Parcerias e meios de implementação

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 17 diz: “Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável”. As metas específicas incluem as áreas de finanças, tecnologia, capacitação, comércio, bem como questões sistêmicas e cooperação em ciência, tecnologia e inovação.

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 17 diz: “Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável”. As metas específicas incluem as áreas de finanças, tecnologia, capacitação, comércio, bem como questões sistêmicas e cooperação em ciência, tecnologia e inovação.

 

Mais sobre este ODS em https://nacoesunidas.org/pos2015/ods17 e notícias sobre o tema abaixo.

Videoclipe de "Ninguém Ficará para Trás" será lançado na Internet na terça-feira (12). Foto: Reprodução

Coletivo ‘Baixada Nunca se Rende’ e Centro RIO+ lançam videoclipe ‘Ninguém Ficará Para Trás’

O coletivo aberto de músicos “Baixada Nunca se Rende”, apoiado pelo Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Centro RIO+) das Nações Unidas, lança na terça-feira (12) na Internet o videoclipe da música “Ninguém Ficará para Trás”.

A canção é parte do EP produzido com o apoio do Centro RIO+ — do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) — e da organização da sociedade civil Agência do Bem. O vídeo será lançado nos canais do Youtube do centro da ONU, do coletivo aberto de músicos e da banda Rota Espiral.

Da esquerda para a direita: João Carlos Jarochinski, da Rede Sul-Americana para as Migrações Ambientais (RESAMA) e Organização Internacional para as Migrações (OIM); Isabel Marquez, representante da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR); Rayne Ferretti, Oficial Nacional da ONU-Habitat; Ana Toni, do Instituto Clima e Sociedade, moderadora do debate. Foto: UNIC Rio/Julia De Cunto

Acordos climáticos ajudarão a conter crise migratória, dizem especialistas em evento da ONU

A crise migratória está atrelada ao comprometimento com os acordos climáticos e a criação de políticas de proteção para populações em maior situação de vulnerabilidade.

É o que defendem os especialistas que discutiram, nesta terça (05), os deslocamentos causados por questões climáticas durante o “Seminário Vidas Deslocadas – diálogos sobre Mudanças Climáticas e Mobilidade Humana”, no Museu do Amanhã. Confira matéria e vídeo sobre o debate.

África e América Latina discutem soluções para produção de algodão

Foram identificadas oportunidades e ações concretas necessárias para o fortalecimento do setor, a partir da criação de uma rede de intercâmbio Sul-Sul de experiências entre os dois continentes. Diálogo foi organizado em encontro em Maceió pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC/MRE), pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e pela Organização Internacional do Trabalho (OIT).

As modificações nas normas de compras públicas tornaram possível que agricultores familiares vendessem seus produtos a instituições públicas, inclusive escolas. Foto: Jaelson Lucas/SMCS

Parlamentares da América Latina e Caribe discutem inclusão de agricultura familiar nas compras públicas

Os programas de compras públicas para a agricultura familiar fornecem um vínculo entre os mercados locais, os governos e os programas de assistência ao usuário final. Segundo a FAO, iniciativas do tipo impulsionam economias locais, ampliam a saúda da população e valorizam a cultura local.

Parlamentares de oito países – Brasil, Equador, Guatemala, Uruguai, México, Costa Rica, Paraguai e Colômbia – se reuniram em Bogotá para trocar experiências sobre o tema.

Acordo promoverá políticas para erradicação da pobreza, redução das desigualdades e compartilhamento de dados e indicadores para o cumprimento dos ODS. Foto: Governo de Goiás.

Governo de Goiás e PNUD firmam parceria com foco na Agenda 2030

O governador de Goiás, Marconi Perillo, e o representante residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no Brasil, Niky Fabiancic, assinaram na quinta-feira (31) em Alto Paraíso (GO) um memorando de entendimento para fortalecer a implementação da Agenda 2030 no estado.

A parceria favorecerá políticas para a erradicação da pobreza e redução das desigualdades, monitoramento de políticas sociais e a construção de sistemas para acompanhamento de metas e indicadores.

O programa Embaixadores da Juventude é uma iniciativa criada em 2016 para formar jovens e adolescentes brasileiros com capacidade de liderança e impacto social. Foto: UNODC

ONU e Instituto Caixa Seguradora concluem segunda edição do programa Embaixadores da Juventude

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (UNODC) e o Instituto Caixa Seguradora concluem no sábado (2) em Brasília (DF) a segunda edição do programa Embaixadores da Juventude.

Pelo segundo ano consecutivo, a iniciativa reuniu jovens de 18 a 25 anos com forte papel de liderança social para discutir a atuação da juventude na implementação e no monitoramento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Funcionária da CEPAL lembrou a importância de se "construir uma visão coletiva, com uma grande participação de todos os setores interessados no desenvolvimento, sobre o tipo de sociedade, país, região e mundo que queremos”. Foto: EBC

CEPAL: planejamento é chave para alcançar desenvolvimento com igualdade e sustentabilidade

Em conversa durante o programa “Horizontes CEPAL”, a diretora do Instituto Latino-Americano e Caribenho de Planejamento Econômico e Social (ILPES), da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), Cielo Morales, lembrou os desafios do planejamento para o desenvolvimento na região, tendo em vista o cumprimento da Agenda 2030.

“Tudo o que nos rodeia, a mudança climática, a volatilidade financeira, as grandes desigualdades e disparidades que vivemos, reclamam um exercício mais responsável de construção desse futuro que todos queremos, que é avançar para um desenvolvimento que promova a igualdade e a sustentabilidade ambiental e que não comprometa de nenhuma maneira o bem-estar das futuras gerações”, afirmou.

Ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e representante-residente do PNUD Brasil, Niky Fabiancic, assinam protocolo de intenções. Foto: Marcos Corrêa/PR

Com apoio do PNUD, governo brasileiro lança Programa Nacional de Voluntariado

A ambiciosa Agenda 2030 e os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) precisam de um amplo apoio social para serem implementados. Com o objetivo de promover o voluntariado para estimular essa participação social, a Casa Civil do governo brasileiro, em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), lançou nesta segunda-feira (28), em Brasília (DF), o Programa Nacional de Voluntariado — Viva Voluntário.

Os símbolos dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Imagem: PNUD Brasil

Brasil é único país latino-americano a ter comissão paritária para os objetivos globais

O Brasil é o único país da América Latina a ter uma Comissão Nacional para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) paritária entre governo e sociedade civil, lembrou o secretário-adjunto da Secretaria Nacional de Articulação Social, Cláudio Ribeiro, durante apresentação às empresas do comitê gestor da Rede Brasil do Pacto Global, no escritório da ONU em São Paulo.

A comissão deve acompanhar a evolução dos ODS no país, elaborar relatórios periódicos, subsidiar discussões sobre o desenvolvimento sustentável em fóruns nacionais e internacionais, além de identificar, sistematizar e divulgar boas práticas.

No encontro, representantes de governos, da sociedade civil e do PNUD discutiram a municipalização dos ODS. Foto: Guilherme Larsen/PNUD.

Movimento nacional pelos ODS promove encontro em Brasília

Representantes do Movimento Nacional ODS – Nós Podemos reuniram-se em Brasília para seu quinto encontro. Além de membros do grupo, representantes de governos, da sociedade civil e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) discutiram de que forma os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) e a Agenda 2030 podem colaborar na formulação de políticas públicas locais e regionais para o alcance do desenvolvimento sustentável.

Crianças se alimentam em uma escola no Timor-Leste, com refeições fornecidas pelo Programa Mundial de Alimentos da ONU, PMA, e o Ministério da Educação do país asiático. Foto: ONU/Martine Perret

Na ONU, países reafirmam compromisso com Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Em Nova Iorque, líderes de mais de 70 países se reuniram no Fórum Político de Alto Nível da ONU para debater os progressos e desafios da Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável.

Relatório do secretário-geral da organização sobre os progressos realizados em prol dos ODS mostrou que, apesar de o progresso global ter sido evidente em muitos casos, foi desigual nos países e regiões. Além disso, os avanços foram considerados insuficientes em diversos objetivos.

Sameh Wahba, diretor de Prática Global de Resiliência Social, Urbana e Rural do Banco Mundial, e Irina Bokova, diretora-geral da UNESCO. Foto: UNESCO

UNESCO e Banco Mundial defendem cultura e turismo como ferramentas para o desenvolvimento sustentável

O Banco Mundial e a UNESCO firmaram neste mês (13) uma nova parceria para promover o crescimento econômico sustentável através de políticas culturais e de desenvolvimento urbano. Acordo de cooperação prevê ações para os próximos seis anos, ao longo dos quais os dois organismos internacionais buscarão formas de usar a indústria criativa e do turismo para promover a prosperidade compartilhada.

Crianças aguardando a refeição em uma escola em Bandarero, no norte do Quênia. Foto: OCHA/Daniel Pfister

Relatório da ONU pede ‘esforços acelerados’ para alcançar Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Se o mundo quiser erradicar a pobreza, enfrentar as mudanças climáticas e construir sociedades pacíficas e inclusivas para todos até 2030, são necessários mais esforços para acelerar o progresso em relação aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A informação consta em um relatório das Nações Unidas apresentado nessa segunda-feira (17) pelo secretário-geral da organização, António Guterres.

A Agenda 2030 da ONU e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável não são apenas itens de uma lista. Representam uma abordagem holística para a compreensão e a resolução de problemas da atualidade, ao nos orientar a fazer as perguntas certas no momento certo. Precisamos considerar vários desafios para descobrir como eles se conectam e se impactam. Mas como isso funciona? Confira neste vídeo do Centro de Conhecimento para o Desenvolvimento Sustentável do UNSSC, a instituição de ensino dos funcionários da ONU, em parceria com a Fundação Simpleshow.

VÍDEO: Compreendendo as dimensões do desenvolvimento sustentável

A Agenda 2030 da ONU e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável não são apenas itens de uma lista. Representam uma abordagem holística para a compreensão e a resolução de problemas da atualidade, ao nos orientar a fazer as perguntas certas no momento certo.

Precisamos considerar vários desafios para descobrir como eles se conectam e se impactam. Mas como isso funciona? Confira neste vídeo do Centro de Conhecimento para o Desenvolvimento Sustentável do UNSSC, a instituição de ensino dos funcionários da ONU, em parceria com a Fundação Simpleshow.

Edifícios nos arredores de Wall Street. Foto: Michael Aston/Flickr (CC)

Onze bancos internacionais unem-se à ONU para promover transparência climática

Representando mais de 7 trilhões de dólares em ativos, instituições financeiras como Itaú, Bradesco, ANZ, Barclays, Citi, National Australia Bank, Royal Bank of Canada, Santander, Standard Chartered, TD Bank Group e UBS uniram-se aos esforços da ONU Meio Ambiente no sentido de fortalecer a transparência e a avaliação de riscos e oportunidades de negócios ligados à mudança do clima.

Tal iniciativa torna as instituições financeiras mais bem preparadas para apoiar a transição financeira rumo a uma economia mais estável e sustentável, disse a ONU Meio Ambiente.

Prefeitos de cidades brasileiras assinam Declaração de Paris para o combate local à epidemia de AIDS. Foto: UNAIDS

Mais oito cidades brasileiras assinam a Declaração de Paris para combate à epidemia de AIDS

Mais oito prefeitos de cidades brasileiras assinaram na segunda-feira (10) a Declaração de Paris, comprometendo-se em acelerar os esforços locais para alcançar o fim da epidemia de AIDS até 2030. A assinatura ocorreu durante encontro da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) em Campinas, no interior paulista.

“A meta é global, mas sabemos que quem implementa na ponta são os municípios, que estão mais perto dos indivíduos e sua participação é crucial para não deixarmos ninguém para trás”, disse a diretora do UNAIDS no Brasil, Georgiana Braga-Orillard.

Foto: UNMEER / Martine Perret

OMS declara fim do mais recente surto de ebola na República Democrática do Congo

Pelo menos quatro pessoas morreram, e mais de 580 foram registradas e monitoradas de perto depois de terem entrado em contato com o vírus, informou a Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Com o fim desta epidemia, a República Democrática do Congo provou mais uma vez ao mundo que podemos controlar o vírus muito mortal do ebola se respondemos com antecedência, de forma coordenada e eficiente”, disse Tedros Adhanom Ghebreyesus, o novo diretor-geral da OMS.

VÍDEO: O que é desenvolvimento sustentável?

Governo brasileiro enfatiza responsabilidade fiscal em relatório sobre objetivos globais da ONU

Em relatório sobre os objetivos globais a ser apresentado na sede da ONU em Nova Iorque a partir desta semana, o governo brasileiro enfatiza a importância da responsabilidade fiscal para atingir os princípios de responsabilidade socioambiental presentes na Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

“No Brasil, aprendemos, na prática, que é vazio falar em responsabilidade social e ambiental na ausência de responsabilidade fiscal”, diz o texto de apresentação do relatório, assinado pelo presidente Michel Temer. “Ao repor ordem nas finanças públicas, recuperamos a confiança que se traduz em mais investimentos de qualidade, em mais atividade econômica, em mais trabalho decente”, completa.

O coordenador-residente do Sistema ONU no Brasil, Niky Fabiancic (esquerda), ao lado do ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Antônio Imbassahy. Foto: Wilson Mendes/SeGov

ONU e governo brasileiro oficializam parceria pelos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável

O coordenador-residente do Sistema ONU no Brasil, Niky Fabiancic, e o ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Antônio Imbassahy, assinaram nesta sexta-feira (7) um memorando de entendimento entre Nações Unidas e governo federal para marcar a cooperação para desenvolvimento, implementação e promoção de iniciativas que apoiem os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), que fazem parte da Agenda 2030.

ONU Mulheres foi uma das entidades apoiadoras da Marcha das Mulheres Negras, em 2015. À direita, a diretora-executiva da ONU Mulheres, Phumzile Mlambo-Ngcuka Foto: ONU Mulheres/Bruno Spada

ONU Mulheres e movimento de mulheres negras discutem em Brasília ações para Agenda 2030

A representante da ONU Mulheres Brasil, Nadine Gasman, apresentou no fim de junho (27) em Brasília a estratégia de comunicação e ação política “Mulheres Negras Rumo a Um Planeta 50-50 em 2030” para organizações brasileiras de mulheres negras.

Segundo Nadine, este é o momento de as organizações traçarem um posicionamento para atuação conjunta, garantindo o cumprimento da Agenda 2030 e por um Planeta 50-50. “Nós contamos com as organizações de mulheres negras do país para traçar os rumos dessa estratégia. Somente vamos obter êxito se trabalharmos conjuntamente. Há muito o que ser feito, e a ONU Mulheres está disposta atuar como colaboradora desse processo”, declarou.

O presidente da FNP e prefeito de Campinas, Jonas Donizzete, e o coordenador-residente da ONU no Brasil, Niky Fabiancic, firmaram acordo de parceria em Brasília. Foto: PNUD/Vivian Doherty

ONU Brasil e Frente Nacional dos Prefeitos reforçam parceria pelo desenvolvimento sustentável

O coordenador-residente da ONU no Brasil, Niky Fabiancic, e o presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e prefeito de Campinas (SP), Jonas Donizette, firmaram na terça-feira (4) um memorando de entendimento com o objetivo de criar um marco de cooperação, além de facilitar e fortalecer a colaboração para promoção e alcance dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Secretaria de Governo da Presidência da República, Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e PNUD assinaram documento que institui nova fase do Projeto Brasil ODS 2030. Foto: Guilherme Larsen/PNUD Brasil.

Governo federal e PNUD reforçam compromisso com implementação da Agenda 2030

A Secretaria de Governo da Presidência da República, a Agência Brasileira de Cooperação e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) assinaram na quinta-feira (29) documento que institui a nova fase do Projeto Brasil ODS 2030.

Até 2020, estão previstos investimentos de 18 milhões de dólares no Projeto Brasil ODS 2030, sendo que 6,1 milhões de dólares já foram implementados em iniciativas para o alcance da Agenda 2030. Os recursos vêm de empresas estatais parceiras e bancos públicos de fomento.

Assessoras da sociedade civil e integrantes da ONU Mulheres Brasil. Foto: ONU Mulheres/Mara Silva

Sociedade civil apresenta questões prioritárias à ONU Mulheres para promover igualdade de gênero no Brasil

Nesse mês, a ONU Mulheres Brasil se reuniu com o Grupo Assessor da Sociedade Civil (GASC), em Brasília, para promover a integração entre a sua antiga composição e as novas integrantes recém-empossadas pelo edital de 2017. O encontro aconteceu nos dias 8 e 9 de junho. No evento, a representante nacional da agência das Nações Unidas, Nadine Gasman, apresentou um plano de trabalho para promover a igualdade de gênero no país.