Arquivo da tag: Indústria; inovação e infraestrutura

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 11 diz: “Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis”.

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 9 diz: “Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação”.

 

Mais sobre este ODS em https://nacoesunidas.org/pos2015/ods9 e notícias sobre o tema abaixo.

O objetivo é incentivar e apoiar a sociedade na criação de alternativas para minimizar o impacto do novo coronavírus nas áreas social, de saúde, economia e tecnologia. Foto: Spark

Escola de administração pública busca projetos inovadores para enfrentar COVID-19 no Brasil

Com apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), a Escola Nacional de Administração Pública (ENAP) lançou na segunda-feira (30) um edital para buscar soluções inovadoras para enfrentar a pandemia de COVID-19 no Brasil.

O objetivo é incentivar e apoiar a sociedade na criação de alternativas para minimizar o impacto do novo coronavírus nas áreas social, econômica, de saúde e tecnologia.

Mais de 1,5 bilhão de estudantes em 165 países foram afetados pelo fechamento de escolas devido à COVID-19. Foto: UNESCO

Coronavírus: UNESCO reúne organizações, sociedade civil e setor privado em coalizão pela aprendizagem

Em um momento no qual 87% da população mundial de estudantes é afetada pelo fechamento de escolas devido à COVID-19, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) está lançando uma coalizão global de educação para apoiar os países a ampliar suas melhores práticas de aprendizagem a distância e atingir crianças e jovens em maior risco.

Mais de 1,5 bilhão de estudantes em 165 países foram afetados pelo fechamento de escolas devido à COVID-19.

Tabuleiro do jogo Viva os ODS. Foto: ONU

Enfrente a quarentena da COVID-19 com o jogo dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Em tempos de quarentena da COVID-19, o Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) tem uma dica para distrair as crianças dentro de casa: o jogo “Viva os Objetivos”, que explica tudo sobre a Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. O material está disponível gratuitamente para download em português e é destinado para crianças de 8 a 10 anos, podendo entreter a família toda.

De forma lúdica e didática, o jogo de tabuleiro apresenta perguntas para os principais desafios enfrentados para transformar a Terra num planeta mais sustentável.

Foto: EBC

Plataforma global apoia redes de telecomunicações durante crise do coronavírus

Uma nova plataforma lançada pela União Internacional de Telecomunicações (UIT) ajudará governos e o setor privado dos países a garantir que as redes sejam mantidas resilientes e que os serviços de telecomunicações estejam disponíveis para todos.

“Nunca antes as redes de telecomunicações foram tão vitais para nossa saúde e segurança e para manter nossa economia e sociedade funcionando, como durante a crise de COVID-19 em que vivemos hoje”, disse o secretário-geral da UIT, Houlin Zhao, na segunda-feira (23).

O escritório da UIT no país está contribuindo para este portal com informações da região das Américas, incluindo o Brasil.

Um dos objetivos do projeto é estimular o setor de ar condicionado no Brasil a eliminar o uso do HCFC-22 – nocivo à Camada de Ozônio. Foto: Flickr / Peter Morgan (CC)

Relatório reúne dados sobre uso de fluidos alternativos para setor de ar condicionado no Brasil

O Projeto para o Setor de Manufatura de Equipamentos de Refrigeração e Ar Condicionado (Projeto RAC), executado no âmbito do Programa Brasileiro de Eliminação dos HCFCs (PBH), lançou recentemente um novo relatório técnico com informações atualizadas sobre o uso de fluidos alternativos de refrigeração em equipamentos de ar condicionado residenciais.

O Projeto RAC é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e implementado pela Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO). Um dos objetivos do projeto é estimular o setor de ar condicionado no Brasil a eliminar o uso do HCFC-22 — nocivo à Camada de Ozônio.

No Brasil, as ações estimularão mudanças no processo produtivo do setor de café, rumo a uma economia de baixo carbono. Foto: Negative Space/Pexels

Projeto de PNUMA e Ministério da Economia estimula uso do selo ecológico pelo setor cafeeiro

O rótulo dos alimentos é uma importante ferramenta de informação na hora de escolher o produto a ser consumido. Uma forma de torná-lo ainda mais útil aos consumidores é a rotulagem ambiental. Nela, são apresentadas as características e o ciclo de vida dos produtos, permitindo a comparação com outros similares e, consequentemente, uma escolha mais consciente por aquele que possui menor impacto ambiental.

Para incentivar a produção e o consumo responsável, o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) lançou na quarta-feira (11), em Brasília (DF), um projeto que capacitará produtores nacionais de café a cumprirem os requisitos de obtenção de selos ecológicos. A iniciativa conta com a parceria do Ministério da Economia, do International Climate Initiative (IKI) e do One Planet Network.

Carlo Pereira, diretor-executivo da Rede Brasil do Pacto Global. Foto: Rede Brasil do Pacto Global

Plano de ação ajuda empresas a cumprir objetivos globais até 2030

A Rede Brasil do Pacto Global das Nações Unidas e a consultoria Falconi apresentaram na terça-feira (10) as diretrizes para que o setor empresarial consiga cumprir, nos próximos dez anos, todos os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

O projeto estabelece planos de ação prioritários e métricas para que as empresas brasileiras aumentem seus impactos sociais, ambientais e de governança positivos, inserindo plenamente a sustentabilidade em suas operações.

Mulheres e meninas continuam extremamente sub-representadas nas ciências exatas. Foto: ONU Mulheres Vietnã

L’Oréal, UNESCO e ABC abrem inscrições para 15ª edição do prêmio Para Mulheres na Ciência

Estão abertas até 8 de maio as inscrições para o programa Para Mulheres na Ciência, que este ano comemora 15 anos no Brasil. Realizado pela L’Oréal, em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil e a Academia Brasileira de Ciências, o prêmio tem como objetivo promover e reconhecer a participação da mulher na ciência, favorecendo o equilíbrio dos gêneros no cenário brasileiro.

CADE e PNUD colaboram para avançar política nacional de defesa da concorrência

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), trabalha para revisão do quadro regulatório brasileiro de contratações públicas sob a perspectiva concorrencial, a fim de adequá-lo às recomendações da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

“Trata-se de uma oportunidade de colaborar com o avanço da política nacional de defesa da concorrência”, explica a gerente de projetos do PNUD Pollyana Miguel. “Realizar atividades qualificadas nesse setor pode gerar conexões com atores da área, além de dar aporte em um setor importante para o país”, diz.

Crianças transportam livros durante as inundações em Bangladesh em 2019. Foto: UNICEF

Países não estão fazendo o suficiente para garantir vida saudável às crianças, diz estudo

Nenhum país está protegendo adequadamente a saúde das crianças, seu ambiente e seu futuro, constatou relatório divulgado nesta quarta-feira (19) por uma comissão de mais de 40 especialistas em saúde de crianças e adolescentes de todo o mundo.

A comissão foi convocada por Organização Mundial da Saúde (OMS), Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e pela revista científica The Lancet.

O relatório conclui que a saúde e o futuro de cada criança e adolescente em todo o mundo estão sob ameaça imediata por causa da degradação ecológica, das mudanças climáticas e de práticas de marketing que estimulam o consumo de alimentos ultraprocessados, bebidas açucaradas, álcool e tabaco.

Vista do bairro de São Conrado, no Rio de Janeiro, com a Rocinha em primeiro plano. Foto: Wikimedia/Alicia Nijdam

Conferência no Rio discute investimentos financeiros no desenvolvimento sustentável

A proposta de explorar, aprender e discutir como os investimentos privados podem estar orientados à construção de um sociedade mais justa para as próximas gerações orientou a Converge Capital Conference 2020, realizada no Rio de Janeiro (RJ) na semana passada (13 e 14).

A conferência, que teve o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) entre os principais convidados, reuniu membros de famílias investidoras, executivos e atores-chave do mercado financeiro.

2019 Playmob Ltd.

Jogo online aborda políticas para o clima e permite comunicação com governos

Cientistas afirmam que a humanidade tem pouco mais de uma década para reverter os desastres da mudança global do clima. A Missão 1.5, campanha lançada mundialmente em 13 de fevereiro, dará a cidadãs e cidadãos uma forma direta de comunicação com os governos.

A campanha se baseia em um jogo desenvolvido para plataformas online por Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e parceiros que informa as pessoas sobre políticas para o clima e oferece opções de voto para soluções. Os votos serão compilados e analisados por pesquisadores da Universidade de Oxford antes de serem enviados a líderes governamentais.

Segundo dados das Nações Unidas, menos de 30% dos pesquisadores científicos em todo o mundo são mulheres. Foto: PNUMA

Mulheres do PNUMA contam como lideranças femininas as inspiraram a seguir carreira na ciência

Durante séculos, o papel das mulheres na ciência foi subestimado. Raios-X, movimentos ambientalistas e até a descoberta de matéria escura, todos ocorreram graças ao trabalho de mulheres na ciência. No entanto, na maioria dos casos, as mulheres receberam pouco reconhecimento e foram discriminadas por seus colegas.

Para lembrar o Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência, o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) conversou com cinco mulheres que trabalham para a organização sobre as lideranças femininas que as inspiraram a seguir um caminho na ciência, na tecnologia, na engenharia e na matemática.

Impunidade contra crimes de tortura no México preocupa especilistas da ONU. Foto: WikiCommons / Flickr / schlaeger

Cidade do México prepara-se para banir plástico descartável até 2021

A Cidade do México, uma das capitais mais populosas do Ocidente, aprovou uma nova lei proibindo o uso de sacolas de plástico. A medida, que entrou em vigor em 1º de janeiro, inaugura a intenção do país de banir plásticos descartáveis até 2021, de forma gradual.

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) estima que 10 milhões de bolsas plásticas sejam consumidas, a cada minuto, em todo o mundo.

Um dos objetivos do projeto é estimular o setor de ar condicionado no Brasil a eliminar o uso do HCFC-22 – nocivo à Camada de Ozônio. Foto: Flickr / Peter Morgan (CC)

UNIDO convoca empresas para estudo de mercado sobre fluidos alternativos de ar condicionado

A Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) publicou edital de seleção em busca de empresas para a realização de estudo de mercado sobre fluidos alternativos de ar condicionado residencial que não agridam a camada de ozônio.

O edital é focado no uso dos fluidos Propano (R-290) e R-32 em equipamentos de ar condicionado no Brasil. Seleção vai até 28 de fevereiro.

OMS convoca fórum de pesquisa e inovação para resposta ao coronavírus

Ainda cauteloso sobre a doença respiratória (2019-nCoV), declarada em 31 de dezembro na cidade de Wuhan, região central da China, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, reiterou que pouco se sabe até agora sobre o novo vírus, além do fato de ser mais perigoso para idosos e pessoas com condições de saúde subjacentes, como diabetes e hipertensão.

As pessoas devem continuar praticando medidas básicas de higiene, disse ele, lavando as mãos regularmente e espirrando ou tossindo na dobra do braço, se necessário.

Inteligência Artificial em discussão para uso na área da saúde - Foto: Gerd Altmann/Pixabay CC

OMS, OPAS e UIT discutem uso de inteligência artificial na saúde

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a União Internacional de Telecomunicações (UIT) reuniram pesquisadores, engenheiros, profissionais, empresários e formuladores de políticas para discutir oportunidades de padronização e desafios do uso da inteligência artificial para a saúde. O encontro aconteceu no fim de janeiro em Brasília. Ainda neste ano, um guia sobre ética do assunto deve ser publicado pela OMS.

As tecnologias digitais, o aprendizado automático e a inteligência artificial estão revolucionando os campos da medicina, pesquisa e saúde pública. Embora seja promissora, a temática levanta preocupações éticas, legais e sociais, como acesso equitativo, privacidade, usos e usuários apropriados, responsabilidade e viés inclusivo.

Moradoras da Grota Poço Azul, no bairro do Jardim Petrópolis, em Maceió (AL). Foto: Governo do Estado de Alagoas

ONU-HABITAT premia projeto de urbanização de assentamento precário em Alagoas

O trabalho da arquiteta e urbanista brasileira Debora Moraes Ferreira para a comunidade de Grota Poço Azul, em Maceió (AL), foi premiado pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Alagoas (CAU-AL), com apoio do Programa das Nações Unidas para Assentamentos Urbanos (ONU-HABITAT).

O projeto urbanístico, no bairro de Jardim Petrópolis, foi inspirado em soluções adotadas por cidades latino-americanas de relevo acidentado cuja população mais pobre se concentra em áreas pouco acessíveis e com ausência de infraestruturas.

Desde 2009, OIT desenvolve "Projeto Algodão com Trabalho Decente - Cooperação Sul-Sul para a Promoção do Trabalho Decente nos Países Produtores de Algodão da África e da América Latina" com ABC e Instituto Brasileiro do Algodão (IBA). Foto: OIT

Brasil e OIT levam projeto de trabalho decente no cultivo do algodão a Mali e Moçambique

A Organização Internacional do Trabalho (OIT), o governo brasileiro e a Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) lançarão o Projeto Algodão com Trabalho Decente no Mali e em Moçambique.

Entre as atividades a serem realizadas durante a missão aos dois países africanos estão reuniões técnicas, oficinas de capacitação para inspetores do trabalho e troca de conhecimento e de experiências na promoção do trabalho decente e no combate ao trabalho infantil na cadeia produtiva do algodão.

Foto: M.B.M/Unsplash CC

Estudo da ONU prevê leve alta do investimento estrangeiro direto no mundo em 2020

O investimento estrangeiro direto (IED) global totalizou 1,39 trilhão de dólares em 2019, um pouco menos do que o registrado em 2018, que chegou a marca de 1,41 trilhão de dólares. Ainda assim, de acordo com o Monitor de Tendências de Investimentos da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD), publicado no último dia 20, é esperado que esse número cresça moderadamente em 2020.

O estudo relata que os Estados Unidos permaneceram sendo o maior destinatário de investimento estrangeiro direto, captando 251 bilhões de dólares, seguidos pela China, com 140 bilhões de dólares, e Singapura, com 110 bilhões de dólares. No caso do Brasil, o IED subiu 26% depois do início do programa de privatizações.

A Aliança Empresarial para Acabar com a AIDS até 2030 é uma coalizão público-privada copatrocinada pelo UNAIDS e GBCHealth. Foto: UNAIDS

Aliança Empresarial para Acabar com a AIDS até 2030 é lançada em Davos

A Aliança Empresarial para Acabar com a AIDS até 2030, uma coalizão público-privada patrocinada por Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) e a organização sem fins lucrativos GBCHealth, foi anunciada na quinta-feira (23) em Davos, na Suíça, paralelamente ao Encontro Anual do Fórum Econômico Mundial.

A iniciativa visa proporcionar às empresas as ferramentas necessárias e o suporte de parceiros do setor público para acabar com a AIDS até 2030.

Opening of Consciência, art exhibition to promote the SDGs - September 2019 -Photo: Naiara Azevedo

Mais de 140 mil pessoas visitam exposição do UNIC Rio sobre desafios globais

Mais de 140 mil pessoas visitaram a exposição Consciência, organizada em parceria pelo Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio), Centro Cultural Correios e Instituto Claro na capital fluminense.

A mostra, inaugurada em setembro e encerrada este mês, apresentou ilustrações do artista peruano Ivan Ciro Palomino. As imagens despertam a curiosidade pelo uso provocativo de elementos do cotidiano (uma cadeira, uma mala, uma piscina, por exemplo) colocados em contextos de crises climática, migratória e humanitária.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, discursa na Reunião Anual do Fórum Econômico Mundial 2020, em Davos-Klosters, na Suíça. Foto: Fórum Econômico Mundial/Boris Baldinger

Em Davos, secretário-geral da ONU insta grandes emissores a agir pelo clima

O mundo está “condenado” diante das mudanças climáticas, a menos que os principais países industrializados reduzam suas emissões de gases de efeito estufa, disse o secretário-geral da ONU, António Guterres, a líderes empresariais no Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, nesta quinta-feira (23).

O chefe da ONU observou que, enquanto muitos países em desenvolvimento e a União Europeia se comprometeram a alcançar a neutralidade do carbono até 2050, “os grandes emissores” ainda precisam agir.

Fundado em 2005, o prêmio celebra pioneirismo em quatro categorias: liderança política; Inspiração e ação; Visão empreendedora e Ciência e inovação. Foto: PNUMA

Prêmio Campeões da Terra recebe inscrições para edição de 2020

As indicações para o prêmio Campeões da Terra 2020, o maior prêmio ambiental da ONU, foram abertas na segunda-feira (20), com o objetivo de reconhecer a contribuição de líderes destacados de governo, sociedade civil e setor privado cujas ações tiveram um impacto positivo sobre o ambiente. As candidaturas permanecerão abertas até 20 de março de 2020.

Fundado em 2005, o prêmio celebra pioneirismo em quatro categorias: liderança política; inspiração e ação; visão empreendedora e ciência e inovação.

Plataforma ajuda a dar mais sustentabilidade à frota de micro-ônibus no Nepal

A descarbonização do transporte, com foco na mobilidade elétrica, é uma das principais ações para limitar o aquecimento global a menos de 2°C até o final deste século, de acordo com o Relatório sobre a Lacuna de Emissões de 2019 do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

Viagens curtas são responsáveis ​​por dois terços das emissões de transporte nas áreas urbanas, e veículos elétricos podem ajudar a reduzir os níveis de poluição.

Em Westminster, no Reino Unido, jovens protestam por ações climáticas urgentes. Foto: Flickr (CC)/Rox

ARTIGO: Na linha de largada da Década da Ação

Em artigo, a presidente-executiva do Pacto Global das Nações Unidas, Lise Kingo, lembra que o mundo entra este ano na “linha de largada da Década da Ação” — faltam dez anos para a comunidade internacional atingir os objetivos propostos na Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

“Eu temo estarmos correndo contra o tempo: na linha de largada da Década da Ação, o mundo está perdendo a corrida para evitar a crise climática.” Leia o artigo completo.

Megaincêndios são aqueles que cobrem mais de 400 quilômetros quadrados, acelerados pela combinação de secas e temperaturas altas. Foto: Unsplash/Matt Howard

Os ‘megaincêndios’ são o novo normal?

Os enormes incêndios florestais na Austrália, na Amazônia, na Califórnia, na bacia do Congo e na Indonésia chamaram a atenção do mundo para os riscos de longos períodos de clima excepcionalmente quente e seco — um dos efeitos das mudanças climáticas.

A temperatura média global está agora 1,1°C mais alta do que no início do século passado. Temperaturas mais altas criam, em algumas partes do mundo, condições mais secas, aumentando a probabilidade e a intensidade de incêndios florestais e megaincêndios.

PNUD lança um novo chamado para a ação – Desafio de Inovação para os Oceanos. Foto: iStock.com/RainervonBrandis

Concurso da ONU busca inovações que combatam poluição nos oceanos

Reconhecendo a urgência crescente em combater a poluição dos oceanos, particularmente de plásticos e nutrientes, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) lançou um concurso que busca inovações transferíveis, replicáveis e escaláveis, que receberão subsídios de 50 mil a 250 mil dólares.

As inovações a serem submetidas podem incluir ações tecnológicas e de ponta no âmbito de políticas, regulamentação, finanças e economia, bem como outras ações voltadas para setores com base marítima ou territorial. O prazo de inscrições vai até 5 de março.

Milhares de jovens de 18 a 30 anos inscrevem-se no prêmio Jovens Campeões da Terra todo ano. Foto: PNUMA

Três razões para ser um Jovem Campeão da Terra em 2020

Se você é apaixonado ou apaixonada pelo meio ambiente e deseja levar suas ideias adiante em 2020, esta pode ser sua chance. Todos os anos, milhares de jovens de 18 a 30 anos inscrevem-se no prêmio Jovens Campeões da Terra.

Lançado em 2017 pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e apoiado pela Covestro, o prêmio celebra e apoia indivíduos com um potencial excepcional de criar um impacto ambiental positivo. As inscrições serão abertas em janeiro.

Desafio Campus 2030

Desafio Campus 2030 para estudantes e professores universitários recebe inscrições até 16 de fevereiro

Estudantes e professores universitários de todo o mundo têm até o dia 16 de fevereiro para se inscrever no Desafio Campus 2030, uma competição internacional que tem por objetivo promover os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030. As propostas devem ter soluções para campi mais sustentáveis.

Os times devem reunir de 2 a 5 pessoas e é possível se unir a uma equipe já existente – atualmente, 121 times procuram participantes. As propostas devem ser uma apresentação em inglês ou francês com cinco slides no formato PPT ou PDF.

Os vencedores receberão como prêmio uma Expedição de Aprendizado de uma semana no exterior, válido para duas pessoas do time e incluindo passagens aéreas, acomodação, treinamento e encontros profissionais.

Foto: Los Planes de Renderos, San Salvador, El Salvador

Gestão adequada de químicos e resíduos é fortalecida em El Salvador

A gestão de resíduos é um problema persistente em El Salvador, onde cerca de um quarto dos resíduos é descartado em rios ou em outras áreas naturais. Essa é uma questão particularmente problemática para produtos químicos perigosos, como o mercúrio, que muitas vezes acaba em lixões ilegais, causando problemas de saúde para a população local e afetando o meio ambiente.

Para resolver o problema, El Salvador passará os próximos três anos fortalecendo sua estrutura reguladora nacional, atualizando substâncias proibidas e proibindo o uso de equipamentos e materiais contendo mercúrio, além de melhorar o gerenciamento de resíduos e impedir a exposição a poluentes.

Foto: Ruben Rodrigues Olivares/EBD-CSIC

PNUMA: manejo integrado de pragas minimiza uso de pesticidas nas lavouras

O manejo integrado de pragas é uma abordagem ecossistêmica que combina diferentes estratégias e práticas de manejo para o cultivo saudável, minimizando o uso de pesticidas. Evitar substâncias venenosas ao lidar com pragas não apenas protege o meio ambiente, mas também os polinizadores, inimigos naturais das pragas, os organismos benéficos e as pessoas e os animais que dependem das plantas. O relato é do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

Foto: UNSPLASH

Bolívia cria unidade para melhorar gerenciamento de produtos químicos e resíduos

Com terrenos que variam da densa floresta amazônica a vastos desertos e montanhas, a Bolívia é frequentemente aclamada como um dos países mais biodiversos do mundo. Nos últimos dez anos, o governo boliviano tomou medidas para proteger suas ricas paisagens naturais e fortalecer as práticas ambientais, incluindo o gerenciamento de produtos químicos e resíduos.

O país está criando agora uma Unidade de Produtos Químicos e Resíduos, responsável por diagnosticar a implementação de tratados internacionais sobre produtos químicos e gerenciamento de resíduos, a fim de entender as lacunas e fraquezas que precisam ser abordadas. Isso apoiará o desenvolvimento de metodologias para processar dados sobre resíduos perigosos, bem como a conscientização e a capacitação em gestão de resíduos.