Saúde e bem-estar

O ODS 3 diz: "Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades"

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 3 diz: “Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades”.

 

Mais sobre este ODS em https://nacoesunidas.org/pos2015/ods3 e notícias sobre o tema abaixo.

Instalação de mosquiteiros é uma das iniciativas de prevenção e controle da malária. Foto: Governo do Estado do Acre/Secom/Angela Peres

Concurso premia melhores práticas para prevenção e eliminação da malária

O concurso “Campeões contra a Malária nas Américas” recebe até 26 de junho inscrições de iniciativas locais e nacionais de combate à malária e que demonstrem como a vigilância e o acesso universal ao diagnóstico e ao tratamento têm sido essenciais para a eliminação e prevenção da doença.

A Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) é uma das patrocinadoras do prêmio.

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) lançou um livro de receitas que leva em conta a mudança global do clima. Foto: Andrea Egan/PNUD

Agência da ONU lança livro de receitas adaptadas à mudança global do clima

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) lançou um livro de receitas que leva em conta a mudança global do clima, seus efeitos na segurança alimentar de países em desenvolvimento e como comunidades estão adaptando suas próprias receitas para sobreviver.

O livro lançado em Nova Iorque contém receitas tradicionais de seis países — Cabo Verde, Camboja, Haiti, Mali, Níger e Sudão — e narrativas individuais de como as pessoas lidaram com as mudanças em suas fontes tradicionais de alimentos.

Estudante recebe vacina contra doenças como hepatite B, influenza A (H1N1), sarampo e febre amarela. Foto: Wilson Dias/ABr

Mais de 300 milhões vivem com infecção crônica por hepatite no mundo, alerta OMS

Novos dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que cerca de 325 milhões de pessoas no mundo vivem com infecção crônica pelo vírus da hepatite B ou C.

O relatório global sobre hepatites de 2017 indica que a maioria dessas pessoas não tem acesso a testes e tratamentos que podem salvar vidas. Como resultado, milhões estão em risco de uma lenta progressão para doença hepática crônica, câncer e morte.

Campanha "Viva Melhor Sabendo Jovem” visa a ampliar o acesso de adolescentes e jovens de 15 a 24 anos à testagem do HIV. Foto: Marcelo Camargo/ABr

Diagnóstico tardio do HIV é maior obstáculo para combater vírus, dizem especialistas em reunião do UNAIDS

Em 2015, apenas 60% das pessoas com HIV sabiam que estavam vivendo com o vírus. O índice foi tema de uma reunião do Comitê Consultivo Científico e Técnico do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS). Em encontro em Genebra, nos dias 9 e 10 de abril, especialistas alertaram que o diagnóstico tardio de HIV representa a maior barreira para a supressão do agente patogênico em todo o mundo.

UNAIDS e universidade norte-americana mapeiam estratégias para combater estigma do HIV no atendimento médico

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) e a Universidade do Sul da Califórnia anunciaram recentemente uma parceria para mapear iniciativas capazes de combater o estigma que pessoas pessoas vivendo com HIV enfrentam em sistemas de saúde. A cooperação será responsável por uma plataforma online que vai dar visibilidade a estratégias para eliminar o preconceito em centros de atendimento.

Acompanhamento pré-natal nas unidades básicas de saúde de Curitiba. Foto:SMCS/Valdecir Galor.

UNICEF alerta para elevado número de cesarianas no Brasil

O elevado número de cesarianas no país coloca o Brasil em segundo lugar no mundo em percentual deste tipo de parto. Enquanto a Organização Mundial da Saúde (OMS) estabelece em até 15% a proporção recomendada de partos por cesariana, no Brasil esse percentual é de 57%. O alerta foi feito pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

Entre os estados com maiores percentuais estão Goiás (67%), Espírito Santo (67%), Rondônia (66%), Paraná (63%) e Rio Grande do Sul (63%). Segundo estudos, grande parte das cesarianas é realizada de forma eletiva, sem fatores de risco que justifiquem a cirurgia, e antes de a mulher entrar em trabalho de parto.

Doenças tropicais negligenciais são responsáveis por deixar sequelas graves, como mutilações e desfigurações. Foto: OMS

OMS: 1 bilhão de pessoas têm acesso a tratamento para pelo menos uma doença tropical negligenciada

Em 2015, quase um sétimo da população mundial recebeu atendimento para cuidar de patologias que se disseminam nas regiões mais quentes do planeta e que estão fortemente associadas à pobreza. Número foi divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que apresentou nesta quarta-feira (19) conquistas inéditas na luta contra doenças como elefantíase, raiva e leishmaniose.

Publicidade de bebidas alcoólicas influencia negativamente comportamento de jovens, alerta OPAS. Foto: PEXELS

OPAS propõe regulação da publicidade sobre bebidas alcoólicas para reduzir consumo

Estimativas compiladas pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) revelam uma alta incidência do consumo episódico e excessivo de bebidas alcoólicas entre indivíduos de 15 a 19 anos nas Américas — 29,3% entre os homens e 7,1% entre as mulheres.

Em nova publicação, agência regional da OMS propõe recomendações para que países reduzam exposição de grupos vulneráveis ao marketing sobre álcool.

ONU lamenta morte de pesquisador canadense que ajudou a descobrir remédio para tratar HIV

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) expressou profunda tristeza pela morte do canadense Mark Wainberg, pesquisador e pioneiro nos esforços contra o HIV. Cientista de renome internacional, o especialista participou das investigações que levaram à identificação de um dos principais remédios antirretrovirais, a lamivudina. Mais recentemente, Wainberg buscava uma cura para o HIV.

Cuba se tornou recentemente o primeiro país do mundo a receber a validação da Organização Mundial da Saúde (OMS) de eliminação da transmissão vertical – de mãe para filho – do HIV e da sífilis. O sucesso da ilha caribenha é mais um passo em direção é um passo na direção certa para reduzir a ameaça global do HIV e da AIDS, uma das metas do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 3. Confira nessa matéria especial em vídeo.

Cuba é o primeiro país do mundo a erradicar transmissão materna de HIV e sífilis; vídeo

Cuba se tornou recentemente o primeiro país do mundo a receber a validação da Organização Mundial da Saúde (OMS) de eliminação da transmissão vertical – de mãe para filho – do HIV e da sífilis.

O sucesso da ilha caribenha é mais um passo em direção é um passo na direção certa para reduzir a ameaça global do HIV e da AIDS, uma das metas do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 3. Confira nessa matéria especial em vídeo.

O cacique Ricardo Benete mostra o apiário da terra guarani. Foto: Banco Mundial/Mariana K. Ceratti

Com apoio do Banco Mundial, guaranis de SC voltam a cultivar os próprios alimentos

Houve um tempo em que os guaranis da terra Tekoa Marangatu, no sul do Brasil, caçavam e coletavam para se alimentar. Hoje, a dieta é completamente diferente. Saíram as frutas, verduras, legumes e carnes; entraram os enlatados, biscoitos e outros produtos industrializados. Para reverter esse cenário, o Banco Mundial apoia os indígenas a retomar o cultivo de produtos naturais, antes plantados e consumidos na própria aldeia.

No Dia Mundial de Luta contra a Aids, ONU pediu “espírito intransigente” para colocar fim à epidemia até 2030. Foto: ONU

Programa da ONU sobre HIV apoia campanha online para empoderamento de mulheres

O UNAIDS apoia a campanha e trabalha com parceiros, incluindo governos, sociedade civil, o Plano de Emergência do Presidente dos Estados Unidos para o Combate à AIDS e o Fundo Global de Luta contra a AIDS, Tuberculose e Malária, para garantir que mulheres e meninas se empoderem e se tornem capazes de se proteger do HIV e que todas as mulheres e meninas que vivem com HIV tenham acesso imediato ao tratamento.

Foto: PEXELS

Especialista da ONU critica uso indiscriminado de medicamentos para tratar depressão

Em alerta sobre a necessidade de abordagens mais equilibradas para enfrentar a depressão, o relator especial da ONU sobre o direito à saúde, Dainius Pūras, defendeu na semana passada (7) que o tratamento do transtorno mental não deve confiar apenas no uso de medicamentos.

Lidar com a doença, segundo ele, implica combater violência, abusos e desigualdades que frenquentemente estão na origem da patologia. Países deve mudar o foco dos ‘desiquilíbrios químicos’ para os ‘desiquilíbrios de poder’ na sociedade.

UNESCO pediu mais investimentos de prefeituras do Brasil na educação básica. Foto: UNESCO

UNESCO pede que prefeituras deem prioridade a investimentos em educação básica

Os novos prefeitos e dirigentes municipais que completam, em abril, seus primeiros 100 dias de governo devem se preocupar mais com os investimentos na Educação Básica. A declaração foi feita na segunda-feira (10) pela coordenadora de Educação da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil, Rebeca Otero, durante abertura do evento online Jornada dos 100 Dias na Educação.

Imagem: Divulgação/ACON

Organização australiana lança campanha para discutir como combinar métodos de prevenção do HIV

A maior organização social da Austrália voltada para lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e intersex decidiu discutir abertamente quais métodos de proteção são usados pelas pessoas na hora do sexo seguro.

Com a campanha #YouChoose (#VocêEscolhe, em tradução livre), a ACON apresenta os personagens Tom, Dick e Harry para falar sobre camisinha e profilaxia pré-exposição (PrEP), além de abordar os cuidados que indivíduos soropositivos com carga viral indetectável devem ter. Vídeo promocional foi traduzido pelo UNAIDS no Brasil.

Treze países na África vão imunizar mais de 116 milhões de crianças contra a poliomielite nas próximas semanas. A campanha coordenada de vacinação é voltada para crianças menores de 5 anos e é a maior do tipo a ser implementada na África. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o pleno envolvimento de líderes políticos e comunitários em todos os níveis é considerado essencial para o sucesso da campanha.

Na África, campanha contra a pólio alcançará 116 milhões de crianças em 13 países; vídeo

Treze países na África vão imunizar mais de 116 milhões de crianças contra a poliomielite nas próximas semanas. A campanha coordenada de vacinação é voltada para crianças menores de 5 anos e é a maior do tipo a ser implementada na África.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o pleno envolvimento de líderes políticos e comunitários em todos os níveis é considerado essencial para o sucesso da campanha.

Em artigo, Jaime Nadal desmistifica ideias de que crescimento populacional causaria colapso da humanidade e destruição ambiental. Foto: UNFPA

Em artigo, representante do UNFPA combate mitos sobre crescimento populacional

Em artigo publicado em periódico do Instituto de Direito Ambiental dos Estados Unidos, o representante do UNFPA no Brasil, Jaime Nadal, combate mitos de que o crescimento da população seria o grande responsável pelas mudanças climáticas. Especialista defende o acesso universal à saúde sexual e reprodutiva e lembra que, em todo o mundo, 200 milhões de mulheres não têm suas demandas por planejamento reprodutivo atendidas.

UNFPA distribui kits contendo itens de higiene para preservar a dignidade de mulheres e meninas que fogem de Mossul, no Iraque. Foto: UNFPA Iraque

Fundo de População da ONU vai apoiar mais de 700 mil mulheres e meninas no Iraque

Fundo de População da ONU (UNFPA) vai aumentar a assistência humanitária de emergência para apoiar mais de 700 mil mulheres e crianças atingidas pelo conflito no Iraque.

A ajuda, que inclui serviços de saúde reprodutiva em áreas recém-recuperadas em Mossul e entrega de kits de assistência a cerca de 120 mil mulheres e meninas deslocadas do país, será possível devido à doação adicional de 5 milhões de euros realizada pela Comissão de Ajuda Humanitária Europeia.

George W. Bush cumprimenta o diretor-executivo do UNAIDS, Michel Sidibé, em encontro na Namíbia. Foto: UNAIDS

Chefe do UNAIDS e George W. Bush vão à Namíbia conhecer estratégias contra o câncer de colo de útero

Mulheres vivendo com HIV têm até cinco vezes mais chances de desenvolver câncer de colo de útero. Para angariar apoio para esse público, o diretor-executivo do Programa Conjunto das Nações sobre HIV/AIDS (UNAIDS), Michel Sidibé, e o ex-presidente norte-americano, George W. Bush, foram à Namíbia visitar o hospital central da capital Windhoek. Local disponibilizará serviços de diagnóstico e tratamento do tumor.

A febre aftosa é uma doença viral altamente contagiosa que afeta especialmente bovinos e suínos. Foto: EBC

Reunião em Pirenópolis (GO) discute erradicação da febre aftosa na América do Sul

Reunião realizada na semana passada (6 e 7 de abril) em Pirenópolis, Goiás, discutiu o progresso da América do Sul rumo à erradicação da febre aftosa, quatro anos depois de o último foco da doença ter sido reportado na região.

O encontro foi convocado pelo Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA) da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) com o apoio do governo brasileiro e do governo de Goiás.

Chegada do vírus em alguns países das Américas, principalmente no Brasil, tem sido associada com o aumento expressivo de nascimentos de bebês com microcefalia e, em alguns casos, síndrome de Guillain-Barré. Foto: Fiocruz

Papel de enfermeiros obstetras é ‘decisivo’ para prevenir mortes maternas e neonatais, diz UNFPA

Os 73 países onde ocorrem 90% das mortes maternas e neonatais concentram apenas 42% dos profissionais de saúde com capacidade para trabalhar no setor de obstetrícia. A distribuição desigual de médicos e enfermeiros pelo mundo preocupa o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), que discutiu o problema com especialistas no I Encontro Nacional de Enfermagem Ginecológica, realizado na semana passada, no Rio de Janeiro.