Arquivo da tag: Parcerias e meios de implementação

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 17 diz: “Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável”. As metas específicas incluem as áreas de finanças, tecnologia, capacitação, comércio, bem como questões sistêmicas e cooperação em ciência, tecnologia e inovação.

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 17 diz: “Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável”. As metas específicas incluem as áreas de finanças, tecnologia, capacitação, comércio, bem como questões sistêmicas e cooperação em ciência, tecnologia e inovação.

 

Mais sobre este ODS em https://nacoesunidas.org/pos2015/ods17 e notícias sobre o tema abaixo.

O comércio líquido de produtos agrícolas na América Latina alcançará 60 bilhões de dólares, uma valor três vezes mais alto do que o registrado em 2000. Foto: SMCS/Jaelson Lucas

FAO pede fortalecimento de parcerias público-privadas para acabar com a fome

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) pediu nesta quarta-feira (15) que países adotem medidas para atrair mais investimentos privados, a fim de superar o déficit de financiamento na promoção do desenvolvimento sustentável.

De acordo com a agência da ONU, as oportunidades de negócios no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) relacionados à alimentação podem ter um valor de 2,3 bilhões de dólares para o setor privado até 2030.

A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável foi estabelecida pelos países-membros da ONU no fim de 2015. Foto: ONU

Cerimônia em SP premiará melhores práticas para conquista de objetivos globais

A Rede Brasil do Pacto Global das Nações Unidas realiza na próxima quinta-feira (16) a cerimônia de entrega do Prêmio ODS Pacto Global, a partir das 13h30, na Casa Natura, em São Paulo (SP).

Serão reconhecidas as melhores práticas de empresas (pequenas, médias e grandes), academia e jovens profissionais do país. A premiação contou com mais de 800 inscritos, com 36 finalistas.

Esta é a primeira edição do prêmio, que foi criado para valorizar o que já vem sendo desenvolvido no Brasil, sensibilizar mais empresas para atuar em consonância com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e contribuir para acelerar ações alinhadas à agenda global de sustentabilidade.

Foto: ONU

Relatório detalha desafios para alcançar uma governança ambiental internacional

O relatório “Governança ambiental internacional: realizações e encaminhamentos” detalha esforços para reformar o sistema de governança ambiental internacional.

O documento destaca a necessidade de maior coerência, coordenação e eficácia do sistema institucional para a governança ambiental global, tanto através de reformas da governança, financiamento e funcionamento, como através do aumento de sinergias nas operações dos vários acordos ambientais multilaterais. O relato é da ONU Meio Ambiente.

UNAIDS participa de encontro sobre Objetivos de Desenvolvimento Sustentável em Recife. Foto: UNAIDS

UNAIDS discute implementação de Objetivos de Desenvolvimento Sustentável em Recife

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) participou no fim de abril (30) em Recife (PE) do 1º Diálogo Público sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

O evento foi organizado pela ONG Gestos – Soropositividade, Comunicação e Gênero, como co-facilitadora do Grupo Temático (GT) da Sociedade Civil para Agenda 2030, em parceria com a Associação Brasileira de ONGs (ABONG).

O objetivo do encontro foi fortalecer o diálogo entre organizações da sociedade civil, gestão pública, academia, imprensa e outros grupos sobre a importância dos objetivos que compõem a Agenda 2030.  

Foto: Centro de Excelência contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos da ONU

Programa da ONU e Brasil trocam conhecimentos sobre segurança sanitária dos alimentos

O Centro de Excelência contra a Fome – uma parceria entre o Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA) e o governo do Brasil – recebeu Nafissatou Diop, engenheira de alimentos que trabalha na Unidade de Segurança Sanitária de Alimentos do Programa Mundial de Alimentos em Roma, para uma missão de intercâmbio no Brasil.

Ela visitou instituições brasileiras para conhecer as práticas brasileiras de garantia da qualidade e da segurança sanitária dos alimentos, além de identificar sinergias entre o trabalho do Centro de Excelência e de sua unidade em Roma.

Sessão de encerramento do Fórum dos Países da América Latina e do Caribe sobre o Desenvolvimento Sustentável 2019. Foto: Carlos Vera/CEPAL

Na ONU, países da América Latina e Caribe debatem promoção da Agenda 2030 na região

Mais de 1 mil representantes de governos, da sociedade civil e de organismos internacionais participaram do Fórum dos Países da América Latina e do Caribe sobre o Desenvolvimento Sustentável, ocorrido no final de abril. Encontro foi realizado na sede da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), em Santiago.

A secretária-executiva da CEPAL, Alicia Bárcena, expressou sua satisfação com os debates realizados durante esses cinco dias. “Foi uma semana riquíssima, cheia de compromissos. Sabemos que temos desafios, como ampliar os espaços de participação. Hoje, mais do que nunca, estamos comprometidos em trabalhar nessa agenda civilizatória e indivisível que é a Agenda 2030”, considerou.

Foto: Carlos Vera/CEPAL

Em fórum internacional, delegação brasileira apresenta relatório nacional sobre Agenda 2030

Representantes de todos os países da América Latina e do Caribe se reuniram, na semana passada, na sede da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), para o III Fórum sobre o Desenvolvimento Sustentável.

Pelo Brasil, representantes do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), da Secretaria de Governo da Presidência da República, do Ministério das Relações Exteriores, da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e da Fundação ABRINQ participaram do encontro para debater os avanços nacionais na implementação da Agenda 2030.

Durante o evento, a delegação brasileira apresentou o relatório “Agenda 2030 – Metas Nacionais dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”.

Imagem: Rede Brasil do Pacto Global das Nações Unidas

Iniciativa empresarial da ONU cresce em 2018 e consolida-se como referência em ODS no setor

A Rede Brasil do Pacto Global das Nações Unidas – a principal iniciativa empresarial da organização – expandiu em 6% o número de integrantes durante o ano de 2018. A iniciativa passou a exigir pagamento das contrapartidas pelos integrantes e, com expectativa de assistir à redução do quadro de membros, testemunhou o contrário.

Desse modo, a rede brasileira consolidou-se como a terceira maior do mundo, atrás apenas da espanhola e francesa. Sua intensa agenda de atividades e novos projetos pode ser vista no Relatório Anual 2018 da Rede Brasil do Pacto Global. A iniciativa brasileira se tornou, dessa forma, uma das líderes globais no apoio à promoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, os ODS. Saiba como sua organização pode participar.

Foto: OPAS/OMS

OPAS publica orientações para melhorar saúde de migrantes nas Américas

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS) apresentou nesta semana (29) um documento com orientações sobre migração e saúde para os países das Américas, sugerindo cinco linhas de ação para melhorar a saúde dos migrantes e das populações que os recebem.

As cinco áreas são: o fortalecimento da vigilância epidemiológica; a melhora do acesso aos serviços de saúde para as populações migrantes e para as que os recebem; a melhora da comunicação e o intercâmbio de informações para combater a xenofobia, o estigma e a discriminação; o fortalecimento do trabalho intersetorial e entre países para proteger a saúde dos migrantes; a adaptação de políticas, programas e marcos legais para promover e proteger a saúde e o bem-estar dos migrantes.

Secretário-geral da ONU, António Guterres, falou na abertura de fórum de cooperação internacional em Pequim, China. Foto: ONU China/Zhao Yun

Em fórum na China, chefe da ONU pede desenvolvimento ‘inclusivo, sustentável e durável’

O plano da China para comércio internacional e desenvolvimento econômico, conhecido como a Iniciativa do Cinturão e Rota, pode contribuir para um mundo mais equitativo e próspero, além de reverter o impacto negativo da mudança climática. A afirmação foi feita nesta sexta-feira (26), em Pequim, pelo secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres.

Em discurso na presença do presidente chinês, Xi Jinping, e dezenas de outros líderes estatais no segundo fórum da iniciativa, Guterres pediu para a comunidade internacional se juntar para mobilizar recursos para implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Rede norte-americana de lanchonetes Subway estuda adquirir produtos de agricultores familiares da Bahia. Foto: Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR/BA)

Rede norte-americana de lanchonetes estuda adquirir produtos da agricultura familiar baiana

Alimentos saudáveis da agricultura familiar despertaram o interesse da rede norte-americana de lanchonetes Subway, cujos executivos reuniram-se na terça-feira (16) em Juazeiro (BA) com técnicos do governo baiano e das Nações Unidas para discutir uma eventual parceria no estado.

A reunião teve a participação de representantes da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), do conjunto de cooperativas da agricultura familiar Central da Caatinga e do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) da ONU.

A parceria pode beneficiar os agricultores familiares do projeto Pró-Semiárido, executado por governo da Bahia e FIDA e que tem como objetivo fomentar o crescimento sustentável em 32 municípios baianos.

Criança vai à escola em dia chuvoso no sudoeste da China. Foto: Banco Mundial

Crescimento desigual e tensões comerciais prejudicam desenvolvimento sustentável, diz Guterres

Crescimento desigual, níveis crescentes de dívidas, possíveis saltos na volatilidade financeira e acentuadas tensões comerciais globais estão prejudicando o progresso para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A avaliação foi feita na segunda-feira (15) pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, durante o Fórum sobre Financiamento para Desenvolvimento, realizado em Nova Iorque.

Em discurso, Guterres declarou que mudança climática, emissões de gases causadores do efeito estufa e tecnologias que abalam mercados de trabalho são um grande desafio. “Estamos aqui hoje como parte de um esforço para coordenar uma urgente resposta global para reverter estas tendências”, disse.

ONU recebe inscrições para conferência global da sociedade civil

Estão abertas as inscrições para a 68ª Conferência da ONU para a Sociedade Civil, que será realizada em Salt Lake City, Utah, Estados Unidos, de 26 a 28 de agosto. O encontro deste ano tem como tema “Construindo cidades e comunidades sustentáveis e inclusivas”.

Podem se inscrever indivíduos e organizações da sociedade civil de todos os países. A prioridade será dada a organizações formalmente associadas ao Departamento de Comunicação Global da ONU e aquelas com status consultivo no Conselho Econômico e Social das Nações Unidas (ECOSOC, na sigla em inglês). Estudantes e outros grupos de jovens são fortemente encorajados a participar.

Membros do colegiado do coletivo RNAJVHA reuniram-se em Brasília (DF) na semana passada (9 e 10 de abril) para desenvolver novo planejamento estratégico para 2019-2020. Foto: UNAIDS

Coletivo planeja estratégias para promover direitos de jovens vivendo com HIV

Membros do colegiado do coletivo RNAJVHA reuniram-se em Brasília (DF) na semana passada (9 e 10 de abril) para desenvolver novo planejamento estratégico para 2019-2020. O encontro aconteceu com o apoio do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) e da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) como parte de uma articulação da Rede de Jovens.

A RNAJVHA é um coletivo de atuação nacional voltado para o acolhimento e defesa dos direitos de adolescentes e jovens vivendo com HIV e AIDS. Criada em 2006, durante o I Encontro Nacional de Jovens Vivendo com HIV e AIDS, no Rio de Janeiro (RJ), a rede coordenada por um colegiado de 15 membros (titulares e suplentes) eleitos a cada dois anos.

A capacitação foi realizada por meio de uma parceria entre OIT e Ministério Público do Trabalho (MPT). Foto: OIT

OIT e MPT treinam membros da Comissão Estadual para Erradicação do Trabalho Escravo no Maranhão

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) realizou no início de abril (3 e 4) em São Luís (MA) oficina de treinamento para capacitar 28 membros da Comissão Estadual para Erradicação do Trabalho Escravo (COETRAE/MA) no uso de um sistema que monitora o atendimento a trabalhadores resgatados e populações vulneráveis.

A capacitação foi realizada por meio de uma parceria entre OIT e Ministério Público do Trabalho (MPT), e contou com a participação da procuradora regional do trabalho Virgínia de Azevedo Neves. Participaram representantes de organizações governamentais, da sociedade civil, do próprio MPT e da OIT.

ONU-HABITAT e Prefeitura de Niterói promovem semana da inovação pelos objetivos globais

O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) e a Prefeitura de Niterói (RJ) realizam de 2 a 9 de maio o Laboratório #ODSWeek, cujo objetivo é promover a inovação e construir soluções criativas para desafios da cidade relacionados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Durante uma semana, os interessados irão receber conteúdos diários sobre metodologias participativas, co-criação de ideias inovadoras e a importância das políticas baseadas em evidências. As inscrições vão até 2 de maio.

Os servidores municipais poderão também participar do Prêmio ODS Week, que irá reconhecer e premiar as melhores soluções para desafios prioritários que afetam o desenvolvimento da cidade de Niterói.

Ações do Centro de Excelência contra a Fome beneficiam 4 milhões de crianças

O Centro de Excelência contra a Fome – fruto de uma parceria entre o governo brasileiro e o Programa Mundial de Alimentos (PMA) – lançou na semana passada (5) seu relatório anual de 2018, que analisa os impactos de suas atividades em países parceiros.

Ao longo do ano, o Centro de Excelência realizou ações para o fortalecimento dos programas de alimentação escolar em 17 países, o que beneficiou aproximadamente 4 milhões de crianças e milhares de agricultores familiares.

Foto: Arquivo/Seed/Sergipe

UNESCO no Brasil apoia instalação da Frente Parlamentar Mista da Educação

Foi lançada na quarta-feira (10) a Frente Parlamentar Mista da Educação, no auditório Nereu Ramos, da Câmara dos Deputados, em Brasília (DF). A frente reúne deputados federais e senadores que priorizam as pautas de educação, além de organizações da sociedade civil ligadas ao tema.

Presente no lançamento, a coordenadora de Educação da UNESCO no Brasil, Rebeca Otero, disse que “iniciativas como essa são essenciais para se garantir uma educação inclusiva, equitativa e de qualidade para todos”.

“A UNESCO acredita que o parlamento é o local ideal para se debater os temas educacionais e esse diálogo deve ser ampliado, como propõe a frente, com deputados e senadores debatendo e fazendo com que a melhoria da educação seja realmente uma prioridade de toda a sociedade”.

Takasu participou no Rio de Janeiro (RJ) da Assembleia Geral do Comitê Permanente da América Latina para Prevenção do Crime (COPLAD). Foto: UNIC Rio/Pedro Andrade

Segurança deve ser garantida com respeito à vida e à dignidade, diz assessor especial da ONU

A violência e a criminalidade na América Latina devem ser combatidas não apenas com a aplicação da lei, mas com a garantia de mais qualidade de vida à população, incluindo o combate a violações de direitos humanos e às desigualdades. Além disso, as políticas de segurança pública devem ser baseadas em evidências científicas e elaboradas em consulta às comunidades locais.

A avaliação é do assessor especial da ONU para a segurança humana, Yukio Takasu, que esteve em evento no Rio de Janeiro (RJ) na segunda-feira (8).

Em entrevista ao Centro de Informação da ONU para o Brasil (UNIC Rio), Takasu explicou que as Nações Unidas têm adotado oficialmente desde 2012 o conceito de “segurança humana”, que para além das políticas de repressão ao crime, visa tratar a segurança como algo mais abrangente do ponto de vista do desenvolvimento sustentável.

Representante do UNFPA no Brasil, Jaime Nadal, participou de atividade no IBGE, durante a qual ressaltou importância de estabelecer novas parcerias em prol da modernização dos sistemas estatísticos. Foto: UNFPA Brasil/Vinicius Monteiro

Agência da ONU apoia evento no IBGE sobre censo demográfico de 2020

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) promoveu na semana passada (2 a 4) no Rio de Janeiro (RJ) um encontro para discutir formas de melhorar a qualidade das informações coletadas para a realização do próximo censo demográfico no país, em 2020.

O evento, realizado em parceria com o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e a Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores (ABC/MRE), reuniu instituições censitárias de vários países.

David Malpass, novo presidente do Banco Mundial. Foto: Banco Mundial/Franz Mahr

Economista norte-americano assume presidência do Banco Mundial

O economista norte-americano David Malpass começa nesta terça-feira (9) seu mandato como presidente do Banco Mundial, após ser escolhido pelo quadro de diretores-executivos do organismo financeiro. O especialista traz para o cargo anos de experiência no Tesouro e no Departamento de Estado dos EUA, onde ocupou postos seniores nas áreas de assuntos internacionais, cooperação com países em desenvolvimento e América Latina.

A barragem do município de Ponto Novo (BA) atingiu sua capacidade total com o último período de chuvas na região. Foto: SDR/BA

Fundo da ONU viabiliza fornecimento de água para agricultores familiares na Bahia

A barragem do município de Ponto Novo (BA) atingiu sua capacidade total com o último período de chuvas na região, e os agricultores familiares do Território Piemonte Norte do Itapicuru celebraram a oferta de água e a garantia de qualidade no plantio.

Isso foi possível por conta do investimento de 14,2 milhões de reais no município, realizado pelo governo do estado, por meio do projeto Pró-Semiárido, executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), mediante acordo de empréstimo entre o governo da Bahia e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) das Nações Unidas.

Associação Espoir pour Demain em Burkina Faso apoia saúde sexual e reprodutiva de jovens no país. Foto: UNAIDS

Associação apoia conscientização de jovens sobre HIV e saúde sexual em Burkina Faso

Diante de um público de jovens em Burkina Faso, a presidente da Associação Espoir pour Demain, Christine Kafando, faz perguntas provocadoras. “Você se sente pressionado por outros meninos e meninas?”; “você se sente abandonado por conta da pobreza?”; “você tem todas as informações necessárias sobre sua saúde e HIV? Se não, pode me perguntar ou perguntar aos seus parceiros”.

Os 40 meninos e meninas participantes da oficina acenam. O evento ocorreu em Bobo-Dioulasso, e teve como objetivo criar espaço para que jovens aprendam sobre saúde sexual e façam o treinamento para que se tornem educadores de pares.

Em Burkina Faso, os jovens representam mais de 60% da população e os dados mostram que muitos deles não conhecem seu estado sorológico para o HIV. O relato é do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS).

Equipe do UNOPS e da RedePPP. Foto: UNOPS

UNOPS colabora com iniciativa intergovernamental em Parcerias Público-Privadas

O Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) e a Rede Intergovernamental para o Desenvolvimento das Parcerias Público-Privadas (RedePPP) renovaram em março um acordo para troca de informações sobre experiências na área de parcerias público-privadas (PPPs).

O acordo tem como objetivos a promoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da sustentabilidade e da igualdade de gênero nas políticas públicas relativas às PPPs. Também impulsiona a cooperação para realização de eventos e intercâmbios de boas práticas e o trabalho conjunto para aprimorar o marco legal e as capacidades do setor público na área de PPPs.

O Programa EletriCidadania de Voluntariado Corporativo conseguiu, em 14 anos, mudar a cultura de atividades sociais da COPEL. Foto: COPEL

Empresa promove voluntariado para apoiar organizações da sociedade civil no Paraná

Quando, em 2004, a Companhia Paranaense de Energia (COPEL) decidiu estimular seus funcionários a realizar ações sociais por meio da utilização de até quatro horas mensais de sua jornada de trabalho para trabalhos voluntários, não imaginava a espiral virtuosa que geraria.

Vencedor do Prêmio Viva Voluntário 2018 na categoria Voluntariado no Setor Público, o Programa EletriCidadania de Voluntariado Corporativo conseguiu, em 14 anos, mudar a cultura de atividades sociais da empresa.

O Programa Nacional de Voluntariado, Viva Voluntário, é uma iniciativa do governo federal implementada pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

ONU Meio Ambiente lança publicação detalhando suas atividades no Brasil

A ONU Meio Ambiente lançou uma publicação que detalha o portfólio de atuação da agência no país, com foco especial para o período de 2017 a 2018. O documento, voltado ao público geral e atores ambientais, apresenta os projetos desenvolvidos nas seis áreas temáticas do organismo: eficiência de recursos, mudança do clima, ecossistemas saudáveis e produtivos, meio ambiente em estudo, governança ambiental e químicos, resíduos e qualidade do ar.

Sessenta por cento dos resíduos e três quartos do uso de recursos e emissões de gases de efeito estufa vêm das cidades. Foto: EBC

Cúpula das Cidades pede abordagem integrada para infraestrutura urbana

Embora os Estados-membros tenham adotado uma resolução sobre infraestrutura sustentável na Assembleia Ambiental das Nações Unidas (UNEA), em março, a Cúpula das Cidades reforçou no mesmo mês em Nairóbi, no Quênia, a importância da ação local e a necessidade de uma abordagem integrada para a infraestrutura urbana.

Sessenta por cento dos resíduos e três quartos do uso de recursos e de emissões de gases de efeito estufa vêm das cidades, o que as torna ótimos lugares para promover o consumo e a produção sustentáveis.

Mas preservar o bem-estar de uma população cada vez mais urbana, incluindo pessoas que ainda não têm acesso a moradias e serviços básicos acessíveis e adequados, é tão importante quanto a busca por atingir as metas de desenvolvimento sustentável. Uma abordagem integrada à infraestrutura urbana poderia ajudar a fazer as duas coisas, de acordo com a ONU Meio Ambiente.

Política local de governança das migrações de São Paulo é reconhecida internacionalmente por seu caráter inclusivo e inovador. Foto: Defensoria Pública da União (DPU)

São Paulo participa de projeto da OIM sobre boas práticas em políticas de migrações

Autoridades de oito órgãos da administração municipal de São Paulo participarão na segunda-feira (8) de exercício para avaliar a abrangência das estruturas de governança da migração na cidade, identificar boas práticas e apontar prioridades para seu desenvolvimento.

O encontro é promovido pela Organização Internacional para as Migrações (OIM) e faz parte da iniciativa Indicadores de Governança da Migração (MGI, na sigla em inglês), um projeto global liderado pela OIM e executado pela Unidade de Inteligência da revista britânica The Economist.

A política local de governança das migrações de São Paulo, reconhecida internacionalmente por seu caráter inclusivo e inovador, levou a cidade a ser selecionado para o projeto-piloto da aplicação do MGI no nível local, juntamente com Acra, em Gana, e Montreal, no Canadá.

Ao centro, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, e a primeira-dama Gracinha Caiado. Foto: Octacilio Queiroz

Programa da ONU discute parcerias com Goiás em políticas sociais

Representantes do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) estiveram em Goiânia (GO) na semana passada (27) para discutir possíveis parcerias com o Gabinete de Políticas Sociais do Governo de Goiás, coordenado pela primeira-dama do estado, Gracinha Caiado. Agência da ONU apresentou iniciativas já desenvolvidas em nível nacional e global para combater a pobreza e promover o crescimento sustentável.

Refugiados e migrantes venezuelanos atravessam ponte Simon Bolívar com destino à Colômbia. Foto: ACNUR

ONU e governos sul-americanos discutem como proteger direitos de crianças venezuelanas

Durante uma Reunião Técnica de Alto Nível nos dias 27 e 28 de março em Buenos Aires, Argentina, a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), a Organização Internacional para as Migrações (OIM) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), junto ao Instituto de Políticas Públicas e Direitos Humanos do Mercosul (IPPDH), convocaram representantes institucionais de países da América do Sul receptores de refugiados e migrantes da Venezuela para trocar experiências sobre os desafios e oportunidades para a proteção de crianças e adolescentes venezuelanos.

Com um número de pessoas venezuelanas refugiadas e migrantes chegando a 3,4 milhões no mundo todo, crianças e adolescentes são os grupos mais afetados, enfrentando sérios riscos de proteção como separação familiar, falta de regularização migratória, exploração laboral e sexual, tráfico de pessoas, recrutamento forçado, limitações no acesso à certidão de nascimento e aos serviços básicos de saúde e educação.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Foto: Agência Brasília

Agência da ONU reúne-se com procuradora-geral da República para fortalecer cooperação

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, reuniu-se na quinta-feira (28) com membros do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) com o objetivo de fortalecer a cooperação entre as instituições.

“Investir em justiça e segurança é o nosso foco. Buscamos unificar metodologias de trabalho e exportá-las para que haja um trabalho conjunto entre as nações”, destacou o chefe da seção de América Latina e Caribe do UNODC, Antonio Mazzitelli.

Após uma longa viagem, venezuelanos chegam a Dourados para uma nova vida. Foto: ACNUR/Alan Azevedo

Com assistência da ONU, 130 venezuelanos são interiorizados para Mato Grosso do Sul

Dormindo nas ruas de Boa Vista (RR) por quase um mês, o venezuelano Daniel Andrade, de 29 anos, buscou apoio no centro de registro e documentação da Operação Acolhida na cidade e conseguiu, por meio da estratégia de interiorização, um emprego em Dourados (MS). Em busca de melhores oportunidades de integração, ele confirmou sua participação, refez as malas e embarcou rumo a uma nova vida.

Daniel é um dos 100 venezuelanos embarcados há uma semana para Dourados. Outros trinta, divididos em diferentes voos comerciais, também se juntaram ao grupo, que começa a trabalhar na cidade em 8 de abril. Todos receberam auxílio financeiro emergencial da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR). O voo foi fretado pela Organização Internacional para as Migrações (OIM).

Aniversário de um ano da Operação Acolhida promoveu interação entre brasileiros e venezuelanos. Foto: ACNUR/Allana Ferreira

Agências da ONU lembram um ano da operação de acolhimento de venezuelanos

Um ano após iniciar as atividades de proteção e assistência aos venezuelanos que chegam ao Brasil pela fronteira com Roraima, a Operação Acolhida celebrou seu primeiro aniversário com atividades culturais e esportivas para promover a integração entre refugiados e migrantes e brasileiros residentes de Boa Vista (RR).

Nas últimas semanas, uma feijoada beneficente e uma exposição fotográfica em um dos shopping da cidade marcaram o início das celebrações. No fim de semana, as comemorações tomaram a Praça Flávio Marques Paracat, um dos principais pontos turísticos de Boa Vista, com corridas de rua para crianças e adultos.

A Operação Acolhida envolve 11 ministérios e possui apoio e engajamento de organizações da sociedade civil e de diversas agências da ONU, como Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), Organização Internacional para as Migrações (OIM), Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF), ONU Mulheres e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Planejamento da carreira e empreendedorismo são alguns dos temas abordados no projeto Empoderando Refugiadas. Foto: Rede Brasil do Pacto Global/Fellipe Abreu

Pacto Global e ACNUR lançam plataforma de empregabilidade para refugiados

O Pacto Global das Nações Unidas e a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), com o apoio da ONU Mulheres, lançarão na quarta-feira (3), em São Paulo (SP), a plataforma Empresas com Refugiados, que terá como objetivo valorizar práticas que beneficiem a contratação de pessoas refugiadas por empresas brasileiras.

A plataforma apresentará práticas corporativas que possibilitam a integração dessas pessoas no país, assim como informações gerais, materiais de referência, pesquisas relevantes e orientação sobre o processo de contratação.

Mecanismo conjunto das Nações Unidas e da União Africana apoia o desenvolvimento do continente africano. Foto: UNAIDS

ONU e União Africana trabalham para desenvolvimento sustentável do continente

Não podemos alcançar o desenvolvimento sustentável sem manter a paz. Tampouco podemos construir um futuro seguro para todos sem abordar as causas profundas de nossos conflitos e vulnerabilidades.

A afirmação foi feita pela vice-secretária-geral das Nações Unidas, Amina Mohammed, durante a 20ª sessão do Mecanismo de Coordenação Regional para a África (RCM-África), ocorrida no último fim de semana em Marrakech, no Marrocos.

O órgão é um mecanismo conjunto das Nações Unidas e da União Africana para apoiar o desenvolvimento do continente africano. O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) participou do evento.

Sobrevoo da área atingida pelo rompimento da barragem em Brumadinho (MG). Foto: Presidência da República/Isac Nóbrega

ONU apoia criação de padrões globais para barragens de mineração

Em resposta ao recente rompimento da barragem da mineradora Vale em Brumadinho (MG), que deixou ao menos 214 mortos e 91 desaparecidos, o Conselho Internacional de Mineração e Metais, a ONU Meio Ambiente e os Princípios para o Investimento Responsável (PRI) lançarão uma revisão independente com o objetivo de estabelecer padrões internacionais para instalações que armazenam rejeitos de mineração.

As falhas nas barragens de rejeitos têm consequências ambientais de longo alcance, com a lama tóxica liberada se infiltrando no solo e nos rios próximos. O desastre de Brumadinho mostrou a necessidade da implementação rápida de fortes padrões internacionais para a contenção de resíduos tóxicos de mineração, apontou a ONU Meio Ambiente.

Refugiados venezuelanos posam para foto em seu novo abrigo em Igarassu, Pernambuco. Foto: ACNUR/Allana Ferreira

Resposta brasileira aos venezuelanos é referência para outros governos, diz oficial da ONU

Ao combinar ajuda humanitária e integração socioeconômica, a inovadora resposta do governo brasileiro aos refugiados e migrantes venezuelanos que chegam ao país é uma boa prática que deve ser mais bem conhecida e replicada em outras ações emergenciais voltadas a esta população no mundo.

Essa visão foi manifestada na última segunda-feira (25) pelo representante especial conjunto de Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e Organização Internacional para Migrações (OIM) para refugiados e migrantes venezuelanos, Eduardo Stein, durante reuniões em Brasília com os principais órgãos do governo brasileiro que trabalham na resposta humanitária.