Fome zero e agricultura sustentável

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número dois diz: “Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável”. Mais sobre este ODS em https://nacoesunidas.org/pos2015/ods2 e notícias sobre o tema abaixo.

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número dois diz: “Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável”.

 

Mais sobre este ODS em https://nacoesunidas.org/pos2015/ods2 e notícias sobre o tema abaixo.

O Centro de Excelência contra a Fome apoia países africanos a reproduzir iniciativas brasileiras de alimentação escolar. Na imagem, criança se alimenta em centro do Programa Mundial de Alimentos na Região das Nações, Nacionalidades e Povos do Sul (SNNPRS), na Etiópia. Foto: PMA/Silvanus Okumu

Centro da ONU contribuiu para ampliar alimentação escolar em países em desenvolvimento, revela relatório

Em relatório independente sobre o Centro de Excelência contra a Fome da ONU, organismo criado há seis anos, gestores e especialistas em políticas de nutrição elogiaram o trabalho do organismo para promover a alimentação escolar e a agricultura familiar. Dos 66 entrevistados para a pesquisa, 71% relataram um aumento nas compras institucionais de alimentos que são produzidos localmente e, então, disponibilizados para o fornecimento de refeições em unidades de ensino.

Crianças em Dekoa, na República Centro-Africana. Foto: MINUSCA

ONU alerta para crise no financiamento de refeições escolares na África Ocidental e Central

Mais de 1,5 milhão de crianças vulneráveis em toda a África Ocidental e Central estão indo às aulas com fome ou mesmo abandonando a escola devido à falta de financiamento para as refeições escolares do Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA), informou a agência no início do ano escolar de 2017-2018.

As consequências dessa crise são dramáticas, uma vez que os nutritivos almoços e lanches providenciados pelo PMA são, muitas vezes, a única refeição que muitos jovens comem o dia todo.

Alimentação escolar melhora nutrição e educação de jovens. Foto: PMA

No Canadá, ONU promove fórum sobre alimentação escolar e nutrição infantil

Teve início no domingo (17), no Canadá, o XIX Fórum Global de Nutrição Infantil, evento organizado pelo Centro de Excelência contra a Fome das Nações Unidas. Até a próxima quinta-feira (21), especialistas e gestores estarão reunidos em Montreal para discutir o papel da alimentação escolar no crescimento econômico sustentável. Cerca de 300 participantes de 50 países participam do encontro.

Entre 2015 e 2016, mais 2,4 milhões de pessoas sofreram com a subnutrição na América Latina e no Caribe. Foto: EBC

FAO vê alta da fome na América Latina e no Caribe; 42,5 milhões estão subnutridos

O número de pessoas que sofrem com a fome na América Latina e no Caribe aumentou em 2,4 milhões de 2015 a 2016, alcançando um total de 42,5 milhões de pessoas, segundo relatório das Nações Unidas, que alertou para uma deterioração da situação, especialmente na América do Sul.

Segundo o representante regional da FAO, a desaceleração econômica da região, resultado da queda dos preços das commodities e do encolhimento econômico global, tem afetado a segurança alimentar na América Latina e no Caribe.

Metade da população centro-africana passa fome devido à intensificação de conflitos internos, desde setembro de 2015. Foto: ACNUR / H. Caux

ONU: após uma década de queda, fome volta a crescer no mundo

Após um declínio constante por mais de uma década, a fome no mundo está novamente em ascensão, impulsionada por conflitos e mudanças climáticas. Em 2016, a fome afetou 815 milhões de pessoas ou 11% da população global.

Os dados constam na nova edição do relatório anual das Nações Unidas sobre segurança alimentar e nutricional. O documento alertou também que múltiplas formas de má nutrição ameaçam a saúde de milhões de pessoas em todo o mundo.

Colheita de milho em Sertão Santana. Foto: Pedro Revillion / Palácio Piratini (CC)

Com participação da FAO, setores produtivos do agronegócio debatem inovação sustentável

Seminário ocorrido em Brasília contou a mediação do representante da FAO Brasil, Alan Bojanic. Produzir sem impactar o meio ambiente se tornou um desafio do agronegócio brasileiro, que este ano deve movimentar R$ 1,7 trilhão. Com as mudanças no clima, novos acordos ambientais e exigências dos parceiros comerciais do Brasil, sustentabilidade e inovação se tornaram condições exigidas pela sociedade e pelos agentes que compõe o setor.

Mulher prepara “bolos de argila”, discos de barro, manteiga e sal, que se tornaram símbolo da luta do Haiti contra a pobreza extrema e a fome. Foto: ONU/Logan Abassi

Nações Unidas apresentam novo relatório sobre fome e nutrição no mundo

Cinco organismos das Nações Unidas lançam na sexta-feira (15) em Roma, na Itália, o primeiro relatório unificado sobre os avanços na erradicação da fome e da má nutrição no mundo até 2030. A nova edição do documento oferece estimativas atualizadas do número e proporção de pessoas que sofrem com a fome no mundo, apresentando dados globais, regionais e nacionais.

O relatório será lançado por Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), Programa Mundial de Alimentos (PMA), Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e Organização Mundial da Saúde (OMS). O evento será transmitido pela Internet.

Oficina em manejo de açaizais de várzea promovida pelo projeto Bem Diverso em Afuá, Ilha do Marajó (PA). Foto: Projeto Bem Diverso.

PNUD apoia Congresso Brasileiro e Latino-Americano de Agroecologia em Brasília

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) apoia o Congresso Brasileiro e Latino-Americano de Agroecologia 2017, que ocorre de terça (12) a sexta-feira (15) em Brasília (DF) e reúne pesquisadores e trabalhadores ligados a práticas agroecológicas e ao uso sustentável da biodiversidade.

A contribuição do PNUD ao congresso ocorre por meio do projeto Bem Diverso, executado em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), que organiza o evento.

Foto: Taylor Bennett/Flickr/CC

Na América Latina e Caribe, é mais barato comer mal; ONU alerta para riscos à saúde pública

Transformar os sistemas alimentares será uma peça muito importante na estratégia para acabar com a fome e todas as formas de má nutrição na América Latina e no Caribe, destacaram nesta semana duas agências especializadas da ONU – a OPAS/OMS e a FAO.

Em muitos países da região é mais barato comer mal que ter uma alimentação saudável – um aspecto que afeta sobretudo os mais pobres, que gastam grande parte de sua renda em comida. Os produtos ultraprocessados são geralmente mais baratos que os alimentos frescos e nutritivos.

A Iniciativa dos Jardins de Alimentos da ONU (‘UN Food Gardens’), em parceria com a ONU-Habitat, está organizando uma mostra de iniciativas de agricultura urbana de pequena escala nas Américas.

Mostra de iniciativas de agricultura urbana de pequena escala recebe propostas até 10 de setembro

A Iniciativa dos Jardins de Alimentos da ONU (‘UN Food Gardens’), em parceria com a ONU-Habitat, está organizando uma mostra de iniciativas de agricultura urbana de pequena escala nas Américas.

A mostra tem como objetivo compartilhar experiências, conscientizar sobre a agricultura urbana na região, bem como incentivar a ação política em apoio desta importante atividade nos contextos da Nova Agenda Urbana adotada na conferência Habitat III e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

A cidade de Sobral, localizada em uma das regiões beneficiadas pelo projeto financiado pela agência agrícola da ONU. Foto: Acervo IPHAN

Governador do Ceará envia projeto para autorizar uso de recursos da ONU para agricultura familiar

O governador do Ceará, Camilo Santana, assinou o Projeto de Lei que autoriza a transferência de 31 milhões de reais para associações e cooperativas de agricultura familiar. As organizações são selecionadas pelo Projeto de Desenvolvimento Produtivo e de Capacidade – ou “Projeto Paulo Freire”, com financiamento do Fundo Internacional da ONU de Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

África e América Latina discutem soluções para produção de algodão

Foram identificadas oportunidades e ações concretas necessárias para o fortalecimento do setor, a partir da criação de uma rede de intercâmbio Sul-Sul de experiências entre os dois continentes. Diálogo foi organizado em encontro em Maceió pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC/MRE), pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e pela Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Plantação de soja no Mato Grosso. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Produção sustentável de commodities é foco de parceria global

A produção de soja, carne e óleo de palma é atualmente o principal condutor do desmatamento tropical. Em vista disso, algumas das maiores organizações de conservação, desenvolvimento e finanças do mundo, assim como países produtores, lançaram nesta semana uma parceria inovadora em Nova York. Ação é promovida pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), pela ONU Meio Ambiente e diversas outras organizações globais e governos.

Para erradicar a pobreza e a fome até 2030, há uma necessidade urgente de canalizar esforços globais para onde os problemas “acontecem mais profundamente no mundo”, disse o presidente do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), Kanayo F. Nwanze. Em outubro, a ONU marcou o Dia Internacional das Mulheres Rurais (15) e o Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza (17). De acordo com Nwanze, o mundo precisa investir na população rural pobre, bem como estimular a agricultura familiar para que ela se torne parte importante do sistema produtivo. Confira neste vídeo

Uma nova aliança para a eliminação da pobreza rural na América Latina

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) constituíram uma aliança para eliminar a pobreza rural na América Latina, onde quase a metade dos habitantes rurais é pobre e cerca de um terço é indigente.

A iniciativa é formada por especialistas de desenvolvimento rural e tem por objetivo mudar o cenário da região. O principal objetivo da aliança é propor soluções inovadoras que tenham um impacto concreto na vida de milhões de pessoas.

As modificações nas normas de compras públicas tornaram possível que agricultores familiares vendessem seus produtos a instituições públicas, inclusive escolas. Foto: Jaelson Lucas/SMCS

Parlamentares da América Latina e Caribe discutem inclusão de agricultura familiar nas compras públicas

Os programas de compras públicas para a agricultura familiar fornecem um vínculo entre os mercados locais, os governos e os programas de assistência ao usuário final. Segundo a FAO, iniciativas do tipo impulsionam economias locais, ampliam a saúda da população e valorizam a cultura local.

Parlamentares de oito países – Brasil, Equador, Guatemala, Uruguai, México, Costa Rica, Paraguai e Colômbia – se reuniram em Bogotá para trocar experiências sobre o tema.

Projeto Paulo Freire tem o objetivo de contribuir para a redução da pobreza rural em municípios do semiárido do Ceará. Foto: EBC

Fundo da ONU apoia projeto de apoio à agricultura familiar no Ceará

Representantes do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) participaram esta semana (28) de um evento em Fortaleza (CE) sobre o Projeto Paulo Freire, iniciativa apoiada pela ONU que visa a reduzir a pobreza e melhorar as condições de vida de agricultores familiares no estado.

O Encontro de Formação das Equipes Técnicas das Entidades Executoras do Projeto Paulo Freire foi realizado pela Secretaria do Desenvolvimento Agrário do Ceará. No evento, lideranças de movimentos sociais e autoridades debateram o futuro da iniciativa.

Alimentação escolar foi definida como um super-recurso por estudo do Centro de Excelência contra a Fome. Foto: PMA

Centro de Excelência contra a Fome anuncia resultado de concurso de nutrição

O Centro de Excelência contra a Fome, fruto de uma parceria entre o governo brasileiro e o Programa Mundial de Alimentos (PMA) das Nações Unidas, anunciou os vencedores do “Concurso de pesquisas científicas e projetos de inovação: Multiplicando experiências e estratégias sustentáveis de alimentação e nutrição do Brasil”.

O objetivo da iniciativa foi dar destaque a artigos de pesquisa científica e projetos sustentáveis de alimentação e nutrição no Brasil que possam ter sua experiência compartilhada pelo Centro de Excelência na África.

FIDA visitou cooperativas que recebem apoio da ONU e do governo no semiárido piauiense. Foto: FIDA / Manoela Cavadas

Projeto no semiárido do Piauí apoiado pela ONU terá aditivo de R$106 milhões

O governo do Piauí recebe nesta quarta-feira (30) representantes da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural e do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) das Nações Unidas para elaborar a extensão do projeto Viva o Semiárido, iniciativa que visa ao desenvolvimento das comunidades rurais do estado.

Serão financiados planos de negócios nas cadeias produtivas da cajucultura, ovinocaprinocultura, avicultura, apicultura, piscicultura, mandiocultura e artesanato. As ações são voltadas para público prioritário de mulheres, jovens e comunidades quilombolas.

FIDA realizou visitas a cooperativas que recebem apoio da ONU e do governo no semiárido piauiense. Foto: FIDA/Manoela Cavadas

Fundo agrícola da ONU destina R$53 milhões ao semiárido do Piauí

Representantes do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) reuniram-se na semana passada (24) com o secretário do Planejamento do Piauí, Antonio Neto, para tratar de termo aditivo para o projeto Viva Semiárido, iniciativa que visa ao desenvolvimento das comunidades rurais do estado.

O projeto Viva Semiárido engloba 89 municípios e cinco territórios. Tem atuação focada nos municípios com maior índice de pobreza no estado e trabalha com apicultura, fruticultura, cajucultura, mandiocultura, além de também prover outras ações de capacitação e fortalecimento das organizações e associações e cooperativas.

Na categoria Startups, a vencedora foi Gabriela Vieira Silva, da Agribela, projeto de cápsulas biodegradáveis para controle biológico de pragas agrícolas. Foto: ONU Meio Ambiente/Luciano Pascoal

ONU Meio Ambiente e parceiros premiam iniciativas de redução do impacto ambiental na cadeia de grãos

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) e a ONU Meio Ambiente premiaram na semana passada (18 a 20) em Londrina (PR) duas propostas inovadoras para reduzir o impacto ambiental na cadeia de grãos.

A vencedora da categoria Startups foi a iniciativa Agribela, de Gabriela Vieira da Silva, um projeto de cápsulas biodegradáveis para controle biológico de pragas agrícolas. Na categoria Ideias, o vencedor foi Luiz Guilherme Lira de Arruda com a proposta de “Bico pulverizador para ultra baixo volume”, que tem como objetivo reduzir o volume de calda em pulverizações de agrotóxicos.

Projeto Viva o Semiárido fortalece negócios de pequenos agricultores no Piauí. Foto: FIDA/Manoela Cavadas

Fundo agrícola da ONU realiza missão ao Piauí para deliberar sobre repasse de R$ 53 mi

O Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) deu início nesta semana (22) a uma visita técnica que decidirá pela liberação de 53 milhões de reais para o Projeto Viva o Semiárido (PVSA), iniciativa da agência da ONU para as comunidades rurais do Piauí. O governo do estado deverá desembolsar o mesmo valor para novas iniciativas no âmbito do programa, que é executado pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural (SDR).

Os programas de compras públicas promovem melhores hábitos alimentares, geram novos mercados para a agricultura familiar e estimulam a articulação das políticas públicas, segundo a FAO. Foto: EBC

Países latino-americanos discutem normas para compras públicas da agricultura familiar

Parlamentares de oito países latino-americanos e caribenhos, entre eles do Brasil, participam de oficina de trabalho esta semana em Bogotá, na Colômbia, para discutir a formulação de leis e normas para as compras públicas da agricultura familiar. As estratégias inserem-se no Programa de Cooperação Internacional entre Brasil e Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Os programas de compras públicas promovem melhores hábitos alimentares, geram novos mercados para a agricultura familiar e estimulam a articulação das políticas públicas, de acordo com a FAO.

Centro de Excelência contra a Fome busca replicar experiência positiva do Brasil, que investiu em alimentação escolar para combater a desnutrição. Foto: Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos da ONU (PMA)

Centro da ONU participa de atividades do conselho nacional sobre segurança alimentar e nutricional

O Centro de Excelência contra a Fome da ONU participou na semana passada (16) da Plenária do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA). Representantes do governo e da sociedade civil discutiram políticas públicas de acesso e distribuição de água. Temas como agroecologia, sistemas irrigados, contaminação dos rios por agrotóxicos e preservação e revitalização das bacias hidrográficas estiveram no centro dos debates.

Reuniões do FIDA com representantes do governo piauiense, especialistas e ativistas abordou desigualdades de gênero nas comunidades agrícolas do semiárido. Foto: Governo do Piauí/Larissa Machado

Fundo agrícola da ONU avança debates para reduzir desigualdades de gênero no semiárido do Piauí

Em viagem a Teresina, uma equipe do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) se reuniu com ativistas, especialistas e representantes do governo do Piauí para discutir como reduzir as desigualdades de gênero em comunidades rurais do semiárido. O objetivo da missão à capital do estado era a elaboração de um plano sobre empoderamento das mulheres para o projeto Viva o Semiárido, parceria do FIDA e do Executivo estadual.

Carmelúcia Mello, do Centro de Excelência contra a Fome. Foto: PMA/Isadora Ferreira

Em dia mundial, Centro da ONU homenageia brasileira que trabalha há 18 anos com ajuda humanitária

Carmelúcia Mello é filha de um mestre de obras que veio para Brasília do Piauí num pau-de-arara, com três filhos e a mulher grávida de sete meses. Ao longo da vida, a brasileira encontrou na ONU um emprego e um propósito — transformar a vida de muitas famílias que enfrentam dificuldades para cuidar das crianças e botar comida na mesa.

Há 18 anos trabalhando nas Nações Unidas, ela foi homenageada pelo Centro de Excelência contra a Fome, onde trabalha atualmente, por ocasião do Dia Mundial Humanitário, lembrado pelo organismo internacional neste 19 de agosto.

Políticas de alimentação escolar no Brasil. Foto: PMA/Vinícius Limongi

ONU apoia preparação do Brasil para evento latino-americano sobre alimentação saudável e sustentável

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) participou na semana passada (11) de evento que reuniu organismos internacionais e representantes do governo brasileiro para discutir as pautas a serem apresentadas pelo Brasil no Simpósio Regional sobre Sistemas Alimentares Sustentáveis para uma Alimentação Saudável. Encontro será realizado de 5 a 7 de setembro em El Salvador.

O concurso foi uma iniciativa do Centro de Excelência em parceria com o Centro Universitário de Brasília (UniCeub). Foto: Centro de Excelência contra a Fome

Centro de Excelência contra a Fome anuncia vencedores de concurso de pesquisa

O Centro de Excelência contra a Fome e o Centro Universitário de Brasília (UniCeub) divulgaram os vencedores do concurso de pesquisa “Segurança alimentar e nutricional sustentável: construindo pontes entre práticas agrícolas sustentáveis e programas de alimentação escolar”.

Os autores dos três melhores artigos de pesquisa participarão de visitas de estudos organizadas pelo Centro de Excelência contra Fome — parceria entre o governo brasileiro e o Programa Mundial de Alimentos (PMA) das Nações Unidas. Já os artigos dos cinco primeiros colocados serão publicados na Revista de Direito Internacional.

Sede da Coordenação da ONU em Brasília. Foto: PNUD/divulgação

Em Brasília, ONU promove debate sobre parcerias entre Mercosul e União Europeia para cumprir Acordo de Paris

Especialistas, representantes de governos e de organismos internacionais se reúnem amanhã (16) na Casa da ONU em Brasília para debater possíveis parcerias entre o MERCOSUL e a União Europeia tendo em vista o cumprimento do Acordo de Paris.

Evento aberto ao público discute como as incertezas causadas pelo Brexit e pela decisão do presidente norte-americano Donald Trump de retirar os Estados Unidos do tratado global afetam os diálogos sobre um eventual acordo de livre comércio entre Europa e América do Sul.

Programas de alimentação escolar podem fortalecer agricultura local e garantir que crianças frequentam o colégio. Foto: PMA / Vinícius Limongi

Escolas sustentáveis de El Salvador são certificadas em concurso da Fundação Banco do Brasil

A iniciativa de alimentação escolar Escolas Sustentáveis, desenvolvida pela prefeitura de Atiquizaya, no Departamento de Ahuachapán, em El Salvador, foi selecionada entre 12 boas práticas internacionais para ser certificada pelo Prêmio de Tecnologia Social da Fundação Banco do Brasil 2017.

A edição 2017 do concurso conta com a cooperação da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil e o apoio da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), do Banco Mundial e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Alimentação escolar foi definida como um super-recurso por estudo do Centro de Excelência contra a Fome. Foto: PMA

Fórum Global de Nutrição Infantil está com inscrições abertas e oferece descontos

O Centro de Excelência contra a Fome, organismo do Programa Mundial de Alimentos (PMA), convida especialistas, gestores e representantes da sociedade civil organizada a participar do Fórum Global de Nutrição Infantil (GCNF) de 2017. Evento acontece em Montréal, no Canadá, do dia 17 a 21 de setembro. Mais de 200 representantes de 22 países já confirmaram presença no encontro. Organização oferece descontos para quem não puder arcar com taxa de inscrição.

Delegação suazi em visita a escola rural perto de Brasília. Foto: PMA/Sophia Andreazza

Suazilândia se inspira no Brasil para combater a fome e estimular agricultura familiar

Em visita ao Brasil na semana passada, uma delegação de ministros e gestores da Suazilândia conheceu iniciativas brasileiras de combate à fome e de fomento da agricultura familiar. País africano quer se inspirar em modelos da nação sul-americana para melhorar programas como o de alimentação escolar. Atualmente, o governo suazilandês fornece refeições em 841 escolas públicas, beneficiando cerca de 340 mil crianças.

Foto: PMA/Antony Njuguna

Centro de ONU lança vídeos sobre iniciativas de proteção social e alimentação escolar

O Centro de Excelência contra a Fome, organismo do Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA), está divulgando neste mês uma série de vídeos sobre seu trabalho na área de proteção social. A instituição ajuda 18 países do Sul global a desenvolver projetos de combate à fome e à pobreza. Entre os destaques das atividades do Centro, estão iniciativas na área de alimentação escolar e segurança nutricional.

Ao centro, o coordenador-residente do Sistema Nações Unidas no Brasil e representante-residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no Brasil, Niky Fabiancic. Foto: PNUD

Fundo de desenvolvimento agrícola da ONU expande operações no Brasil

O Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) está expandindo suas operações no Brasil, com projetos entre a Amazônia e o Maranhão. A informação foi confirmada nesta terça-feira (25) pelo diretor Divisão de Atuação Global, Conhecimento e Estratégia do Fida, Ashwani K. Muthoo. Ele participou do seminário Transformação Rural Sustentável e Inclusiva, realizado em parceria com o Ministério do Planejamento, em Brasília.