Vida terrestre

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 15 diz: “Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade”.

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da ONU número 15 diz: “Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade”.

 

Mais sobre este ODS em https://nacoesunidas.org/pos2015/ods15 e notícias sobre o tema abaixo.

Combater as mudanças climáticas e seus impactos é um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável propostos para serem adotados em setembro. Foto: Flickr/Tobias Sieben (CC)

ONU pede mudança nos padrões de consumo para evitar seca e desertificação

Em mensagem para o Dia Mundial de Combate à Desertificação e à Seca, lembrado neste domingo (17), a diretora-geral da UNESCO, Audrey Azoulay, alertou que 120 mil quilômetros quadrados de terra se tornam inférteis todos os anos, por causa da desertificação. A área afetada por esse “desastre contínuo e silencioso”, segundo a dirigente, equivale a metade do território do Reino Unido. ONU faz apelo por mudanças na gestão dos solos e recursos naturais.

No aquário do Rio, ONU Meio Ambiente participa de ação pela redução do consumo de plásticos. Foto: UNIC Rio/Brenno Felix

No aquário do Rio, ONU Meio Ambiente participa de ação pela redução do consumo de plásticos

Na última quarta-feira (6), no AquaRio, no Rio de Janeiro, foram anunciados os resultados do Desafio Mares Limpos 2017 com os Escoteiros do Brasil, em que mais de 3 mil escoteiros receberam insígnias da campanha da ONU Meio Ambiente #MaresLimpos por terem reduzido seu consumo de plásticos descartáveis.

Também foram anunciadas as medidas de redução do plástico descartável nas operações do Grupo Cataratas nos parques nacionais da Tijuca (RJ), Foz do Iguaçu (PR) e Fernando de Noronha (PE).

Baleias-jubarte. Foto: Flickr (CC)/Christopher Michel

Em dia dos oceanos, ONU celebra compromisso para proteger 62% dos litorais contra poluição plástica

No Dia Mundial dos Oceanos, lembrado neste 8 de junho, o chefe da ONU Meio Ambiente, Erik Solheim, comemorou a adesão nesta semana de oito novos países à campanha Mares Limpos, iniciativa para proteger as águas salgadas do mundo contra a poluição plástica. Com isso, chegou a 51 o número de nações envolvidas com a estratégia das Nações Unidas, lançada em fevereiro de 2017. Juntos, países respondem por 62% de todas as costas do planeta.

Mico-leão-dourado na Reserva Biológia Poço das Antas, no Rio de Janeiro. Foto: Flickr (CC)/Bart van Dorp

ONU seleciona projetos de cooperação sobre biodiversidade; prazo vai até 1º de julho

Até 1º de julho, o Secretariado da Convenção das Nações Unidas sobre Diversidade Biológica recebe inscrições para um programa de financiamento que concederá até 20 mil dólares para projetos de cooperação técnica e científica. Iniciativas devem promover abordagens exemplares para enfrentar problemas relacionados a biodiversidade, sua conservação e usos. Povos indígenas e comunidades locais podem participar da seleção.

O baixo investimento em áreas protegidas é um desafio persistente que impede e enfraquece os esforços de conservação e o gerenciamento efetivo de áreas protegidas em todo o planeta. Foto: Arquivo Ministério do Meio Ambiente

Soluções para conservação da biodiversidade serão reconhecidas com prêmio de até US$ 10 mil

Soluções inovadoras para conservar a biodiversidade do mundo serão reconhecidas pelo Prêmio Pathfinder, iniciativa da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês), da Comissão Mundial de Áreas Protegidas (WCPA), da organização WildArk e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

As ações vencedoras, desenvolvidas e implementadas por indivíduos, organizações e grupos, receberão até 10 mil dólares em prêmios. As inscrições podem ser feitas até 15 de agosto.

Reserva de vida silvestre no condado de Kent, em Maryland, nos Estados Unidos. Na imagem, vê-se o rio Chester, um dos cursos d'água que desemboca na Baía de Chesapeake. Foto: Programa da Baía de Chesapeake/Will Parson

Relator e chefe ambiental da ONU cobram reconhecimento do direito humano a um planeta saudável

Formalização do direito em nível global poderia vir por meio de resolução da Assembleia Geral, afirmaram o relator das Nações Unidas John Knox e o chefe ambiental da ONU Erik Solheim, em pronunciamento para o 5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente.

Especialistas lembraram papel fundamental dos ambientalistas na proteção da natureza, mas alertaram: por semana, em algum parte do mundo, em média quatro ativistas morrem por defender o planeta.

Moradores de Watamu, no Quênia, trabalham coletando plástico nas praias. Foto: ONU Meio Ambiente/Cyril Villemain

Mundo está sendo ‘inundado’ por lixo plástico, diz secretário-geral da ONU

O mundo deve se unir para “vencer a poluição por plástico”, disse o secretário-geral da ONU, António Guterres, em mensagem para o Dia Mundial do Meio Ambiente, lembrando que as partículas de microplástico hoje presentes no oceano “superam as estrelas de nossa galáxia”.

“Nosso mundo está sendo inundado por resíduos plásticos prejudiciais”, afirmou. “Todos os anos, mais de 8 milhões de toneladas acabam nos oceanos”.

Imagem: Pixabay

ONU Meio Ambiente e Sebrae lançam plataforma de ecoinovação para pequenos negócios

A ONU Meio Ambiente e o Sebrae, por meio do Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS), comemoram o Dia Mundial do Meio Ambiente, em 5 de junho, com o lançamento inédito no país do seu Portal de Ecoinovação — www.ecoinovacao.com.br. Plataforma reúne conteúdos interativos, como infográficos, publicações e vídeos, que auxiliam o empreendedor brasileiro a embarcar no movimento global da sustentabilidade corporativa.

Lewis Pugh, embaixador da Boa Vontade da ONU Meio Ambiente, percorre a nado o Mar Vermelho. Foto tirada na Reserva Marinha de Aqaba, na Jordânia. Foto: ONU Meio Ambiente

Na semana do meio ambiente, UNESCO lança tradução de publicação sobre ciências oceânicas

Na Universidade de São Paulo (USP), a UNESCO lança na próxima quinta-feira (8), Dia Mundial dos Oceanos, a tradução para o português do resumo executivo do Relatório Mundial sobre a Ciência Oceânica. Iniciativa marca a Semana Mundial do Meio Ambiente. Divulgação acontece em evento no Instituto de Estudos Avançados (IEA) do centro universitário.

Agência da ONU também promoverá debates no Rio de Janeiro e em Brasília. Na capital fluminense, organismo apoia limpeza de praia em Ipanema.

Mudanças climáticas vão agravar secas e prejudicar produção de alimentos no Caribe, segundo a FAO. Foto: FAO

América Latina e Caribe investem US$ 19 bilhões no combate às mudanças climáticas

De 2013 a 2016, os recursos financeiros mobilizados na América Latina e Caribe para combater as mudanças climáticas chegaram a 19 bilhões de dólares. O investimento foi tema de painel na comissão econômica da ONU para a região, a CEPAL. Instituição vê um protagonismo crescente dos bancos multilaterais, que já financiam mais projetos verdes do que os bancos nacionais de desenvolvimento da região.

Evento teve a presença do coordenador-residente do Sistema Nações Unidas no Brasil e representante-residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Niky Fabiancic. Foto: Rafael Melo/RCO/ONU Brasil

ONU promove evento em Brasília para lembrar importância das abelhas na produção de alimentos

No ocasião do Dia Mundial das Abelhas, a ONU Brasil, em parceria com a Embaixada da República da Eslovênia e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, promoveu evento em Brasília (DF) para lembrar a importância desses insetos e de outros polinizadores para a produção de alimentos no mundo. A data, observada no último domingo (20), aborda a necessidade econômica e ambiental de protegê-las.

Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), 75% da alimentação humana depende, direta ou indiretamente, de plantas polinizadas ou beneficiadas pela polinização.

“Por essa razão, as abelhas são consideradas ‘ajudantes invisíveis’ de agricultores em todo o mundo”, disse o coordenador-residente do Sistema Nações Unidas no Brasil e representante-residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Niky Fabiancic.

Panda em parque de Chengdu, cidade da China. Foto: Flickr (CC)/Alexis

Em dia mundial, ONU celebra 25 anos de convenção para proteger biodiversidade

As celebrações do Dia Internacional para a Diversidade Biológica, lembrado nesta terça-feira (22,) marcam os 25 anos da entrada em vigor de um tratado internacional, assinado por 196 países, para garantir a conservação e uso sustentável da riqueza natural do planeta.

Apesar de avanços, dirigentes da ONU alertam que recursos do meio ambiente não são inesgotáveis e estão ameaçados por atividades humanas. Para o secretário-geral António Guterres, futuro coletivo depende da proteção da biodiversidade.

Foto: Ben Lecomte

ONU Meio Ambiente lista 10 modalidades esportivas que estão combatendo a poluição por plástico

De mergulhadores que coletam resíduos do fundo do mar a corredores que pegam lixo enquanto correm, atletas e entusiastas dos esportes estão unindo forças para enfrentar a onda de poluição por plásticos que está envenenando os oceanos do mundo.

A ONU Meio Ambiente listou dez iniciativas de diferentes modalidades esportivas do mundo engajadas no combate à poluição por plásticos.

Projetos de energia renovável e de eficiência energética nos países em desenvolvimento pode apoiar o Acordo de Paris, segundo relatório da ONU Meio Ambiente. Foto: EBC

OIT prevê que 24 milhões de empregos serão criados na economia verde no mundo até 2030

Ao menos 24 milhões de novos postos de trabalho serão criados no mundo até 2030 se as políticas certas para promover uma economia verde forem implementadas, afirma novo relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) divulgado nesta segunda-feira (14).

De acordo com a publicação, a ação para limitar o aquecimento global a dois graus Celsius resultará na criação de empregos muito maior do que o necessário para compensar as perdas de 6 milhões de postos de trabalho em outros setores.

Dohuk, Iraque. Foto: OCHA/Gwen McClure

ONU alerta para altas temperaturas registradas em abril no mundo

Fortes tempestades na Índia e temperaturas recordes no Paquistão são um indicador de que eventos mais extremos estão acontecendo globalmente devido às mudanças climáticas, disseram especialistas das Nações Unidas na sexta-feira (4).

Segundo a Organização Meteorológica Mundial (OMM), o Paquistão teve na semana passada a temperatura mais quente já registrada em abril. Uma estação meteorológica na cidade de Nawabshah registrou 50,2 graus Celsius na segunda-feira (30).

Contaminação dos solos preocupa a FAO, que organizou simpósio em Roma sobre o tema. Foto: Julien Saison (CC)

Pecuária e indústria química trazem riscos de contaminação dos solos, alerta FAO

Até 2030, a produção de químicos deverá crescer 3,4% ao ano. A expansão do setor preocupa a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), que divulgou nesta semana um novo relatório sobre a contaminação dos solos causada por diferentes atividades humanas. Em 2015, a indústria química da Europa produziu 319 milhões de toneladas de compostos. Desse volume, 117 milhões eram consideradas perigosas para o meio ambiente.

Piloto e campeão brasileiro da Fórmula E, Lucas Di Grassi é o novo Defensor do Ar Limpo da ONU Meio Ambiente. Foto: Fórmula E

Campeão brasileiro de automobilismo é nomeado defensor da ONU pelo fim da poluição do ar

O piloto brasileiro Lucas di Grassi anunciou na última sexta-feira (27) seu apoio aos esforços da ONU Meio Ambiente para combater a poluição do ar, um problema que atualmente é o maior risco ambiental para a saúde humana. Entre suas muitas conquistas no automobilismo, di Grassi é o atual campeão da Fórmula E — série que usa apenas carros elétricos. O competidor foi nomeado Defensor do Ar Limpo da agência das Nações Unidas.

Mudanças climáticas ameaçam a Amazônia e, consequentemente, disponibilidade de recursos hídricos para países da região. Foto: Flickr (CC) / Dams999

FAO visita unidade da Embrapa para conhecer inovações em pesquisa florestal

O representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic, visitou na semana passada (16) o escritório da Embrapa Florestas, em Colombo, região metropolitana de Curitiba (PR).

Em reunião com a chefia da unidade, Bojanic disse que, para a FAO, “é fundamental conhecer as inovações que estão acontecendo no campo da pesquisa florestal, o desenvolvimento tecnológico, pois é nosso papel facilitar a adoção destas tecnologias”.

Manifestação em frente a sede da CIDH, em Washington, abril de 2016, no contexto do assassinato da líder Berta Cáceres, em março de 2016. Foto: CIDH/OEA

Autoridades reunidas na CEPAL pedem adesão de países a acordo ambiental latino-americano

Durante a segunda reunião do Fórum dos Países sobre o Desenvolvimento Sustentável, realizado na sede da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) em Santiago, no Chile, autoridades e especialistas ressaltaram a importância do acordo ambiental vinculante fechado na Costa Rica no início de março, o primeiro do tipo no nível mundial.

“Este é um acordo histórico, porque consagra pela primeira vez a proteção dos direitos humanos dos defensores ambientais, o que permite assegurar que casos como o cruel assassinato de Berta Cáceres (defensora ambiental hondurenha) não fiquem impunes”, declarou Alicia Bárcena, secretária-executiva da CEPAL, organismo que atua como secretaria técnica do processo.

No Camboja, cerca de um terço da população vive abaixo ou um pouco acima da linha da pobreza e dependem da agricultura como única atividade geradora de renda. Devido ao Sistema Participativo de Garantia (SPG), um programa implementado pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), esta família cambojana foi capaz de escapar da pobreza cultivando produtos orgânicos de maneira sustentável.

FAO ajuda agricultores no Camboja a gerar renda e fugir da pobreza; vídeo

No Camboja, cerca de um terço da população vive abaixo ou um pouco acima da linha da pobreza e dependem da agricultura como única atividade geradora de renda. Devido ao Sistema Participativo de Garantia (SPG), um programa implementado pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), esta família cambojana foi capaz de escapar da pobreza cultivando produtos orgânicos de maneira sustentável. Confira no vídeo.

Venezuelanos vivendo em tendas em Roraima. Foto: ONU Meio Ambiente/Daniel Stothart

Falta de serviços para atender venezuelanos em Roraima tem impacto ambiental

Após viagem a Roraima, o oficial de assuntos humanitários da ONU Meio Ambiente, Daniel Stothart, alertou para as condições de vida precárias dos venezuelanos na capital, Boa Vista, e em outras cidades. Refugiados e migrantes enfrentam falta de banheiros adequados e de saneamento, o que tem impactos ambientais. Outros problemas incluem o aumento do lixo hospitalar e a derrubada de árvores para a preparação de alimentos.

Representante da FAO participou de fórum de agronegócio em Londrina (PR), onde e ressaltou o papel do Brasil na produção de alimentos. Foto: FAO/Olivier Thuillier

FAO destaca papel do Brasil na resposta à demanda global por alimentos

O representante da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) no Brasil, Alan Bojanic, participou na segunda-feira (9) do 3º Fórum do Agronegócio, que debateu o protagonismo do agronegócio brasileiro pelo mundo, as estratégias para consolidar novos mercados e as soluções para os problemas que atingem o setor, como infraestrutura, armazenamento, competitividade e logística.

Bojanic destacou o papel do Brasil na resposta à demanda global por alimentos. “Até 2024, 2027 temos certeza de que o Brasil estará produzindo 300 milhões de toneladas de grãos, o que é chave para nós que pensamos em segurança alimentar para a população de todo o planeta”, afirmou. Para Bojanic, o Brasil precisa exportar conhecimento, ser modelo de sustentabilidade e líder em empreendedorismo.

Amazônia. Foto: Paulo Santos/2001/Amazônia Sob Pressão (via Agência Brasil)

ONU divulga texto do primeiro acordo ambiental entre países da América Latina e Caribe

O Escritório de Assuntos Jurídicos da ONU divulgou nesta semana (9) a cópia autêntica do primeiro acordo ambiental da América Latina e do Caribe. Adotado em 4 de março deste ano, na Costa Rica, o documento agora pode ser acessado gratuitamente em meio online. O marco regional é o primeiro tratado no mundo a ter determinações legalmente vinculantes sobre proteção de ambientalistas que atuam em defesa dos direitos humanos.

Projeto Bem Diverso na comunidade do Alto do Rio Pardo de MG. Foto: Projeto Bem Diverso

Conferência discute direitos e desafios de comunidades tradicionais do norte de MG

Assim como os indígenas e quilombolas, as populações tradicionais do norte de Minas Gerais, conhecidas como “geraizeiros”, têm formas próprias de organização social, ocupação e manejo de territórios e recursos naturais, que são condição para sua reprodução cultural, social, religiosa, ancestral e econômica. O grupo utiliza conhecimentos, inovações e práticas gerados e transmitidos pela tradição.

Com o apoio do Projeto Bem Diverso, iniciativa do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) que capacita comunidades rurais para a produção sustentável, ocorre de 6 a 8 de abril em Catanduva, município de Vargem Grande do Rio Pardo (MG), a 5ª Conferência Geraizeira, que discutirá os desafios atuais e comuns a essas comunidades.

Projeto Ciclo Orgânico já reciclou 260 toneladas de resíduos orgânicos em dois anos no Rio de Janeiro. Foto: UNIC Rio/Brenno Felix

Projeto já reciclou 260 toneladas de resíduos orgânicos em dois anos no Rio; vídeo

Ao perceber que muitas pessoas se incomodavam com o resíduo orgânico e buscavam uma solução para dar o destino correto na hora do descarte, idealizador do ‘Ciclo Orgânico’ começou a oferecer o serviço de coleta e compostagem desse material.

Só na cidade do Rio de Janeiro, o orgânico representa pouco mais da metade de todos os resíduos produzidos. Iniciativa amplia ação em prol de um dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, mais especificamente o que busca assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis.

Confira nesse vídeo especial do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio).

Residentes coletam lixo em ilha de Galápagos. Foto: Parque Nacional de Galápagos

Moradores das Ilhas Galápagos combatem a maré de plástico

Quando os voluntários de uma operação de limpeza costeira nas Ilhas Galápagos encontraram uma lata de refrigerante de uma marca proveniente da Indonésia, não se surpreenderam. Há meses estavam recolhendo toneladas de plásticos vindas de outras regiões do planeta e que chegavam a essas praias remotas, localizadas a 1 mil quilômetros do Equador.

O país é parte da campanha global Mares Limpos da ONU Meio Ambiente, o movimento mais ambicioso das Nações Unidas contra o lixo marinho. A campanha promove a aliança entre governos, setor privado e cidadãos para deter a poluição por plástico.

Tanques de rejeitos nas instalações da Norsk Hydro em Paragominas, Pará. Foto: Flickr(CC)/Norsk Hydro

Após contaminação do rio Pará, ONU diz que segurança ambiental deve ser prioridade na mineração

Em visita ao Brasil, o diretor-executivo da ONU Meio Ambiente, Erik Solheim, defendeu na semana passada (22) que a segurança ambiental e humana deve ser priorizada em “todos os aspectos das operações de mineração”. Agência das Nações Unidas lembrou casos recentes de contaminação no país, como o episódio envolvendo a norueguesa Norsk Hydro, responsável pela refinaria Alunorte, em Barcarena, no Pará, e pela mina de bauxita de Paragominas, no mesmo estado.

Diretor-geral da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), José Graziano da Silva. Foto: FAO/Alessia Pierdomenico

Antecipar problemas de água pode aliviar pressão migratória, diz estudo da FAO

Em uma mensagem de vídeo dirigida ao 8º Fórum Mundial da Água, realizado em Brasília, o diretor-geral da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), José Graziano da Silva, alertou que dois terços da população mundial vivem em condições de escassez severa de água pelo menos uma parte do ano.

Ele apresentou um novo estudo da FAO e de parceiros que pede que se evite um “agravamento mútuo” dos vínculos entre a escassez de água e a migração. Evidências sugerem que os investimentos públicos em adaptação agrícola podem atenuar os fatores adversos da migração rural, argumento o documento.

Foto: ONU Meio Ambiente/Bruno Bimbato

Metrô de Brasília ganha vagão especial em homenagem à preservação da água

Com o objetivo de promover a conscientização sobre o uso sustentável da água e incentivar o contato com a natureza, o ICMBio, a Embaixada do Canadá e a ONU Meio Ambiente, em parceria com o Metrô-DF, inauguraram vagão adesivado com informações sobre a importância da água e sobre o papel do Parque Nacional de Brasília para sua preservação, trazendo em forma de arte os importantes elementos da fauna e flora do Cerrado.