Indústria; inovação e infraestrutura

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 11 diz: “Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis”.

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 9 diz: “Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação”.

 

Mais sobre este ODS em https://nacoesunidas.org/pos2015/ods9 e notícias sobre o tema abaixo.

Semana Nacional de Trânsito ocorre até 25 de setembro em Brasília (DF). Foto: EBC

UNESCO apoia Semana Nacional de Trânsito e Mobilidade em Brasília

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (DETRAN-DF), com apoio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), lançou na segunda-feira (18) em Brasília a Semana Nacional de Trânsito e Mobilidade com o objetivo de ampliar a conscientização sobre a segurança no trânsito.

Durante toda semana, serão desenvolvidas atividades educativas, com destaque para o respeito ao pedestre e a mobilidade urbana. Serão realizadas blitzes educativas e atividades abordando direção defensiva, regras de circulação, respeito ao ciclista, celular no trânsito, álcool e direção, além de cursos para pedestres e exposições.

Diabetes é atualmente a quarta principal causa de morte nas Américas, depois de infarto, acidente vascular cerebral (AVC) e demências. Foto: EBC

Brasil tem segundo melhor desempenho das Américas no combate a doenças crônicas não transmissíveis

Relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que o Brasil teve o segundo melhor desempenho das Américas em 2017 nos esforços para controlar doenças crônicas não transmissíveis, como doenças respiratórias crônicas e cardiovasculares, cânceres e diabetes.

O país ficou atrás apenas da Costa Rica. O Brasil alcançou 13 dos 19 indicadores estabelecidos pela OMS, entre eles a implementação de medidas para a redução das dietas não saudáveis e a conscientização sobre a importância de atividades físicas.

Secretário-geral da ONU, António Guterres (centro), chega para reunião durante semana de debates da Assembleia Geral. Foto: ONU

Secretário-geral da ONU pede reforma das finanças globais e impulso ao desenvolvimento sustentável

Durante as reuniões da Assembleia Geral que ocorrem esta semana em Nova Iorque, o secretário-geral da ONU, António Guterres, enfatizou nesta segunda-feira (18) o papel das Nações Unidas em ajudar a reformar finanças “improdutivas” e redirecionar os investimentos para a criação de um mundo melhor para todos.

“Podemos optar por reclamar sobre a falta de financiamento para a Agenda 2030 em um mundo inundado por tantas finanças improdutivas e não compensadoras. Ou podemos aproveitar a oportunidade para remodelar as finanças, de acordo com nossas necessidades urgentes e coletivas”, disse o secretário-geral. “A escolha é clara. Vamos investir na Agenda 2030 e no financiamento de um mundo melhor para todos”.

Tânia Cosentino foi reconhecida por seu trabalho focado no gerenciamento de energia e sustentabilidade. Foto: Divulgação/Schneider Electric

Brasileira está entre vencedores de concurso da ONU para executivos que promovem objetivos globais

A executiva brasileira Tânia Cosentino, presidente para a América do Sul da empresa de gestão de energia Schneider Electric, é uma das vencedoras do prêmio SDG Pioneers 2017, que será entregue pelo Pacto Global das Nações Unidas na sede da ONU em Nova Iorque no dia 21 de setembro.

O concurso homenageia lideranças empresariais que mobilizam suas empresas e o ambiente de negócios para a conquista dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Em artigo, economista do Banco Mundial afirma que os países desejam aprender com as experiências práticas de outros que atravessaram ou estão passando por desafios semelhantes. Foto: PMA/Isadora Ferreira

ARTIGO: Cooperação Sul-Sul é turismo de desenvolvimento ou traz resultados reais?

Em artigo, o economista do Banco Mundial e coordenador do programa Intercâmbio de Conhecimentos Sul-Sul, Igor Carneiro, fala da importância da troca de conhecimentos e experiências entre países que passaram ou estão passando por desafios semelhantes.

Segundo ele, inovações e soluções desenvolvidas no Sul podem ser adaptadas em outros países em desenvolvimento de forma muito mais fácil e apropriada do que as projetadas no Norte e para o Norte.

As políticas industriais digitais devem impulsionar o desenvolvimento inclusivo, diz novo relatório do UNCTAD. Foto: Fated Snowfox/CC Flickr

Políticas devem garantir que robótica promova desenvolvimento inclusivo, diz ONU

Políticas industriais digitais devem garantir que a robótica promova o desenvolvimento inclusivo, em vez de ameaçá-lo. A conclusão é de novo relatório da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD).

“A ansiedade em relação aos robôs não se deve apenas ao aumento de seu escopo, velocidade e disseminação, mas à sua chegada em um momento de baixo dinamismo macroeconômico global”, disse Richard Kozul-Wright, diretor da Divisão de Globalização e Estratégias de Desenvolvimento da UNCTAD.

Edifícios nos arredores de Wall Street. Foto: Michael Aston/Flickr (CC)

ONU critica ‘rentismo’ e práticas monopolistas das grandes corporações globais

Relatório da Conferência das Nações Unidas para Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) mostrou que, com o aumento contínuo de seu poder de mercado e de lobby, as grandes empresas inflam seus lucros pela manipulação das regras do jogo. A crise de 2008 expôs essas práticas nos mercados financeiros; o uso dos paraísos fiscais por parte do 1% mais rico é fato conhecido. Contudo, tais práticas também têm se estendido a setores não financeiros, alertou o documento.

“Estamos enfrentando um mundo de ‘lucros sem prosperidade’, onde o poder de mercado assimétrico é um fator que contribui fortemente para a desigualdade de renda”, disse o secretário-geral da UNCTAD, Mukhisa Kituyi.

O fracasso em domar o mercado financeiro e em lidar com as desigualdades tem prejudicado os esforços para a construção de economias inclusivas, aponta relatório das Nações Unidas. Foto: Rafael Matsunaga/CC Flickr.

Finanças sem regulação são fonte de instabilidade e desigualdade, diz ONU

A desregulação das finanças está no cerne do mundo hiperglobalizado de hoje. O fracasso em domá-la e em lidar com as desigualdades tem prejudicado os esforços para a construção de economias inclusivas, aponta relatório das Nações Unidas publicado nesta quinta-feira (14).

Segundo o documento da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD), pouco foi feito para regular as finanças globais desde a crise de 2008. O órgão alerta que, nas últimas décadas, as finanças intensificaram seu controle sobre as economias dos países.

Família pede ajuda nas ruas da cidade de Secunda, na província sul-africana de Mpumalanga. Foto: Jan Truter (CC, Flickr)

ONU pede fim da austeridade fiscal e ousadia para reequilibrar economia global

Novo relatório da Conferência das Nações Unidas para Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) descreve uma rota política alternativa para a construção de economias globais mais inclusivas e solidárias.

O documento pede um novo pacto em que as pessoas tenham prioridade frente aos lucros. Pontos cruciais de tal transformação seriam o fim da austeridade fiscal, a contenção do “rentismo” das empresas e o direcionamento das finanças para a criação de empregos, bem como para o investimento em infraestrutura.

Em entrevista à ONU Mulheres, líderes quilombolas falam sobre supressão de direitos e resistência

Como parte da estratégia “Mulheres Negras Rumo a um Planeta 50-50 em 2030”, a ONU Mulheres entrevistou as líderes quilombolas Célia Cristina da Silva Pinto e Maria Rosalina dos Santos, da Coordenação Nacional de Comunidades Quilombolas (CONAQ).

Segundo elas, as mulheres quilombolas estão cada vez mais expostas a variadas formas de violência, são mais afetadas por conflitos territoriais, empreendimentos desenvolvimentistas e pela supressão de direitos. No entanto, mesmo nesse cenário, essas comunidades resistem, afirmaram. Leia a entrevista.

Novo projeto de cooperação Sul-Sul promove o trabalho decente em países produtores de algodão na África e na América Latina, como parte do Programa de Parceria Brasil/OIT para a Promoção da Cooperação Sul-Sul. Foto: Flickr/Kimberly Vardeman

OIT lembra importância de garantir trabalho decente na cadeia produtiva do algodão

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) participou no fim de agosto do 11º Congresso Brasileiro do Algodão em Maceió (AL), o mais importante evento do ramo no país, que reuniu cerca de 1,2 mil participantes, incluindo representantes do setor algodoeiro de Paraguai, Peru, Moçambique e Mali.

“Foi uma ótima oportunidade para esses países terem uma visão de toda a iniciativa do algodão que está sendo promovida pelo Brasil, e da importância do trabalho decente nessa cadeia produtiva”, disse a coordenadora do Programa de Cooperação Sul-Sul Brasil-OIT, Fernanda Barreto.

Oficina em manejo de açaizais de várzea promovida pelo projeto Bem Diverso em Afuá, Ilha do Marajó (PA). Foto: Projeto Bem Diverso.

PNUD apoia Congresso Brasileiro e Latino-Americano de Agroecologia em Brasília

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) apoia o Congresso Brasileiro e Latino-Americano de Agroecologia 2017, que ocorre de terça (12) a sexta-feira (15) em Brasília (DF) e reúne pesquisadores e trabalhadores ligados a práticas agroecológicas e ao uso sustentável da biodiversidade.

A contribuição do PNUD ao congresso ocorre por meio do projeto Bem Diverso, executado em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), que organiza o evento.

Programa Embaixadores da Juventude está com inscrições abertas até 17 de setembro em Salvador (BA). Foto: Embaixadores da Juventude

ONU recebe inscrições para programa Embaixadores da Juventude em Salvador

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e o Instituto Caixa Seguradora recebem inscrições para edição de Salvador (BA) do programa Embaixadores da Juventude. Podem se inscrever jovens entre 18 e 25 anos, residentes do estado ou da região Nordeste, com conhecimento intermediário de inglês ou espanhol e que tenham concluído o Ensino Médio. O prazo é 17 de setembro.

Por meio de debates com especialistas, análises de casos e atividades práticas, o programa oferece um treinamento completo de liderança e ativismo em pautas como segurança, pobreza, sustentabilidade, educação, empreendedorismo e saúde, abordando os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Ilustração: Pixabay

Coletiva de imprensa em São Paulo lançará Relatório de Comércio e Desenvolvimento 2017 da UNCTAD

A Conferência das Nações Unidas para Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) lança mundialmente nesta quinta-feira (14) o Relatório 2017. Hiperglobalização, robôs, emprego feminino, crescimento inclusivo.

Em coletiva de imprensa em São Paulo, o professor da Unicamp Antonio Carlos Macedo e Silva, que foi pesquisador sênior em assuntos econômicos da UNCTAD, explicará detalhes do Relatório de Comércio e Desenvolvimento 2017: para além da austeridade – rumo a um novo pacto global.

Implementado desde novembro de 2015, o projeto trouxe impactos positivos para a vida das 80 refugiadas que se envolveram nas duas últimas edições. Foto: Fellipe Abreu

Projeto ‘Empoderando Refugiadas’ encerra segunda edição com 21 contratações

Em uma sala de cinema e diante de plateia atenta, dez refugiadas de diferentes nacionalidades e que hoje vivem em São Paulo se emocionaram. Retratadas pelo documentário “Recomeços — sobre mulheres, refúgio e trabalho”, elas dialogaram com o público sobre suas trajetórias e conquistas.

Coordenado pela Rede Brasil do Pacto Global e realizado em conjunto com a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e a ONU Mulheres, o projeto “Empoderando Refugiadas” encerrou sua segunda edição com 21 refugiadas contratadas por empresas no Brasil, e dezenas de outras treinadas e aconselhadas profissionalmente.

Diretor-geral da OMC durante evento da Confederação Nacional da Indústria (CNI) em Brasília. Foto: CNI/Miguel Ângelo

Comércio pode ajudar a impulsionar competitividade brasileira, diz diretor-geral da OMC

O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio, o brasileiro Roberto Azevêdo, discutiu durante visita ao Brasil iniciada na semana passada (23) formas de o comércio internacional e a própria OMC ajudarem o país a ampliar sua competitividade.

“O Brasil é um membro muito ativo na OMC em todas as nossas atividades, do trabalho diário ao monitoramento, aos acordos para disputas assim como em nossas negociações. Olhando adiante, não tenho dúvida de que o comércio e a OMC continuarão a ter importante papel em ajudar o país a impulsionar sua competitividade”, declarou.

OMS atualiza Lista de Medicamentos Essenciais com novas recomendações sobre uso de antibióticos. Foto: ONU

Especialistas e agências da ONU reúnem-se no Rio para discutir resistência a antibióticos

Representantes de agências da ONU e outros organismos internacionais reuniram-se em meados de agosto (17 e 18) no Rio de Janeiro para trocar informações, unir esforços e alinhar atividades de apoio aos países das Américas na implementação de seus Planos de Ação Nacionais para a contenção da resistência antimicrobiana (RAM).

A reunião teve a presença de representantes do Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA-OPS/OMS), da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), entre outros especialistas.

Setor de mineração é responsável por 200 mil empregos diretos e 800 mil indiretos no Brasil. Foto: PNUD

PNUD e Ministério de Minas e Energia lançam relatório sobre mineração e desenvolvimento sustentável

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e o Ministério de Minas e Energia lançaram na semana passada (23), em Brasília (DF), a versão em português do “Atlas: Mapeando os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável na Mineração”.

O documento, que traz contribuições de iniciativas brasileiras, destaca a atuação do setor na Agenda 2030, com informações sobre como as atividades de mineração podem contribuir para cada um dos 17 ODS.

Foto: Rede Brasil do Pacto Global/Fellipe Abreu

Rede Brasil do Pacto Global reúne executivos em SP para discutir combate à corrupção

A Rede Brasil do Pacto Global promoveu na semana passada (16) o workshop “Collaboration Lab – Ações coletivas de combate à corrupção”, na sede do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), em São Paulo.

O secretário-executivo da Rede Brasil, Carlo Pereira, ressaltou a urgência de discutir a questão no país. “Por razões óbvias, é um tema que está entre as nossas principais ações. E procuramos trabalhar com a prevenção, pois é assim que podemos gerar maior impacto”, disse.

Na categoria Startups, a vencedora foi Gabriela Vieira Silva, da Agribela, projeto de cápsulas biodegradáveis para controle biológico de pragas agrícolas. Foto: ONU Meio Ambiente/Luciano Pascoal

ONU Meio Ambiente e parceiros premiam iniciativas de redução do impacto ambiental na cadeia de grãos

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) e a ONU Meio Ambiente premiaram na semana passada (18 a 20) em Londrina (PR) duas propostas inovadoras para reduzir o impacto ambiental na cadeia de grãos.

A vencedora da categoria Startups foi a iniciativa Agribela, de Gabriela Vieira da Silva, um projeto de cápsulas biodegradáveis para controle biológico de pragas agrícolas. Na categoria Ideias, o vencedor foi Luiz Guilherme Lira de Arruda com a proposta de “Bico pulverizador para ultra baixo volume”, que tem como objetivo reduzir o volume de calda em pulverizações de agrotóxicos.

Jovens acessam Internet em Nairóbi, no Quênia. Foto: UNFPA/Roar Bakke Sorensen (arquivo)

ONU recebe até 30/8 inscrições para prêmio global de tecnologias com impacto social

A União Internacional de Telecomunicações (UIT) recebe até 30 de agosto inscrições para a edição deste ano de prêmio mundial para soluções inovadoras de Tecnologia da Informação e Comunicação (TICs) com impacto social.

Lançado pela primeira vez em 2015 como parte dos eventos anuais da UIT, a premiação serve para divulgar melhores práticas e fornecer uma plataforma para a criação de redes, mobilização de investimentos e criação de novas oportunidades de negócios para soluções baseadas em TICs.

Produção de grãos no Paraná. Foto: ANPr / Jonas Oliveira

Startups e empreendedores apresentam projetos para a cadeia de grãos em Londrina

Startups e empreendedores selecionados no concurso “Camp de Ecoinovação Agrotech”, organizado por SEBRAE, EMBRAPA e ONU Meio Ambiente, terão de defender seus projetos de redução do impacto ambiental da cadeia de grãos durante evento que ocorre de sexta-feira (18) a domingo (20) em Londrina (PR).

As propostas devem estar alinhadas à solução de problemas ou à identificação de oportunidades que tragam melhorias socioambientais para a cadeia produtiva de grãos, tais como: redução de emissão de carbono, diminuição de perdas e ineficiências, gestão de resíduos, entre outros.

Os símbolos dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Imagem: PNUD Brasil

Brasil é único país latino-americano a ter comissão paritária para os objetivos globais

O Brasil é o único país da América Latina a ter uma Comissão Nacional para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) paritária entre governo e sociedade civil, lembrou o secretário-adjunto da Secretaria Nacional de Articulação Social, Cláudio Ribeiro, durante apresentação às empresas do comitê gestor da Rede Brasil do Pacto Global, no escritório da ONU em São Paulo.

A comissão deve acompanhar a evolução dos ODS no país, elaborar relatórios periódicos, subsidiar discussões sobre o desenvolvimento sustentável em fóruns nacionais e internacionais, além de identificar, sistematizar e divulgar boas práticas.

Não é possível desassociar as mudanças climáticas do crescimento demográfico, os padrões de consumo das populações e os processos de industrialização e de produção para atender a essas demandas, de acordo com o UNFPA. Foto: EBC

Agência da ONU ressalta conexão entre mudanças climáticas e padrões de consumo

Não é possível desassociar as mudanças climáticas do crescimento demográfico, dos padrões de consumo das populações e dos processos de industrialização e de produção, afirmou o representante do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) no Brasil, Jaime Nadal, durante conferência em Brasília (DF).

Segundo Nadal, o tema necessita de mais debate e pesquisa, já que são visíveis os impactos dos padrões de consumo das populações e do crescimento demográfico sobre a disponibilidade de recursos, os modelos de produção e as mudanças climáticas.

Consumo de tabaco custa US$33 bilhões para os sistemas de saúde da América Latina, o equivalente a 0,5% de seu Produto Interno Bruto (PIB). Foto: EBC

OPAS/OMS se manifesta a favor da decisão da Anvisa de proibir aditivos para mudar sabor e cheiro de cigarros

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar na tarde desta quinta-feira (17) a possibilidade de a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) impedir o uso de aditivos em produtos derivados do tabaco. A Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) se manifesta favorável à proibição desses agentes, que são usados para, por exemplo, modificar o sabor e o cheiro de cigarros, tornando-os mais atrativos, principalmente para os jovens.

Denise Hills é vice-presidente e coordenadora do grupo de trabalho para os objetivos globais da Rede Brasil do Pacto Global e superintendente de sustentabilidade e negócios inclusivos do Itaú Unibanco. Foto: Rede Brasil do Pacto Global/Fellipe Abreu

Denise Hills, do Itaú Unibanco, assume a presidência da Rede Brasil do Pacto Global

A superintendente de sustentabilidade e negócios inclusivos do Itaú Unibanco, Denise Hills, assumiu na semana passada (9) a presidência da Rede Brasil do Pacto Global da ONU no lugar do diretor comercial da BASF América do Sul, André Oliveira.

Denise tem quase 30 anos de experiência no mercado financeiro. Em 2010, assumiu a liderança da área de Sustentabilidade no Itaú Unibanco e, mais recentemente, a área de Negócios Inclusivos, onde estão os programas de Microcrédito e Itaú Mulher Empreendedora. Ela está diretamente envolvida com iniciativas da ONU relacionadas ao setor financeiro.

Os fluxos de investimento estrangeiro direto (IED) para a América Latina e o Caribe diminuíram 7,9% em 2016, em comparação com 2015. Foto: EBC

CEPAL prevê queda de 5% para investimento estrangeiro direto na América Latina e Caribe em 2017

Em seu relatório anual, a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) projeta queda de 5% do investimento estrangeiro direto (IED) em 2017 na região, e sugere que os países latino-americanos e caribenhos gerem políticas para atrair fluxos que apoiem os processos nacionais de desenvolvimento sustentável.

Apesar da recessão, o Brasil aumentou em 5,7% suas entradas de IED em 2016 e se manteve como principal receptor na região (78,9 bilhões de dólares, equivalentes a 47% do total). No México, que recebeu 32,1 bilhões de dólares e foi o segundo país receptor (19% do total), o IED caiu 7,9%, mas ainda se manteve em níveis históricos elevados.

Segundo o Observatório Regional de Banda Larga (ORBA, na sigla em espanhol), da CEPAL, a América Latina e o Caribe avançaram de forma sustentável em matéria de acesso à Internet na última década. Foto: EBC

Países latino-americanos reúnem-se no Chile para discutir políticas públicas digitais

Representantes de países de América Latina e Caribe reuniram-se esta semana em Santiago, no Chile, para discutir a nova agenda digital regional, denominada eLAC2020, com a convicção de que a revolução tecnológica em curso exige uma atualização permanente das políticas públicas digitais, em linha com os objetivos da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

Em um cenário de baixo crescimento regional e de aumento do protecionismo no mundo, “é necessário implementar políticas de mudança estrutural na América Latina e no Caribe, priorizando a adoção das tecnologias digitais como catalizadoras da produtividade, do crescimento, da inclusão e da sustentabilidade ambiental”, disse Alicia Bárcena, secretária-executiva da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL).

Publicações em inglês darão visibilidade internacional para as atividades da Rede Brasil do Pacto Global. Imagem: Rede Brasil do Pacto Global

Pacto Global da ONU no Brasil lança publicações em diferentes idiomas para divulgar boas práticas

Para disseminar internacionalmente as experiências de empresas brasileiras na promoção dos direitos humanos e do desenvolvimento sustentável, a Rede Brasil do Pacto Global lançou neste mês (1º) traduções para o inglês de quatro publicações. Documentos contemplam temas diversos — a integração da Agenda 2030 da ONU a estratégias corporativas, diretrizes para o setor de alimentação, entre outros assuntos.

Publicação sobre imigração e corrupção no mercado internacional ganhou versões em inglês, espanhol, francês, alemão e mandarim.

CEPAL apresenta dados sobre investimento estrangeiro direto na América Latina. Foto: Agência Brasil

CEPAL apresenta estatísticas atualizadas de investimento estrangeiro direto na América Latina e Caribe

A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) divulgará seu relatório anual “O Investimento Estrangeiro Direto na América Latina e Caribe 2017” na quinta-feira (10), às 11h (12h de Brasília) na sede do organismo regional das Nações Unidas em Santiago, no Chile.

A secretária-executiva da CEPAL, Alicia Bárcena, apresentará as principais conclusões do estudo que examina a evolução mundial e regional dos fluxos de investimento estrangeiro direto (IED). A coletiva de imprensa será transmitida ao vivo pelo site da instituição.

Para o Banco Mundial, a criação da Taxa de Longo Prazo (TLP) em substituição à Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) pode ter impacto significativo sobre o desempenho econômico do Brasil. Foto: EBC

ARTIGO: Entendendo os efeitos da reforma da Taxa de Longo Prazo (TLP) no Brasil

Em nota, analista e economista do Banco Mundial defendem mudanças na Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) adotada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Segundo os especialistas, a proposta em trâmite no Congresso de alinhar a TJLP aos juros de mercado seria uma etapa significativa para o “aperfeiçoamento da alocação de capital no Brasil, que deve aumentar a produtividade e o crescimento econômico”.

Grupo de Trabalho de Direitos Humanos promove treinamento de due dilligence para empresas. Foto: Rede Brasil do Pacto Global/Fellipe Abreu

Rede Brasil do Pacto Global promove treinamento em direitos humanos para empresas

Os direitos humanos são uma agenda cada vez mais presente nas empresas brasileiras. Nesse cenário, o Grupo Temático de Direitos Humanos e Trabalho da Rede Brasil do Pacto Global promoveu em meados de julho (19) a segunda edição do treinamento de due dilligence em direitos humanos na sede do Conselho Regional de Administração, em São Paulo. O evento reuniu representantes de 56 empresas e instituições para explicar, discutir e viabilizar a implantação da devida diligência nesse tema dentro das companhias.

Os países da América Latina e do Caribe crescerão em média 1,1% em 2017 após dois anos consecutivos de contração. Foto: EBC

CEPAL vê crescimento de 1,1% para América Latina e Caribe em 2017; PIB brasileiro deve subir 0,4%

A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) manteve sua projeção de crescimento médio regional em 1,1% este ano — frente a uma queda de 1% em 2016 — e destacou a importância das políticas macroeconômicas anticíclicas para recuperar o dinamismo econômico.

O relatório indicou que, no âmbito do emprego, as condições do mercado de trabalho continuaram se deteriorando devido a uma nova queda da taxa de ocupação urbana. Para a região em seu conjunto, espera-se que a taxa de desemprego urbano aumente de 8,9% em 2016 para 9,4% em 2017.

Participação de mulheres e meninas em atividades de pesquisa deve ser estimulada e promovida em todos os níveis, segundo a UNESCO. Foto: WikiCommons (CC) / Argonne National Laboratory / George Joch

UNESCO, L’Oréal e Academia Brasileira de Ciências anunciam vencedoras de prêmio para cientistas

Você sabia que a falta de cuidados parentais na primeira infância pode afetar a formação do cérebro de uma criança, com consequências que podem durar a vida toda? Já imaginou que, se uma pessoa com câncer não responde ao tratamento quimioterápico, o problema pode ser a produção de determinada proteína em suas células? Esses são exemplos dos temas pesquisados pelas vencedoras da 12ª edição do “Para Mulheres na Ciência”, programa desenvolvido no Brasil pela L’Oréal Brasil em parceria com a UNESCO no Brasil e a Academia Brasileira de Ciências (ABC).