Arquivo da tag: Parcerias e meios de implementação

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 17 diz: “Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável”. As metas específicas incluem as áreas de finanças, tecnologia, capacitação, comércio, bem como questões sistêmicas e cooperação em ciência, tecnologia e inovação.

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 17 diz: “Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável”. As metas específicas incluem as áreas de finanças, tecnologia, capacitação, comércio, bem como questões sistêmicas e cooperação em ciência, tecnologia e inovação.

 

Mais sobre este ODS em https://nacoesunidas.org/pos2015/ods17 e notícias sobre o tema abaixo.

Alunos da Escola Municipal Lindolfo Collor em Maceió, Alagoas. Foto: Pei Fon/ Secom Maceió

Municípios de Pernambuco e Alagoas discutem implementação local de objetivos globais

Gestores públicos de cidades dos estados de Pernambuco e Alagoas reuniram-se esta semana em Cabo de Santo Agostinho (PE) e São Miguel dos Campos (AL) para apresentação de projeto sobre territorialização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). O objetivo foi fortalecer as capacidades dos municípios no cumprimento das metas da Agenda 2030 das Nações Unidas.

Foram discutidas ações para fortalecer o desenvolvimento econômico, social e ambiental de forma integrada no âmbito local. Resultado de parceria entre a Petrobras e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), a iniciativa envolve a produção de diagnósticos para políticas públicas voltadas ao planejamento de ações pelo desenvolvimento inclusivo e sustentável.

A mortalidade materna continua a ser um desafio para a saúde pública na América Latina, de acordo com a OPAS/OMS. Foto: EBC

ONU divulgará internacionalmente boas práticas de saúde materna do Maranhão

A representante da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) no Brasil, Socorro Gross, disse na quinta-feira (14) ao secretário de Saúde do Maranhão, Carlos Lula, que vai acompanhar, sistematizar e divulgar ao mundo as boas práticas em saúde materna desenvolvidas no estado.

O apoio dado pela OPAS/OMS ao Maranhão é, atualmente, feito com a mobilização de recursos próprios da Organização e do Termo de Cooperação 96. Esse acordo busca, entre outras ações, reestruturar a rede de atenção materno-infantil em todo o estado e articulá-la ao sistema de vigilância em saúde local para diminuir os indicadores de morbimortalidade, especialmente entre mulheres e crianças.

Famílias venezuelanas participam de mais uma etapa de interiorização em Manaus. Foto: ACNUR/João Paulo Machado

Interiorização de venezuelanos ultrapassa 4,7 mil pessoas beneficiadas

Um total de 226 venezuelanos abrigados em Boa Vista (RR) serão interiorizados para oito cidades brasileiras nesta sexta-feira (15) e sábado (16). Eles serão acolhidos por 11 abrigos dirigidos por seis instituições da sociedade civil localizados em Porto Alegre (RS), Caxias do Sul (RS), Goioerê (PR), Curitiba (PR), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Guarulhos (SP) e Belo Horizonte (MG). Este será o 40º voo da Força Aérea Brasileira (FAB) na 24ª etapa do processo de interiorização.

Ao todo, 4.564 pessoas já foram transferidas de Roraima para 17 estados brasileiros, por meio da estratégia de interiorização, um dos pilares da Operação Acolhida – lançada em fevereiro do ano passado pelo governo federal para coordenar a ajuda humanitária aos solicitantes de refúgio e migrantes oriundos da Venezuela. A Operação Acolhida reúne as Forças Armadas, ministérios da Esplanada, agências do Sistema ONU no Brasil e entidades da sociedade civil organizada.

Do Sistema ONU, estão diretamente envolvidas a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), a Organização Internacional para as Migrações (OIM), o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

A diretora-executiva adjunta para gestão e governança do UNAIDS, Gunilla Carlsson, representou o programa da ONU no evento de premiação. Foto: UNAIDS

UNAIDS recebe prêmio de ciência e medicina concedido por organização norte-americana

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) recebeu na semana passada (9) em Palm Springs, nos Estados Unidos, o prêmio de ciência e medicina concedido pela organização Desert AIDS Project.

A homenagem foi feita durante o 25º Prêmio Anual Humanitário Steve Chase. A diretora-executiva adjunta para gestão e governança do UNAIDS, Gunilla Carlsson, representou o programa da ONU na ocasião.

O Desert AIDS Project oferece serviços de prevenção, tratamento e cuidados para pessoas vivendo com HIV e afetadas pelo vírus em toda a área de Palm Springs.

A parceria entre o PNUD e o Pardee Center teve início em 2016, ano seguinte à aprovação da Agenda 2030 e dos ODS. Foto: Nilvane Machado

Evento em Brasília debate alcance dos objetivos globais em nível subnacional no Brasil

Propostas para guiar a elaboração de políticas públicas que possibilitem o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) serão debatidas até 22 de fevereiro em uma série de encontros de especialistas no “II Workshop: Cenários e Análises Subnacionais para o Alcance dos ODS”.

Promovido pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) em parceria com o Pardee Center for International Futures, centro de pesquisa da Universidade de Denver, nos Estados Unidos, o workshop teve sua primeira sessão na terça-feira (12), em Brasília (DF), e contou com a presença de parceiros do governo federal e de institutos estaduais de pesquisa.

Hospital Universitário de Dourados (MS). Foto: EBSERH.

Manual dá diretrizes para arquitetura e engenharia de hospitais universitários federais

A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) e o Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) publicaram este mês manuais de arquitetura e engenharia para hospitais universitários federais vinculados à instituição.

Os documentos trazem orientações para a definição dos materiais de revestimentos e de sistemas de infraestrutura, como ar condicionado e aquecimento. Também propõem técnicas que contribuem para a sustentabilidade da edificação, reduzindo o consumo de energia e de água.

O material será utilizado pela equipe de arquitetura e engenharia da Rede EBSERH, mas também pode ser empregado como referência por outros hospitais e escritórios de arquitetura.

O trabalho foi feito no âmbito do Programa Oportunidades e Direitos, cofinanciado por Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), nas cidades gaúchas de Alvorada, Porto Alegre e Viamão. Foto: Palácio Piratini/Laura Guerra

Agência da ONU apresenta ações para monitorar uso da força policial no RS

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) apresentou na quinta-feira (7) no Rio Grande do Sul um trabalho sobre monitoramento do uso da força policial e aprimoramento da qualidade da gestão da informação da segurança pública.

Nos próximos dias, o UNODC pretende iniciar nas corregedorias da Polícia Civil e da Brigada Militar do estado a coleta de dados e indicadores sobre abusos na atividade policial. O objetivo é alimentar o Índice de Compliance da Atividade Policial (ICAP), concebido e desenvolvido pela ONU no estado para mensurar e aperfeiçoar a interface entre polícias e cidadãos dos municípios beneficiados pelo programa.

O governo do Reino Unido tem desempenhado um papel de liderança na resposta global ao HIV desde o início da epidemia. Foto: UNAIDS

Reino Unido compromete-se em acabar com a transmissão do HIV em até 10 anos

O Reino Unido (Grã-Bretanha e Irlanda do Norte) anunciou que acabará com a transmissão do HIV em seu território nos próximos dez anos — um anúncio elogiado na quinta-feira (7) pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS).

O Reino Unido intensificou recentemente seus esforços para a resposta ao HIV, o que resultou em um declínio de 28% no número de novos casos nos últimos dois anos.

Porto de Santos, em São Paulo. Foto: Prefeitura de Santos

Gestores públicos de SP participam de projeto para implementar objetivos globais localmente

Representantes de prefeituras de municípios do litoral sul do estado de São Paulo participaram na terça-feira (29) da apresentação do projeto sobre territorialização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Resultado de parceria entre Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e Petrobras, a iniciativa fortalecerá as capacidades dos atores locais para a implementação da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

O projeto de territorialização dos ODS atenderá 110 municípios em 14 estados brasileiros. Após a apresentação da iniciativa a gestores públicos, sociedade civil e setor privado, serão produzidos indicadores para cada um dos municípios como forma de subsídio para a formatação de políticas públicas alinhadas às metas da Agenda 2030.

Foto: ONU/Martine Perret

ONU discute implementar programa para reduzir criminalidade no Paraguai

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) no Brasil, em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), implementa no Rio Grande do Sul e no Paraná programas para prevenir e reduzir os índices de criminalidade por meio de evidências científicas.

Agora, há discussões para a adoção dessas iniciativas no Paraguai. Segundo o UNODC, a implementação do programa no país vizinho poderá contribuir para o enfrentamento dos elevados índices de violência, canalizando esforços em atividades de prevenção, controle e investigação de crimes.

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, e a a diretora do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) no Brasil, Georgiana Braga-Orillard. Foto: UNAIDS

São Paulo renova compromisso com estratégia para pôr fim à Aids até 2030

Como parte das celebrações dos 465 anos da cidade de São Paulo, o prefeito Bruno Covas publicou um artigo na Agência de Notícias da AIDS no qual relata seu compromisso com a resposta à epidemia de HIV no município e com a Declaração de Paris.

O documento foi ratificado por sua gestão em junho de 2018, durante encontro com a diretora do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) no Brasil, Georgiana Braga-Orillard.

Elaborada em novembro de 2015, a “Carta de Paris” traça uma estratégia para que cidades consigam acabar com a Aids, como problema de saúde pública, até 2030.

Para o oficial do UNFPA Vinícius Monteiro, o projeto contribui para a implementação e o monitoramento do alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, além das metas da "Agenda 2063: A África que queremos". Foto: PNUD

Brasil apoia países africanos na coleta de dados para a realização de censos

O projeto de cooperação técnica “Centros de Referência em Censos com Coleta Eletrônica de Dados” está entre as cinco melhores ações de Cooperação Sul-Sul do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) em todo o mundo.

O objetivo da ação é capacitar os institutos de estatística de Cabo Verde e Senegal, por meio da troca de experiências e conhecimento com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e o UNFPA.

ONU convida universidades brasileiras a participar de iniciativas de impacto acadêmico

O Departamento de Informação Pública das Nações Unidas convida universidades e demais instituições envolvidas no ensino superior e na produção de conhecimento do Brasil a ingressar na iniciativa Impacto Acadêmico (UN Academic Impact, UNAI).

Trata-se de uma associação com as Nações Unidas e da participação em uma rede de compartilhamento de conhecimento, pesquisa e soluções pautada em questões inter e multidisciplinares que dialoguem com os valores da ONU, como representados nos princípios da UNAI.

Torre Eiffel se ilumina de verde para comemorar a entrada em vigor do Acordo de Paris sobre Mudanças Climáticas. Foto registrada em novembro de 2016. Foto: Prefeitura de Paris/ Jean-Baptiste Gurliat

ONU defende cooperação da América Latina com França e Europa para promover desenvolvimento sustentável

Em conferência em Paris, o secretário-executivo adjunto da Comissão Econômica da ONU para a América Latina e o Caribe (CEPAL), Mario Cimoli, defendeu a cooperação da região com a França e a Europa como forma de promover desenvolvimento sustentável com igualdade. Dirigente alertou na quinta-feira (6) que o atual paradigma de crescimento das economias está fundamentado na maior falha de mercado da humanidade — as mudanças climáticas.

Maria do Carmo Vieira Araujo, 50, Ednalva Maria de Jesus, 31, e Dilma Jesus Panteleon, 40, descascam raízes de mandioca na Cooperativa na Aldeia Marcação Kiriri, perto de Ribeira do Pombal, no Estado da Bahia (12 de abril de 2016). O projeto permitiu mulheres a trabalhar, socializar, processar e vender os seus produtos de modo a sustentar a sua comunidade. O Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável da Região Semiárida da Bahia (Projeto Pró-semiárido), cofinanciado pelo FIDA, tem trabalhado com o povo Kiriri para permitir que eles utilizem seu conhecimento tradicional e tradições como fundamento para construir seu sustento. Foto: IFAD/Lianne Milton/Panos

Fundo da ONU elogia ações da Bahia para promover participação das mulheres na economia do semiárido

Representantes do governo da Bahia e do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), um organismo das Nações Unidas, reuniram-se em novembro (30) para avaliar a execução do Pró-Semiárido, projeto que fomenta o crescimento sustentável em 32 municípios. Iniciativa foi elogiada por especialistas da ONU por promover, de forma pioneira, a participação das mulheres e jovens nas economias locais.

Katowice, na Polônia, sediará a 24ª Conferência das Partes da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC). Foto: ONU

Empresas e governo brasileiro mobilizam setor privado na Conferência do Clima da ONU

A Rede Brasil do Pacto Global — uma aliança do setor privado que promove padrões responsáveis de produção — desembarca na próxima segunda-feira (3) em Katowice, Polônia, para a Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas, também conhecida como COP24. A iniciativa nacional promove debates com o empresariado no chamado Espaço Brasil, criado pelo Ministério do Meio Ambiente e pelo Ministério das Relações Exteriores.

Médico cubano do Programa Mais Médicos, Javier Lopez Salazar, atendendo habitante da Aldeia Kumenê. Foto: OPAS

Médicos cubanos da cooperação internacional começam a sair do Brasil

Já estão confirmadas as datas de saída dos primeiros voos de retorno dos médicos cubanos mobilizados por meio da cooperação internacional entre Brasil, Cuba e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). Os cinco primeiros partem na próxima quinta-feira (22), sexta-feira (23) e no sábado (24), em direção a Havana.

Alguns dos profissionais da cooperação internacional já começaram a sair dos municípios em direção aos respectivos polos de saída de voo. Está previsto que, até o dia 12 de dezembro deste ano, todos os mais de 8 mil médicos deixem gradualmente o programa.

Da esquerda para a direita, coordenador-residente do Sistema das Nações Unidas, Niky Fabiancic, encarregada de negócios da UE no país, Claudia Gintersdorfer, e a procuradora-geral da República do Brasil, Raquel Dodge. Foto: Delegação da União Europeia para o Brasil

Evento da União Europeia em Brasília celebra 70 anos da Declaração dos Direitos Humanos

A União Europeia (UE) promoveu no início do mês (10) em Brasília (DF) a 13ª edição da Feira Internacional das Embaixadas, cujo tema deste ano foram as celebrações dos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH).

O evento, que reuniu mais de 80 países e cerca de 50 mil pessoas, teve uma cerimônia institucional conduzida pela encarregada interina de negócios da União Europeia no Brasil, Claudia Gintersdorfer, juntamente a seus convidados, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e o coordenador-residente do Sistema Nações Unidas no Brasil, Niky Fabiancic.

Profissionais do Mais Médicos levam serviços de saúde para populações indígenas no Norte do Brasil. Foto: Karina Zambrana

Mais Médicos: profissionais cubanos da cooperação internacional sairão do Brasil até 12 de dezembro

Brasil, Cuba e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) definiram nesta segunda-feira (19) que cerca de 8.300 médicos cubanos do Mais Médicos deverão deixar gradualmente o programa até a data prevista de 12 de dezembro deste ano. A medida foi tomada após a decisão do governo cubano de encerrar sua participação no programa Mais Médicos.

A Organização possui acordos com os governos de ambos os países para o Mais Médicos, mas não faz contratos com médicos. Os médicos, de qualquer nacionalidade, fazem contratos ou com o governo cubano (no caso dos médicos cubanos cooperados) ou com o governo brasileiro (no caso dos médicos que não são da cooperação internacional, como brasileiros, argentinos, estadunidenses, cubanos intercambistas individuais etc.).

Município de São João das Missões no norte de Minas Gerais, uma região de um dos menores IDH do Brasil. Foto: Renato Jorge Marcelo - ODS 1

Empresas brasileiras lançam campanha digital sobre objetivos globais

Empresas signatárias da Rede Brasil do Pacto Global, vinculada ao Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no Brasil, lançaram nesta semana, por meio de sua Comissão de Engajamento e Comunicação (CEC), ação inédita para fortalecer a implementação da Agenda 2030 no país.

Intitulada “Campanha ODS e Setor Empresarial”, a iniciativa envolve mais de 80 empresas e organizações. Até março de 2019, as páginas nas redes sociais dos participantes divulgarão mensagens e dados sobre os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Foto: Fabio Donato / PNUD.

Conselho do Viva Voluntário reúne-se em Brasília para discutir evolução do projeto

Composto por 32 representantes da sociedade civil, de empresas privadas e de órgãos públicos, o conselho gestor do programa Viva Voluntário reuniu-se em Brasília (DF) na terça-feira (6) para discutir o desenvolvimento do programa. O encontro, realizado na Casa da ONU, abordou os quatro eixos temáticos do projeto: o prêmio Viva Voluntário, a plataforma nacional do voluntariado, o trabalho local em cinco cidades-piloto e o marco legal do voluntariado.

A chefe da assessoria especial da Casa Civil da Presidência da República, Martha Seiller, liderou a mesa de abertura do evento ao lado da coordenadora da Unidade de Paz e Governança do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Moema Freire.

O Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA) é um centro científico da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) localizado em Duque de Caxias, Rio de Janeiro. Foto: PANAFTOSA

Centro da ONU recebe visita de especialistas de instituto de informação científica da FIOCRUZ

O Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA) recebeu em meados de outubro (16) a visita de especialistas do Instituto de Informação Científica e Tecnológica da Fundação Oswaldo Cruz (ICICT/FIOCRUZ), no Rio de Janeiro, para divulgar as atividades de seu Centro de Gestão do Conhecimento (CGC) e impulsionar a cooperação técnica com o centro da ONU.

O encontro também foi a chance de divulgar o trabalho desenvolvido pela sede da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) com o propósito de preservar a memória científica e técnica da organização, seus centros especializados e representações nos países.

Presidente de Botsuana visita sede do UNAIDS, em Genebra, e pede parceria eficiente para definir prioridades regionais sobre HIV. Foto: UNAIDS

Programa da ONU apoia avanços de Botsuana rumo ao fim da AIDS

O presidente de Botsuana, Mokgweetsi E.K. Masisi, visitou a sede do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) em Genebra, na Suíça, no fim de outubro (25) para compartilhar visões sobre o HIV, uma importante preocupação de saúde pública no país.

Duas décadas atrás, a AIDS devastou a pequena nação de 2 milhões de habitantes do sul da África. Hoje, apesar de ter uma das maiores taxas de prevalência de HIV no mundo – 23% dos adultos vivem com o vírus – Botsuana tem mostrado progresso notável.

O número de novas infecções caiu 63% desde o pico em 1996 e as mortes relacionadas à AIDS diminuíram para 4,1 mil, de 15 mil em 2008. Botsuana foi o primeiro país da região a fornecer tratamento antirretroviral universal e gratuito para pessoas vivendo com HIV, abrindo o caminho para muitos outros países da região fazerem o mesmo.

O evento teve apoio do UNFPA de diversos países da América Latina, da academia, agentes sociais, e organizações internacionais. Foto: UNFPA

Fundo de População da ONU discute políticas públicas e dados sociodemográficos

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) participou na semana passada (23 a 26) de evento na cidade de Puebla, no México, sobre população, desenvolvimento sustentável, políticas públicas e avanços nos dados sociodemográficos.

O encontro, que acontece a cada dois anos, discutiu as relações entre população e temas como desenvolvimento territorial, educação e saúde. O evento teve apoio do UNFPA de diversos países da América Latina, da academia, de agentes sociais e organizações internacionais.

Um centro de recepção e documentação inaugurado pelo governo federal com apoio do Sistema ONU Brasil na cidade de Pacaraima está há um mês identificando e emitindo documentos para pessoas vindas da Venezuela. Foto: ACNUR/Reynesson Damasceno

ESPECIAL: ONU Brasil apoia governo federal na recepção de refugiados e migrantes venezuelanos

A crise na Venezuela tem gerado um forte aumento no fluxo de entrada de venezuelanos no Brasil. Eles deixam o país por razões como insegurança e perda de renda devido à crise econômica. Desde 2015, mais de 85 mil venezuelanas e venezuelanos procuraram a Polícia Federal para solicitar refúgio ou residência.

As agências da ONU no Brasil têm apoiado os governos municipal, estadual e federal no recebimento dos venezuelanos tanto por meio do ordenamento de fronteira, abrigamento, atendimento de saúde e processo de interiorização.

Confira neste documentário especial produzido pela ONU Brasil.

ONU apoia venezuelanos que estão em Roraima. Foto: ACNUR/Reynesson Damasceno

ONU convida organizações a apresentar propostas para ações com refugiados em 2019

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) no Brasil convida organizações governamentais e não governamentais (ONGs) a apresentar notas conceituais e/ou propostas para a implementação de atividades em 2019.

O propósito do edital de “Chamada para Manifestação de Interesse” é dar às entidades a oportunidade de estabelecer parcerias com o ACNUR na entrega de proteção e soluções mistas para refugiados e requerentes de refúgio no Brasil.

Sobreviventes do desastre realizam busca nos destroços de sua casa na aldeia de Petobo, em Palu, na ilha indonésia de Sulawesi. Foto: ACNUR/Fauzan Ijazah

Devastação em ilha na Indonésia após desastre natural está ‘além da imaginação’; ONU apoia país

Continuam as operações de ajuda humanitária na Indonésia após um recente terremoto seguido de tsunami devastar a ilha de Sulawesi. A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) confirmou que mais suprimentos estão chegando aos abrigos de emergência.

Estima-se que mais de 2 mil pessoas foram mortas, 80 mil ficaram desabrigadas e 70 mil casas foram destruídas. Além disso, cerca de 680 pessoas continuam desaparecidas. Brasil doou US$ 100 mil para vítimas.

O projeto Alianças no Sertão, desenvolvido em Minas Gerais, é destinado a 300 crianças e adolescentes das comunidades rurais de São João da Vereda e Mato Seco, do município de Montes Claros, e São Roberto, do município de São João da Lagoa. Foto: Itaú-UNICEF

Prêmio Itaú-UNICEF divulga 30 projetos finalistas de sua 13ª edição

O Prêmio Itaú-UNICEF divulgou na quarta-feira (24) os 30 projetos finalistas de sua 13ª edição. Neste ano, a premiação conta com duas categorias: a tradicional Parceria em Ação, em que são reconhecidas parcerias entre organizações da sociedade civil (OSCs) e escolas públicas; e a estreante OSC em Ação, dedicada a projetos realizados exclusivamente pelas OSCs. Foram mais de 3,5 mil inscrições de projetos que trabalham pela garantia de direitos de crianças, adolescentes e jovens em todo o Brasil em 2018.

Haviz, de apenas sete anos, anda em meio aos destroços de um prédio atingido pela catástrofe em Sulawesi. Foto: UNICEF/Wilander

Brasil doa US$ 100 mil para vítimas de terremoto e tsunami na Indonésia

O governo do Brasil anunciou neste mês (19) uma doação de 100 mil dólares para a resposta humanitária à crise na Indonésia, que foi palco de um terremoto e um tsunami em setembro último (28). Catástrofes atingiram a província de Sulawesi Central, deixando mais de 2,1 mil mortos e 4,6 mil indonésios com ferimentos graves. De acordo com a Organização Internacional para as Migrações (OIM), 212 mil cidadãos foram deslocados pela tragédia.

Voluntários participam de cerimônia, onde receberam certificados de participação, ao final da 1ª edição dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas (JMPI), em Palmas, no Tocantins. Foto: PNUD

PNUD e governo apresentam programa nacional de voluntariado em São Paulo, Brasília e Porto Alegre

O Programa Nacional de Voluntariado do Brasil, também conhecido como Viva Voluntário, realizou neste mês eventos de lançamento em três cidades brasileiras. São Paulo, Brasília e Porto Alegre receberam representantes da Casa Civil da Presidência da República e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que explicaram como é possível se engajar em atividades de cidadania por meio do projeto.

O grupo de organizações de saúde concordou em desenvolver novas formas de trabalhar em conjunto para maximizar recursos e medir o progresso de uma forma mais transparente. Foto: World Health Summit

Onze organizações firmam compromisso para alcançar metas globais de saúde até 2030

Onze chefes das principais organizações de saúde e desenvolvimento do mundo assinaram na sexta-feira (12) o compromisso de encontrar novas maneiras de trabalhar em conjunto para acelerar o progresso para alcançar as metas relacionadas ao tema na Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

Coordenada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a iniciativa une o trabalho de 11 organizações, entre elas Fundo Global de Combate à AIDS, Tuberculose e Malária, Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), ONU Mulheres e Banco Mundial.

O Programa Mundial de Alimentos (PMA) se comprometeu a aderir ao plano nos próximos meses.

O documento apresenta sugestões de ações e iniciativas sobre como organizações políticas e cidadãos podem incorporar os ODS nos programas de governo. Foto: Guilherme Larsen/PNUD.

Publicação da ONU Brasil visa fortalecer programas de governo com base na Agenda 2030

Colaborar com a construção e implementação de planos de governo comprometidos com a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável no país é a proposta de nova publicação lançada pelo Sistema ONU no Brasil.

O documento, uma adaptação à realidade brasileira da versão originalmente produzida pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) da Costa Rica, apresenta sugestões de ações e iniciativas sobre como organizações políticas e cidadãos podem incorporar os ODS nos programas de governo.

A publicação foi elaborada em parceria com a Rede ODS Brasil e a Prefeitura de Barcarena, com apoio institucional do Instituto Ethos, Rede ODS Universidades, Rede Brasil do Pacto Global e Programa Cidades Sustentáveis.

O diretor do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio), Maurizio Giuliano, participou no fim de setembro (19) de um evento em Fortaleza (CE) com o objetivo de simular reuniões da ONU com estudantes de Relações Internacionais e profissionais interessados no tema. Foto: SONU

Diretor do UNIC Rio dá palestra para estudantes em Fortaleza sobre atuação do Brasil na ONU

O diretor do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio), Maurizio Giuliano, participou no fim de setembro (19) de um evento em Fortaleza (CE) com o objetivo de simular reuniões da ONU com estudantes de Relações Internacionais e profissionais interessados no tema.

Giuliano realizou a palestra de abertura da 14ª Simulação da Organização das Nações Unidas (SONU). O evento reuniu mais de 100 estudantes no Teatro Celina Queiroz, na Universidade de Fortaleza (UNIFOR), para discutir as relações entre o Brasil e a organização internacional.

Foto: UNV.

Fruto de parceria entre PNUD e Casa Civil, programa Viva Voluntário estreia em cinco cidades

O Programa Nacional de Voluntariado — Viva Voluntário estreia localmente em três cidades brasileiras durante outubro: Porto Alegre (RS), São Paulo (SP) e Brasília (DF). Já Salvador (BA) e Boa Vista (RR) celebram em novembro o início das atividades locais.

O Viva Voluntário, que reúne políticas para o fomento à participação comunitária por meio do voluntariado, tem como principal ferramenta sua plataforma virtual (www.vivavoluntario.org), no ar desde 28 de agosto.

O projeto é uma parceria entre a Casa Civil da Presidência da República e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).