Fome zero e agricultura sustentável

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número dois diz: “Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável”. Mais sobre este ODS em https://nacoesunidas.org/pos2015/ods2 e notícias sobre o tema abaixo.

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número dois diz: “Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável”.

 

Mais sobre este ODS em https://nacoesunidas.org/pos2015/ods2 e notícias sobre o tema abaixo.

PAA África foi criado em 2012 e apoia agricultores no acesso a insumos e técnicas de produção. Foto: ONU.

Níger realiza consulta para avaliar programa de aquisição de alimentos

O Níger realiza esta semana (27 e 28 de abril) uma consulta nacional para avaliar a experiência do Programa de Aquisição de Alimentos para a África (PAA África) no país.

Lançado em 2012, o PAA África é uma iniciativa conjunta do governo brasileiro, do Programa Mundial de Alimentos (PMA) e da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), com apoio da DFID, agência de cooperação internacional do Reino Unido.

Mercado de peixe em Roma, na Itália. Foto: FAO / Alessia Pierdomenico

Modelo da FAO ajudará a manter pesca ilegal fora do mercado global

Globalmente, entre 91 e 93 milhões de toneladas de peixes são pescados anualmente, e os produtos do mar estão entre os alimentos mais negociados no mundo, com um valor de exportação de 142 bilhões de dólares em 2016.

Estima-se também que a pesca ilegal e não regulamentada tire até 26 milhões de toneladas de peixes dos oceanos por ano, prejudicando os ecossistemas marinhos e os esforços para gerir de forma sustentável a pesca.

Marcha das Margaridas de Brasília em 2015. Foto: ONU Mulheres/Isabel Clavelin

Em Moçambique, mulheres reúnem-se pela igualdade de gênero no campo

Trabalhadoras rurais de Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau, Moçambique e Portugal reúnem-se em Maputo, capital moçambicana, para discutir uma agenda internacional de luta pelo empoderamento das mulheres do campo.

“Elas fazem parte de um dos grupos em situação de maior vulnerabilidade que, ao mesmo tempo, são agentes centrais para a erradicação da pobreza e promoção da segurança alimentar e nutricional”, disse Nadine Gasman, representante da ONU Mulheres Brasil.

Alimentação escolar é tema de fórum regional no México. Evento terá participação de representantes do Brasil e da ONU. Foto: PMA/Isadora Ferreira

América Latina, Caribe e ONU discutem alimentação escolar em seminário no México

De 24 a 26 de abril, a Cidade do México sediará o VIII Seminário de Alimentação Escolar para a América Latina e o Caribe. Representantes de 15 países, incluindo do Brasil, e da ONU participarão do evento para compartilhar seus conhecimentos na área. O Programa Mundial de Alimentos (PMA), um dos organizadores, lançará durante o encontro uma nova publicação sobre o fornecimento de refeições em centros de ensino de 16 Estados-membros.

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) lançou um livro de receitas que leva em conta a mudança global do clima. Foto: Andrea Egan/PNUD

Agência da ONU lança livro de receitas adaptadas à mudança global do clima

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) lançou um livro de receitas que leva em conta a mudança global do clima, seus efeitos na segurança alimentar de países em desenvolvimento e como comunidades estão adaptando suas próprias receitas para sobreviver.

O livro lançado em Nova Iorque contém receitas tradicionais de seis países — Cabo Verde, Camboja, Haiti, Mali, Níger e Sudão — e narrativas individuais de como as pessoas lidaram com as mudanças em suas fontes tradicionais de alimentos.

Reyes (à direita) é diretor de uma cooperativa de pesca artesanal. Foto: Governo do Equador

Um ano após terremoto no Equador, agricultores retomam produção com apoio da ONU

Em 16 de abril de 2016, a província litorânea de Manabí, no Equador, era atingida pelo terremoto mais devastador dos últimos 70 anos do país. A catástrofe matou pouco mais de 660 pessoas e deixou 80 mil cidadãos sem casa e sem recursos para sobreviver. Produtores de alimentos apoiados pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) estiveram na linha de frente da resposta à crise humanitária e receberam ajuda para reconstruir centros de produção e armazenamento.

Brasil atingiu objetivo do milênio número 1 - acabar com a fome e a miséria - em 2013. Foto: FAO/Olivier Asselin

Luta contra a fome precisa ser garantida na lei, dizem parlamentares da América Latina e da África

Em evento em Paris que reuniu políticos da América Latina, Caribe e África para debater o papel de legisladores no combate à fome, participantes apontaram que a luta contra a desnutrição precisa ser respaldada por leis. Encontro aconteceu na semana passada (12) e reuniu frentes regionais de parlamentares que contam com o apoio da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Durante décadas, a República Centro-Africana sofreu com a instabilidade e os conflitos. No entanto, na pequena cidade ocidental de Bouar, ex-combatentes estão entregando suas armas para trabalhar em projetos comunitários. Com o apoio da missão de paz da ONU no país, a MINUSCA, estes ex-combatentes estão agora centrados na paz e na estabilidade para promover o progresso em seu país. Confira nessa matéria em vídeo da ONU

VÍDEO: Restaurando a paz na República Centro-Africana

Durante décadas, a República Centro-Africana sofreu com a instabilidade e os conflitos. No entanto, na pequena cidade ocidental de Bouar, ex-combatentes estão entregando suas armas para trabalhar em projetos comunitários. Com o apoio da missão de paz da ONU no país, a MINUSCA, estes ex-combatentes estão agora centrados na paz e na estabilidade para promover o progresso em seu país. Confira nessa matéria em vídeo da ONU.

Centro da ONU ajuda Zimbábue a reformar sistemas de alimentação escolar. Foto: PMA/Brenda BartonCentro da ONU ajuda Zimbábue a reformar sistemas de alimentação escolar. Foto: PMA/Brenda Barton

Centro da ONU visita Zimbábue para ajudar país a reformar sistemas de alimentação escolar

O Centro de Excelência contra a Fome deu início nesta segunda-feira (17) a uma missão técnica ao Zimbábue. Objetivo é ajudar o país a desenvolver um programa nacional de alimentação escolar. Especialistas do organismo — vinculado ao Programa Mundial de Alimentos (PMA) — ficarão no país até 12 de maio para avançar na concepção de uma iniciativa que vai combinar as demandas dos colégios à oferta da agricultura local.

O cacique Ricardo Benete mostra o apiário da terra guarani. Foto: Banco Mundial/Mariana K. Ceratti

Com apoio do Banco Mundial, guaranis de SC voltam a cultivar os próprios alimentos

Houve um tempo em que os guaranis da terra Tekoa Marangatu, no sul do Brasil, caçavam e coletavam para se alimentar. Hoje, a dieta é completamente diferente. Saíram as frutas, verduras, legumes e carnes; entraram os enlatados, biscoitos e outros produtos industrializados. Para reverter esse cenário, o Banco Mundial apoia os indígenas a retomar o cultivo de produtos naturais, antes plantados e consumidos na própria aldeia.

A FAO desenvolveu um plano estratégico de três anos para a bacia do Lago Chade, a fim de melhorar a segurança alimentar da população da região. A medidas foca nas mulheres e nos jovens. Foto: FAO/Pius Utomi Ekpei

‘Crise na região da bacia do Lago Chade é humanitária e ecológica’, diz FAO

Investimentos críticos em agricultura e no alívio das mudanças climáticas são necessários para enfrentar a crise na bacia do Lago Chade, onde a fome, a pobreza e a falta de desenvolvimento rural prevalecem. O alerta é da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO). De acordo com dados da ONU, cerca de 7 milhões de pessoas enfrentam o risco de sofrer de fome na região.

Daniel Balaban lembrou que modelo brasileiro tem inspirado países da África, Ásia e América Latina. Foto: PMA/Isadora Ferreira

Centro da ONU participa de celebração dos 62 anos do programa nacional de alimentação escolar

Em cerimônia na terça-feira (11) para celebrar os 62 anos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), autoridades do governo brasileiro e da ONU participaram do lançamento da 2ª edição do concurso Melhores Receitas da Alimentação Escolar. Evento em Brasília também marcou a publicação do livro com os pratos vencedores e finalistas da 1ª competição, realizada no ano passado com o apoio do Centro de Excelência contra a Fome.

Uma criança de dois anos de idade é alimentada com um chá de nim em Rumbek, no Sudão do Sul. Foto: ACNUR / Rocco Nuri

Na África e no Iêmen, 20 milhões de pessoas estão em risco de morrer de fome

Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) pediu nesta terça-feira (11) apoio internacional para evitar que cerca de 20 milhões de pessoas em vários países na África e no Iêmen morram de fome. Segundo dados da ONU, desse contingente, 4,2 milhões são refugiados e o número de deslocados está aumentando em consequência da fome e da insegurança. As pessoas mais vulneráveis são crianças e mulheres que amamentam.

Programas de alimentação escolar podem fortalecer agricultura local e garantir que crianças frequentam o colégio. Foto: PMA / Vinícius Limongi

Centro de Excelência contra a Fome reúne-se com Fundação Bill & Melinda Gates

O diretor da equipe de nutrição da Fundação Bill & Melinda Gates, Shawn Baker, esteve no Brasil para uma série de encontros com o governo brasileiro para discutir a atualização e a expansão de iniciativas na área de nutrição.

Ele também teve uma reunião com o Centro de Excelência contra a Fome, parceria entre o Programa Mundial de Alimentos da ONU (PMA) e o governo brasileiro, para saber mais sobre os resultados dos dois projetos implementados em parceria com a fundação.

Na América Latina e Caribe, existem 16,5 milhões de fazendas de agricultura familiar. Foto: FAO

Brasil ajudará América Latina a aplicar diretrizes da ONU sobre distribuição igualitária de terras

Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), a distribuição de terras na América Latina e no Caribe é a mais desigual do mundo. Nesta semana (5), o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária do Brasil (INCRA) firmou uma parceria com a agência da ONU para dar assistência a países da região e garantir que eles implementem diretrizes das Nações Unidas sobre distribuição igualitária de propriedades agrícolas.

Médico usa uma fita métrica para identificar a desnutrição aguda grave em um campo para refugiados na Somália. Foto: UNICEF / Holt

UNICEF: fome avança e leva desnutrição e doenças para crianças na Somália

Centenas de centros de nutrição apoiados pelo UNICEF trataram mais de 35,4 mil crianças com desnutrição aguda grave entre janeiro e fevereiro. O número corresponde a aumento de 58% em relação ao mesmo período do ano passado.

Além disso, mais de 18,4 mil casos de cólera e diarreia aquosa foram registados desde o início de 2017, superando os 15,6 mil relatados em todo o ano passado. A maioria dos casos ocorre em crianças pequenas. ONU corre contra o tempo para evitar mortes na região.

Uma delegação de Mianmar participou no fim de março de uma visita de estudos ao Brasil, organizada pelo Centro de Excelência contra Fome. Foto: PMA

Delegação de Mianmar visita Brasil para conhecer programas de alimentação escolar

Uma delegação de Mianmar participou no fim de março de uma visita de estudos ao Brasil, organizada pelo Centro de Excelência contra Fome e pelo escritório do Programa Mundial de Alimentos (PMA) do país asiático.

O objetivo foi oferecer a Mianmar uma oportunidade de aprender sobre o desenho e a implementação de programas multissetoriais e sustentáveis de alimentação escolar e contribuir para o fortalecimento da capacidade institucional do governo.

Parceria entre Brasil, Guiné-Bissau e ONU vai melhorar sistema de alimentação escolar do país africano. Foto: PMA/Ramin Rafirasme

Brasil e ONU ajudam Guiné-Bissau a melhorar sistema nacional de alimentação escolar

O objetivo da parceria é garantir melhorias no Projeto Nacional de Cantinas Escolares (PCNE). Com a cooperação, as autoridades guineenses esperam que a lei do PNCE seja devidamente aprovada pelo Congresso. Outra meta é desenvolver um censo escolar para monitorar as instituições de ensino. Também está previsto o mapeamento de produtores locais — associações ou individuais — envolvidos no fornecimento de comida para colégios.

Novo chefe do FIDA, Gilbert Houngbo disse desejar que as pessoas vejam a vida no campo como uma escolha e não uma necessidade. Foto: WikiCommons / Flickr / Maria Hsu

Novo presidente do FIDA defende investir na juventude rural para combater crise de migração

Investir na juventude rural é essencial para reduzir a migração de jovens que buscam trabalhar nas cidades e importante para manter o suprimento global de alimentos, afirmou nesta segunda-feira (3) o novo chefe da agência das Nações Unidas encarregada de erradicar a pobreza rural.

Em uma de suas primeiras entrevistas desde que passou a ocupar a liderança do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), Gilbert Houngbo disse desejar que as pessoas vejam a vida no campo como uma escolha e não como uma necessidade.

Projeto Paulo Freire tem o ojetivo de contribuir para a redução da pobreza rural em 31 municípios do Semiárido do Ceará. Foto: EBC

Deputados do CE aprovam repasse a projeto apoiado por agência da ONU

A Assembleia Legislativa do Ceará (CE) aprovou na quinta-feira (30) uma lei que autoriza repasse de 5,8 milhões de reais para a execução do Projeto Paulo Freire, iniciativa de desenvolvimento agrário apoiada pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

O Projeto de Desenvolvimento Produtivo e de Capacidades, conhecido como Projeto Paulo Freire, tem o objetivo de contribuir para a redução da pobreza rural em 31 municípios do Semiárido do Ceará, por meio do desenvolvimento produtivo sustentável e do capital social e humano.

Alimentos in natura, como frutas e vegetais, devem compor a base da alimentação ao lado das comidas minimanete processadas, segundo a OPAS. Foto: Pexels

ONU e governo brasileiro ensinam 10 passos simples para uma alimentação saudável

Em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e a Universidade de São Paulo (USP), o Ministério da Saúde produziu o Guia Alimentar para a População Brasileira. A publicação apresenta dez passos simples para uma alimentação saudável, além de oferecer sugestões de refeições que respeitam as diferenças regionais e que indicam comidas e bebidas de fácil acesso para os brasileiros.

Meio milhão de crianças sofre de desnutrição aguda grave devido à guerra no país mais pobre do Oriente Médio. Foto: UNICEF

Conselho de Segurança deve exercer pressão pela paz no Iêmen, diz ONU

Enviado das Nações Unidas para o Iêmen, Ismail Ould Cheikh Ahmed, pediu que membros do Conselho de Segurança da Organização exerçam pressão sobre as partes em conflito no país para que todos se empenhem construtivamente na discussão do processo de paz na região.

Conflito no Iêmen completou dois anos nesta semana e, só no último ano, mais de 1,5 mil crianças morreram devido à violência, advertiu o chefe humanitário da ONU, Stephen O’Brien. Todos os dados são alarmantes: 15 milhões de pessoas sem acesso a serviços de saúde; 19 milhões de iemenitas precisam de assistência para não passar fome, o correspondente a mais de dois terços da população.

Agricultores do Moçambique viram novos mercados se abrirem com a participação do país no PAA África. Foto: PMA/Arssalan Serra

Brasil, Moçambique e ONU debatem iniciativas de alimentação escolar associadas à agricultura familiar

Representantes do Brasil e da ONU reuniram-se em Moçambique com o governo local para o primeiro seminário nacional sobre o Programa de Aquisição de Alimentos para a África (PAA África) — iniciativa que conecta a produção da agricultura familiar às demandas de escolas que oferecem refeições para seus alunos. Encontro ocorreu nos dias 20 e 21 de março e debateu como os aprendizados do projeto podem orientar o futuro da alimentação escolar no país africano.

Previsão da FAO é de que a produção de milho para 2017 na América Latina e no Caribe se manterá em níveis altos como resultado do aumento da produção em Argentina e Brasil. Foto: EBC

Brasil e Argentina impulsionam colheita de milho na América do Sul em 2017, diz FAO

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) prevê colheitas de milho na América do Sul mais favoráveis em 2017 devido principalmente à expansão nos principais produtores, Argentina e Brasil.

O relatório “Perspectivas de colheitas e situação alimentar” (disponível em inglês) também destaca que, em 2016, a colheita recorde de milho no México e a recuperação da produção de cereais em outros países da América Central depois da seca do ano passado resultaram em uma colheita abundante de cereais na sub-região.

A FAO e o governo brasileiro recebem até 13 de abril inscrições para curso semipresencial sobre programas sustentáveis de alimentação escolar. Foto: PMA / Ana Claudia Costa

FAO recebe inscrições para curso sobre programas sustentáveis de alimentação escolar

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e o governo brasileiro recebem até 13 de abril inscrições para curso semipresencial sobre programas sustentáveis de alimentação escolar.

O curso tem como público-alvo gestores públicos, professores, estudantes, profissionais e técnicos das áreas relacionadas à alimentação escolar, segurança alimentar e nutricional, agricultura, saúde e educação de Brasil, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Paraguai e Peru.

Foto: Flickr/percursodacultura (cc)

Fundação Banco do Brasil e ONU abrem inscrições para prêmio sobre desenvolvimento sustentável

Até 31 de maio, o Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social 2017 recebe inscrições de iniciativas desenvolvidas para resolver problemas em seis áreas — água e meio ambiente, agroecologia, economia solidária, educação, saúde e bem-estar, cidades sustentáveis e inovação digital — que formam as categorias temáticas do concurso. Premiação tem o apoio de quatro agências da ONU no país.