Arquivo da tag: Parcerias e meios de implementação

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 17 diz: “Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável”. As metas específicas incluem as áreas de finanças, tecnologia, capacitação, comércio, bem como questões sistêmicas e cooperação em ciência, tecnologia e inovação.

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 17 diz: “Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável”. As metas específicas incluem as áreas de finanças, tecnologia, capacitação, comércio, bem como questões sistêmicas e cooperação em ciência, tecnologia e inovação.

 

Mais sobre este ODS em https://nacoesunidas.org/pos2015/ods17 e notícias sobre o tema abaixo.

Camila Alves Leandro, coordenadora do pronto-socorro do Hospital São José (no destaque) e colegas usando Equipamentos de Proteção Individual doados pelo UNOPS - Foto: Camila Alves Leandro/arquivo pessoal

Equipamentos de proteção doados pelo UNOPS aumentam confiança de trabalhadores de saúde

Trabalhando com medo do desconhecido, os profissionais de saúde do Hospital São José, em Joinville (Santa Catarina) agora adotam novas rotinas para se proteger do novo coronavírus. Na área para pacientes com suspeita ou sintomas de infecção pela COVID-19, a equipe só entra utilizando Equipamento de Proteção Individual (EPI), o que tem aumentado a confiança dos profissionais.

Na semana passada, o hospital São José recebeu 200 macacões, 100 óculos, 350 caixas de luvas e 100 protetores faciais com viseiras comprados pelo Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS).

Lavar as mãos com sabão, quando feito corretamente, é fundamental na luta contra a doença provocada pelo novo coronavírus (COVID-19). Foto: UNICEF

OMS e UNICEF unem-se na resposta à pandemia por meio do Fundo de Resposta Solidária

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) anunciaram na sexta-feira (3) um acordo para atuarem juntos na resposta à pandemia, por meio do Fundo de Resposta Solidária à COVID-19, alimentado pela Fundação das Nações Unidas e pela Fundação Suíça de Filantropia.

O fundo foi criado para facilitar uma resposta global sem precedentes, apoiando o Plano Estratégico de Preparação e Resposta da OMS.

Representantes dos governos de Paraguai, Peru, Colômbia e Chile estão no Brasil para conhecer a experiência brasileira em compras públicas de alimentos. Foto: Banco Mundial/Maria Fleischmann

FAO apoia compromisso de países da América Latina e do Caribe na garantia de alimentos durante pandemia

Não faltarão alimentos para os 620 milhões de habitantes  da América Latina e do Caribe durante a pandemia da COVID-19. O compromisso foi assinado por representantes dos 25 países da região, que garantiram o abastecimento de alimentos suficientes, inócuos e nutritivos.

O compromisso conta com o apoio da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) , do Programa Mundial de Alimentos (WFP) e outros organismos internacionais.

OMS disponibiliza número de Whatsapp para esclarecer dúvidas sobre a COVID-19

A Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou a versão em português de um serviço de mensagem gratuita para manter as pessoas bem informadas sobre o novo coronavírus.

Este serviço tem potencial de atingir 2 bilhões de pessoas no mundo, facilitando o esclarecimento de dúvidas, a checagem de dados mais atualizados, e a descoberta do que é fato ou boato. Assim, através do Whatsapp, informações baseadas na ciência serão levadas diretamente às mãos de quem precisa.

Lady Gaga é curadora do evento online para trabalhadores em saúde na luta contra o coronavírus - Foto: Organização Mundial da Saúde/OMS

Lady Gaga é a curadora de evento especial em apoio a trabalhadores da saúde contra o coronavírus

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e a organização internacional Global Citizen anunciaram o especial “One World: Together At Home” (“Um mundo: juntos em casa”) , que será transmitido ao vivo no dia 18 de abril no mundo todo em apoio à luta contra a pandemia de COVID-19. O especial terá a participação de médicos, enfermeiros e famílias relatando experiências reais de vivência da pandemia.

O evento tem curadoria de Lady Gaga e terá ainda apresentações de Alanis Morissette, Andrea Bocelli, Billie Joe Armstrong (Green Day), Eddie Vedder, Elton John, FINNEAS, Paul McCartney e Stevie Wonder, entre outros.

A OMS também anunciou que está lançando um guia para ajudar os países a decidir se recomendam o uso de máscaras médicas e não médicas para prevenir o avanço da COVID-19, já que há poucas pesquisas sobre o uso comunitário das máscaras.

Ame Digital arrecada doações para o UNICEF

A Ame Digital acaba de fechar parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) para expandir a arrecadação de recursos, que serão revertidos em doações e projetos voltados a comunidades em vulnerabilidade – as mais impactadas pela COVID-19. A Ame dará 50% de recompensa para quem doar pelo aplicativo.

Os valores serão destinados ao fornecimento de suprimentos médicos, de saneamento e higiene para lugares e populações em situação crítica, e para o apoio a projetos que mitiguem o impacto desta crise na vida de crianças e adolescentes.

Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) entregou dez monitores multiparâmetro para o Hospital Regional São José - Homero de Miranda Gomes (HRSJ), na Grande Florianópolis (SC). Foto: HRSJ

UNOPS e MPT entregam equipamentos de saúde a hospital em Santa Catarina

O Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) entregou nesta sexta-feira (3) dez monitores multiparâmetro para o Hospital Regional São José – Homero de Miranda Gomes (HRSJ), na Grande Florianópolis (SC).

“Este tipo de monitor serve para verificar os sinais vitais dos pacientes como temperatura, funcionamento do coração, ritmo da respiração, nível de oxigênio no sangue, que é quanto do oxigênio do pulmão que chega ao sangue”, explica o coordenador da área de equipamentos médicos da força-tarefa do UNOPS para COVID-19 na América Latina e no Caribe, Valerio Di Virgilio.

Segundo ele, como a infecção por COVID-19 afeta os pulmões, é importante monitorar os sinais deste órgão.

União é imprescindível para vencer os desafios da pandemia do novo coronavírus - Foto: Gerd Altmann/Pixabay

ARTIGO: Todos na luta contra uma pandemia sem precedentes

Apenas trabalhando em conjunto o mundo poderá enfrentar as consequências devastadoras da COVID-19, afirma o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, em artigo de opinião publicado em jornais de todo o mundo. 

Ele defende testagem e identificação de contatos, quarentenas, tratamentos e medidas de segurança para equipes médicas, combinadas com a restrição de movimento e de contatos até que apareçam terapias e vacinas.

Angelina Jolie participou da conferência anual em memória a Sérgio Vieira de Mello. Foto: ACNUR/Mark Henley

ARTIGO: Fechar escolas desestabilizou vida de crianças; como podemos ajudá-las a continuar aprendendo

A pandemia da COVID-19 fechou escolas em 165 países, deixando 87% de todos os alunos do mundo sem aulas. A reposta para isto é o ensino  online mas nem todas as crianças têm acesso a tecnologia necessária para o aprendizado remoto.

A Coalizão Global pela Educação estimula a adoção de soluções práticas, que podem incluir alternativas como rádio e TV. É o que explicam Angelina Jolie, enviada especial da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), e Audrey Azoulay, diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), em artigo publicado na revista ‘Time’ nesta semana.

Foto: UNAIDS

UNAIDS apoia decisão de realizar virtualmente a 23ª Conferência Internacional de AIDS

O UNAIDS apoiou a decisão de a Sociedade Internacional de AIDS realizar, de forma virtual, a 23ª Conferência Internacional de AIDS (AIDS 2020) em julho, colocando a saúde e a segurança das pessoas em primeiro lugar.

O UNAIDS aproveita a ocasião e pede a todas as pessoas que se lembrem que a COVID-19 é uma doença grave. Todas as pessoas que vivem com HIV devem tomar todas as medidas preventivas recomendadas para minimizar a exposição e prevenir a infecção pelo vírus que causa a COVID-19.

Senerita Pouvi, 9 anos, é vacinada contra o sarampo na vila de Leauvaa, em Samoa, como parte de uma campanha nacional de vacinação apoiada pelo UNICEF. Foto: Stephen/UNICEF

ARTIGO: UNICEF se compromete a garantir suprimento de vacinas nos países que mais precisam

A diretora-executiva do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Henrietta Fore, afirma que a organização está comprometida a apoiar as necessidades básicas de saúde e imunização nos países mais afetados, mas mostra preocupação com o avanço da pandemia da COVID-19 – que poderá interromper serviços vitais, incluindo a imunização.

“Estamos trabalhando duro para garantir que os suprimentos adequados de vacinas estejam disponíveis nos países que precisam deles. Também estamos oferecendo maior apoio aos governos para continuar o fornecimento de vacinas durante essa pandemia”.

Equipe do Departamento de Cuidado Crítico da Universidade Médica de Guangdong – Foto: Departamento de Cuidado Crítico, Universidade Médica de Guagdong

OMS pede mais equipamentos e suprimentos médicos para enfrentar coronavírus

O chefe da Organização Mundial de Saúde (OMS) está pedindo aumento de produção de equipamentos médicos e suprimentos, na medida em que centros médicos e trabalhadores em saúde de muitos países lutam com crescentes e urgentes demandas trazidas pela pandemia da COVID-19.

Tedros Adhanom Ghebreyesus informou a jornalistas em Genebra na segunda-feira (30) que conversou com ministros de comércio do fórum de economias líderes mundiais, o G-20, sobre maneiras de enfrentar a crônica falta de Equipamento de Proteção Individual (EPI) e outros suprimentos médicos essenciais.

Acabar com as mortes maternas evitáveis é uma das ações do UNFPA em resposta ao coronavírus. Foto: UNFPA

UNFPA: ações em resposta à pandemia da COVID-19

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) está trabalhando com governos e parceiros para priorizar as necessidades particulares de mulheres e meninas, alinhado com os objetivos de acabar com a necessidade não satisfeita de planejamento reprodutivo e contracepção, acabar com as mortes maternas evitáveis e acabar com a violência de gênero e práticas nocivas contra mulheres e meninas até 2030.

Segundo a diretora executiva do UNFPA, Dra. Natalia Kanem, o medo e a incerteza são respostas naturais ao coronavírus. “Mas nós precisamos ser guiados por fatos e informações sólidas”, afirmou a diretora.

ACNUR realiza ações para mitigar o impacto da COVID-19 no refugiados. Foto: ACNUR

Coronavírus e refugiados: o que o ACNUR está fazendo no Brasil e no mundo

A Agência ONU para Refugiados (ACNUR), juntamente com outras agências das Nações Unidas e organizações parceiras, acompanha de perto a situação da pandemia da COVID-19 e trabalha diariamente para mitigar os possíveis impactos do coronavírus nos refugiados, pessoas forçadas a se deslocar e comunidades que as acolhem.

Mais de 80% da população global de refugiados e de deslocados internos estão em países de renda baixa ou média, cujos sistemas de saúde e saneamento básico estão sobrecarregados. A superlotação nos campos, assentamentos e abrigos onde vivem é algo comum e representa um desafio adicional no combate à COVID-19, uma vez que o distanciamento social é uma das formas mais eficazes de combater a propagação deste vírus.

Foto: CDC

ARTIGO: Hora zero – a nossa região diante da pandemia

Em artigo publicado no jornal Correio Braziliense, a secretária-executiva da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), Alicia Bárcena, afirma que o PIB na região poderá ter recuo de 1,8%, com tendência recessivas, este ano, de acordo com dados que estão sendo consolidados.

“O desafio é enorme e requer que a caixa de ferramentas seja renovada. Cada país terá que explorar e expandir criativamente as suas possibilidades de resposta”. Leia o artigo completo.

Relatório da UNCTAD pede pacote de 2,5 trilhões de dólares - Foto: Pixabay

ONU pede pacote de US$2,5 trilhões para países em desenvolvimento superarem crise do coronavírus

As consequências da pandemia de saúde combinada com uma recessão global serão catastróficas para muitos países em desenvolvimento e impedirão o progresso rumo aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Com dois terços da população global morando em países em desenvolvimento – excluindo a China – e enfrentando danos econômicos sem precedentes por conta da crise da COVID-19, as Nações Unidas estão pedindo um pacote de 2,5 trilhões de dólares para estas nações, de forma a transformar manifestações de solidariedade internacional em ação global efetiva.

As informações estão em relatório publicado nesta segunda-feira (30) pela UNCTAD, órgão da ONU para comércio e desenvolvimento.

Equipe médica de Xiang Lu em Hubei, China. Foto: Xiang Lu (arquivo pessoal)

OMS confirma mais de 630 mil casos da COVID-19

A Organização Mundial da Saúde (OMS) registrou cerca de 630 mil casos confirmados da COVID-19 em todo o mundo. Pelo menos 30 mil pessoas morreram e mais de 100 mil se recuperaram da doença.

Segundo o diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, a ameaça global mais urgente é a falta de equipamentos de proteção individual. Até agora, a OMS forneceu cerca de 2 milhões de itens e equipamentos de proteção a 74 países e prepara a mesma quantidade para mais 60 nações.

Na sexta-feira (20) a OMS lançou o ensaio clínico ‘Solidariedade’, que vai comparar a segurança e a eficácia de quatro medicamentos ou combinações diferentes. Mais de 45 países já contribuem para este ensaio – incluindo o Brasil, que tem a Fiocruz como instituição responsável por liderar este processo no país.

Representantes da ONU pedem solidariedade social para enfrentar o novo corovanírus - Foto: Gerald Altmann/Pixabay

Representantes da ONU pedem união, compaixão e solidariedade

O representante da Aliança de Civilizações das Nações Unidas (UNAOC), Miguel Moratinos, e o conselheiro especial da ONU para Prevenção do Genocídio, Adama Dieng, expressaram grande preocupação com o aumento do estigma, do discurso de ódio e de crimes de ódio contra pessoas e grupos erroneamente difamados e percebidos por estarem associados com o novo coronavírus em todo o mundo.

Em comunicado conjunto, eles lembraram que embora a pandemia seja uma ameaça global para a paz e a segurança, ela também é uma oportunidade para demonstrar união.

“Derrotar a pandemia implica em efetiva cooperação internacional, implementando uma abordagem que envolva toda a sociedade, que inclua todos os governos nacionais, sociedade civil, mídia, empresas privadas, líderes religiosos, jovens e mulheres”, afirmaram os representantes.

Tabuleiro do jogo Viva os ODS. Foto: ONU

Enfrente a quarentena da COVID-19 com o jogo dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Em tempos de quarentena da COVID-19, o Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) tem uma dica para distrair as crianças dentro de casa: o jogo “Viva os Objetivos”, que explica tudo sobre a Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. O material está disponível gratuitamente para download em português e é destinado para crianças de 8 a 10 anos, podendo entreter a família toda.

De forma lúdica e didática, o jogo de tabuleiro apresenta perguntas para os principais desafios enfrentados para transformar a Terra num planeta mais sustentável.

Plano de Resposta Humanitária Global do COVID-19 será coordenado pelo Escritório das Nações Unidas de Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) e depende de abordagem global - Foto: Gerd Altmann/Pixabay

ONU lança plano de resposta humanitária: abordagem global é a única maneira de lutar contra COVID-19

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, lançou nesta quarta-feira (25) um plano de resposta humanitária global de 2 bilhões de dólares para lutar contra a COVID-19 nos países mais vulneráveis, numa proposta para proteger milhões de pessoas e reduzir a disseminação do vírus no mundo. O plano contempla 51 países de América do Sul, África, Oriente Médio e Ásia.

A COVID-19 já matou mais de 16 mil pessoas em todo o mundo e há aproximadamente 400 mil casos registrados.

O plano de resposta será implementado pelas agências da ONU, com Organizações Não Governamentais (ONGs) internacionais e consórcios de ONGs tendo um papel direto na resposta.

O plano prevê o envio de equipamentos para testes e suprimentos médicos, instalação de  estações para lavagem das mãos em acampamentos e assentamentos, campanhas de informação pública e pontes aéreas para levar trabalhadores e insumos na América Latina, África e Ásia.

Leguminosas garantem alimentação saudável para crianças em idade escolar - Foto: StockSnap/Pixabay

Programa Mundial de Alimentos recomenda inclusão de leguminosas na dieta infantil

O feijão é talvez a mais famosa leguminosa no cardápio brasileiro. Mas esse grupo de alimentos tem outros integrantes que também contribuem para uma dieta saudável, especialmente para crianças em idade escolar. Grão-de-bico, lentilha, ervilha e fava são exemplos de outras leguminosas que podem ser transformadas em pratos deliciosos, além de nutritivos. A recomendação é do Programa Mundial de Alimentos (WFP).

Através dos programas de alimentação escolar, o Programa orienta a inclusão de leguminosas nos cardápios, em combinação com grãos, legumes, proteínas, folhas e minerais.

Conheça os benefícios desse grupo de alimentos.

Parceria entre UNICEF e MPT visa superar todas as formas de violência contra crianças e adolescentes na região. Foto: Mélanie Layet/UNICEF

UNICEF: 7 municípios de SP aderem a iniciativa de proteção de crianças e adolescentes contra violência

Os municípios de Cananeia, Ilha Comprida, Iguape, Itanhaém, Peruíbe, Mongaguá e Praia Grande, do litoral da Baixada Santista e do Vale do Ribeira (SP), acabam de aderir ao projeto “Protegendo as crianças e os adolescentes do Litoral Sul de São Paulo”, do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e o Ministério Público do Trabalho (MPT).

O projeto desenvolverá diferentes ações integradas a fim de prevenir e enfrentar todas as formas de violência contra crianças e adolescentes na região.

Campanha da FIFA com OMS contará com jogadores de futebol para repassar mensagens de prevenção a COVID-19. Foto: Pexels

FIFA e OMS se unem para combater o coronavírus

A Federação Internacional de Futebol (FIFA) e a Organização Mundial da Saúde (OMS) se uniram para combater a doença causada pelo coronavírus e lançaram uma nova campanha de conscientização liderada por jogadores de futebol de renome internacional, incluindo o goleiro brasileiro Alisson Becker. Eles estão pedindo que todas as pessoas do mundo sigam cinco passos essenciais para impedir a propagação da doença.

A campanha “Pass the message to kick out coronavirus” (“Passe a mensagem para dar um chutão no coronavírus” em tradução livre) promove cinco etapas para proteger a saúde, de acordo com as orientações da OMS, focadas em lavar as mãos, não tocar no rosto, manter distância física, ficar em casa e ter etiqueta respiratória (ao tossir ou espirrar, cobrir a boca e o nariz com o cotovelo flexionado ou com um lenço de papel – em seguida, jogar fora o lenço e higienizar as mãos).

Crianças fazem uma refeição na escola, que participa de um programa de alimentação escolar na América Latina e no Caribe. Foto: Ubirajara Machado/FAO

COVID-19: FAO pede medidas em favor da população que depende da alimentação escolar

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura pediu que os governos implementem medidas em favor da população escolar cujas famílias têm mais dificuldades em acessar alimentos, para fornecer o apoio nutricional que os programas de alimentação escolar garantiam.

As recomendações para minimizar o impacto gerado pelo fechamento de programas de alimentação escolar na segurança alimentar e nutricional devem ser decididas por cada país, tomando todas as precauções para evitar a transmissão do COVID-19.

Entre as medidas adotadas pelos governos de muitos países da América Latina e do Caribe diante da rápida expansão do coronavírus está o fechamento de escolas e, portanto, a suspensão de alimentação escolar.

Profissional em trabalho remoto é uma das medidas relatadas pelas empresas do Pacto Global para conter o coronavírus. Foto: Pixabay

Pacto Global identifica iniciativas de empresas brasileiras para demandas da COVID-19

Pelo menos 70 empresas brasileiras do Pacto Global já deram informações sobre as iniciativas adotadas em relação ao novo coronavírus, a maior parte delas em atendimento à saúde de seus trabalhadores. O Pacto Global – iniciativa da ONU que reúne mais de 13 mil organizações em todo o mundo  – está coletando dados num questionário online e identificou desde trabalho remoto e atendimento psicológico a funcionários até produção e doação de álcool em gel para hospitais públicos de cidades mais atingidas.

Centro de Informação do WhatsApp sobre Coronavírus traz informações em português sobre a doença - Foto: PNUD

COVID-19: OMS, UNICEF e PNUD fecham parceria com WhatsApp para levar informações em tempo real

O WhatsApp acaba de anunciar duas iniciativas em apoio à luta global contra a pandemia do novo coronavírus: o lançamento mundial do Centro de Informação do WhatsApp sobre Coronavírus, em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF),  e a doação de um milhão de dólares para a Rede Internacional de Checagem de Fatos do Instituto Poynter (IFCN, na sigla em inglês). O Centro de Informação online tem dados  em português sobre o Brasil.

Adolescente brasileira grávida. Foto: Marcello Casal Jr/Abr.

COVID-19: agências da ONU divulgam informações para mulheres grávidas; pedem recursos para crianças

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) divulgou nesta quarta-feira (18) informações para mulheres em idade reprodutiva e grávidas sobre riscos e precauções durante a epidemia provocada pelo novo coronavírus, e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) reforçou o apelo para doadores num momento em que milhares de crianças em todo o mundo precisam de atendimento.

De acordo com o UNFPA, as mulheres grávidas devem tomar as mesmas precauções recomendadas para todos os adultos para evitar infecções, como evitar contato próximo com qualquer pessoa que esteja tossindo ou espirrando; lavar as mãos com frequência com sabão e água ou utilizar álcool em gel, cobrindo a boca e o nariz com um lenço ou o cotovelo quando tossir ou espirrar; e cozinhar completamente carnes e ovos.

Foto: LYCS Architecture/Unsplash

Pacto Global sugere respostas das empresas à COVID-19

O surto da COVID-19, doença provocada pelo novo coronavírus, não é apenas uma crise global da saúde, mas afeta também o comércio e a economia globais. Seu impacto está crescendo e será sentido no curto e no longo prazo. Todos os setores da sociedade foram afetados pelo surto – incluindo a comunidade empresarial internacional.

Como a maior iniciativa corporativa de sustentabilidade do mundo, o Pacto Global das Nações Unidas está pedindo aos líderes empresariais de todos os lugares que se unam para apoiar comunidades e empresas afetadas pelo surto.

Medidas como lavar as mãos e evitar aglomerações reduzem as chances de infecção pelo novo coronavírus. Foto: pixabay/Mylene2401

OMS, Fundação das Nações Unidas e parceiros lançam fundo de resposta ao coronavírus

Um novo Fundo de Resposta para a COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus, arrecadará recursos de uma ampla gama de doadores para apoiar o trabalho da Organização Mundial da Saúde (OMS) e parceiros na ajuda aos países para responder à atual pandemia.

O Fundo está sendo lançado com grande apoio, inclusive do Facebook e do Google, que instituíram um esquema de correspondência para recursos arrecadados por suas plataformas, enquanto doadores individuais também podem apoiar o fundo pelo site http://www.COVID19ResponseFund.org.

Carlo Pereira, diretor-executivo da Rede Brasil do Pacto Global. Foto: Rede Brasil do Pacto Global

Plano de ação ajuda empresas a cumprir objetivos globais até 2030

A Rede Brasil do Pacto Global das Nações Unidas e a consultoria Falconi apresentaram na terça-feira (10) as diretrizes para que o setor empresarial consiga cumprir, nos próximos dez anos, todos os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

O projeto estabelece planos de ação prioritários e métricas para que as empresas brasileiras aumentem seus impactos sociais, ambientais e de governança positivos, inserindo plenamente a sustentabilidade em suas operações.

ONU convida brasileiros a participar de pesquisa online sobre o futuro que queremos

A Organização das Nações Unidas (ONU) completa 75 anos em 2020 e, para marcar o aniversário, está realizando uma conversa global sobre o papel da cooperação internacional na construção do futuro que queremos. Além de diálogos presenciais em todos os cantos do planeta — chamados Diálogos UN75 —, há uma pesquisa online, de um minuto, disponível em português.

As respostas ajudarão a melhorar a gestão internacional dos temas globais que exigem uma cooperação entre fronteiras, setores e gerações, necessária para termos um mundo mais seguro, justo e sustentável para todas e todos.

A representante do Fundo de População da ONU, Astrid Bant, assinou acordo de parceria com o presidente do Clube Bahia, Guilherme Bellintani. Foto: UNFPA/Midiã Noelle

UNFPA e Esporte Clube Bahia formalizam parceria #ZeroViolência contra Mulher

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e o Esporte Clube Bahia lançaram oficialmente na tarde do último sábado (7), na Arena Fonte Nova, em Salvador (BA), a campanha #ZeroViolência contra Mulher.

Os jogadores vestiram a camisa da ação e entraram em campo com uniforme personalizado #ZeroViolência contra Mulheres. Meninas acompanharam os atletas na entrada em campo e um vídeo da campanha foi exibido no telão. A parceria conta com oficinas sobre violência de gênero, organizadas pelo UNFPA, para os meninos da divisão de base e os sócios do clube.

Foto: Luciano Milhomem

Secretários de administração e planejamento discutem objetivos globais em Brasília

A Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) foram destaque de seminário realizado na semana passada em Brasília (DF) que reuniu secretários de Estado de administração e de planejamento de todo o Brasil.

“Uma das mais relevantes contribuições da Agenda 2030 está na quebra do paradigma de desenvolvimento até agora predominante”, disse a representante-residente do PNUD no Brasil, Katyna Argueta. Isso se dá, segundo ela, com o reconhecimento da necessidade da sustentabilidade, a natureza multidimensional do desenvolvimento e a integralidade na implementação da própria Agenda 2030.

A capacitação tem duração de uma semana e é ministrada por Mário Trentim, professor e consultor com mais de dez anos de experiência em gestão de projetos. Foto: UNOPS

UNOPS e Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares realizam capacitação em Brasília

A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) e o Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) começaram na segunda-feira (2) em Brasília (DF) a primeira turma do Curso de Formação em Gerenciamento de Projetos para colaboradores e colaboradoras da empresa. O curso faz parte de uma cooperação técnica entre as organizações, como objetivo de fortalecer a capacidade da EBSERH nesta área.

Christian Salazar (à direita) e Niky Fabiancic (à direita). Foto: ONU Brasil

Sistema ONU discute apoio ao desenvolvimento do Brasil a partir das prioridades do país

Com a presença do diretor Regional para a América Latina e o Caribe do Escritório das Nações Unidas de Coordenação para o Desenvolvimento, Christian Salazar, o Sistema ONU no Brasil discutiu o apoio da Organização ao desenvolvimento sustentável do país e a linha de ação para 2020 e 2021.

Salazar esteve com o vice-presidente da República, General Hamilton Mourão, e com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, para conversar sobre as prioridades do Brasil, sobre os grandes desafios globais e sobre o apoio da ONU ao desenvolvimento sustentável do país.

Projeto Além do Algodão, do WFP Brasil, contribui para a geração de renda dos agricultores familiares. Crédito: Julie Krabbe Clausen/Pexels.

Agências da ONU participam de workshop para impulsionar produção de algodão sustentável

Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos (WFP), Organização Internacional do Trabalho (OIT) e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) participaram do evento organizado pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e a Agricultura (FAO) para impulsionar produção de algodão sustentável em países da América Latina e África.

Workshop aconteceu em Santiago, no Chile, e teve como foco negociações estratégicas e modelos de negócios para mercados têxteis, focando em mercados para projetos de Cooperação Sul-Sul trilateral da Agência Brasileira de Cooperação (ABC) que envolvem o algodão, dentre eles o Projeto Além do Algodão, do WFP Brasil.

Foto: OIT Brasil

Trabalho decente na cadeia produtiva do algodão é tema de curso da OIT e do governo brasileiro em Moçambique

Compartilhar experiências e conhecimentos passíveis de serem adaptados à realidade de um país africano e de gerarem ainda mais conhecimento local e capacidade institucional em políticas públicas.

Esse foi o propósito de duas oficinas de capacitação para a promoção do trabalho decente na cadeia produtiva do algodão de Moçambique, realizadas em Maputo e em Nampula, nos dias 19 e 21 de fevereiro.