLab que ocorrerão nos meses de outubro e novembro, empresas e organizações encontram um espaço de diálogo e construção coletiva para adaptar a linguagem da Agenda 2030 às demandas e oportunidades da área. A iniciativa tem apoio das empresas AES Tietê, EDP, CPFL, CeleoRedes e MRV.

Composta por 17 agricultoras familiares, a Associação Chocolateiras de Teixeirópolis foi criada em 2015 e, desde então, trabalha com a verticalização da produção — do plantio do cacau à fabricação do chocolate. Foto: Associação Chocolateiras de Teixeirópolis

Chocolateiras de Rondônia contribuem para aumento de renda na região amazônica

Acordar cedo e ir para o campo faz parte do dia a dia das mulheres chocolateiras de Teixeirópolis, município situado a 300 quilômetros da capital Porto Velho, Rondônia. O estado é o terceiro maior produtor de cacau do Brasil, ficando atrás apenas de Bahia e Pará.

Formada por 17 agricultoras familiares, a Associação Chocolateiras de Teixeirópolis foi criada em 2015 e, desde então, trabalha com a verticalização da produção — do plantio do cacau à fabricação do chocolate. O relato é da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Vista do rio Tâmisa, em Londres. Foto: pixabay/ChristofS (CC)

Estudo mostra alta concentração de antibióticos nas águas de rios do mundo

O uso indevido de antibióticos em humanos e animais está acelerando o processo de resistência a esses medicamentos, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Antibióticos também parecem estar se espalhando no meio ambiente. Um estudo global recente descobriu que as concentrações de antibióticos em alguns rios do mundo excedem os níveis “seguros” em até 300 vezes.

Os antibióticos são apenas um entre uma variedade de produtos farmacêuticos, produtos de higiene pessoal e outros contaminantes ambientais cada vez mais presentes nas águas residuais e nos lixões do mundo. O relato é da ONU Meio Ambiente.

“Nossos Campeões e Jovens Campeões de 2019 se atrevem a sonhar mais; eles se esforçam mais e vão mais longe. Suas ações falam mais alto que palavras”, Inger Andersen, diretora Executiva do PNUMA. Foto: PNUMA.

Pioneiros globais recebem maior prêmio ambiental da ONU

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) homenageou oficialmente 12 agentes de mudança ambiental de todo o mundo com o prêmio ‘Campeões da Terra’ e ‘Jovens Campeões da Terra’ de 2019 das Nações Unidas.

O Campeões da Terra – principal prêmio ambiental da ONU – é entregue anualmente a líderes destacados do governo, sociedade civil e setor privado cujas ações tiveram um impacto positivo no meio ambiente.

A cerimônia de premiação, realizada em Nova Iorque em 26 de setembro, reconheceu os premiados nas categorias Inspiração e Ação; Liderança em Políticas; Visão Empresarial; e Ciência e Inovação.

O evento 2019 da UNEP-FI debateu a importância de integrar questões ambientais, sociais e de governança nas estratégias e no dia a dia dos negócios. Foto: PNUMA.

Iniciativa Financeira do PNUMA promove evento para discutir oportunidades de negócios sustentáveis

A cidade de São Paulo sediou, nos dias 14 e 15 de outubro, a edição 2019 da Mesa Redonda Regional da Iniciativa Financeira do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEP-FI, na sigla em inglês).

O evento, realizado em parceria com a Federação Brasileira dos Bancos (FEBRABAN), reuniu mais de 320 participantes, de 19 países da América Latina e Caribe, para discutir sobre os principais desafios para o desenvolvimento da região e as oportunidades de negócio trazidas pela economia de baixo carbono.

Relatório da ONU aponta que Brasil registra mais patentes

O Brasil é o terceiro país com maior crescimento de registro de patentes, ficando atrás apenas da Índia e da França. É o que aponta relatório da Organização Mundial de Propriedade Intelectual (OMPI), divulgado nesta semana em Genebra.

O documento Indicadores de Propriedade Intelectual Mundial registra ainda que o país também ocupa o terceiro lugar nas vendas online. A publicação analisa categorias como patentes, marcas, projetos industriais, indicações geográficas e indústria editorial.

A premiação é considerada um dos principais eventos do terceiro setor por reconhecer iniciativas transformadoras que promovem a inclusão e o protagonismo social. Foto: Fundação BB.

Com apoio da ONU, Prêmio de Tecnologia Social 2019 homenageia iniciativas que promovem a inclusão

A Fundação Banco do Brasil, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e demais parceiros anunciaram na quarta-feira (16) as iniciativas vencedoras da 10ª edição do Prêmio de Tecnologia Social 2019.

A premiação é considerada um dos principais eventos do terceiro setor por reconhecer iniciativas transformadoras que promovem a inclusão e o protagonismo social, além de melhorias das condições de vida da população.

Na cerimônia de premiação, realizada em Brasília, estiveram presentes mais de 600 convidados de entidades parceiras, representantes do governo federal, de embaixadas, de organismos internacionais, do setor privado e da sociedade civil organizada.

Relatório mostrou que apenas 21% dos presidentes de empresas do mundo acreditam que os negócios têm um papel importante para a conquista dos objetivos globais. Foto: ONU

Pacto Global prepara ferramenta para ajudar empresas a medir seus impactos nos ODS

O Pacto Global quer ajudar as empresas a medir seus impactos positivos e negativos relacionados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Para isso, está preparando uma ferramenta que permite a avaliação de desempenho na adoção dos ODS e dos Dez Princípios do Pacto Global.

A SDG Action Manager tem o lançamento previsto para o início de 2020, mas as empresas da Rede Brasil já podem testar a versão beta.

A chef e agricultora filipina Louise Mabulo, de 20 anos, venceu o Jovens Campeões da Terra para a Ásia e o Pacífico por aumentar a renda de agricultores de cacau resiliente ao clima. Foto: Divulgação

Chef e agricultora filipina é uma das vencedoras do prêmio Jovens Campeões da Terra

A chef e agricultora filipina Louise Mabulo, de 20 anos, fundadora do Cacao Project e do Culinary Lounge, é uma das vencedoras do Prêmio Jovens Campeões da Terra da ONU Meio Ambiente para a região de Ásia e Pacífico.

Seus projetos capacitaram mais de 200 agricultores, plantaram mais de 70 mil árvores e restauraram terras devastadas pelo tufão Ngoc desde 2016. Ela também criou uma espaço culinário que adquire ingredientes de agricultores locais e incentiva a produção de refeições caseiras.

Foto: Gerd Altman/Pixabay

ONU: 30 líderes empresariais se comprometem a mobilizar recursos para objetivos globais

As Nações Unidas anunciaram nesta quarta-feira (16) que 30 líderes do mundo corporativo trabalharão juntos pelos próximos dois anos numa tentativa de obter trilhões de dólares em recursos do setor privado para financiar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Convocada pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, a Aliança dos Investidores para o desenvolvimento Sustentável é co-presidida pelo CEO da Allianz, Oliver Bäte, e a CEO da Bolsa de Valores de Joanesburgo, Leila Fourie, e inclui dirigentes do Bank of America, Citigroup, Investec, Santander, UBS e importantes corporações internacionais, como a brasileira Sul América.

Marlova Noleto (quarta da esquerda para a direita), diretora e representante da UNESCO no Brasil, e Ann Vehulst (quinta da esquerda para a direita), presidente da L'Oreal Brasil, com as vencedoras do Prêmio Para Mulheres na Ciência. Foto: UNESCO

L’Oréal, UNESCO e ABC premiam sete cientistas brasileiras no Rio de Janeiro

Na noite da última quinta-feira (10), a Casa FIRJAN foi palco da 14ª edição do programa Para Mulheres na Ciência, uma parceria entre a fabricante de cosméticos L’Oréal Brasil com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e a Academia Brasileira de Ciências (ABC).

A premiação reconheceu sete cientistas brasileiras com a entrega de bolsas-auxílio de 50 mil reais cada para que possam dar continuidade aos estudos nas áreas de Ciências da Vida, Química, Física e Matemática. Os trabalhos das pesquisadoras foram escolhidos entre mais de 500 projetos inscritos de todo o Brasil.

Segundo a OPAS/OMS, evidências científicas recentes apontam que medidas regulatórias têm impacto na prevenção e controle da obesidade. Foto: EBC

Obesidade e outras formas de desnutrição afetam 1 em cada 3 pessoas no mundo

A obesidade e outras formas de desnutrição afetam uma em cada três pessoas no mundo. As projeções indicam que essa proporção será de uma em cada duas em 2025, segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

O relatório mais recente da FAO mostrou que a fome afetava 821 milhões de pessoas no mundo em 2017. Já a obesidade atingia 672 milhões de adultos, 124 milhões de crianças e adolescentes (de 5 a 19 anos) e 40 milhões de crianças com menos de 5 anos, segundo dados referentes a 2016.

No Brasil, enquanto a fome atinge menos de 2,5% da população, a obesidade já afeta quase 20% dos brasileiros. Em algumas regiões, como o Nordeste, outras facetas da má nutrição persistem — a desnutrição infantil, por exemplo, segue acima dos 5%.

Planejamento da carreira e empreendedorismo são alguns dos temas abordados no projeto Empoderando Refugiadas. Foto: Rede Brasil do Pacto Global/Fellipe Abreu

Refugiadas recebem treinamento em SP para entrar no mercado de trabalho

O Espaço Fit Carrefour recebeu no dia 26 de setembro, em São Paulo (SP), o primeiro workshop da quarta edição do Empoderando Refugiadas – iniciativa de Rede Brasil do Pacto Global, Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e ONU Mulheres que trabalha a empregabilidade de mulheres em situação de refúgio no Brasil.

Especialistas em recrutamento e inclusão do setor privado conversaram com as participantes sobre técnicas de entrevista, elaboração de currículos e objetivos profissionais.

O treinamento é o primeiro de uma série de workshops que serão realizados no segundo semestre de 2019, focados no temas de mercado de trabalho, legislação brasileira, empreendedorismo, mídias sociais e educação financeira. Cada encontro é recebido por uma empresa parceira e conta com a participação de profissionais do mercado.