Saúde e bem-estar

O ODS 3 diz: "Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades"

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 3 diz: “Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades”.

 

Mais sobre este ODS em https://nacoesunidas.org/pos2015/ods3 e notícias sobre o tema abaixo.

Foto: PEXELS

Brasileiro vence prêmio da UNESCO por pesquisas sobre a memória humana

O médico e pesquisador brasileiro Ivan Antônio Izquierdo, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), é um dos vencedores do Prêmio Internacional UNESCO-Guiné-Equatorial de Pesquisa em Ciências da Vida. Ganhadores foram anunciados na segunda-feira (24) pela agência da ONU. Especialista foi reconhecido por esforços para melhorar a qualidade de vida das pessoas idosas e também de pacientes sofrendo com doenças neurodegenerativas.

Laço vermelho, símbolo da luta contra a Aids. Foto: CC/Sham Hardy

Lancet: Relatório do UNAIDS é ‘ponto de referência vital’ para monitorar progressos na resposta ao HIV

Em artigo editorial publicado no dia 22 de julho, a renomada revista científica The Lancet classifica o relatório mais recente do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) como “um ponto de referência vital para identificar o progresso, os êxitos, as insuficiências e as lacunas no combate à epidemia mundial de HIV.” Além disso, o periódico destaca que “o uso das metas 90-90-90 fornece um quadro útil que pode ajudar os países a priorizar seus caminhos e ações para um mundo livre da AIDS”.

Agentes de saúde vacinam uma criança em um centro médico na aldeia de Al-Radwanieh, área rural de Alepo, Síria. Foto: UNICEF / Al-Issa

Uma em cada dez crianças não recebeu nenhuma vacina no ano passado, alerta ONU

Agências da ONU pedem maior cobertura de vacinação para crianças em situação de vulnerabilidade. Globalmente, cerca de 13 milhões de crianças – quase uma em cada dez – não receberam nenhuma vacina no último ano, ficando em sério risco de contraírem doenças potencialmente fatais.

As informações são do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e da Organização Mundial da Saúde (OMS), que pediram mais esforços para estender o alcance dos serviços de saúde.

Guilherme Costa é novo presidente do Codex Alimentarius. Foto: Codex/Bin Han

Brasileiro Guilherme Costa é eleito presidente de comissão da ONU sobre regulação de alimentos

O veterinário brasileiro Guilherme Costa foi eleito neste mês (18) o novo presidente da Comissão Codex Alimentarius, organismo criado por agências da ONU para proteger a saúde do consumidor e garantir práticas justas no comércio de alimentos. Votação foi realizada durante a 40ª sessão da entidade. Essa é a primeira vez em que o Brasil ocupa o cargo. Há mais de 30 anos, nenhum país das Américas chefiava a comissão.

Fundação Banco do Brasil reconhece projetos sociais. Imagem: Fundação BB

Fundação Banco do Brasil divulga projetos sociais reconhecidos por premiação em parceria com a ONU

A Fundação Banco do Brasil divulgou nesta terça-feira (25) o resultado da primeira fase do seu Prêmio de Tecnologia Social. Das 735 iniciativas inscritas neste ano, 173 foram consideradas aptas para receber a certificação oferecida pela instituição. Em 2017, a premiação conta com a parceria da UNESCO, da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), do Banco Mundial e do Programa da ONU para o Desenvolvimento (PNUD).

Michel Sidibé, diretor-executivo do UNAIDS, durante o Fórum Político de Alto Nível da ONU, em Nova Iorque. Foto: UNAIDS

Combate à AIDS é exemplo para o cumprimento das metas globais da ONU, diz UNAIDS

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) divulgou uma nova publicação sobre a epidemia e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Documento mostra como a resposta à doença e ao vírus oferece exemplos que podem ajudar o mundo a cumprir as metas da ONU sobre pobreza e outros problemas sociais. Ao mesmo tempo, análise ressalta que o cumprimento dos ODS também contribui para lidar com desafios de saúde pública.

O arroz (foto) pode ser contaminado pelo arsênio – um semimetal inodoro e insípido encontrado nas rochas e no solo. Ele entra na cadeia alimentar principalmente através de culturas que absorvem água de irrigação contaminada. Foto: FAO / J.Belgrave

Novas normas alimentares da ONU regulam medicamentos para gado e higienização de frutas e verduras

O organismo das Nações Unidas que estabelece os padrões dos alimentos adotou uma série de medidas para garantir maior segurança alimentar. Elas incluem os limites máximos de resíduos para uma variedade de medicamentos utilizados em gados e outros animais, além de revisões que orientam as práticas agrícolas e higiênicas para minimizar os perigos microbianos, químicos e físicos em frutas e vegetais.

Médico cubano do programa 'Mais Médicos' realiza atendimento na Ilha de Marajó, no Pará. Foto: OPAS/OMS

Revista recebe trabalhos científicos sobre formação profissional no programa Mais Médicos

A partir de 1º de agosto, a revista Interface recebe artigos e relatos de experiência de pesquisadores, gestores, professores, trabalhadores e usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) que abordem a formação profissional no programa Mais Médicos. Trabalhos serão publicados em suplemento especial, cujo tema foi definido pelo Ministério da Saúde em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS).

Crianças se alimentam em uma escola no Timor-Leste, com refeições fornecidas pelo Programa Mundial de Alimentos da ONU, PMA, e o Ministério da Educação do país asiático. Foto: ONU/Martine Perret

Na ONU, países reafirmam compromisso com Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Em Nova Iorque, líderes de mais de 70 países se reuniram no Fórum Político de Alto Nível da ONU para debater os progressos e desafios da Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável.

Relatório do secretário-geral da organização sobre os progressos realizados em prol dos ODS mostrou que, apesar de o progresso global ter sido evidente em muitos casos, foi desigual nos países e regiões. Além disso, os avanços foram considerados insuficientes em diversos objetivos.

Jovem vivendo com HIV recebe tratamento antirretroviral na Costa do Marfim. Foto: UNICEF / Olivier Asselin

Cresce resistência do HIV a tratamentos disponíveis e amplamente difundidos, alerta OMS

Em relatório divulgado nesta semana (20), a Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta para a crescente resistência do HIV a medicamentos usados para mitigar as consequências da infeção. Em seis dos 11 países avaliados na África, Ásia e América Latina pela agência da ONU, mais de 10% das pessoas que iniciaram a terapia antirretroviral apresentaram uma cepa do vírus resistente a alguns dos remédios mais amplamente utilizados no tratamento.

Tabagismo é a causa de 7 milhões de mortes ao ano. Foto: PEXELS

Indústria do tabaco prejudica esforços dos governos para combater fumo, denuncia OMS

Cerca de 4,7 bilhões de pessoas — 63% da população mundial — estão protegidas por pelo menos uma medida de controle do tabaco, número que quadruplicou desde 2007, quando apenas 1 bilhão de indivíduos estavam resguardados do cigarro por políticas integrais. Conquista é atribuída aos esforços de governos que lutam para implementar estratégias contra o tabagismo, aponta novo relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Foto: Prefeitura de Olinda / Fernanda Mafra

UNESCO e Ministério da Saúde lançam concurso para escolher nova embalagem de camisinha do SUS

Em parceria com a UNESCO, o Ministério da Saúde lançou nesta semana (17) um concurso para mudar o visual dos preservativos distribuídos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Edital convoca universitários de design gráfico, desenho industrial, arquitetura e publicidade de todo o Brasil a criarem uma nova embalagem para as camisinhas distribuídas pela rede pública. Inscrições deverão ser feitas até 11 de setembro.

Aldeia Paikum, TI Bakairi (MT), empenhada na produção de adubo orgânico. Foto: FUNAI

UNICEF e Mato Grosso promovem seminário para discutir direitos dos jovens indígenas

Em Barra da Graça, no Mato Grosso, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) promove na quinta-feira (20) o seminário “Atenção à Criança e ao Adolescente Indígena no Selo UNICEF – Edição 2017/2020”. Objetivo do encontro é definir propostas para enfrentar a mortalidade e a desnutrição infantis, o sub-registro de nascimento e as lacunas na oferta de educação para crianças e adolescentes indígenas do estado.

Lousanny Rocha, da Secretaria de Saúde de Arapiraca, Jaime Nadal, do UNFPA, e Aurélia Fernandes, também da pasta municipal. Foto: UNFPA

UNFPA premia projetos municipais de saúde reprodutiva e planejamento familiar

Municípios de Alagoas, Espírito Santo, Mato Grosso e Porto Alegre foram reconhecidos pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) por iniciativas para a promoção da saúde materna, sexual e reprodutiva e também por esforços contra o racismo no atendimento. Premiação foi concedida durante a 14ª Mostra “Brasil, Aqui Tem SUS”, realizada durante o XXXIII Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS).

Metas de saúde da ONU exigirão investimentos de US$ 371 bi por ano, revela estudo

Conclusão é de pesquisa sobre 67 países de média e baixa renda. Levantamento publicado nesta semana (17) no periódico The Lancet Global Health aponta que recursos poderiam prevenir 97 milhões de mortes prematuras e 20 milhões de mortes por doenças não transmissíveis. Dinheiro deverá ser utilizado para contratar 23 milhões de profissionais de saúde e construir 415 mil estabelecimentos de atendimento.

Os cinco vencedores da Mostra “Brasil Aqui Tem SUS”, na categoria região, receberam R$ 10 mil. Foto: EBC

Cinco experiências bem-sucedidas de trabalho no SUS são premiadas em Brasília

O Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS) e a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) premiaram nesta quinta-feira (13) cinco experiências bem-sucedidas de trabalho no Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro. Feita durante a abertura do 33º Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, em Brasília, a homenagem reconheceu iniciativas de cada uma das regiões do Brasil.

Iêmen enfrenta guerra, escassez de alimentos e água e surto de cólera. Foto: OMSIêmen enfrenta guerra, escassez de alimentos e água e surto de cólera. Foto: OMS

Dirigentes da ONU pedem a lideranças políticas do Iêmen que busquem a paz

Em pronunciamento no Conselho de Segurança sobre a conjuntura no Iêmen, dirigentes da ONU cobraram nesta semana (10) que lideranças políticas locais ouçam os apelos da sociedade civil por paz. O país vive uma crise humanitária descrita como o “resultado direito” do conflito civil que debilitou o acesso a serviços básicos. Atualmente, mais de 20 milhões de pessoas precisam de ajuda humanitária e 7 milhões correm risco de passar fome.

Com apoio da OPAS, Brasil exportou sangue pela primeira vez para ajudar a salvar a vida de jovem colombiana. Foto: Governo do Ceará

OPAS articula transporte de tipo raro de sangue doado por jovem brasileiro para criança colombiana

Uma cooperação inédita entre o Brasil, a Colômbia e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) permitiu que o sangue doado por um jovem brasileiro de Fortaleza salvasse a vida de uma criança na cidade de Medellín. A menina, de um ano e três meses de idade, precisava de uma transfusão de um tipo raro de sangue: o fenótipo Bombaim. Mas em todo o território colombiano não havia nenhum doador compatível.

Falta de saneamento contribui para disseminação de doenças. Foto: EBC

Mais de 4 milhões de brasileiros precisam defecar ao ar livre, diz relatório da ONU

Mais de 4,1 milhões de brasileiros de áreas rurais, ou 2% da população do país, não têm acesso a banheiros e precisam defecar ao ar livre, mostrou novo relatório publicado nesta quinta-feira (13) por Organização Mundial da Saúde (OMS) e Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

Países como Canadá, Chile e Austrália, por exemplo, não têm cidadãos sem acesso a banheiros. A Argentina tem 1% de sua população nessa condição e a Bolívia, 14%, de acordo com o documento que detalhou as desigualdades globais no acesso a água e saneamento básico.

Atendimento de saúde no Acre. Foto: Sérgio Vale/Secom/Agência de Notícias do Acre/Flickr

UNICEF promove seminário no Acre sobre educação e saúde de jovens indígenas

Para discutir desafios enfrentados pelos jovens indígenas do Brasil, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) promove na sexta-feira (14), em Cruzeiro do Sul, no Acre, o Seminário Atenção à Criança e ao Adolescente Indígena no Selo UNICEF – Edição 2017/2020. Evento abordará estratégias para reduzir a mortalidade, a desnutrição infantil e o sub-registro civil de nascimento, além de debater iniciativas para melhorar a educação das crianças e adolescentes.

Criança com sintomas do sarampo. Foto: Blog da Saúde/NatUlrich

Surtos de sarampo continuam a se propagar e provocar mortes na Europa

Os surtos de sarampo na Região Europeia da Organização Mundial da Saúde (OMS) causaram 35 mortes nos últimos 12 meses. A fatalidade mais recente ocorreu com um menino de 6 anos na Itália, onde mais de 3,3 mil casos de sarampo, incluindo dois óbitos, ocorreram desde junho de 2016. Outros países também relataram surtos. De acordo com autoridades nacionais de saúde pública, a doença causou 31 mortes na Romênia, uma morte na Alemanha e outra em Portugal.

A Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) no Brasil recebeu homenagem pela contribuição que tem dado para o aprimoramento do Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro. Foto: EBC

Agências da ONU participam de mostra sobre experiências municipais de saúde

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) participam da comissão de organização da “14ª Mostra Brasil aqui tem SUS”, cujo objetivo é trocar experiências municipais bem-sucedidas no Sistema Único de Saúde (SUS), estimular, divulgar e valorizar ações municipais que inovem nas soluções visando à garantia do direito à saúde. A mostra é coordenada pelo Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS).

Um sistema de saúde reprodutiva mais efetivo pode empoderar mulheres a terminarem seus estudos e se juntarem à força de trabalho. Foto: Banco Mundial

No Dia Mundial da População, ONU lembra importância do planejamento reprodutivo

No Dia Mundial da População, a diretora-executiva em exercício do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Natalia Kanem, lembrou que, todos os dias, mulheres em situação de vulnerabilidade, especialmente as mais pobres e refugiadas, enfrentam obstáculos sociais, econômicos e geográficos para terem acesso a informações e serviços de planejamento reprodutivo.

Há 50 anos, o então secretário-geral das Nações Unidas estabeleceu o Fundo de População da ONU, o UNFPA. Desde que iniciou suas atividades, em 1969, a agência colabora para remover os obstáculos relacionados ao planejamento reprodutivo e garantir os direitos reprodutivos das mulheres. O UNFPA contribuiu para quase dobrar o uso de métodos modernos de contracepção — de 36% em 1970 para 64% em 2016.

Foto: UNMEER / Martine Perret

OMS declara fim do mais recente surto de ebola na República Democrática do Congo

Pelo menos quatro pessoas morreram, e mais de 580 foram registradas e monitoradas de perto depois de terem entrado em contato com o vírus, informou a Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Com o fim desta epidemia, a República Democrática do Congo provou mais uma vez ao mundo que podemos controlar o vírus muito mortal do ebola se respondemos com antecedência, de forma coordenada e eficiente”, disse Tedros Adhanom Ghebreyesus, o novo diretor-geral da OMS.

Programas de alimentação escolar beneficiam um quinto das crianças em todo o mundo. Foto: PMA / Graeme Williams

Centro de Excelência contra a Fome participa de treinamento no Rio sobre proteção de civis

Representantes do Centro de Excelência contra a Fome, fruto de uma parceria entre o governo brasileiro e o Programa Mundial de Alimentos (PMA) das Nações Unidas, participaram na semana passada (7) do workshop Proteção Integrada de Civis 2017, organizado pelo Centro Conjunto de Operações de Paz (CCOPAB), no Rio de Janeiro.

O evento discutiu o trabalho de organizações envolvidas em operações internacionais para a proteção de civis em ambientes instáveis, como conflitos armados e desastres naturais.

Crianças se banham em um lago formado por poços de escavação em Bentiu, Sudão do Sul. Em todo o país, apenas 41% das crianças têm acesso a água segura e limpa. Foto: UNICEF / Hatcher-Moore

Cinco anos após a independência do Sudão do Sul, crianças têm infância negada

Sudão do Sul está em conflito desde dezembro de 2013, com ao menos 2,5 mil crianças mortas ou feridas, e mais de 2 milhões de crianças deslocadas ou procurando refúgio em países vizinhos. Centenas também foram estupradas e sexualmente abusadas.

“O dia de independência de um país deve ser celebrado. No entanto, hoje, no Sudão do Sul, não haverá comemoração para os milhões de crianças envolvidas nesse conflito”, disse Mahimbo Mdoe, representante do UNICEF no país, por ocasião do dia da independência do país, 9 de julho.

VÍDEO: O que é desenvolvimento sustentável?

Governo brasileiro enfatiza responsabilidade fiscal em relatório sobre objetivos globais da ONU

Em relatório sobre os objetivos globais a ser apresentado na sede da ONU em Nova Iorque a partir desta semana, o governo brasileiro enfatiza a importância da responsabilidade fiscal para atingir os princípios de responsabilidade socioambiental presentes na Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

“No Brasil, aprendemos, na prática, que é vazio falar em responsabilidade social e ambiental na ausência de responsabilidade fiscal”, diz o texto de apresentação do relatório, assinado pelo presidente Michel Temer. “Ao repor ordem nas finanças públicas, recuperamos a confiança que se traduz em mais investimentos de qualidade, em mais atividade econômica, em mais trabalho decente”, completa.

Organizações alertam para riscos de o Brasil não conseguir atingir os objetivos de erradicar a pobreza e a fome. Foto: EBC

ONGs veem cenário brasileiro preocupante para os objetivos globais da ONU

Mais de 20 organizações da sociedade civil apresentam a partir desta semana em reunião da ONU em Nova Iorque relatório sobre a implementação no Brasil da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

Segundo as organizações, o Brasil corre risco de retrocessos na busca pelos sete Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) que serão analisados no fórum — entre eles, a erradicação da pobreza, a fome zero e a agricultura sustentável, a garantia da saúde e do bem-estar e a igualdade de gênero.

As ONGs elogiaram, por outro lado, a criação da Comissão Nacional dos ODS, a única da América Latina com representação paritária entre governo e sociedade civil. Leia a reportagem completa.